đŸ„‡ Micose: Causas, Sintomas, Tratamento e Cura [LEIA AQUI] đŸ€”

Rate this post

VocĂȘ tem um unha na mĂŁo ou nos pĂ©s que exala um odor diferente? Ela coça as vezes? VocĂȘ percebe que ela tem uma coloração nĂŁo natural em tom esverdeado? Saiba que vocĂȘ pode estar com micose.

A micose é um microrganismo invisível a olho nu, entretanto que pode contaminar qualquer lugar do corpo, mas ataca geralmente as unhas dos pés e das mãos.

Estes microrganismos  gostam muito de ambientes Ășmidos e quentes para gerar reprodução. E para quem tem o hĂĄbito de frequentar academias, piscinas e praias descalço, a chance de se contaminar Ă© gigantesca.

EntĂŁo se vocĂȘ suspeita que estĂĄ passando por algo assim, hoje a gente pode te ajudar! Leia este artigo atĂ© o final e sabia o que fazer para se livrar das micoses de uma vez por todas!

Existe tratamento para micose?

Sim! Entretanto, para todo tipo de micoses, existe um medicamentos diferente. E eles variam de uso tĂłpico, aplicĂĄvel diretamente na regiĂŁo, pomadas, cremes e sprays.

Contudo, também podem ser encontradas para uso oral, como medicamentos em comprimidos ou líquidos. Cada tratamento é específico para cada paciente, portanto apenas o médico pode sugerir um tratamento que considere a gravidade do problema.

PrincĂ­pios ativos mais indicados para micoses

Existem alguns princípios ativos que são mais indicados para tratar a micose. Seu médico poderå te orientar melhor nisso, entretanto alguns deles são:

Cloridrato de terbinafrina

Este remĂ©dio age diretamente contra o fungo causador da micose na unha e na pele. VocĂȘ poderĂĄ encontrar nas farmĂĄcias em forma de spray, comprimidos, gel atĂ© em creme.

Contudo, quando optar por tomar ele via comprimidos, saiba que ele pode causar alguns efeitos colaterais. Alguns deles são: dor de cabeça, diarreia, azia, dor de estÎmago, nåuseas, sensibilidade do paladar alterada e falta de apetite.

Itraconazol

Ele é é indicado para os seguintes tipos de micoses: aspergilose, criptococose, meningite criptocócica, histoplasmose, esporotricose, paracoccidioidomicose e blastomicose.

Entretanto, apenas o especialista serpa capaz de avaliar o tempo necessårio para tratar cada um desses tipos de micose, e acompanhar o desenvolvimento da doença, analisando ou não o seu progresso.

Griseofulvina

Nas farmĂĄcias vocĂȘ encontrarĂĄ ele com o nome de Fulcin ou Sporostatin e apenas em formato de comprimidos.

Ele Ă© um antifĂșngico poderoso, age diretamente contra o fungo e impede a sua proliferação. As micoses que sĂŁo combatidas por esse medicamento, ficam na pele, no couro cabeludo, nas unhas e nos pĂ©s.

Basta ingerir uma dose Ășnica do medicamento (500 mg) apĂłs as refeiçÔes, ou divididas duas doses de 250 mg de doze em doze horas.

Fluconazol

a ação anti-fĂșngica do medicamento Ă© semelhante aos triazĂłlicos, combatendo as infecçÔes do fungo cĂąndida (candidĂ­ase vaginal ou de orofaringe). Pode ser administrado em comprimidos de 150 mg, como tambĂ©m na forma intravenosa, em casos mais complexos.

Todos os medicamentos apresentam efeitos colaterais como  dor no estÎmago, dor de cabeça, erupçÔes na pele, tontura, cansaço, insÎnia, urticåria, fadiga, nåusea, diarreia e vÎmito.

Gestantes, lactantes, crianças com menos de dois anos, alĂ©rgicos a penicilina, pacientes com problemas no fĂ­gado e lĂșpus, nĂŁo devem utilizarem o medicamento.

Veja TambĂ©m:VocĂȘ tem Caspa? Saiba como acabar com ela HOJE

Tratamento com laser para micose

Primeiramente preciso dizer que este tipo de tratamento é conhecido como fotodinùmica. Nele é utilizado um corante azul de metileno, que ao ser aquecido pelo laser vermelho, elimina de forma eficaz os fungos e a proliferação deles.

O tempo das sessĂ”es podem variar, entre uma a trĂȘs sessĂ”es por semana (dependendo do caso), levando de um a trĂȘs meses no total para a recuperação das unhas.

Entretanto, o tratamento adequado e no tempo certo, evita que os fungos voltem a se multiplicar na unha, ou na pele, por isso é tão importante seguir com os cuidados prescritos pelo médico até o final do processo.

Portanto, a incidĂȘncia de fungos e bactĂ©rias nos pĂ©s e entre os dedos, sĂŁo maiores porque a regiĂŁo nĂŁo Ă© tĂŁo bem irrigada por vasos sanguĂ­neos.

E é exatamente isso que dificulta o processo do corpo de combater a infecção ou a proliferação desses micro-organismos.

Fatores que geram micoses

Primeiramente Ă© importante dizer que existem vĂĄrios fatores que contribuem para o surgimento de mi coces. Fatores como:

  • Pessoas que tenham diabetes (circulação do sangue comprometida, bem como a capacidade do sistema imunolĂłgico);
  • Idosos;
  • Pessoas que sĂŁo portadoras do vĂ­rus HIV;
  • Uso de drogas ilĂ­citas;
  • Baixa resistĂȘncia do corpo por qualquer razĂŁo;
  • HistĂłrico familiar de onicomicose (fungos nas unhas);
  • Problemas de circulação nos membros inferiores do corpo;
  • PsorĂ­ase (escamação da pele, devido a reprodução rĂĄpida das cĂ©lulas em qualquer parte do corpo, podendo causar dor, vermelhidĂŁo, prurido e abscesso);
  • Atletas – pois ficam muito tempo com calçados e meias, impedindo a respiração da pele dos pĂ©s e ambiente propĂ­cio para fungos.

Entretanto, as micoses nas unhas são assintomåticas. Contudo, é importante observar alguns detalhes externos, que podem determinar a presença de fungos:

  • Unhas espessas (grossas);
  • Quebradiça;
  • AlteraçÔes da forma da unha;
  • Unha opaca, sem brilho;
  • Coloração escurecida ou amarelada;
  • Descolamento da unha (dando a impressĂŁo de que ela vai cair);

Reação aos medicamentos

Estudos e pesquisas realizadas com os principais medicamentos para a micose, apontaram que os de via oral como o Terbinafrina e o Itraconazol, sĂŁo mais eficazes, do que outras apresentadas no mercado farmacolĂłgico.

Entretanto, cada organismo reage de uma forma, diante de um medicamento via oral ou de uso tópico. Por isso, observe atentamente a coloração das unhas, se estão quebradiças, opacas e se estå melhorando com o tratamento.

É recomendado que para evitar a reinfecção por fungos, nĂŁo se compartilhem objetos pessoais, como toalhas, chinelos e roupas, bem como andar descalço em locais pĂșblicos, e deixar os pĂ©s limpos e secos.

Quem possui criação de animais em casa, como cachorros, gatos, coelhos e galinhas, devem observar se hĂĄ fungos ou parasitas em seus pelos, patas e ambientes onde vivem, pois pode ser o foco da infecção fĂșngica.

Para tal, é necessårio procurar um veterinårio, para que ele prescreva a melhor medicação para os fungos em animais, evitando que eles se espalhem, e contaminem objetos e as pessoas que moram na casa.

Os recipientes de ĂĄgua e comida dos animais, devem estar sempre limpos, secos e distantes de entulho, lixo e acĂșmulo de objetos, para que esses nĂŁo atraiam roedores, aranhas, escorpiĂ”es e cobras.

Portanto, se vocĂȘ quer mais conteĂșdo como este clique aqui.

 

Leave a Reply