🥇 Gravidez Ectópica: O que é? Quais os cuidados necessários? Saiba AQUI! 🤔

Rate this post

Olá meninas! Todas sabemos que a gravidez é o momento mais bonito na vida da mulher. Afinal, nesse período o corpo da mulher se transforma. Dessa forma, ele leva nove meses para compreender todo o processo pelo qual está passando.

Aliás, nesse período, a gestante vai descobrindo novas sensações, antes nunca sentidas. É sem dúvida alguma, um processo de redescoberta, tanto do corpo quanto da mente.

Durante esses nove meses a mulher é colocada à prova de uma forma intensa. Ela descobre aos poucos um sentimento nobre, puro, que ela nunca tinha imaginado antes. Esse sentimento se destina a alguém que ela ainda nem conhece, mas que, desde que soube da sua existência, passou a ser a pessoa mais importante desse mundo.

A gestação é algo bastante emocionante. Infelizmente, não são todas as gestações que seguem a forma comum, com o óvulo sendo fecundado dentro do útero. Além da gravidez convencional, existe ainda um outro modo que também acontece, chamado de Gravidez Ectópica.

Ela se dá quando acontece de o óvulo ser fertilizado fora do útero. Isso faz com que seja um período bastante delicado para a mãe. Existem tratamentos capazes de reverter esse quadro, e é exatamente isso que o artigo de hoje irá abordar. Além, é claro, de muitas outras informações sobre esta condição. Vamos lá?

O que é Gravidez Ectópica?

A Gravidez Ectópica ocorre quando o óvulo não é fecundado no útero. Geralmente, nesse caso, ele é fecundado nas trompas de Falópio, mas também é possível que ocorra em outros lugares também.

Esse tipo de gravidez é bastante fácil de ser detectada, pois possui sintomas específicos. No entanto, trata-se de uma gravidez bem mais delicada, que precisa ser acompanhada frequentemente pelo médico responsável, para que ele possa acompanhar a saúde da mãe e do bebê. O médico, aliás, deverá recomendar as medidas e os medicamentos necessários para que o feto consiga se formar completamente, sem que apresente sequelas no futuro.

Na maioria dos casos, para esse tipo de gravidez, o procedimento de retirada do bebê é feito por meio da cesariana.

Quais são os sintomas da Gravidez Ectópica?

Os sintomas apresentados nos casos de Gravidez Ectópica são facilmente percebidos, pois, além dos sintomas de uma gravidez normal, a mulher sente dores e alterações no corpo que não são comuns em uma gestação normal.

Dessa forma, você pode identificar uma Gravidez Ectópica quando a mulher apresenta os seguintes sintomas:

  • Sangramentos;
  • Dores intensas no abdômen, principalmente em apenas um lado da barriga;
  • Sensação de peso sobre a vagina;
  • Dores no útero;
  • Inchaço no abdômen;
  • Exame Beta HCG pode dar um resultado negativo, o que pode parecer que a mulher não está grávida. Nesse caso, é recomendado a realização de um ultrassom para confirmar a gravidez.

Quando a mulher apresentar esses sintomas, seguindo dos sintomas comuns à gestação, como sono, apetite maior, enjoo, vômito, dores pelo corpo e ausência de menstruação é importante se atentar. Ainda que o teste de gravidez seja negativo, é preciso ir ao médico para que seja feito um exame de ultrassom. Dessa forma, é possível confirmar seguramente se é ou não o caso de Gravidez Ectópica.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Até quando pode ocorrer a Gravidez Ectópica?

Quando a gravidez da mulher ocorre  na forma Ectópica, ela é descoberta até a 14ª semana (quando o embrião ainda não se desenvolveu). Nesse caso, o médico poderá prescrever medicamentos que ajudem a ida do feto para o útero, salvando o embrião.

No entanto, isso vai depender de onde está sendo realizada essa gestação. Se for em um local mais complicado, a única solução pode ser um aborto espontâneo. Nesse caso, ele é feito com os devidos medicamentos e é possível somente até a 8ª semana. Caso a gestação passe de 14 semanas, a possibilidade de salvar o embrião é inexistente. Nesse caso é preciso realizar uma cirurgia para a retirada do feto.

Se a mulher tiver Gravidez Ectópica, ela poderá engravidar novamente?

Sim. Caso uma mulher tenha tido uma Gravidez Ectópica, poderá engravidar novamente, desde que seja feito o acompanhamento médico. Nesse caso, ela terá que fazer uso de medicamentos que evitarão uma nova fecundação fora do útero.

A gravidez vai acontecer de forma natural, sem que haja a necessidade de tratamentos para aumentar a fertilidade.

Quais são os fatores de risco para uma Gravidez Ectópica?

Até hoje, não é possível dizer exatamente o que causa a Gravidez Ectópica. No entanto, existem alguns fatores que contribuem para que ela ocorra. É preciso se atentar às informações abaixo, para que você possa diminuir os riscos de uma Gravidez Ectópica.

Os principais fatores que contribuem para uma Gravidez Ectópica são:

  • Gravidez Ectópica prévia;
  • Estar com as trompas infeccionadas ou inflamadas;
  • Tabagismo;
  • Problemas hormonais;
  • Engravidar depois dos 35 anos;
  • Histórico de endometriose;
  • DST’s anteriores;
  • Utilização incorreta do DIU;
  • Gravidez, mesmo depois de ter realizado uma laqueadura;
  • Problemas de infertilidade;
  • Falta de acompanhamento médico.

É preciso observar de perto esses fatores no momento em que a mulher pretenda engravidar. Afinal, com a ajuda do médico, será possível usar corretamente os medicamentos para que ela possa ter uma gestação normal, sem demais complicações.

Nos casos em que foram diagnosticadas Gravidezes Ectópicas, quando no começo, cerca de 60% das mulheres conseguiram manter a gestação de forma normal, sem a necessidade de realizar tratamentos para engravidar.

No entanto, é preciso estar sempre acompanhada de um médico, para que ele possa avaliar a real condição da mãe, da gravidez e, dessa forma, consiga evitar uma nova Gravidez Ectópica.

Esse artigo foi feito pensando nas futuras mamães e nas mulheres que pretendem engravidar. É sempre muito importante se atentar aos fatores de risco. O principal deles é o tabagismo, que é extremamente prejudicial ao bebê. Não somente porque pode causar a gravidez ectópica, mas principalmente porque irá afetar o bebê.

É preciso estar ciente que, durante a gestação, seu corpo não é apenas seu, mas também do seu bebê. Portanto, tudo o que você come, bebe ou utiliza, chega até o feto, seja bom ou ruim. Seja como for, é sempre extremamente importante fazer um acompanhamento com seu médico. Dessa forma, além de prevenir a Gravidez Ectópica, você ainda garantirá uma gestação completamente saudável.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

Leave a Reply