Categoria: Saúde e Bem-estar

🥇 Vigorexia: O que é? Como é feito o Tratamento? 🤔

Olá meninas! Hoje o post é sobre um distúrbio causado pelos padrões de beleza atuais. Já estive acima do peso durante muitos anos da minha vida e sei como é difícil se manter inabalável diante de tantas críticas. No entanto, me surpreendi recentemente em saber que um amigo meu estava tratando um quadro de Vigorexia.

Ele sempre foi aquela pessoa super fitness, que acorda cedinho para ir correr no parque, sabe? Mas notei que ele começou a pegar cada vez mais pesado na academia, para ganhar mais e mais massa muscular. No começo achei que fosse algo normal, mas depois comecei a me assustar.

Lembro que quando nos vimos ano passado ele parecia muito abatido. Perguntei se estava tudo bem com ele, se estava doente, e ele me disse que estava tudo certo. Só o corpo dele é que insistia em não chegar na forma ideal. Achei que era brincadeira porque, sinceramente, dava para ver de longe que ele era um daqueles caras fortões que vivia na academia.

Por via das dúvidas perguntei se ele estava brincando e ele me disse que não. Que sempre que se olhava no espelho não gostava do que via, e que tinha muita coisa para corrigir ainda. Aquilo soou um alarme na minha cabeça. Tentei de todas as formas fazer com que ele percebesse que não tinha nada para mudar, mas não adiantou.

Dei um jeito de mudar de assunto e disse que estava indo ao psicólogo e que aquilo estava me fazendo muito bem. Disse que tinha sido a minha melhor decisão, e que, ainda que existisse ainda um preconceito sobre ir a um psicólogo, eu não tinha vergonha nenhuma.

Afinal, saúde mental é sempre muito importante.

Ele disse que andava se sentindo meio para baixo e perguntou se eu podia passar o número. Passei na mesma hora, feliz por ele ter entendido meu recado. O resultado? um m~es depois ele me ligou dizendo que queria marcar um café comigo e com meu marido para agradecer.

Quando nos encontramos, reparei logo de cara que o aspecto dele estava muito melhor. Ele foi logo me agradecendo por indicar o psicólogo. Admitiu que tinha sido diagnosticado com Vigorexia e nos explicou sobre oque se tratava. Disse que se eu não tivesse indicado o psicólogo, ele corria graves riscos à saúde, porque estava, na ápoca, fazendo uma dieta maluca que deixou a saúde dele totalmente comprometida.

Fiquei pasma, porque, para mim, as únicas pessoas que sofriam com as pressões do corpo ideal eram as que estavam acima do peso. Isso serviu como uma lição para mim de que todo mundo enfrenta batalhas diariamente as quais não temos a mínima ideia. Fiquei felicíssima por ter ajudado meu amigo a se recuperar desse transtorno, sinceramente.

Isso me levou a pesquisar ainda mais sobre esse distúrbio e trazer aqui para você, minha amiga leitora, tudo o que eu aprendi sobre ele. Portanto, se você quer saber mais, é só continuar lendo até o final!

O que é vigorexia?

A Vigorexia é também chamada de Síndrome de Adônis. Em termos científicos, é conhecida como Transtorno Dismórfico Muscular (TDM). Seja qual for o nome pelo qual as pessoas conhecem, essa síndrome é algo que precisa ser tratado.  Ela é definida como uma enfermidade psicológica e tem como principal característica uma constante insatisfação com a própria forma física.

Essa disfunção é responsável por fazer com que a pessoa passe a ficar dependente de atividades físicas. Além disso, as pessoas também costumam ficar extremamente obcecadas em aumentar a musculatura corporal. Não é nada incomum que essa disfunção chegue a levar até mesmo a quadros de depressão e ansiedade.

De modo geral, pode-se dizer que esse distúrbio acaba afetando mais os homens. Especialmente aqueles que tem uma rotina de exercícios e que buscam sempre um corpo ideal. O problema é que a Vigorexia surge quando essas pessoas excedem seus limites e nunca se dão por satisfeitos com sua forma física.

Ainda que seja bem mais comum em homens, nada impede que essa disfunção acabe atingindo também as mulheres. Afinal, a pressão da sociedade para que nós, mulheres, tenhamos sempre um corpo perfeito, com tudo no lugar ainda se faz presente.

Aliás, vale ressaltar que a vigorexia é tida como uma desordem psicológica e é muito parecida com a anorexia. Nos dois casos existe uma preocupação exacerbada com a forma física e o desejo de alcançar algo diferente.

Quais as causas da Vigorexia?

De modo geral, pode-se dizer que a Vigorexia surge quando o psicológico de uma pessoa é afetado. Isso pode surgir quando a pessoa recebe críticas sobre seu corpo, sobre a demora para ganhar massa muscular, entre outros. Os próprios padrões irreais de beleza e saúde são um dos motivos. Pessoas mais propensas acabam sendo afetadas por não conseguirem alcançar aquele exemplo de perfeição.

Existem ainda alguns indícios de que a doença tenha um cunho genético, mas são casos mais raros. De modo geral ela é causada quando a pessoa tem seu psicológico abalado e sente-se sempre insatisfeita com o próprio corpo, por mais musculoso que seja.

Quais os sintomas da Vigorexia?

O sintoma que mais caracteriza a Vigorexia é o fato de uma pessoa ter uma imagem distorcida do próprio corpo, mas há outros aspectos que levam a um diagnostico desse transtorno como:

  • Treino para desenvolvimento dos músculos de forma excessiva;
  • Preocupação desmedida com o próprio corpo;
  • Uso descontrolado de anabolizantes;
  • Passar a fazer restrição de alimentos;
  • Falta de apetite;
  • Fadiga;
  • Irritabilidade em excesso;
  • Depressão;
  • Quadros de insônia;
  • Uso excessivo de suplementos;
  • Uso de automedicação;
  • Excesso de cirurgias plásticas;
  • Baixa autoestima;
  • Cansaço persistente.

Um ponto chave é que, geralmente, certos detalhes mínimos no corpo, os quais as outras pessoas geralmente não reparam, ganham uma atenção muito maior pelas pessoas com vigorexia. Essa pessoa sempre fica ansiosa para corrigir logo esses pequenos defeitos que somente ela enxerga. Essa ansiedade vai se agravando cada vez mais, ocasionando a Vigorexia.

Quem pode identificar a Vigorexia?

Primeiramente, de modo geral, a pessoa que apresenta esse distúrbio muito raramente percebe o que está se passando. Na maioria das vezes a pessoa simplesmente acredita realmente que seu corpo precisa melhorar cada vez mais. O que geralmente acontece é alguém próximo à pessoa que percebe os sintomas desse transtorno. Na maioria dos casos a outra pessoa percebe quando o indivíduo descreve o próprio corpo de uma forma distorcida.

Outra forma de reconhecer a pessoa que tem vigorexia é notar que ela passou a fazer exercícios físicos com  muita frequência. Geralmente chega ao ponto de abandonar quaisquer outras atividades importantes da sua vida para ir em busca da forma física ideal.

É justamente por essa razão que todas as pessoas precisam aprendam a identificar os sintomas da vigorexia. Quanto mais rápido é feito o diagnóstico dessa doença e o tratamento for iniciado, maiores serão as chances de cura.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Quais as consequências da Vigorexia?

Quando a pessoa começa a buscar um corpo perfeito, praticamente inatingível, ela começa a se cobrar ao extremo. Essa atitude leva a pessoa a mudar bruscamente seus hábitos alimentares. E o problema é que, infelizmente, essa mudança acaba sempre sendo prejudicial.

Isso porque, ao mudar os hábitos alimentares, muitas vezes essa pessoa deixa de consumir certos alimentos que são essenciais para a saúde.

Ao deixar isso de lado, a pessoa fica com a saúde comprometida e ainda por cima aumenta o risco de doenças e infecções.

Afinal, deixando de consumir os nutrientes e as vitaminas necessárias., o sistema imunológico enfraquece e torna a pessoa mais suscetível a problemas relacionados à saúde.

Outras consequências que esse distúrbio traz consigo são a baixa autoestima e a dificuldade extrema da pessoa conseguir socializar com as outras. Para as pessoas que sofrem de vigorexia, o próprio corpo passa a ser a coisa mais importante de todas.

Assim, tudo o que acontece no mundo exterior acaba perdendo a importância. Ao logo do tempo essas pessoas passam a se isolar cada vez mais e fazer dos treinos o seu único objetivo de vida.

Nos casos ainda mais graves, a pessoa com vigorexia começa a praticar exercícios muito pesados sem nenhum descanso. Além disso, elas também passam a realizar cirurgias plásticas desmedidamente.

Todas essas questões acabam levando a complicações futuras para o corpo e também para a mente.

É muito comum que essa sobrecarga nos treinamentos acabe sendo prejudicial aos músculos, ossos e articulações, muitas vezes de forma irreparável. Caso a pessoa faça uso regular de anabolizantes durante longos períodos, estará propensa a diversas complicações.

Seu fígado e seus rins podem sofrer severos danos e além disso a pessoa pode desenvolver hipertensão e até mesmo aumentar as chances de um ataque cardíaco. Vale ressaltar que o consumo de anabolizantes também tem outras complicações. As principais delas são  os problemas de infertilidade, impotência e também o aparecimento de ideias suicidas.

Além disso, esse transtorno pode afetar não somente a saúde, mas diversas outras áreas da vida da pessoa. Aliás, na maioria dos casos os portadores desse transtorno acabam reduzindo o número de horas de trabalho ou de estudo. Isso é bastante sério e geralmente leva a problemas também nessas áreas.

Portanto, como resultado dessas atitudes, não é incomum que a pessoa se sinta mais e mais solitária. Com isso, a depressão encontra um ambiente propício para se instalar. Vale ressaltar que por volta de 58% das pessoas que tem vigorexia relatam também sintomas de depressão.

Como é feito o tratamento da Vigorexia?

O tratamento do quadro de Vigorexia se dá principalmente por meio do acompanhamento com um psicólogo ou então um psiquiatra. Esse o profissional irá ajudar o portador da Vigorexia a se aceitar e também voltar a ter uma autoestima elevada. Ainda que não seja um processo rápido, é preciso ser persistente e não desistir do tratamento. O acompanhamento de um profissional é imprescindível para que haja a reversão desse quadro.

Saiba que por meio da terapia, a pessoa aprende a se amar e aceitar seu corpo. Além disso, a forma como a pessoa enxerga seu próprio corpo também sofre uma mudança.

Depois de um tempo de tratamento ela vai parar de reparar somente naqueles pequenos defeitos corporais e poderá se focar no que realmente importa, que é sua saúde. Aliás, vale lembrar que mediante o acompanhamento de um profissional a saúde se restabelece como um todo. Juntamente com o psicólogo, a pessoa também pode ter a assistência de um nutricionista, que poderá indicar uma dieta saudável, mas que inclua as vitaminas e elementos necessários à saúde.

O auxílio de um nutricionista é muito importante, pois, como foi mostrado, muitos portadores de Vigorexia acabam adotando uma dieta extremamente pobre em nutrientes. O acompanhamento profissional permite que a pessoa recupere sua saúde e permite ao seu sistema imunológico um restabelecimento.

Além disso, nos casos em que a pessoa estiver com alguma lesão causada pela pela rotina desmedida de treinos, é super recomendado o acompanhamento de um fisioterapeuta. Com toda essa ajuda, a pessoa estará pronta para recuperar seu corpo e sua mente.

Casos de Vigorexia entre as Mulheres

Justamente por se tratar de uma doença relacionada aos padrões estéticos, a vigorexia também pode acontecer, como já foi dito, nas mulheres. Ainda que ocorra com uma frequência menor, não deixa de ser importante falar sobre isso.

Existe uma quantidade enorme de elementos que influenciam diretamente o desenvolvimento da vigorexia nas mulheres. Existem os fatores emocionais, os fatores socioeconômicos e também os fatores psicológicos. Justamente por isso, a Vigorexia não pode ser denominada como um transtorno que ocorre apenas entre o público masculino.

A vigorexia feminina é uma desordem que surge da mesma forma em que ocorre nos homens. Ou seja, aqueles padrões de corpo inatingíveis, que levam à prática desordenada de esportes, que por sua vez levam a transtornos alimentares e por fim levam à perda da vida social e da vida profissional da mulher.

Isso é muito sério e ouso dizer que ainda que ocorra com uma frequência menor nas mulheres, acaba sendo ainda pior.

Isso porque nós mulheres somos alvo de inúmeras pressões diariamente. Seja a forma como nos vestimos, como falamos, ou como temos que parecer.

Sempre tem alguém querendo participar com uma opinião sobre qualquer assunto. Isso tudo nos leva a almejar padrões que são impossíveis de alcançar.

A principal diferença entre a Vigorexia nos homens e nas mulheres está no que a pessoa almeja. No caso dos homens, como no exemplo do meu amigo, ocorre uma vontade interminável de ganhar mais e mais massa muscular. Enquanto isso, no caso das mulheres a Vigorexia se caracteriza por um transtorno alimentar, como a anorexia e a bulimia. Nesse caso a busca é de um corpo mais magro, da famosa “barriga chapada”.

Seja como for, a Vigorexia sempre surge da pressão externa por um corpo ideal. É extremamente importante se dar conta de que não existe nem nunca existirá um corpo ideal. Sabe aquelas modelos nas revistas? A imagem é completamente tratada e corrigida, para anular qualquer imperfeição. A vida real é muito diferente do padrão que a indústria impõe. Ter imperfeições não nos faz piores, nos faz simplesmente humanos.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 O que Fazer quando um Bebê Engasgar? Saiba AQUI! 🤔

O engasgo de um bebê pode aparentar algo simples, mas ele é extremamente importante. Isso porque envolve o bem estar do bebê. A habilidade do cuidado, especialmente nas mamães de primeira viagem, é algo que precisa ser bem estudado. Dessa forma elas podem evitar consequências graves como complicações e até mesmo o óbito do seu bebê.

Portanto, se você deseja ficar por dentro e saber tudo sobre o que fazer quando um bebê se engasgar, leia o texto até o final! Tenho certeza que vai ser de grande ajuda.

Quais os sinais de engasgo em um bebê?

Primeiramente, é de suma importância que você se acalma, para que não cometa nenhum erro. Afinal, cada segundo é muito importante nessa situação. Primeiramente perceba os sinais a seguir, de acordo com as orientações dos médicos:

  • Veja a cor da pele do bebê. Repare se está com uma colocação normal e se não apresenta alguma parte roxa, ainda que seja de leve;
  • Observe também se o bebê está emitindo algum tipo de som;
  • Verifique se o bebê apresenta dificuldades para respirar.

Quais as primeiras ações quando o bebê engasgar?

Assim que você notar que o bebê se engasgou, se ele estiver sendo alimentado, suspensa imediatamente o consumo desse alimento ou bebida. Faça isso mesmo que seja a amamentação, ou algum líquido.

Se o bebê se engasgar, mas não estiver com nenhum alimento, é preciso um cuidado ainda maios. Nesse caso, o ideal é ir direto para o médico, pois pode ser que o bebê tenha engolido algum objeto.

O que fazer quando o bebê engasgar com leite ou alimentos?

Caso o motivo da obstrução das vias áreas do bebê seja a ingestão de leite, a amamentação ou até mesmo o consumo de qualquer outro tipo de líquido ou alimento, faça o seguinte:

  • Levante imediatamente o bebê para que você possa mantê-lo na posição vertical;
  • Deixe o bebê tossir. Dessa forma ele poderá tentar expulsar o que quer que tenha causado o engasgo.
  • Caso o bebê apresente dificuldade de respirar, incline levemente a cabeça para baixo e dê leves tapas nas costas, isso irá ajudá-lo a desengasgar;

Se, mesmo tendo feito todas essas ações, o bebê parar de respirar, procure imediatamente um atendimento médico de urgência ou então ligue para o médico. Caso não seja possível, entre em contato com a central de atendimento do corpo de bombeiros. Ligue no 193 (bombeiros) ou no serviço hospitalar, 192.

O que fazer quando bebê engasgar com objetos?

Qualquer descuido basta para que crianças antes do 3 anos de idade coloquem qualquer tipo de objeto na boca. Se essa for a causa do engasgamento, saiba que a situação é ainda mais grave.  Justamente por isso, o cuidado deve ser ainda maior e o socorro prestado mais rápido:

Primeiramente, não tente, de forma alguma, remover o objeto com as suas mãos. Saiba que assim você poderá acabar empurrando ainda mais o objeto para dentro da garganta, agravando ainda mais a situação.

Caso você não tenha visto o que o bebê colocou na boca e caso ele não tenha sido amamentado recentemente, busque atendimento imediato. Entre em contato com um médico de urgência ou então ligue para os números 193 ou 192.

Caso o seu bebê esteja de fato com algum objeto preso na garganta, faça o seguinte:

  • Sente-se. Segure o bebê com um braço e coloque-o entre as suas pernas com a cabeça inclinada para baixo, na direção de seus joelhos. Dessa forma a cabeça do bebê ficará mais baixa que o resto do corpo e a gravidade pode trabalhar a seu favor;
  • Segure bem na região do queixo e dê tapas leves, mas firmes com a base da mão nas costas do bebê.

Se mesmo depois de realizar esses procedimentos o bebê não voltar a respirar e chorar, busque ajuda imediatamente no posto de atendimento mais próximo. Ou entre em contato com o serviço de emergência hospitalar através dos números 192 ou com os bombeiros no número 193.

 Como evitar que o bebê engasgue durante a amamentação?

A prevenção é o método mais indicado para que nem o bebê nem você tenham que passar por uma situação de engasgo. Portanto, veja as dicas que eu separei, as quais você sempre deve seguir para evitar que seu bebê engasgue durante a amamentação:

  • Quando for amamentar deixe o bebê apenas inclinado, jamais deite o bebê durante o processo. Um truque muito usado e eficaz é manter o contato da barriguinha dele com a sua;
  • Retire o seio da boca do bebê de vez em quando, para que ele possa respirar livremente por alguns momentos;
  • Caso o bebê comece a tossir enquanto você o amamente, faça o seguinte. Incline a cabeça dele, deixando-o em pé.  Assim ele conseguirá tossir melhor sem correr o risco de engasgar.
  • Assim que for finalizada a amamentação, levante o bebê com cuidado.  Mantenha-o na posição vertical, com a cabeça encostada nos seus ombros, até que ele arrote. Depois da amamentação, o bebê nunca deve ser posto para dormir sem antes ter arrotado;
  • Sempre que o bebê adormecer, coloque-o na posição de lado. Isso evita que o leite ou qualquer liquido volte e possa fazê-lo engasgar.
  • Evite qualquer contato do bebê com peças pequenas que possam ser engolidas.

Como evitar que o bebê coloque objetos na boca?

A vontade de explorar tudo pela boca é extremamente comum durante o primeiro ano vida de qualquer pessoa. Os pais não tem escolha a não ser manterem-se sempre vigilante. Assim eles evitam que o bebê tente colocar na boca coisas sujas do chão, produtos de limpeza, ou mesmo pequenos objetos com os quais ele pode engasgar.

A partir do momento que o bebê começar a engatinhar, ele vai se mover por toda parte. E com isso, ele também corre mais perigo, caso o ambiente não esteja adaptado ou caso não haja nenhum adulto de olho.

Episódios de engasgamento por ingestão podem acontecer de uma hora para outra. Por isso, procure manter seu filho sob constante vigilância. Guarde os objetos muito pequenos, como peças soltas ou pontiagudos, em um local seguro. Além disso, mantenha medicamentos, material de limpeza e venenos em locais trancados, sem que o bebê possa ter acesso.

Nunca deixe um bebê sozinho dentro do veículo, pois ele pode achar alguma peça que solte e colocá-la na boca. Observe sempre o local onde o bebê está, para verificar se não tem nada caído que possa ser perigoso. Vale lembrar também que é importante manter os telefones de emergência em locais de fácil acesso. Assim, você evita esquecimentos devido ao nervosismo.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Vasectomia: O que é? É reversível? É possível fazer pelo SUS? 🤔

Olá meninas! Vou falar sobre o processo de vasectomia no post de hoje. A vasectomia é tida como um procedimento cirúrgico no qual os homens são submetidos a um processo de esterilização e, de uma forma mais simplificada, pode ser comparada à ligadura de trompas no caso das mulheres.

Um procedimento delicado

A Vasectomia é considerada um procedimento extremamente delicado para os homens. Justamente por esse motivo, é sempre um assunto permeado por muitas dúvidas que por isso é sempre cercado por muitas dúvidas, como por exemplo:

  • O que é a Vasectomia?
  • É um procedimento reversível?
  • Existe a possibilidade de fazer pelo SUS ?

Portanto se você quer saber mais sobre este assunto, é só continuar lendo este artigo até o final. Tenho certeza que vai ser de grande ajuda, afinal, conhecimento nunca é demais, não é? Lendo até o final você vai sanar todas essas dúvidas e saber tudo acerca desse procedimento.

Opção para quem não tem condições financeiras

Existe ainda uma opção para os homens que não tem condições financeiras de fazer o procedimento de Vasectomia, seja através de um plano de saúde ou de maneira particular. Nesses casos, é permitido realizar essa cirurgia sm pagar nada por ela pelo SUS. A pessoa deve seguir algumas exigências. São elas:

  • A questão da idade, que deve ser superior a 25 anos;
  • Ter, ao menos, dois filhos.

Se o indivíduo preencher esses requisitos, pode então realizar um agendamento para que a cirurgia de vasectomia seja feita.

Aos interessados nessa cirurgia

Para os homens que tem interesse em realizar a cirurgia de Vasectomia pelo SUS, existem alguns passos a serem seguidos. Primeiramente ele deverá se dirigir ao posto de saúde mais próximo da sua residência. Lá ele irá explicar a sua situação e. Caso ele se enquadre no perfil, será feito o agendamento da cirurgia.

Também é necessário que o candidato preencha um pequeno questionário e, depois aguardar o prazo de no mínimo 60 dias. Esse prazo foi estipulado para que ele e a família tenham tempo hábil de pensar sobre a realização desta cirurgia e se é realmente o que desejam.

Caso a decisão seja positiva:

Se a decisão para realizar a Vasectomia for positiva, após esse prazo de 60 dias, ele deverá ser encaminhado para um hospital público. Nesse mesmo hospital será fornecida uma data para que a cirurgia possa ser realizada. Aliás,  esse procedimento funciona em 99% dos casos e é extremamente raro o surgimento de quaisquer complicações após este procedimento cirúrgico.

Como é feita a Vasectomia?

O procedimento da Vasectomia é feito nos homens que produzem o que os profissionais de saúde chamam de gametas, ou espermatozoides. Eles são os responsáveis pelo processo de fecundação do óvulo nas mulheres, durante o ato sexual. Os espermatozoides ficam alojados nos testículos e, mais notadamente, dentro de túbulos seminíferos, onde são produzidos.

Os espermatozoides, quando são formados por completo, continuam o seu trajeto dentro do organismo e vão para uma região chamada de epidídimo. Essa região é uma espécie de duto pela qual os espermatozoides passam e é a partir desse momento que eles ganham mobilidade.

A cirurgia de Vasectomia consiste em um corte em cada um dos canais que conduzem os espermatozoides dos testículos até o pênis. Feito isso, os espermatozoides produzidos nos testículos não chegarão ao líquido seminal.

No processo de ejaculação

Quando ocorre o processo de ejaculação, esses mesmos dutos se tornam responsáveis por direcionar todos os gametas masculinos até que eles alcancem a região da uretra. É importante entender como funciona o processo de ejaculação, pois, somente depois disso é que se pode compreender como é feita a vasectomia.

Em suma:

Depois de tudo o que eu disse acima, é possível entender, de forma resumida, como a Vasectomia age. Afinal,  ela nada mais é do que uma incisão em cada um desses dutos. Eles são envolvidos durante o procedimento e o que restar deles pode ser cauterizado ou até mesmo amarrado cirurgicamente. Isso garantirá que não ocorra o processo de recanalização.

Depois que a cirurgia é realizada, os espermatozoides deixam de fazer parte da integração com o sêmen. Todo o processo de vasectomia tem uma duração de aproximadamente 20 minutos, e é bastante simples.  Não é necessário nem mesmo que o paciente permaneça no hospital, ganhando alta no mesmo dia, geralmente. Na cirurgia é usada a anestesia local e, logo após o término da cirurgia e o término dos efeitos da anestesia, o homem já pode voltar para casa sem nenhum tipo de problema.

Após essa cirurgia

Depois que é feita a vasectomia, a pessoa já tem uma garantia de que não há mais riscos de uma gravidez. No entanto, nos primeiros dois meses, o homem deverá usar sempre algum método contraceptivo. Isso é porque ainda pode existir a possibilidade de existirem espermatozoides. Passado esse tempo, não existe mais nenhum risco.

Vale lembrar que essa cirurgia não interfere no volume do sêmen, tampouco na libido ou na ereção.

É uma cirurgia reversível?

Antes de tentar uma reversão da cirurgia, é extremamente importante que o casal converse e chegue a um acordo. Isso porque, mesmo existindo a possibilidade de reversão (que é chamada de cirurgia vaso-vasectomia ou vasoanastomose), é um procedimento bastante delicado e bem caro.

Isso sem contar que o resultado de algumas dessas reversões não é totalmente eficaz e considerado bem baixo. Justamente por isso é que é necessário pensar muito antes de tomar a decisão de fazer a Vasectomia.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

O principal objetivo da cirurgia de Vasectomia

Todo o procedimento da cirurgia de Vasectomia funciona sempre baseada nos órgãos que fazem parte da genitália masculina e o seu principal objetivo é evitar que o espermatozoide fecunde o óvulo. Vale lembrar que as pílulas anticoncepcionais femininas podem causar diversas alterações nas mulheres. Se o homem é casado há bastante tempo e não deseja mais ter nenhum filho, este procedimento é o mais indicado.

O procedimento de Vasectomia é dolorido?

Essa é geralmente uma das dúvidas que cauda mais medo nos homens que desejam realizar esse procedimento. A resposta é não. O procedimento não é dolorido. O paciente estará sob efeito de sedação ao realizar essa cirurgia e não irá sentir nenhum tipo de dor . O que pode ocorre e é bastante comum é surgir um inchaço na região dos testículos, depois de sete dias da cirurgia.

Depois que passarem 30 dias dessa cirurgia de Vasectomia, o paciente pode realizar um exame para que seja comprovado se ainda existe algum esperma no seu sêmen. Caso o resultado seja positivo, outros testes complementares deverão ser feitos para que possa ser comprovado ou não o sucesso da cirurgia.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Elani Ciclo: Engorda? Qual a composição? Ajuda a combater a acne? 🤔

Olá meninas! Hoje vim falar sobre um anticoncepcional, o Elani Ciclo. Ele é mais uma opção de anticoncepcional que está à disposição de muitas mulheres e posso dizer que cada anticonceptivo é criado visando um perfil de mulher. Grande parte das mulheres que tem uma vida sexual ativa, usa algum tipo de anticoncepcional e até mesmo a camisinha. Um dos anticoncepcionais mais conhecidos é o Elani Ciclo.

Principais dúvidas sobre o Elani Ciclo

Saiba que muitas mulheres possuem várias dúvidas e algumas são consideradas até bem recorrentes. As principais são:

  • Elani Ciclo faz engordar?
  • De que é feita a sua composição?
  • Elani Ciclo é bom para a acne?

Se você também tem essas dúvidas, ou então deseja saber mais sobre este medicamento, está no lugar certo! Este post foi feito para você. É só continuar lendo até o final para saber tudo sobre este medicamento e para sanar todas as suas dúvidas. Vamos lá?

Quais os benefícios de Elani Ciclo?

O Elani Ciclo tem diversos benefícios que podem auxiliar no combate à acne e, com isso, melhoram a saúde da pele. Aliás, em muitas mulheres ele pode ter até mesmo um efeito rejuvenescedor, além de reduzir as cólicas e o fluxo sanguíneo durante o período da menstruação. Além de tudo isso, ele ainda pode ser um bom incrível aliado na perda de peso.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Situações que podem anular o efeito do Elani Ciclo

Existem determinadas situações que podem anular completamente o efeito de Elani Ciclo, portanto fique atenta:

  • Ficar um dia sem tomar o comprimido;
  • Problemas gastrointestinais;
  • Tratamentos com outros medicamentos específicos.

A importância da comunicação com o seu médico

As consultas com o seu médico nunca devem ser interrompidas. Até mesmo nos casos em que você estiver fazendo o uso de outra medicação. Aliás, nesse caso, ele é que irá avaliar a possibilidade e te passar todas as medidas que julgar necessárias. Lembre-se que seu ginecologista é o principal responsável pela sua saúde e bem-estar.

Não exagere na bebida

Ao ingerir o Elani Ciclo, o aconselhável é evitar ao máximo as bebidas alcoólicas. Isso porque, caso você beba demais, poderá vomitar e eliminar o medicamento do seu corpo, anulando os seus efeitos contraceptivos.

Elani Ciclo engorda?

Não. O Elani Ciclo não engorda e essa preocupação acaba afetando muitas mulheres na hora de escolher um anticoncepcional. Saiba que foi realizado um estudo com cerca de 80 mulheres que fizeram uso essa medicação sem nenhuma interrupção.

O resultado foi melhor do que o esperado: ele não engordou e, pelo contrário, até diminui o apetite dessas mulheres. Os efeitos foram tão satisfatórios que algumas delas conseguiram até mesmo acabar com o problema de obesidade.

Um verdadeiro aliado

Portanto, chego à conclusão de que o Elani Ciclo faz o controle do ganho de peso. Além disso, ajuda a controlar o inchaço resultante da retenção de líquidos. No entanto, este medicamento não deve ser ingerido apenas visando o emagrecimento!

Cada organismo é diferente e reage de forma igualmente distinta. Pode ser que para você isso não aconteça, ou cause algum tipo de alteração. Tudo depende de cada organismo, portanto, é sempre indicado conversar com o seu médico antes de iniciar qualquer medicamento.

É possível dize que o Elani Ciclo emagrece?

Para essa pergunta, posso apenas dizer que a resposta ainda não é conclusiva o suficiente. Ou seja, de acordo com alguns pesquisadores, esses dados estão ligados diretamente ao metabolismo de todos os carboidratos existentes no corpo.

Existem diversos estudos em andamento para que possa ser verificada a eficácia ou não do Elani Ciclo para fins de emagrecimento. Portanto nada ainda é conclusivo. Como eu disse, cada organismo vai reagir de um modo diferente a este medicamento. Afirmar que ele engorda ou emagrece, além de não ser verdade, ainda é totalmente desaconselhável.

De que é composto o Elani Ciclo?

O Elani Ciclo é criado a partir da combinação de diversos ingredientes, que, assim como outros medicamentos dessa categoria, são o Drospirenona e Etinilestradiol. Justamente por esse motivo, o Elani Ciclo é considerado um medicamento leve, que não causa muitos efeitos colaterais.

Versão genérica do Elani Ciclo

Além da versão normal, você também encontra a versão genérica deste medicamento. Isso pode ser levado em conta na hora de economizar e é algo que depende de pessoa para pessoa. A versão genérica de Elani Ciclo contém o mesmo princípio ativo do Elani Ciclo original.

Como o princípio ativo é o mesmo, não existe nenhum motivo que desabone a sua versão genérica. Vale lembrar que o seu princípio ativo consiste na combinação de Drospirenona e Etinilestradiol.

A procura por medicamentos genéricos tem crescido cada vez mais, e com Elani Ciclo não é diferente. O mais importante é saber escolher bem e não deixar de pedir a orientação de um farmacêutico no ato da compra. Afinal, ele é a pessoa mais preparada e pode  fornecer todas essas orientações técnicas.

Assim, procure uma farmácia que seja de sua confiança e que você saiba que tem bons profissionais. Afinal, cuidar da saúde e se prevenir é sempre muito importante!

Qual o preço do Elani Ciclo?

O Elani Ciclo é considerado um anticoncepcional, e o seu preço costuma ser bem diferente dependendo de uma farmácia para a outra. Além disso, não é considerado um medicamento barato. Justamente por esse motivo, é importante que você venha a conhecer a sua versão genérica. Algumas farmácias vendem o Elani Ciclo pela faixa de preço de R$ 30,00, enquanto em outras farmácias ele pode ser encontrado até mesmo pelo preço de R$90,00. Portanto, faça uma busca e uma pesquisa bem minuciosa.

Siga as instruções de seu fabricante

É indispensável que a pessoa que for utilizar o Elani Ciclo siga todas as orientações e instruções do fabricante, para que ele possa, de fato, funcionar da melhor forma possível. Aliás, vale lembrar também que você nunca deve deixar de consultar o seu médico ao iniciar qualquer tratamento que seja relacionado ao uso de anticoncepcionais. Afinal, somente o seu médico poderá lhe passar informações precisas e detalhadas sobre qualquer medicamento.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

 

Saiba mais no site de emagrecimento nycomed.

🥇 Como parar de roer unhas? – Veja AQUI Dicas e Cuidados Necessários 🤔

Olá meninas! Existem milhares de pessoas em todo o mundo que tem o hábito de roer as unhas. Saiba que isso não é um simples hábito, mas considerado uma doença. Na maioria dos casos, esse hábito de roer as unhas reflete insegurança, ansiedade ou nervosismo. Aliás, esse hábito pode começar na infância e só tende a se agravar com o passar dos anos.

Um problema comum entre homens e mulheres

O hábito de roer as unhas é bastante comum, não somente entre homens, como também entre as mulheres. Isso pode perdurar pela vida toda de uma pessoa e afetar gravemente a sua vida em diversos níveis. Afinal, caso o trabalho da pessoa envolva atendimento ao público, a aparência, inclusive das mãos, é extremamente importante.

Quais as consequências de roer as unhas?

Roer as unhas pode causar diversas consequências. Sem falar que, além de deixar as mãos com uma aparência feia e desleixada, pode, inclusive, ser um facilitador para várias doenças que entram juntamente com várias bactérias. Essas bactérias se instalam no organismo dos seres humanos, podendo causar diversas outras doenças no corpo humano.

Como fica o dedo de quem rói a unha?

O dedo dos roedores de unhas também é afetado e mais propenso a ter micoses. Além disso, os dedos também podem ficar machucados, gerando pequenos sangramentos. Afinal, quem rói as unhas prejudica também a pele ao redor do dedo, que é a cutícula e tem a função de proteger as unhas.

 

Leia também: Acompanhantes florianopolis

Ao roer, a pessoa poderá romper essa pele e depois de rompida, fica fácil contrair infecções oportunistas, como vírus e bactérias, que podem se fixar ou se espalhar entre os dedos e na boca dessa pessoa.

Quais os tratamentos para roedores de unhas?

Todas nós sabemos que o ato de roer as unhas não é algo bom, chegando até mesmo a ser problemático. O ato de roer unhas também é conhecido em linguagem técnica de onicofagia, ou roeção de unha. A característica é o hábito de morder as unhas dos dedos das mãos ou dos pés, que pode ocorrer em períodos de nervosismo, ansiedade, stress, fome ou até mesmo tédio.

O tratamento para quem rói as unhas pode ser feito em casa e, para os roedores de unha, é preciso muita força de vontade e de iniciativa para conseguir acabar com esse mau hábito. No entanto, não existem motivos para se desesperar, ainda que esse hábito esteja deixando os seus dedos machucados e até mesmo com pequenos sangramentos. Sempre vai existir um tratamento caseiro e totalmente eficaz para te auxiliar.

O que pode ser feito para evitar roer as unhas?

Existem alguns truques que podem ser usados para que você possa parar de roer as unhas. Aqui vou dar algumas dicas super úteis. A primeira delas é: use esmaltes coloridos, evite os tons nude e mais clarinhos. Assim, você evitará roer, para não desgastar o esmalte e ficar com as unhas em mal estado.

Também existem outras opções no mercado. Uma delas é os esmaltes amargos. Afinal, ninguém vai querer roer uma unha com um gosto amargo. É justamente isso que esse esmalte faz: deixa um gosto ruim na boca de quem roer as unhas. É possível encontrar diversos tipos de esmaltes amargos. Basta procurar em sites de farmácias, supermercados e lojas online.

Outras formas de evitar roer as unhas

Existe ainda outro método para evitar roer as unhas: passar óleo de oliva ou um óleo que seja secante para esmaltes. Eles também tem um efeito que é super eficaz. Esses óleos vão endurecer as unhas ao mesmo tempo em que irão dificultar o ato de roer as unhas.

Usar unhas postiças também deixa o ato de roer as unhas bem mais difícil. Usar pimenta nessas unhas pode parecer algo radical, mas também funciona e, na hora em que a pessoa for roer essas unhas, vai sentir um ardor na boca. Isso vai fazer com que o cérebro seja programado para saber que esse ato terá consequências negativas.

Existe ainda uma opção mais extrema, que é a de enrolar esparadrapo ao redor desses dedos, para que possam ficar preservados.

Seja qual for o método que você escolher utilizar, faça-o regularmente. Lembre-se que, assim como o ato de roer as unhas é um hábito, combater ele também deverá se tornar habitual.

Unhas bonitas e bem cuidadas

Unhas bonitas e bem cuidadas são, com toda a certeza, o sonho de muitas pessoas. Algo que pode sensibilizar essas pessoas é o fato de que a estética das suas unhas é importante e pode ser decisivo até mesmo em uma entrevista de emprego. De nada adianta dizer que é uma pessoa calma e centrada se o entrevistador notas as unhas roídas. Isso é um sinal extremamente evidente de ansiedade.

Existem até mesmo casos de colegas minhas que trabalham com processos seletivos e que me relatam que, geralmente, evitam contratar pessoas que tenham as unhas roídas.

Não e á toa que unhas bonitas e bem cuidadas são o sonho de muita gente e chamam a atenção. Parando com esse hábito, diversas pessoas conseguem voltar a socializar e interagir com as pessoas. Sem falar na autoestima que se recupera. Unhas roídas quase sempre são vistas com maus olhos pelas outras pessoas, até mesmo como desleixo. No entanto, sei que muitas pessoas fazem isso até mesmo sem perceber.

Saiba que você, minha amiga leitora, não está passando por isso sozinha. Converse com outras pessoas, pergunte o que elas fizeram para parar. Siga uma das dicas que eu deixei aqui no blog e tenho certeza que você vai sentir uma melhora incrível até mesmo na sua qualidade de vida.

Atualmente, existem diversas alternativas para que você possa evitar esse hábito que é tão prejudicial.

O primeiro passo você já deu, que foi ler este artigo para saber mais sobre o assunto. Agora, o que você precisa fazer é escolher um dos métodos e segui-lo à risca.

Não digo que vai ser fácil parar de roer as unhas, porque esse tipo de hábito leva um tempo para ser eliminado. Entretanto, com perseverança e força de vontade, você é capaz de tudo! Acredite em si mesma e saiba que você não está sozinha e sempre pode contar com as pessoas ao seu redor.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Ciclo 21 Engorda? Como tomar? Saiba tudo AQUI! 🤔

Olá meninas! Hoje vou falar sobre um contraceptivo bem famoso. Para saber tudo leia até o final!

O Ciclo 21, caso você não conheça, é um contraceptivo considerado um dos mais populares aqui no Brasil, além de ser um dos que tem o menor preço do mercado. Essas vantagens acabam atraindo várias mulheres. Além disso, ele também é distribuído em postos de saúde. Isso ajuda muito as mulheres que não tem uma renda alta a conseguir um método contraceptivo eficaz.

Como o Ciclo 21 age no organismo?

Para que você, minha amiga leitora, possa saber a forma como ele age no nosso organismo, é preciso antes saber seus componentes. Essa é uma questão muito importante e que, tenho certeza, vai ser de grande ajuda.

Qual a combinação dos ingredientes de Ciclo 21?

O Ciclo 21 é um medicamento produzido a partir de uma combinação da substância chamada de etinilestradiol, sintética do estrogênio juntamente com o levonorgestrel. Este, por sua vez, também é uma forma sintética da progesterona.

Toda essa combinação, quando ingerida diariamente, impede que ocorra o processo de ovulação nas mulheres. Com isso, a gravidez não tem chances de acontecer. Existem muitas dúvidas sobre o fato desse medicamento engordar ou não. Nesse artigo que eu preparei você vai saber tudo isso e muito mais. É só continuar comigo até o final. Vamos lá?

O Ciclo 21 Engorda?

Para ser bem franca, não existe nenhum dado nem comprovação científica de que o Ciclo 21 engorde. Existem certos relatos informando que ele engorda. No entanto, nada foi esclarecido sobre este assunto, visto que o fato de a pessoa engordar ou não varia bastante.

Afinal, cada organismo é diferente dos outros e único, portanto, pode reagir de formas diferentes mesmo em relação ao mesmo medicamento. A verdade é que o efeito pode ser diferente de uma pessoa para outra, assim como acontece com as outras combinações que são com hormônio.

O que acontece, então?

Para as mulheres que alegaram que tiveram um aumento de peso, o que pode ter ocorrido é que ao ingerir o Ciclo 21, algumas vezes ocorre uma maior propensão a reter líquidos, além do aumento do apetite.

É correto afirmar que não existe nenhuma ligação direta entre o fato de engordar e a ingestão do Ciclo 21. Essa conclusão se deve a diversas pesquisas que foram feitas, após algumas mulheres alegarem esse tipo de efeito colateral.

Como acabar com essa retenção de líquidos?

Existem passos simples para evitar a retenção de líquidos e a sensação de inchaço, veja:

  • Evite o sal.
  • Aumente a ingestão de magnésio, presente na uva, na banana, no abacate, entre outros;
  • Aumente a ingestão de vitamina B6 ingerindo mais leite, ovos, carne vermelha, entre outros;
  • Coma mais alimentos ricos em potássio, como a banana;
  • Evite os carboidratos refinados, como o pão branco;
  • Beba mais água!

Como tomar o Ciclo 21?

O comprimido do Ciclo 21 precisa ser tomado todos os dias, pelo período de 21 dias corridos, sem interrupções. O tratamento deve iniciar sempre no 5º dia do ciclo menstrual. Depois desses 21 dias, é preciso fazer uma pausa de ao menos 7 dias. Além disso, a menstruação deve ocorrer em um prazo de até 3 dias. Já nos ciclos subsequentes, o tratamento precisa ser reiniciado no 8º dia depois do último comprimido.

Esse processo tem que ser repetido sempre, mesmo que a menstruação esteja acontecendo. O importante é nunca esquecer de tomar o comprimido para não interromper o ciclo.

Qual o preço do Ciclo 21?

O Ciclo 21 está entre os contraceptivos mais baratos e ele pode ser encontrado pelo preço de até R$ 7,00. Além disso, também tem a opção de retirar gratuitamente em postos de saúde públicos.

Quais os efeitos colaterais do Ciclo 21?

O Ciclo 21 não é considerado um contraceptivo forte, que cause muitos desconfortos, se comparado aos outros medicamentos disponíveis no mercado. Os seus efeitos colaterais mais comuns são:

  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Dores e inchaço abdominais;
  • Alteração no fluxo da menstruação;
  • Sensibilidade nas mamas;
  • Maior secreção vaginal;
  • Erupção cutânea;
  • Candidíase vaginal.

O que dizem os especialistas sobre o Ciclo 21?

Grande parte das pessoas não sabe quais as verdades sobre o Ciclo 21. Com isso, vez ou outra algumas mentiras podem se espalhar. Algumas das mais comuns são: “o Ciclo 21 dá espinha” e “O Ciclo 21 pode provocar uma trombose”.

Claro que nada é garantido, afinal, o histórico de saúde de cada indivíduo deve ser levado em consideração, bem como os fatores hereditários. Muitos males, infelizmente, acabam passando de geração em geração. Isso faz com que algumas pessoas atribuam a um medicamento como o Ciclo 21 o motivo do desenvolvimento de tal enfermidade, quando, na realidade, isso se deve ao fator genético.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Qual a eficiência do Ciclo 21?

O Ciclo 21 tem um nível de eficácia de 97%, ainda que algumas mulheres duvidem da sua eficácia. Ele é considerado um poderoso método contraceptivo e despertada em algumas mulheres pode ser devido à boatos entre grupos de amigas ou notícias na mídia de que determinado lote foi violado. No entanto, não existe nenhum motivo para desconfiar da sua eficiência. Diversos profissionais vieram inclusive à mídia para garantir sua eficácia, desde que seja tomado corretamente.

A evolução dos métodos contraceptivos

Todos os métodos contraceptivos evoluem e se atualizam, para que sua eficácia seja cada vez maior. Isso, com toda a certeza, também ocorre com o Ciclo 21.

Todas as usuárias desse método contraceptivo devem ter em mente que uma coisa é fundamental: que o ciclo seja respeitado integralmente, para que seus efeitos continuem ativos pelo tempo ideal. Independentemente de qual método contraceptivo você, minha amiga leitora, escolher, é importante seguir ele à risca.

Muitas mulheres acabam reclamando da ineficiência de um método, ou como uma amiga engravidou mesmo tomando a pílula. No entanto, não é possível garantir, nesses casos, que a pessoa tenha seguido corretamente o período de uso. Esse ponto é extremamente importante, e por isso mesmo até corro o risco de soar repetitiva ao extremo.

Felizmente não existe apenas um método que previna a gravidez, mas vários. Cada mulher se adapta melhor com um deles. Algumas mulheres não suportam o DIU, enquanto outras não ficam sem. Isso também acontece com a pílula contraceptiva. Nesse caso, a responsabilidade é muito maior, afinal, a eficácia do método depende 90% de você seguir corretamente o ciclo. Por isso mesmo, algumas acabam optando por métodos como o DIU.

O importante é que você não se deixe levar pelo que as outras pessoas falam. Somente você pode saber, com total certeza, qual método é o mais confortável para você. O que vale é se prevenir e evitar uma gravidez indesejada.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Menopausa: Conheça AQUI remédios naturais! 🤔

Olá meninas! Hoje trouxe um assunto muito importante para todas nós, mulheres: a menopausa. Quem ainda não está passando por esse período, também precisa se informar, para que possa levar tudo com tranquilidade e sem desconfortos.

Portanto, se você está na menopausa ou então deseja saber mais sobre ela, este artigo é para você!

A menopausa é um período bastante complicado para as mulheres. Durante essa fase, ocorrem severas transformações, tanto no corpo quanto na mente da mulher. Nesse período, elas têm que lidar com o fato de que já não podem mais gerar filhos e, pior ainda, estão começando a perder aquele viço e juventude de outrora.

No período em que a menopausa acontece, as alterações hormonais deixam o corpo feminino praticamente descontrolado. São calores que surgem sem mais nem menos, sem nem um sinal de alerta.

Isso sem falar nas mudanças de humor, que tornam tudo ainda mais difícil. Aliás, é tão complicado pra elas como é para as pessoas mais próximas, como maridos, filhos e familiares.

Para aliviar esses incômodos, a  maior parte das mulheres acaba optando por remédios sintéticos, aqueles tradicionais. O problema é que esses medicamentos trazem efeitos colaterais tão intensos que acabam até mesmo piorando a situação.

No entanto, você sabia que existem alternativas naturais capazes de aliviar os sintomas da menopausa sem causar efeitos colaterais e ainda aumentar a qualidade de vida das mulheres e dos seus familiares? Basta continuar lendo este artigo até o final para saber tudo! Vamos lá?

Max Amora

O Max Amora é um incrível suplemento natural feito à base de amora, isoflavona e cimicífuga. Esses compostos são capazes de regular os hormônios, que costumam se desregular nessa fase da vida.

Ao equilibrar os níveis hormonais, o Max Amora ajuda a reduzir todos os sintomas desencadeados com a chegada da menopausa. O melhor de tudo é que não causar nenhum efeito colateral, visto que todos os seus componentes são de origem natural.

Suco de maracujá com couve e lecitina para menopausa

O forte potencial calmante do maracujá aliado aos fito-hormônios presentes na soja ajudam a prevenir os suores noturnos. Afinal, esse é um dos pontos mais críticos de desgaste e má qualidade de sono durante a menopausa.

Para preparar esse suco, você vai precisar dos seguintes ingredientes: polpa de um maracujá, uma folha de couve, meia colher de lecitina de soja, duas colheres de mel e três copos de água.

Basta inserir todos os ingredientes no liquidificador, bater bem até que o suco fique homogêneo. Coloque em um copo e beba. Para aliviar os sintomas de forma eficaz, o ideal é tomar esse suco até três vezes por dia.

Chá de verbena para menopausa

Durante a menopausa, certas mulheres sentem, além das alterações no humor, desânimo e até mesmo depressão. Com o chá de verbena, esses episódios diminuem. Além disso, também facilita a digestão, visto que a verbena ajuda a regular o funcionamento do intestino.

Para preparar o chá de verbena, é só ferver um livro de água e desligar o fogo. Em seguida, colocar 50 gramas de verbena no recipiente com a água e deixar o chá em infusão por dez minutos. Coar em seguida, adoçar e beber o chá de verbena três vezes ao dia.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Óleo essencial de sálvia para menopausa

A sálvia é uma erva incrível, mas desconhecida em se tratando do combate aos sintomas da menopausa. Ela tem propriedades estrogênicas, especialmente quando consumida em formato de óleo. Esse produto, bastante concentrado, ajuda no equilíbrio dos hormônios e também na redução das ondas de calor.

Para que você possa aproveitar todos os benefícios do óleo essencial de sálvia, a melhor opção é a inalação. Basta ferver 200 ml de água, pingar 10 gotas de óleo essencial e inalar a infusão por 15 minutos.

Se você preferir, pode também diluir o óleo de sálvia no seu óleo de massagem corporal e espalhar essa mistura pelo corpo uma vez ao dia. Além disso, você também pode aplicar o produto somente na região do abdômen.

Chá de trevo vermelho para menopausa

O trevo vermelho também é um produto natural desconhecido. Ele contém substâncias estrogênicas naturais, que ajudam no equilíbrio natural dos hormônios femininos durante a menopausa.

O trevo vermelho também é rico em isoflavona. Ele é capaz de aliviar todos os sintomas percebidos pelas mulheres durante a menopausa.

Para preparar o chá de trevo vermelho, basta colocar três xícaras de água no fogo e, antes que ela entre em ebulição, retirá-la do fogo, adicionando duas colheres de trevo vermelho. Tampe o recipiente e deixe a mistura em infusão por cerca de dez minutos. Em seguida, adoce e tome o chá três vezes ao dia.

Leite de soja orgânica para menopausa

Além de possuir poucas calorias, o que ajuda a equilibrar o peso nessa fase da vida, o leite de soja orgânico também é uma ótima alternativa natural para quem necessita obter isoflavona. Esse componente ajuda no equilíbrio dos hormônios e na diminuição dos sintomas típicos da menopausa.

Para aproveitar todos esses benefícios, é ideal tomar duas xícaras de leite de soja todos os dias.

Sopa de missô para menopausa

Sabia que a culinária japonesa é uma forma incrível de controlar os sintomas da menopausa de forma natural? Um produto incrível para ajudar é o  missoshiro.

Essa tradicional sopa japonesa é feita de missô e soja, componentes extremamente ricos em estrogênio. Ela é ideal para equilibrar os hormônios e diminuir os sintomas vivenciados nessa fase da vida.

Encontrar a sopa de missô é super fácil. Basta ir até casas de produtos importados do Japão ou então nos grandes supermercados. Nesses lugares é possível adquirir ainda sopas já prontas.

Basta apenas acrescentar água quente e esperar alguns minutos para tomar. Além de ser ótima para aliviar a menopausa, a sopa de missô é extremamente saborosa e muito nutritiva.

Chá de ginseng feminino para menopausa

O ginseng feminino tem propriedades anti-inflamatórias e analgésica. Além disso, ele é excelente para diminuir as dores e o desconforto durante a menopausa. Para que você possa aproveitar todo o poder dessa erva, basta consumi-la em formato de chá.

Para preparar essa bebida, é só colocar uma xícara de água fervente sobre 10 gramas de raiz de ginseng feminino e então deixar a bebida repousar por cerca de 30 minutos. Depois disso, coe e beba duas vezes ao dia.

Chá de Damiana para menopausa

A Damiana é uma erva maravilhosa para quem deseja um alívio para os sintomas da menopausa. Especialmente quando a secura vaginal e a falta de desejo sexual surgem e prejudicam a vida a dois.

Para que você possa aproveitar todas essas qualidades, você deve preparar um chá da planta da seguinte forma: acrescente 10 a 15 gramas de folha de Damiana em um litro de água fervente. Depois de alguns minutos, coe e beba uma xícara por dia.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Primeiros socorros para o engasgo: Saiba tudo AQUI! 🤔

Olá meninas! Sabe quando você está jantando com os amigos e, de repente, nota que algo não vai bem? Aí você sente que a comida ficou presa em sua garganta e você não consegue respirar direito.

A tosse surge, você começa a ficar vermelha, sem fôlego, até que alguém finalmente a ajuda a desengasgar, salvando sua vida? Pois bem. Essa cena foi fictícia, mas tenho certeza que se não você, alguém próximo já passou por situação semelhante, certo? Isso acontece com uma certa frequência em adultos e com uma frequência ainda maior em crianças pequenas.

Aliás, no caso dos bebês, o engasgo é muito perigoso, podendo levar os bebês até mesmo à morte. Afinal, eles ainda não possuem todos os músculos operando corretamente, e não sabem o que deve ser feito caso a comida fique presa em sua garganta.

Portanto, é de suma importância que você saiba o que fazer caso presencie alguém engasgando, seja essa pessoa adulta ou criança.

Para saber tudo sobre esse assunto, como agir e de que forma, basta continuar lendo este artigo até o final. Tenho certeza que vai ser extremamente útil. Vamos lá?

Primeiros socorros para o engasgo de bebês

Caso um bebê venha a engasgar, o procedimento padrão é aplicar cinco tapinhas nas costas da criança. Ela precisa ficar de bruços e com a cabeça levemente inclinada em direção ao chão.

Você também pode combinar esses cinco tapinhas nas costas a cinco pressões no peito da criança, até que ela cuspa o objeto com o qual se engasgou. Caso a criança comece a tossir nessa hora, deixe que ela tussa até que o objeto seja expelido sozinho.

Se durante o episódio o bebê vier a desmaiar ou então parar de respirar, é extremamente importante que o adulto faça uma respiração boca a boca, para garantir que a criança não fique sem oxigênio.

Como fazer a manobra de Heimlich em bebês

A manobra de Heimlich é uma técnica amplamente utilizada para que a pessoa elimine um objeto que esteja obstruindo suas vias respiratórias. No caso dos bebês, entretanto, os movimentos tradicionais precisam ser adaptados, para que o adulto não machuque o corpo frágil deles.

Para isso, é preciso que um adulto deixe o bebê apoiado em um dos braços, com a cabeça mais baixa que o corpo, e com a boca aberta. Depois, é necessário dar cinco batidinhas nas costas, com a base das mãos, no ponto entre as escápulas do bebê.

Depois disso, a orientação é virar a criança de barriga para cima, mantendo a mesma inclinação em que a cabeça fica mais baixa que o corpo e então começar cinco compressões abaixo do esterno da criança, em uma linha imaginária  entre os mamilos.

Esse ciclo deve se repetir até que o bebê coloque para fora o objeto que o estava engasgando.

Primeiros socorros para o engasgo com idosos

Conforme a idade vai ficando avançada, o ato de se alimentar torna-se mais complexo. Aliás, os cuidados necessários são praticamente os mesmos que com as crianças. Isso ocorre porque os idosos se engasgam com a mesma frequência que as crianças pequenas, devido ao envelhecimento da musculatura responsável pela deglutição.

Portanto, caso você esteja em um mesmo local que um idoso engasgado, é necessário seguir os seguintes passos. O primeiro deles é não dar água para a pessoa engasgada. Afinal,  o líquido pode piorar ainda mais os efeitos do engasgo.

Também não é aconselhável induzir o vômito, colocando o dedo na garganta do idoso engasgado. Saiba que isso pode empurrar ainda mais o objeto que está obstruindo a passagem do ar.

Depois disso, observe o estado do idoso. Caso ele esteja chorando, falando ou tossindo, não coloque as mãos em sua garganta. Apenas tente acalmá-lo e aguarde que ele mesmo tente expelir o que estiver obstruindo sua garganta.

Entretanto, caso ele esteja sufocando ou respirando com muita dificuldade, o aconselhável é que você aplique a manobra de Heimlich.

Para isso, posicione-se atrás do idoso, feche o punho e posicione ele, com o polegar para dentro, entre o umbigo e o osso externo. Com a outra mão, segure o seu punho e puxe ambas as mãos em sua direção. Aplique um empurrão rápido para dentro e para cima a partir dos cotovelos.

É preciso comprimir a parte superior do abdômen contra a base dos pulmões. Dessa forma você irá expulsar o ar que ainda está no órgão, forçando a eliminação do que estiver bloqueando a garganta.

A manobra de Heimlich precisa ser repetida de cinco a oito vezes. Além disso, cada empurrão precisa ser vigoroso o suficiente para que possa deslocar o que está bloqueando a passagem de ar. Se você notar que o idoso está inconsciente, pare a manobra e comece imediatamente a reanimação cardiorrespiratória.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Primeiros socorros para engasgo com alimentos

Quem nunca comeu com bastante pressa e sentiu algo parar no lugar errado, provocando engasgo? Isso é bastante comum nas pessoas que costumam comer com pressa.

Quando isso ocorrer e você estiver próxima da pessoa engasgada com alimentos, é preciso forçar a pessoa a tossir. Dessa forma você poderá verificar se as vias aéreas estão só parcialmente ou totalmente obstruídas.

Quando a obstrução for parcial, a pessoa poderá tossir, falar ou respirar, e quando tossir ela vai conseguir expelir o objeto pela boca. No entanto, se a obstrução for total, além da pessoa não conseguir tossir, seus lábios começarão a ficar azulados. Esse é um reflexo da falta de oxigênio.

O que fazer nesses casos?

No caso de uma obstrução parcial, não é recomendado dar tapas nas costas. Isso poderá fazer com que o objeto se desloque, piorando a situação. O ideal mesmo é manter o engasgado calmo e pedir para que continue tossindo.

No entanto, caso isso não resolva, dê cinco tapas nas costas da pessoa. Bata entre as omoplatas com a base da mão. Caso isso também não resolva, o recomendável mesmo é aplicar a manobra de Heimlich.

Primeiros socorros para engasgo com líquidos

Algumas vezes um simples copo d’água pode ser motivo de engasgo. Quando isso ocorrer, é só a pessoa começar a tossir ou cuspir para que possa liberar as vias áreas. Mas quando isso não acontece, recomenda-se deitar a pessoa no chão, de lado, tentando fazer com que o líquido seja liberado.

Primeiros socorros para quem engasga sozinho

E quando a pessoa estiver sozinha e não houver ninguém para ajudar? O que fazer? Nesse caso, é necessário, inicialmente, manter a calma e forçar a tosse. Se a pessoa conseguir falar, deve pedir ajuda médica.

Caso a tosse não ajude, tente fazer a manobra de Heimlich em si mesma, pressionando a região acima de seu estômago. Dessa forma você irá forçar o objeto a ser expelido pela boca, ou então deslocado para que você o engula por completo.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Dicas para manter a vida de casal sempre saudável 🤔

Olá meninas! As dicas de hoje são para quem, assim como eu, é casada e quer manter sempre uma boa relação. Primeiramente, conseguir manter um relacionamento saudável, mantendo uma convivência harmoniosa entre o casal não é algo tão simples. Não da forma como vemos nas novelas e nos filmes. Isso demanda muito jogo de cintura, muita criatividade e, principalmente, muita paciência.

Afinal, um relacionamento é feito de duas pessoas, que tem visões de mundo, opiniões, gostos, crenças e preferências distintas umas das outras. Pois saiba que são justamente essas diferenças que, caso não sejam trabalhadas, podem gerar brigas e stress na relação.

Outra situação que pode ocorrer quando começamos a vida de casal é descuidarmos um pouco da nossa aparência. Comer alimentos muito calóricos, preferir lanches a uma refeição saudável e não se preocupar tanto com a saúde é algo que acontece. No entanto, tudo isso pode trazer sérias consequências.

Isso ocorre porque quando descuidamos da nossa aparência, não apenas a outra pessoa pode se sentir incomodada, mas nós mesmos. Afinal de contas, amor próprio é a primeira coisa que deve existir, antes mesmo do amor pela outra pessoa.

Se você, minha amiga, deseja ter um casamento saudável e sem discussões constantes, então recomendo que leia o artigo até o final. Separei diversas dicas que, tenho certeza, serão muito úteis para manter a harmonia no casamento. Vamos lá?

Procure montar uma lista de supermercado semanal

Na maioria das vezes, quando um casal passa a viver juntos, percebe que o ritmo dos dois não é igual, e muitos fatores podem interferir nisso. Trabalho, estudos, família e amigos. São tantas coisas para fazer que, muitas vezes, não sobra tempo nem mesmo para cozinhar.

Por esse motivo, é super comum que, na vida de um casal recente, o fast-food ou o delivery acabem entrando na rotina.

Para que você não caia nessa tentação, e também para aumentar o contato e o tempo que você e seu companheiro passam juntos, vai uma dica ótima. Vocês podem criar uma lista de compras semanal e irem juntos ao supermercado para comprar tudo o que falta.

Nessa hora, é super importante preferir produtos saudáveis, que normalmente não estariam na lista. Afinal de contas, se alimentando melhor e fazendo mais coisas juntos, vocês curtem os minutos que tem para relaxar aproveitando a companhia um do outro.

Se exercitem juntos

O sedentarismo não faz nenhum bem para a saúde de nenhum de nós. Quando deixamos de nos exercitar, nosso corpo passa a cobrar um preço bem alto. É aí que aumenta o risco de desenvolver doenças com mais frequência, o desânimo e até mesmo problemas com o ganho de peso.

No entanto, sei bem que abandonar o sedentarismo sozinha não é fácil. O fato de acordar cedo, alterar os hábitos e incluir exercícios na rotina acaba desanimando de você fizer sozinha. Então, que tal propor ao seu companheiro que promova a mudança junto com você, te acompanhando? Afinal, cabe às duas pessoas mudarem hábitos sedentários.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Vocês podem começar fazendo uma atividade simples. Pode ser uma caminhada pela manhã ou então no período da tarde/noite, depois de voltar do trabalho. Isso vai ajudar a deixar a preguiça de lado e levar uma vida com mais saúde.

Já sei. Vocês são do tipo que procuram algo que se pareça menos com uma academia. Nesse caso, que tal pensar em outra atividade lúdica, mas que faça os dois se exercitarem? Um ótimo exemplo disso são aulas de dança. Além de ser um ótimo exercício, dançar vai ajudar a manter o casal mais unido.

Tenha palavras de motivação sempre prontas

A rotina do nosso dia a dia nunca é fácil e, além disso, sempre temos que lidar com muita pressão. Em qualquer lugar que chegamos acabamos encontrando competição, pessoas que querem nos colocar para baixo ou até mesmo nos puxar o tapete.

Para as mulheres, isso acaba sendo ainda mais difícil. Infelizmente, ainda é comum que alguns homens se sintam ameaçados por suas companheiras e tenham um discurso que as coloca para baixo. Isso quando não fazem questão de tentar mostrar que elas valem menos do que eles.

Portanto, essa é a hora de remar contra a maré. Procure sempre ter palavras de otimismo e incentivo para a pessoa que você ama. Afinal de contas, botar para baixo já tem muita gente que faz. Ele ou ela passaram por um dia difícil? Procure estar sempre por perto, pronta ou pronto para motivá-los, evidenciando o quanto os admira.

Aliás, se alegrar com as pequenas conquistas é uma das maiores mostras de motivação que um parceiro pode dar ao outro.

Deixe o passado no passado

Em um relacionamento, é muito normal que aconteçam momentos de stress. Nesses momentos um acaba perdendo a paciência com o outro e dizendo algumas coisas as quais irá se arrepender logo depois. As coisas mais comuns são  trazer à tona os erros do passado da outra pessoa.

Nessas horas, é comum que uma das partes revolva tudo aquilo que incomoda e jogue essas “verdades” na outra pessoa, sem ligar para o tamanho do estrago que essas palavras vão causar.

Por isso, para assegurar que você tenha uma vida de casal sempre feliz, evite ao máximo esse tipo de atitude e deixe os erros do passado no lugar ao qual eles pertencem: no passado. Ninguém gosta de ser tachado como a pessoa que está sempre errada, cometendo um erro atrás do outro, não é mesmo?

Portanto, não seja a pessoa que desenterra situações passadas para provar que você está com a razão e que a outra pessoa está errada. Perdoar é com certeza uma das lições mais difíceis a se aprender para que possamos ter bons relacionamentos.

Nunca durmam brigados

Sabe aquele conselho que diz que você nunca deve ir dormir sem ter feito as pazes com a outra pessoa? Isso pode parecer forçado para algumas pessoas, mas essa é a maior verdade que você irá conhecer. Especialmente para quem quer viver em harmonia.

As brigas irão acontecer, isso é inegável e não tem como evitar. Ninguém consegue concordar com a outra pessoa o tempo todo. No entanto, vocês sempre podem sempre diminuir o estrago dos desentendimentos, impedindo que as mágoas surjam e, principalmente, ganhem força.

Ao dormir sem fazer as pazes com a outra pessoa, você acaba transformando a briga em uma bola de neve. O assunto vai ganhar uma importância muito maior do que merece e algo bobo pode acabar tomando uma proporção gigantesca.

Peça desculpas quando errar

Errar é humano. Todo mundo comete erros e não há nenhuma forma de nunca cometê-los. Entretanto, sempre podemos evitar atribuir a culpa ao outro quando o erro é nosso.

Uma das maiores regras para quem deseja viver uma vida a dois com tranquilidade e harmonia é não somente reconhecer seus erros, como também se desculpar.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Óleo de cártamo: Saiba AQUI todos os Benefícios! 🤔

Olá meninas! Andei pesquisando muito sobre o assunto e vi que os produtos naturais ou fitoterápicos vem ganhando cada vez mais destaque. Principalmente no que se refere ao cuidado com a nossa saúde e também na melhoria da aparência da nossa pele. Aliás, eles geralmente estão associados ao combate do envelhecimento precoce.

Desses produtos naturais, um dos que estão ganhando cada vez mais importância é o óleo de cártamo. Ele é extraído do cártamo, considerada uma planta medicinal. O óleo de cártamo é bastante utilizado por pessoas que buscam combater a obesidade e perder peso de forma natural, sem ter que recorrer a remédios que prejudicam ainda mais a saúde.

No entanto, você sabia que esse produto possui muitas outras propriedades, que fazem uma verdadeira revolução no seu organismo? Sabia que ele é capaz de melhorar sua qualidade de vida? Não? Então esse texto foi feito para você! Basta ler até o final e ficar por dentro de todos os benefícios do óleo de cártamo.

O que é o óleo de cártamo?

O óleo de cártamo é, como o próprio nome sugere, um óleo retirado da planta medicinal Carthamus tinctorius. Ele tem origem asiática e é rico em diversos nutrientes, como as vitaminas do complexo A, B6, B12, C, D, cálcio, carboidratos, ferro e gorduras poli e insaturadas.  Além disso, também contém magnésio, ômegas 6 e 9, potássio, proteínas e sódio.

Para que serve o óleo de cártamo?

Muitas pessoas que conhecem esse óleo utilizam-no para o emagrecimento. No entanto, os nutrientes presentes em sua formulação trazem diversos outros benefícios à saúde.

Por exemplo, se consumido regularmente, o óleo de cártamo ajuda a aumentar os níveis de HDL, o colesterol bom, e diminui a quantidade de LDL, o colesterol ruim, no organismo. Isso se deve à presença dos ômegas 6 e 9, que limpam as artérias.

Os ômegas 6 e 9, além do potássio nesse componente ajudam também a prevenir doenças cardiovasculares, como o enfarto e o AVC. Isso ocorre justamente porque ele limpa as artérias e reduz o colesterol, evitando o acúmulo de placas de gordura nessas estruturas.

O óleo de cártamo ajuda também no controle dos níveis de açúcar no sangue. Ele aumenta a sensibilidade à insulina nas pessoas portadoras de diabetes. Além disso, impede os picos glicêmicos, que podem pôr a vida dessas pessoas em risco e também provocar graves sequelas.

As diversas vitaminas presentes no óleo de cártamo ajudam também a hidratar os cabelos e a pele, deixando-os mais jovens e com uma aparência saudável.

A vitamina C, também presente no óleo de cártamo, ajuda a suavizar as linhas de expressão, prevenindo os sinais de envelhecimento precoce e deixando a aparência muito mais jovem.

Além disso, ele também é um potente antioxidante, protegendo o organismo da ação dos radicais livres. Essa proteção ajuda também a melhorar o funcionamento do sistema imunológico, prevenindo infecções e inflamações.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Quais são os tipos de óleo de cártamo existentes?

O óleo de cártamo possui 2 tipos diferentes: o monoinsaturado e o poli-insaturado. Cada um deles é utilizado de maneiras diferentes.

O óleo de cártamo monoinsaturado, por exemplo, é rico em ômega 9 e amplamente utilizado na culinária, para a elaboração de pratos quentes e também frituras, substituindo o óleo de soja ou outros. Por ser insípido, o óleo de cártamo não interfere no sabor dos alimentos preparados.

Por outro lado, o óleo de cártamo poli-insaturado é rico em ômega 6 e não pode ser levado ao fogo. Ele é rico em vitaminas, minerais e traz diversos benefícios ao corpo. Ele ajuda a reduzir os níveis de colesterol, a limpar as artérias e também a reduzir as chances do surgimento de doenças cardiovasculares e de AVC.

Além disso, o óleo de cártamo poli-insaturado também combate o envelhecimento precoce, previne o aparecimento de rugas e confere à pele um aspecto mais jovem e hidratado. Além disso, ele fortalece o sistema imunológico e combate infecções e inflamações.

Afinal, o óleo de cártamo ajuda a emagrecer?

Sim. O óleo de cártamo é bastante famoso pelo seu uso como emagrecedor, visto que ele ajuda a diminuir os níveis de gordura abdominal.

Como é rico em gorduras poli e monoinsaturadas, ele aumenta a sensação de saciedade, portanto diminui a quantidade de alimentos ingeridos. Dessa forma, é reduzida também a quantidade de calorias ingeridas em cada refeição.

Além disso, o óleo de cártamo também ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue. No entanto, especialistas aconselham que óleo de cártamo seja consumido para ajudar no emagrecimento, não para ser essencial. É preciso praticar exercícios físicos e levar uma dieta balanceada.

Caso contrário, a gordura existente no óleo de cártamo não será consumida como energia e acabará se acumulando em alguns órgãos, como o fígado.

Como consumir o óleo de cártamo?

O óleo de cártamo poli-insaturado é o mais usado por quem quer emagrecer ou ter a saúde melhorada em pouco tempo. Ele é vendido em forma de cápsulas e pode ser encontrado na internet ou em lojas de produtos naturais.

Para conseguir todos esses benefícios, é importante consumir de uma a duas cápsulas dele todos os dias.

Óleo de cártamo + óleo de coco para turbinar os efeitos

Para potencializar ainda mais os benefícios que o óleo de cártamo traz ao organismo, é possível combiná-lo com outros produtos, que deixarão seu corpo funcionando ainda mais ativamente.

Um desses produtos é o guaraná. Combinando o óleo de cártamo com o guaraná, você não vai apenas melhorar seu desempenho ao praticar exercícios físicos, como também vai acelerar o metabolismo. Dessa forma você vai fazer com que a queima de gordura seja ainda maior.

Misturar óleo de cártamo com cafeína também é outra opção para as pessoas que buscam uma energia extra para as atividades físicas e que desejam perder muito peso.

Já a combinação do óleo de cártamo com o óleo de coco é a ideal para quem deseja emagrecer. Afinal, os dois produtos geram uma sensação de saciedade, aceleram o metabolismo e aumentam a queima de gordura corporal, especialmente na região do abdômen.

Seja como for, o importante mesmo é sempre cuidar da sua saúde fazendo exercícios físicos regularmente e levando uma alimentação balanceada.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Amora: Conheça AQUI todos os seus Incríveis Benefícios! 🤔

Olá meninas! Hoje vou falar de uma das frutas preferidas de muitas pessoas e que tem benefícios maravilhosos: a amora! Devido à sua combinação agridoce e também ao seu formato, a amora vem sendo cada vez mais consumida. Isso não se deve apenas ao seu sabor, mas principalmente pelos benefícios que traz à saúde.

Ela é rica em fibras, fitonutrientes (resveratrol), flavonoides, ferro, magnésio, potássio, vitaminas do complexo A, B, C e zinco. Além disso, possui até 79% mais antioxidantes do que as demais frutas vermelhas. É a fruta ideal para quem busca levar uma vida com mais saúde.

Aliás, existem alguns estudos recentes que apontam que a amora não é somente benéfica para a saúde. Ela também é bastante útil nos tratamentos estéticos. Um exemplo disso são os suplementos à base de amora, que são usados para a melhora do organismo como um todo.

Se você deseja conhecer todos os benefícios que a amora pode oferecer à sua saúde, é só ler esse artigo até o final. Tenho certeza que vai ser super útil!

Quais os benefícios da amora?

A Amora é uma fruta que, apesar de pequena, é extremamente poderosa. Essa é a melhor definição para a amora, considerando todos os seus benefícios. Você duvida? Leia abaixo as maravilhas que essa frutinha maravilhosa pode fazer pela sua saúde.

Controle da pressão sanguínea

A amora é rica em resveratrol, um antioxidante flavonoide que ajuda a regular a vasoconstrição das veias. Além disso, ela ajuda no controle da pressão arterial. Isso se deve à ação conjunta do hormônio angiotensina, que causa a elevação da pressão nos vasos sanguíneos.

Além disso, a amora também contém potássio, magnésio e manganês. Esses minerais contribuem para o bom funcionamento da circulação sanguínea.

Prevenção de infartos e AVC

As propriedades que garantem o bom funcionamento do sistema cardiovascular tornam possível, também, a prevenção de certas complicações como ataques cardíacos e AVCs. Aliás, isso ocorre porque a amora reduz a pressão sanguínea, que é um dos causadores dessas doenças.

Reforço do sistema imunológico

Inegavelmente rica em vitamina C, pois cada amora contém 36,4 mg da vitamina por 100 mg. A amora ajuda  também no fortalecimento do sistema imunológico. Isso se deve à sua ação antioxidante, que previne a ação dos radicais livres.

Ajuda a visão

Igualmente rica em um antioxidante carotenoide, o zhea-xanthin, a amora atua protegendo a retina da ação dos radicais livres. Dentre os poderes desse componente da amora, destaca-se a prevenção da catarata e de outras doenças oculares.

Combate da anemia

A amora é uma poderosa aliada no combate à anemia, graças à alta concentração de ferro. Cada amora contém, em média, 1.85 mg/100 mg. Além de evitar a anemia, o ferro ajuda também na circulação sanguínea, pois é o responsável pela oxigenação do sangue.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Fortalecimento dos ossos

Surpreendentemente, a amora contém, também, vitamina K e cálcio. Estes elementos são essenciais na regeneração do tecido ósseo e no fortalecimento dessas estruturas. Por isso, a amora é imprescindível para prevenir o aparecimento da osteoporose e também para diminuir o desgaste natural dos ossos, que é provocado pelo envelhecimento.

Promoção da perda de peso

Já que contém poucas calorias e é rica em vitaminas que aceleram o metabolismo dos carboidratos, proteínas e gorduras, a amora é super indicada para quem procura uma alternativa natural de perder peso.

Além de consumir a fruta in natura, os chás preparados com as suas folhas podem ajudar bastante nesse quesito. Além disso ainda promovem um melhor funcionamento do intestino.

Prevenção do envelhecimento precoce

Uma vez que é rica em antioxidantes como as vitaminas A e E, a amora é ótima para combater o envelhecimento precoce. Isso se deve às suas propriedades antioxidantes, que são capazes de neutralizar a ação dos radicais livres.

Além disso, a amora ajuda também a proteger contra o surgimento de doenças como o câncer, enfermidades neurológicas, inflamações e infecções bacterianas.

Prevenção da diabetes

Outra propriedade incrível da amora, mas que poucas pessoas conhecem, é sua capacidade de fazer o controle do nível de açúcar no sangue.  Com isso, ela reduz as chances de que uma pessoa se torne diabética.

Fortalecimento dos cabelos

As vitaminas e minerais que estão presentes na amora também fortalecem e hidratam os cabelos, deixando-os mais fortes, bonitos e brilhantes. Além disso, a fruta ajuda também no crescimento dos fios, prevenindo a queda.

Ajuda na digestão

Por ser rica em fibras, a amora ajuda na digestão, evitando a prisão de ventre, graças ao bom trânsito intestinal.

Max Amora para amenizar os sintomas da menopausa

Além de todos os benefícios que eu frisei acima, a amora também é excelente no combate aos sintomas da menopausa. Especialmente aqueles que causam mais desconfortos, como os calores, os suores excessivos e a perda da libido.

Para ajudar as mulheres a passarem por essa fase, especialmente as que não tem o hábito de comer amoras, foi desenvolvido o Max Amora. Ele é um suplemento alimentar criado especialmente para as mulheres que estão passando pela menopausa.

O uso diário do Max Amora ajuda, por exemplo, a aumentar a qualidade do sono, diminuir a ansiedade e a irritação. Além disso, alivia os calores que provocam tanto incômodo. O Max Amora ajuda também a tratar a artrite, a osteoporose e o reumatismo.

Para que você possa experimentar todos esses benefícios, é importante tomar uma cápsula desse suplemento 30 minutos antes do almoço e outra 30 minutos antes do jantar, diariamente.

Chá de folhas de amora

Outro meio de experimentar os benefícios que a amora traz para as mulheres que estão passando pela menopausa é o chá de amora. O consumo dessa bebida ajuda, também, a controlar os níveis de colesterol, melhorar a qualidade do sono e prevenir a queda de cabelos.

Para fazer o chá de folhas de amora, basta colocar um litro de água para ferver em uma panela. Depois de fervida, coloque essa água em um recipiente com tampa e acrescente uma colher de sopa de folhas de amora secas. Deixe a bebida em infusão por 20 minutos. Coe quando estiver morno e beba sem adoçar.

A dosagem diária da bebida indicada é de três xícaras ao dia.

Chá de folhas de amora para emagrecer

O chá de folhas de amora pode ser usado também para ajudar no emagrecimento, pois ele possui poucas calorias. Para isso, você pode seguir a seguinte receita.

Em uma panela, ferva uma xícara de água com uma colher (chá) de folhas secas de amora e uma colher (chá) de folhas secas de chá verde (ele ajuda a acelerar o metabolismo). Deixe a bebida repousar por 10 minutos e tome uma xícara da bebida antes das principais refeições, por duas ou três semanas.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Kefir: O que é? Quais os benefícios? Veja a receita! 🤔

Olá meninas! Hoje vou falar sobre o Kefir. Essa é uma ótima opção para fazer em casa e aproveitar todos os benefícios que ele oferece. Além disso, essa é uma opção maravilhosa para as pessoas intolerantes a lactose.

Ficou curiosa? Quer saber como cultivar o seu Kefir? Então leia esse artigo até o final para saber tudo sobre o Kefir. Vamos lá?

O que é Kefir?

O Kefir tem sua origem na Europa Oriental e no sudoeste da Ásia. Seu nome provém da palavra turca keyif, que significa “sentir-se bem” logo depois de comer. Kefir é o nome utilizado para chamar tanto o conjunto de microrganismos que é utilizado para fazer o Kefir, quanto o próprio Kefir pronto para consumo.

Os grãos do Kefir são formados pelas culturas de leveduras e bactérias do leite. Eles geralmente são brancos e semelhantes visualmente a uma couve-flor.

Ao adicionar esses grãos ao leite de vaca ou então ao leite de cabra, esses microrganismos agem fermentando os açúcares contidos no leite. Dessa forma surge a bebida do Kefir, que tem um tempo de fermentação de, em média, 24 horas. Também é bastante comum, ao invés de utilizar leite, prepará-lo com água.

Quando todo esse processo é finalizado, você pode remover os grãos. Dessa forma, poderá utilizá-los novamente para obter mais Kefir.

Quais os benefícios do Kefir de leite?

Grande parte dos benefícios que o Kefir oferece deriva da sua natureza probiótica e também das mudanças que ele produz no leite. No entanto, existem ainda diversas outras vantagens, como:

  • Auxílio a Problemas Digestivos:

Os alimentos probióticos, como o Kefir, geralmente contêm microrganismos vivos que se hospedam no intestino e ajudam a manter as bactérias intestinais equilibradas.

Aliás, você sabia que a fonte de probióticos mais conhecida pelas pessoas é o iogurte, mas que o Kefir tem um número ainda maior de probióticos do que o iogurte?

É justamente por esse motivo que o Kefir é muito eficaz no combate a certos problemas digestivos, como diarreia, a síndrome do intestino irritável, além das infecções bacterianas, entre outras.

  • Combate a osteoporose e auxilia na saúde óssea:

A osteoporose tem como principal característica a deterioração do tecido dos ossos e é bastante comum entre as mulheres mais idosas. O Kefir do leite é uma incrível fonte de cálcio e de vitamina K2. Esses nutrientes são imprescindíveis para manter os ossos saudáveis e também ajudam a prevenir o desenvolvimento da osteoporose.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

  • Previne infecções bacterianas:

Devido à grande quantidade de probióticos contidos nele, o Kefir é capaz de proteger o organismo contra determinadas infecções causadas por bactérias.

  • Alivia sintomas de asma e alergias:

De modo geral, as reações alérgicas são uma resposta inflamatória resultante da luta do nosso organismo contra algumas substâncias ambientais que podem parecer ofensivas. De acordo com estudos realizados em animais, o Kefir é capaz de eliminar estas respostas anti-inflamatórias e, desse modo, melhorar os sintomas de alergias e da asma.

  • Intolerância a lactose

O organismo das pessoas que tem intolerância à lactose, geralmente é incapaz de decompor e digerir adequadamente a lactose contida nos produtos derivados do leite. Quanto ao Kefir, ele contém bactérias do ácido láctico, que fazem com que a lactose seja convertida em ácido láctico. Além disso, o Kefir também contêm enzimas que ajudam na decomposição da lactose.

Desse modo, as pessoas que apresentam intolerância a lactose, geralmente não tem problemas ao consumir o Kefir.

De qualquer forma, também é possível fazer Kefir com outros líquidos, como suco de frutas, chá, água de coco etc.

  • Inibe o câncer

Foram realizados alguns estudos que mostraram que o Kefir é capaz de inibir o crescimento das células cancerígenas. Os probióticos contidos no Kefir tem a capacidade de reduzir a formação de compostos carcinogênicos e, dessa forma, inibir o crescimento dos tumores.

Como fazer o Kefir de leite em casa

Geralmente, você consegue encontrar bebidas de Kefir em supermercados e também em lojas de produtos naturais, mas também tem a opção de fazer em casa. Se você não possui os grãos do Kefir e também não conhece ninguém que tenha, pode encontrar na internet. Sempre existem pessoas doando Kefir.

Ingredientes:

  • 1 ou 2 colheres de sopa de grãos de Kefir
  • 1 frasco com tampa
  • 2 xícaras de leite, de sua preferencia vaca, cabra etc.

Modo de preparo:

Coloque os grãos de Kefir no frasco e adicione o leite. Tente não encher o recipiente, deixe 2/3 livre.

Feche a garrafa e deixe descansar entre 12 e 36 horas à temperatura ambiente.

Quando começar a ter uma consistência irregular, coe com filtro ou peneira de plástico. Nunca use utensílios de alumínio para manipular o Kefir, nem mesmo talheres. Se você quiser beber fresco, deixe na geladeira por um tempo para esfriar e sirva depois.

Quais os benefícios do Kefir de Água?

O Kefir de Água é bem menos utilizado, quando comparado ao Kefir de leite, mas seu consumo frequente também traz diversos benefícios ao organismo.

O efeito do Kefir de água sobre o corpo é incrível, pois melhora a saúde por meio do fortalecimento do sistema imunológico e do sistema digestivo. Além disso, ajuda a eliminar as toxinas do corpo e a eliminar mais facilmente as gorduras e os elementos residuais, fazendo com que não se acumulem no corpo.

O Kefir de água ajuda também a reduzir a vontade de comer alimentos açucarados. Existem diversos estudos mostrando que as  pessoas que consomem frequentemente chocolate ou doces possuem uma composição bacteriana intestinal diferente das pessoas que não tem essa vontade. Além disso, seu consumo também inibe o desejo de consumir carboidratos.

Assim como ocorre com o Kefir de leite, o Kefir de água é desintoxicante e depurativo. Os microrganismos probióticos contidos nele melhoram a digestão e eliminam as toxinas e substâncias nocivas que percorrem o intestino.

Como fazer o Kefir de água em casa?

Primeiramente, vale ressaltar que os grãos do Kefir de água são os mesmos grãos que os do Kefir de leite. O que muda é a forma de prepará-los. Veja:

Ingredientes:

  • 1 frasco de vidro
  • 1 litro de água mineral
  • 3 colheres de sopa de açúcar mascavo
  • 1/2 limão
  • Suco da metade de um limão
  • 3 colheres de sopa de grãos de Kefir
  • 3 frutas secas podem ser ameixas, tâmaras, damascos secos, figos etc..

Modo de preparo:

Coloque no frasco de vidro todos os ingredientes, a água, os grãos, as frutas, a metade e o suco do meio limão mais o açúcar e agite bem.

Coloque uma gaze ou um papel toalha na parte superior com um elástico, para evitar que a poeira entre no frasco.

Nunca feche o recipiente completamente (com uma tampa). Deixe fermentar por 2 ou 3 dias.

Após o tempo de fermentação, coe com um filtro de plástico (nunca use coador de alumínio).

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

 

🥇 Cuidados com a coluna na hora de relaxar: saiba tudo AQUI! 🤔

Olá meninas!  Sabe quando você levou um dia cheio e, depois de horas sentada em uma cadeira, finalmente chega em casa e vai sentar naquela poltrona confortável da sala? É bom, não é?

Mas, e naquelas vezes que, quando você senta na poltrona, sente aquela fisgada nas costas? Aliás, é de acabar com qualquer momento de relaxamento, não é? Além disso, é um sinal de que alguma coisa não vai muito bem na sua coluna.

Algumas vezes, essa dor aparece justamente quando você começa a se exercitar e deixar o sedentarismo de lado.

Não, definitivamente, isso não é um sinal para que você pare e volte à vida sedentária.

Na verdade, essas dores surgem quando você se alonga sem seguir as orientações corretas.

A coluna vertebral é uma das partes fundamentais de nosso corpo, mas acaba sendo uma das mais negligenciadas. É super comum nos levantarmos e sentarmos de qualquer jeito, sem pensar no mal que pode causar. Ou então, algo comum também é erguermos mais peso do que nosso corpo aguenta.

Pois todo esse descuido e essa negligência criam as situações ali de cima. Aliás, em alguns casos essas dores podem evoluir para quadros muito mais complexos. Um exemplo disso são as hérnias. Elas são provocadas pela pressão que as vértebras fora do lugar fazem sobre os nervos.

Portanto, é fundamental tomar alguns cuidados com a sua coluna em todos os momentos, especialmente na hora de relaxar. Afinal de contas, é justamente nesses momentos que a gente baixa a guarda e tende a cometer certos erros.

Você, por acaso já sentiu aquela fisgada ao tentar levantar algo pesado? Ou, então, quando foi descansar, sentiu aquela dor aguda? Pois bem, então esse artigo foi feito para você! Aqui você vai aprender tudo sobre como se alongar de forma correta e manter sua coluna saudável. Basta acompanhar o texto até o final. Vamos lá?

Escolha o sofá ideal para o seu descanso

Quando você chega em casa, depois de um dia exaustivo, tudo o que você quer é se jogar no sofá e passar horas nele. Seja trocando de canais, ouvindo música ou tirando um cochilo, não é?

No entanto, para que o momento de descanso não vire um momento de dor, você precisa escolher o sofá ideal para o seu descanso.

Se você gosta de ficar deitada no sofá assistindo TV, pode optar pelo sofá reclinável.

Esse móvel sai da posição sentada e, quando reclina para que você se deite, deixa sua coluna com a curvatura certa. Dessa forma, você evita aquelas conhecidas dores na hora de levantar.

Se você gosta mais do estilo tradicional, uma sugestão para relaxar é o sofá de canto com braço esquerdo e ilha lado direito. Ele tem aquele formato tradicional das poltronas antigas e permite que você possa descansar sem prejudicar a sua coluna.

Se você prefere dormir antes do jantar, pode optar pelo tradicional sofá cama. Esse móvel foi justamente desenvolvido para se tornar uma cama e dar o conforto e o espaço necessários para que você possa dormir confortavelmente, com a coluna na posição certa.

Além disso, não precisa ficar com medo de parecer uma casa de vovó. Hoje em dia existem diversos sofás-cama com estilos contemporâneos e maravilhosos.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Cuide da sua postura

Quando relaxamos, seja no sofá ou até mesmo na nossa própria cama, não damos atenção à postura. O sofá, aliás, é o número um das dores. Isso porque quando nos encolhemos para descansar, deixamos a coluna curvada de qualquer jeito.

Justamente por isso, para evitar as dores quando você estiver sentada confortavelmente no sofá, o correto é manter a coluna reta. Dessa forma ela não irá sobrecarregar os músculos ou os outros membros. Na hora de sentar ou de levantar, procure manter os ombros sempre retos, e fazer os movimentos do agachamento.

Fuja dos vícios de postura

Nos momentos em que relaxamos, é super comum nos descuidarmos da postura ou adotarmos certos vícios que podem prejudicar a coluna. Um exemplo disso é quando andamos curvados ou então sentamos ou deitamos de qualquer jeito.

Para que você possa evitar as dores na coluna e o aparecimento de doenças como as hérnias, é muito importante fugir desses vícios. Portanto:

  • Mantenha uma boa postura sempre;
  • Evite andar curvada;
  • Não carregue mais peso do que você consegue levantar.

Cuidado com os exercícios físicos

Os exercícios físicos são uma incrível alternativa para relaxar e ter uma boa noite de sono. No entanto, para isso, é importante tomar certos cuidados com a coluna. Assim, você evita que o relaxamento cause consequências que possam evoluir para um quadro de doença.

É importante usar sempre um calçado adequado, que seja resistente aos esforços que você fará durante as atividades. Dê preferência àqueles que absorvem os impactos, anulando, assim, os danos causados à coluna.

  • Preste atenção à sua postura ao correr.
  • Evite ficar muito curvada;
  • Antes de usar aparelhos que fazem pressão no corpo, procure a orientação de um profissional.

Dessa forma, você evitará o risco de causar lesões ao seu corpo.

Faça alongamentos diariamente

Quando relaxamos no sofá, por exemplo, depois daquele cochilo gostoso, é super normal levantarmos de uma única vez, às vezes até mesmo pulando de qualquer jeito.

Esse gesto de levantar sem qualquer preparo pode causar dores e até mesmo algumas lesões. Essas lesões podem ser leves ou até mesmo um pouco mais graves.

Para evitar esse problema, é importante se alongar sempre que for se levantar, ainda que tenha você passado pouco tempo deitada ou sentada.

Estique os seus braços, as pernas, as costas, o pescoço e a cintura com movimentos suaves. Faça séries de 20 segundos para cada parte do corpo. Crie o hábito de fazer isso diariamente, reservando pelo menos 10 minutos do seu dia para essas práticas.

Fique de olho na posição certa na hora de dormir

Sabe quando acordamos com aquela sensação de corpo travado? É uma das piores sensações, pois sentimos logo pela manhã e nada pior para começar o dia, não é? Isso é resultado de uma posição incorreta na hora de dormir.

O ideal mesmo é deitar-se em posição lateral, com as pernas flexionadas e com um travesseiro entre os joelhos. Se você preferir, pode também deitar de barriga para cima, com um travesseiro médio, garantindo que você não vai flexionar a coluna vertebral. O travesseiro que você for usar deve estar sempre alinhado com sua cabeça, de modo que você não precise dobrar o pescoço para cima ou para baixo.

São pequenos cuidados, nada que mude completamente a sua rotina. Adotando eles ao seu dia-a-dia você irá garantir uma melhor qualidade de vida, sem dores nas costas e sem prejudicar o seu corpo.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Alimentos Ricos em Fibras: saiba tudo AQUI! 🤔

Olá meninas! Atualmente, grande parte das pessoas já sabe que uma quantidade elevada de fibras no organismo é imprescindível para se manter saudável. Afinal, as fibras têm como principal função auxiliar no trato intestinal, evitando que ocorra o inchaço abdominal, a dor de cabeça e as outras consequências do intestino preso.

Existem diversos produtos que prometem a reposição de fibras, como os iogurtes. No entanto, é possível ingerir esse nutriente por meio de alimentos. Basta acrescentá-los pouco a pouco na dieta. Se você deseja saber mais sobre alimentos que são fontes de fibra, esse artigo é para você! Vamos lá?

Por que as fibras são importantes?

Não é nada incomum encontrar nos rótulos, sejam de produtos industrializados ou naturais avisos sobre a presença de fibras, para que os consumidores fiquem atraídos. Realmente, esse nutriente é super importante para o funcionamento saudável do corpo, inclusive para o emagrecimento.

As pessoas que não têm um intestino ativo tendem a ficar com o abdômen inchado e reter líquidos. Isso é solucionado pela  ingestão de fibras, que tornam a flora intestinal mais saudável.

Além disso, os alimentos ricos em fibras também costumam reduzir a fome.  As fibras deixam o estômago saciado por mais tempo. Com a menor ingestão de alimentos, o emagrecimento é facilitado. As fibras também ajudam a equilibrar os níveis de açúcar no corpo. Isso faz delas grandes aliadas no combate à diabetes.

Além de tudo isso, o consumo regular de fibras ajuda a melhorar o humor. Todos sabemos que os problemas intestinais costumam deixar as pessoas desconfortáveis e irritadiças. Com o trânsito intestinal normalizado, o bom humor pode ser restaurado.

Quais são os alimentos ricos em fibras?

As leguminosas são uma ótima fonte de fibra. Principalmente o feijão preto, que também contém magnésio e altos níveis de cálcio. Além disso, é importante consumir lentilhas para repor as fibras. Você encontra 8 g de fibras a cada 100g de lentilha, que, aliás, também contém vitamina C.

Diversos grãos beneficiam a saúde por serem ricos em fibras, como a aveia. Ela contém vitamina do completo B e é ótima para manter o peso. A quinoa é outro grão bastante consumido por quem busca uma vida saudável. Aliás, ela pode substituir o arroz branco.

Os alimentos integrais também são uma ótima forma de incluir as fibras na alimentação, como o pão integral. Ele é ideal para quem gosta de pão, mas não quer engordar, pois apresenta 1,1 g de fibras. O arroz integral também possui um alto nível de fibras e é muito mais saudável que o arroz branco. Aliás, ele melhora a saciedade e contém cálcio.

As frutas são uma ótima pedida para quem precisa consumir fibras.

Muitas frutas contam com esse nutriente e são ótimas para consumir cruas ou para fazer receitas. A maçã, por exemplo, tem altos níveis de fibra, além de vitamina A e ferro. Para aproveitá-la completamente, você pode comer em pedaços assados, com um pouco de canela ou de aveia. Outra receita incrível é consumi-la juntamente com iogurte natural.

O morango é uma opção mais doce, mas que também contém bastante fibra: meia xícara d morangos somam 3 g. É ideal para fazer vitaminas naturais ou então para ser comido sozinho. Além disso, pode-se adicionar linhaça em cima ou até mesmo aveia.

As amêndoas possuem um número incrível de fibras: cada porção de 100 g apresenta 12 g desse nutriente. Portanto, é muito importante não abusar. No entanto, pode-se comer algumas como lanche ou então acrescentá-las em bolos light, por exemplo. Aliás, a amêndoa também possui gorduras boas para a saúde e muita proteína.

O consumo regular de pera também é muito indicado para a reposição de fibras. Entretanto, é preciso comê-la com a casca. Assim, você estará ingerindo 5,5 g de fibra. Escolher as mais aguadas é uma boa opção para quem deseja comer a pera crua, podendo-se também assá-la com canela.

A banana é muito conhecida por ser uma fonte incrível de potássio, mas ela tem mais de 3 g de fibras. Por isso, comer banana picada com aveia é um ótimo café da manhã para o dia-a-dia.

A uva passa não precisa ser consumida apenas no Natal: é muito importante comê-la durante todo o ano, pois ela concentra 3,6 g de fibras a cada porção de 100 g. Isso sem falar que também possui vitamina C.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Qual é a diferença entre fibra solúvel e fibra insolúvel?

Elas são duas categorias de fibras e as duas trazem benefícios ao corpo: as fibras insolúveis são as que não se dissolvem na água e sua função é melhorar o funcionamento do intestino. Além disso, elas também reduzem as doenças comumente associadas ao sistema excretor, como as hemorroidas.

As fibras solúveis, por sua vez, são as que se dissolvem na água. Elas criam uma espécie de gel que ocupa uma parte do estômago. Por esse motivo, geralmente diminuem a fome. Existem ainda outros benefícios das fibras solúveis, como: baixar o nível de açúcar e também de colesterol ruim.

Como incluir as fibras na alimentação?

Consumir descontroladamente alimentos ricos em fibras, no entanto, pode fazer mal ao intestino. Por ser muito estimulado, pode gerar flatulência e outros desconfortos. Sendo assim, é preciso incluir a fibra na dieta aos poucos. Uma ótima forma de fazer isso é verificar os rótulos dos produtos. Ao invés de comprar o biscoito que não fibras,  por que não levar um semelhante, mas que tenha uma quantidade maior de fibras?

Existem ainda alguns alimentos que devem ser consumidos em menor quantidade quando se pretende ter uma dieta rica em fibras. São eles: o polvilho, a semolina, a farinha de trigo refinada, a maisena, o fubá e, acima de tudo, o arroz branco.

Além de consumir alimentos ricos em fibras, é indispensável consumir muita água diariamente. Independentemente se a sua intenção for melhorar o trânsito intestinal ou conseguir saciedade. Saiba que nenhum dos efeitos vai ser alcançado se você não consumir os níveis apropriados de água.

Caso você procure aveia em flocos, você encontra na sessão de cereais do supermercado. Além disso, você também encontra em lojas de produtos naturais, que oferecem várias versões da aveia, até mesmo em farinha. Essas lojas também costumam vender quinoa e amêndoas, além de balas dietéticas, com boas concentrações de fibras.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Sangue nas fezes: O que pode ser? Veja AQUI as possíveis causas! 🤔

Olá meninas! Quando o nosso corpo não funciona de forma natural ou saudável, qualquer pequeno problema já costuma nos deixar apreensivas, não é?. Essa apreensão aumenta ainda mais quando as pessoas se deparam com sangue nas fezes. Justamente por não ser algo normal, nem corriqueiro, é o indicativo de que existe um problema no organismo da pessoa.

Primeiramente, é preciso observar como ocorreu, quando esse quadro começou, qual a quantidade de sangue e com que frequência ele tem surgido. Tudo isso é preciso para que você possa entender a razão do sangue estar aparecendo nas fezes.

Ocorre que as causas para o surgimento de sangue nas fezes podem ser variadas, assim como seus tratamentos. Se você apresentou esse quadro e deseja saber mais sobre o assunto, este artigo é para você. Aqui você vai saber as causas e os tratamentos dessa condição. Vamos lá?

O que pode significar o aparecimento de sangue nas fezes?

Os fatores que levam o sangue surgir nas fezes podem ser diversos, bem como a forma que ele se apresenta. Aliás, saiba que aí pode estar uma das respostas do que pode estar ocorrendo.

Se o aparecimento do sangue ocorre em pequenas quantidades e são pouco visíveis, pode significar uma lesão em algum ponto do sistema digestivo. No entanto, existe casos em que o aparecimento de sangue ocorre em grandes quantidades, a ponto de deixar as fezes escurecidas, quase negras e com um cheio muito ruim. Nesse caso, o sangue nas fezes pode ser o resultado de uma hemorragia digestiva alta no estômago.

Caso o sangue esteja com uma cor bastante viva, esse sangramento pode ser o resultado de uma hemorragia digestiva baixa, que acontece no intestino, no reto ou no ânus. Vale ressaltar que quanto mais perto do ânus estiver a ferida, mais avermelhado será o sangue.

Além disso, o aparecimento de sangue nas fezes também pode ser o resultado de alguns outros problemas, como:

  • Endometriose;
  • Hemorroidas;
  • Fissuras no ânus;
  • Úlcera no estômago;
  • Câncer no intestino;
  • Divertículos;
  • Má formação dos casos sanguíneos;
  • Doenças inflamatórias;
  • Pólipos intestinais.

Sangue nas fezes pode ser causado por vermes?

Sim. O surgimento de sangue nas fezes também pode ser causado pela presença de algum tipo de verme no organismo. No entanto, para saber com precisão o que pode ser, é preciso consultar um médico.

Apenas ele poderá solicitar exames, incluindo exame de fezes. Assim, o diagnóstico será feito com precisão.

É preciso consultar um médico caso eu note sangue nas fezes?

Com toda a certeza. É de suma importância que um médico seja consultado sem demora. Isso porque a presença de sangue nas fezes pode indicar diversos tipos de causas, desde as mais graves até as mais amenas.

Para que você possa ter certeza do motivo desse sangramento, é preciso consultar um médico. Assim, você não corre o risco de se automedicar ou de realizar o tratamento para a situação errada.

O médico poderá fazer o diagnóstico correto, bem como o tratamento indicado para o seu problema. Além disso, o médico também poderá solicitar exames de fezes e endoscopia digestiva. Esses são os procedimentos mais adotados para descobrir a causa do sangramento nas suas fezes.

Portanto, se atente ao aparecimento do sangue nas fezes. Caso tenha ocorrido apenas uma vez, não há motivo para grandes preocupações. Nesse caso, é bem provável que seja devido a algo que a pessoa tenha comido.

No entanto, é preciso olhar com muita atenção caso ocorra algo como:

  • O sangramento persistir durar um período superior a uma semana;
  • Depois de uma semana, ocorrer um aumento na quantidade de sangue nas fezes;
  • Você passar a apresentar outros sintomas, como febre, cansaço, perda de apetite e dor de barriga.

E quando o sangue surge nas fezes dos bebês?

Se em nós, adultos, o aparecimento de sangue nas fezes já causa preocupação, imagine quando isso ocorre nas fezes do bebê? Com certeza o medo será ainda maior, não é?

Pois saiba que na maioria das vezes, isso tem relação direta com o alimento que o bebê ingeriu, como beterraba, tomate e gelatina. Afinal, esses são os alimentos mais comuns dados aos bebês quando começam a se alimentar de comidas sólidas. O corante desses alimentos podem, na maioria das vezes, ser o responsável pelo tom avermelhado, que é confundido com sangue nas fezes. No entanto, independentemente disso, o aparecimento de sangue nas fezes pode também estar relacionado a outros fatores, como:

  • Prisão de ventre:

Esse quadro é  super comum nos bebês, especialmente quando eles começam a se alimentar com leite que não é o materno, além de outras comidas que possuem poucas fibras. Isso dificulta a saída das fezes, causando machucados na pele fina do ânus do bebê, fazendo com que o sangue saia nas fezes;

  • Fissura no ânus:

Isso pode ser o resultado da prisão de ventre, que torna as fezes endurecidas. Quando elas são eliminadas, acabam gerando pequenas fissuras que sangram quando as fezes passam pelo local.

  • Leite de vaca:

Ainda que não seja amamentado diariamente com leite de vaca, o bebê pode acabar desenvolvendo uma reação alérgica ao leite. Isso pode ocasionar o surgimento se sangue nas fezes, tanto na forma de gomo ou tirinhas, o que deixa o cocô do neném escurecido e com um cheiro mais forte;

  • Assadura:

A presença do sangue das assaduras pode ser confundido com o sangue nas fezes. Portanto, deve-se observar com atenção de onde o sangue está vindo, além de verificar a sua cor. Caso seja vermelho vivo, é bem provável que o motivo seja as assaduras.

Além disso: caso o sangue nas fezes seja acompanhado de febre e diarreia, o mais indicado é levar o bebê ao pediatra o quanto antes. Se for um caso de prisão de ventre ou fissuras anais, é recomendado que o bebê tome bastante água, além de frutas ricas em fibras.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

O que pode ser sangue nas fezes durante a gravidez?

No caso de gravidez, é bastante comum que surjam hemorroidas e também fissuras anais. Esses dois fatores podem ser os causadores desse quadro. No entanto, pode ser que a causa seja uma úlcera gástrica ou então um pólipo intestinal.

É preciso observar como o sangue tem surgido, bem como se existem outros sintomas. É recomendado consultar um médico o quanto antes caso você note:

  • Altas quantidades de sangue nas fezes;
  • Febre e diarreia;
  • Alguma doença manifestada nos últimos dias;
  • Sangramento anal mesmo sem evacuar.

A consulta frequente ao médico é sempre o mais recomendável. Nos casos de sangramento nas fezes, ainda mais. Geralmente, os fatores causadores são simples e seu tratamento é rápido. De qualquer forma, ainda que seja algo mais grave, quanto antes for tratado, melhores serão as chances de se recuperar rapidamente.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Gravidez Ectópica: O que é? Quais os cuidados necessários? Saiba AQUI! 🤔

Olá meninas! Todas sabemos que a gravidez é o momento mais bonito na vida da mulher. Afinal, nesse período o corpo da mulher se transforma. Dessa forma, ele leva nove meses para compreender todo o processo pelo qual está passando.

Aliás, nesse período, a gestante vai descobrindo novas sensações, antes nunca sentidas. É sem dúvida alguma, um processo de redescoberta, tanto do corpo quanto da mente.

Durante esses nove meses a mulher é colocada à prova de uma forma intensa. Ela descobre aos poucos um sentimento nobre, puro, que ela nunca tinha imaginado antes. Esse sentimento se destina a alguém que ela ainda nem conhece, mas que, desde que soube da sua existência, passou a ser a pessoa mais importante desse mundo.

A gestação é algo bastante emocionante. Infelizmente, não são todas as gestações que seguem a forma comum, com o óvulo sendo fecundado dentro do útero. Além da gravidez convencional, existe ainda um outro modo que também acontece, chamado de Gravidez Ectópica.

Ela se dá quando acontece de o óvulo ser fertilizado fora do útero. Isso faz com que seja um período bastante delicado para a mãe. Existem tratamentos capazes de reverter esse quadro, e é exatamente isso que o artigo de hoje irá abordar. Além, é claro, de muitas outras informações sobre esta condição. Vamos lá?

O que é Gravidez Ectópica?

A Gravidez Ectópica ocorre quando o óvulo não é fecundado no útero. Geralmente, nesse caso, ele é fecundado nas trompas de Falópio, mas também é possível que ocorra em outros lugares também.

Esse tipo de gravidez é bastante fácil de ser detectada, pois possui sintomas específicos. No entanto, trata-se de uma gravidez bem mais delicada, que precisa ser acompanhada frequentemente pelo médico responsável, para que ele possa acompanhar a saúde da mãe e do bebê. O médico, aliás, deverá recomendar as medidas e os medicamentos necessários para que o feto consiga se formar completamente, sem que apresente sequelas no futuro.

Na maioria dos casos, para esse tipo de gravidez, o procedimento de retirada do bebê é feito por meio da cesariana.

Quais são os sintomas da Gravidez Ectópica?

Os sintomas apresentados nos casos de Gravidez Ectópica são facilmente percebidos, pois, além dos sintomas de uma gravidez normal, a mulher sente dores e alterações no corpo que não são comuns em uma gestação normal.

Dessa forma, você pode identificar uma Gravidez Ectópica quando a mulher apresenta os seguintes sintomas:

  • Sangramentos;
  • Dores intensas no abdômen, principalmente em apenas um lado da barriga;
  • Sensação de peso sobre a vagina;
  • Dores no útero;
  • Inchaço no abdômen;
  • Exame Beta HCG pode dar um resultado negativo, o que pode parecer que a mulher não está grávida. Nesse caso, é recomendado a realização de um ultrassom para confirmar a gravidez.

Quando a mulher apresentar esses sintomas, seguindo dos sintomas comuns à gestação, como sono, apetite maior, enjoo, vômito, dores pelo corpo e ausência de menstruação é importante se atentar. Ainda que o teste de gravidez seja negativo, é preciso ir ao médico para que seja feito um exame de ultrassom. Dessa forma, é possível confirmar seguramente se é ou não o caso de Gravidez Ectópica.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Até quando pode ocorrer a Gravidez Ectópica?

Quando a gravidez da mulher ocorre  na forma Ectópica, ela é descoberta até a 14ª semana (quando o embrião ainda não se desenvolveu). Nesse caso, o médico poderá prescrever medicamentos que ajudem a ida do feto para o útero, salvando o embrião.

No entanto, isso vai depender de onde está sendo realizada essa gestação. Se for em um local mais complicado, a única solução pode ser um aborto espontâneo. Nesse caso, ele é feito com os devidos medicamentos e é possível somente até a 8ª semana. Caso a gestação passe de 14 semanas, a possibilidade de salvar o embrião é inexistente. Nesse caso é preciso realizar uma cirurgia para a retirada do feto.

Se a mulher tiver Gravidez Ectópica, ela poderá engravidar novamente?

Sim. Caso uma mulher tenha tido uma Gravidez Ectópica, poderá engravidar novamente, desde que seja feito o acompanhamento médico. Nesse caso, ela terá que fazer uso de medicamentos que evitarão uma nova fecundação fora do útero.

A gravidez vai acontecer de forma natural, sem que haja a necessidade de tratamentos para aumentar a fertilidade.

Quais são os fatores de risco para uma Gravidez Ectópica?

Até hoje, não é possível dizer exatamente o que causa a Gravidez Ectópica. No entanto, existem alguns fatores que contribuem para que ela ocorra. É preciso se atentar às informações abaixo, para que você possa diminuir os riscos de uma Gravidez Ectópica.

Os principais fatores que contribuem para uma Gravidez Ectópica são:

  • Gravidez Ectópica prévia;
  • Estar com as trompas infeccionadas ou inflamadas;
  • Tabagismo;
  • Problemas hormonais;
  • Engravidar depois dos 35 anos;
  • Histórico de endometriose;
  • DST’s anteriores;
  • Utilização incorreta do DIU;
  • Gravidez, mesmo depois de ter realizado uma laqueadura;
  • Problemas de infertilidade;
  • Falta de acompanhamento médico.

É preciso observar de perto esses fatores no momento em que a mulher pretenda engravidar. Afinal, com a ajuda do médico, será possível usar corretamente os medicamentos para que ela possa ter uma gestação normal, sem demais complicações.

Nos casos em que foram diagnosticadas Gravidezes Ectópicas, quando no começo, cerca de 60% das mulheres conseguiram manter a gestação de forma normal, sem a necessidade de realizar tratamentos para engravidar.

No entanto, é preciso estar sempre acompanhada de um médico, para que ele possa avaliar a real condição da mãe, da gravidez e, dessa forma, consiga evitar uma nova Gravidez Ectópica.

Esse artigo foi feito pensando nas futuras mamães e nas mulheres que pretendem engravidar. É sempre muito importante se atentar aos fatores de risco. O principal deles é o tabagismo, que é extremamente prejudicial ao bebê. Não somente porque pode causar a gravidez ectópica, mas principalmente porque irá afetar o bebê.

É preciso estar ciente que, durante a gestação, seu corpo não é apenas seu, mas também do seu bebê. Portanto, tudo o que você come, bebe ou utiliza, chega até o feto, seja bom ou ruim. Seja como for, é sempre extremamente importante fazer um acompanhamento com seu médico. Dessa forma, além de prevenir a Gravidez Ectópica, você ainda garantirá uma gestação completamente saudável.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Fibromialgia: O que é, Causas e Tratamentos – Saiba tudo AQUI! 🤔

Olá meninas! Hoje o assunto é Fibromialgia. Provavelmente você é ou então você conhece alguém que está sempre com dores no corpo. O grande problema é que, por não ter diagnóstico ou nenhum motivo aparente, pode parecer que não se trata de nada sério, Pelo menos nada que precise de uma atenção médica.

Aí é que mora o perigo. Muitas pessoas acabam até achando que a outra pessoa está inventando dores, mas isso é uma tremenda injustiça. Isso porque a Fibromialgia é uma doença silenciosa, que ainda não tem cura e não é muito conhecida pelas pessoas.

Talvez o nome não pareça tão estranho assim, ainda mais se você acompanha as notícias e está sempre sendo informada de alguém que teve de se afastar das atividades devido à Fibromialgia. Pois então, este texto tem o objetivo de esclarecer um pouco mais sobre essa doença, para que você possa se informar ainda mais sobre ela.

Se você não sabe do que se trata, ou então deseja saber ainda mais, esse texto é para você. Basta acompanhar até o final para saber tudo sobre esse mal silencioso, que é a fibromialgia. Vamos lá?

O que é a Fibromialgia?

A Fibromialgia é uma doença crônica e isso, infelizmente, significa que ela não tem cura. Mas isso não quer dizer que as pessoas que tem essa doença tenham que ficar sofrendo. O ideal é que o diagnóstico seja feito de forma rápida, quanto mais cedo melhor. Isso irá facilitar a investigação dos médicos por métodos que possam aliviar as dores o quanto antes.

A dor principal da Fibromialgia atinge todo o corpo. Isso faz com que as pessoas que sofrem com essa doença fiquem impossibilitadas de desempenhar as atividades que costumavam fazer antes.

Qual é o diagnóstico da Fibromialgia?

O diagnóstico da Fibromialgia pode levar até mesmo anos para ser realizado. Isso acontece porque mesmo os exames não fazem com que seja fácil detectar algo anormal acontecendo. Muitas vezes esse quadro deixa os médicos até mesmo sem saber o verdadeiro motivo das dores.

Dessa forma, não é possível diagnosticar de onde vem as fortes dores que os pacientes sentem. No entanto, isso não quer dizer que a pessoa terá que viver sem saber o que tem. Ocorre que, mediante algumas consultas e analisando os sintomas relatados pelos pacientes, o médico poderá chegar ao diagnóstico da Fibromialgia.

Portanto, quanto antes ele for feito,mais facilmente o paciente irá se adaptar à doença, se acostumar com o tratamento e amenizar os efeitos dele. Tratamento este, aliás, que deverá ser feito pelo resto da vida.

Trata-se de uma doença não escolhe sexo nem idade. Ou seja, pessoas que qualquer faixa etária podem sofrer com ela. No entanto,  os casos de Fibromialgia são mais comuns em pessoas entre 30 e 50 anos de idade. Mas ela também pode se desenvolver em crianças, que deverão realizar um tratamento adequado. Dessa forma, as dores dessa doença poderão ser aliviadas.

A Fibromialgia é uma doença curável?

Infelizmente, não. A Fibromialgia ainda não tem cura. Ainda assim, seu tratamento é extremamente eficaz e as pessoas conseguem levar uma vida normal, mesmo portando a doença.

No entanto, vale ressaltar que, às vezes, as dores podem ser tão fortes que nem os medicamentos são capazes de amenizar o sofrimento dos pacientes. Nesses casos, é necessário procurar o seu médico responsável. Dessa forma, ele poderá recomendar um analgésico que seja mais potente e adequado para esse caso.

Quais são os sintomas da Fibromialgia?

Por muitos anos, era extremamente difícil diagnosticar essa doença. Muitas pessoas acreditavam que as dores que os pacientes sentiam não eram reais. Isso porque não eram capazes de identificar o que estava causando dor neles. Contudo, hoje em dia já é bem mais fácil conseguir um diagnóstico preciso. Isso se deve aos sintomas da Fibromialgia, que foram descobertos ao longo dos anos, como:

  • Dores nas articulações, nos músculos, e em todo o corpo. Isso sem apresentar nenhuma causa específica, como batidas, acidentes, e outros motivos que possam ser os causadores dessas dores;
  • Cansaço. A pessoa apresentar um cansaço excessivo quando realiza pequenas atividades físicas, ficando sem disposição para fazer qualquer coisa;
  • Perda de concentração, de foco, e alguns problemas de memória;
  • Dores na cabeça que continuam por muito tempo, mesmo depois de ter tomado remédio;
  • Dormência e formigamento nas mãos e nos pés;
  • Palpitações;
  • Problemas de sono.

Quais são as causas da Fibromialgia?

Não existe nenhuma causa  que seja específica da Fibromialgia. Ainda assim, existem algumas pessoas que se encontram em grupos de risco, como no caso das mulheres com idade entre 30 e 50 anos. Afinal, essa é a faixa etária na qual mais se identificam os casos de Fibromialgia.

Contudo, essa doença pode ser causada por três fatores:

Genética – Isso significa que, caso alguém da sua família tenha essa doença, é bastante provável que você seja diagnosticado com a Fibromialgia. As chances são maiores do que com qualquer outra pessoa;

Infecções e doenças causadas por vírus – Nesse caso, a Fibromialgia pode ser causada por essas doenças virais.

Sedentarismo, problemas de sono, má alimentação e falta de atividades físicas – Esses fatores também já foram assimilados às pessoas que apresentaram essa doença.

Qual é o tratamento para a Fibromialgia?

O tratamento da Fibromialgia é uma combinação de diversos tratamentos. Isso porque, além do remédio para aliviar as dores, também é feito todo um trabalho de fisioterapia, além de um plano de atividades moderadas, para que os músculos não sejam forçados.

As massagens e a acupuntura também são bastante indicadas para o tratamento da Fibromialgia. Isso porque elas conseguem relaxar o corpo. Com isso, os músculos ficam mais soltos, leves e menos tensos, o que faz com que as dores, quando ocorrem, ocorram em menor intensidade.

Para que o paciente possa ter uma vida normal, mesmo depois de ter sido diagnosticado, também são recomendadas terapia ocupacional e a prática de alguns métodos que ajudem a aliviar o stress e a diminuir a quantidade de pensamentos negativos.

O mais importante de tudo é não desanimar nunca. Muitas pessoas, por saberem que é uma doença incurável, acabam tomando o diagnóstico como uma sentença de morte, mas a verdade está longe disso. É totalmente possível conviver com a doença e sem sentir dor a todo momento. Basta receber o diagnóstico o quanto antes e trabalhar no tratamento. Lembre-se que você é muito mais forte do que pensa.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Dieta DASH – Tudo o que você precisa saber sobre essa dieta! 🤔

Olá meninas! Hoje o assunto é muito interessante: a dieta DASH. Tenho certeza que vai ser de grande ajuda para você!

Primeiramente, o nome dessa dieta provém da sua sigla em inglês: Dietary Approaches to Stop Hypertension (DASH). Ela pode ser caracterizada como a estratégia alimentar mais recomendada para a prevenção ou a redução da pressão alta.

Além disso, também costuma ser muito útil no processo de perda de peso. Sem contar que é indicada para enfrentar com sucesso o tratamento das síndromes metabólicas onde coexistem obesidade, hipertensão, diabetes e até mesmo outras patologias.

Independentemente do objetivo que você almeja para incorporar esse tipo de alimentação, é fundamental saber exatamente no que consiste a dieta DASH. Portanto, se você não sabe do que se trata ou quer saber ainda mais, esse artigo foi feito para você!

Basta acompanhar até o final ara ficar sabendo tudo sobre a dieta DASH. Vamos lá?

Em que consiste a dieta DASH?

As práticas que compõem a dieta DASH não são super complexas. Na verdade, trata-se de uma maneira  mais saudável de se alimentar. Em suma, as principais características da dieta DASH são:

  • Possui altos níveis de fibras, potássio, cálcio e magnésio. Por esse motivo, o recomendado é consumir regularmente e em quantidades adequadas os grãos inteiros, as frutas e os legumes.
  • É uma dieta pobre em sódio e açúcares refinados. No entanto, é rica em alimentos frescos e se propõe a evitar alimentos processados, que são ​​ricos em sal e açúcar.
  • Dispõe de fitoquímicos com efeito antioxidante, em grandes quantidades. Especialmente de flavonoides, carotenos de todos os tipos e fitosteróis, que são derivadas de alimentos vegetais, como legumes, sementes e frutos secos.
  • É uma dieta pobre em gorduras saturadas e colesterol. Isso porque incorpora peixe e carne magra de aves como amais importante fonte de proteína. Além disso, produtos lácteos desnatados e, em pequena quantidade, carnes vermelhas magras. Além disso, dificilmente oferece fontes de gorduras trans. Afinal, com toda a disposição de produtos naturais, pode-se evitar os alimentos processados.

Essas são as características principais da dieta DASH: é uma dieta rica em grãos integrais, legumes, frutas e vegetais. Além de produtos lácteos desnatados e carnes magras, especialmente no caso de peixes e aves.

Quais os benefícios da dieta DASH?

Algo que não pode ser ignorado neste tipo de dieta é que ela não somente é capaz de abrandar como também de prevenir a hipertensão. Além disso, também pode trazer outros benefícios pela proposta da ingestão de alimentos naturais. Eles ajudam a obter nutrientes como potássio, magnésio e cálcio e também a reduzir outros dos processados, tais como sódio e a gorduras trans.

Aliás, especialistas avaliaram e analisaram 38 dietas populares em todo o mundo e criaram um ranking com cada uma delas. Pois saiba que ano após ano a dieta DASH é eleita a melhor dieta do mundo. Isso não é pouca coisa, hein?

Dieta DASH é a melhor para emagrecer segundo especialista

De acordo com um grupo de especialistas, a Dieta DASH é a forma mais saudável e eficaz de perder peso. Isso porque ela é  bastante segura e ajuda a prevenir a diabetes e algumas outras doenças metabólicas e cardiovasculares.

Primeiramente, a melhor dieta é você quem escolhe. Pois, além da eficácia e dos cuidados de saúde, deve considerar as características pessoais de cada um. Portanto, uma ótima alternativa para perder peso e também para prevenir doenças é a DASH.

Segurança e eficácia

Ainda que a dieta DASH não seja a mais popular dentre todas as dietas, ela foi escolhida pela a sua segurança e pela sua eficácia como a dieta número um entre as 38 alternativas para perder peso e cuidar da saúde.

 

A Dieta DASH – Por que é adequada para quem tem pressão alta?

Ela foi desenvolvida para controlar a pressão arterial elevada e se baseia na ingestão de grãos integrais, frutas, legumes, laticínios com pouca gordura e carnes magras.

Além de encorajar também o consumo de leguminosas, sementes e nozes. É importante frisar que recomenda-se o baixo consumo de sal.

A DASH não é uma das “dietas da moda“, nem apresenta embasamento científico. No entanto, essa dieta é um incrível recurso para prevenir e reduzir a pressão arterial elevada.

A dieta DASH se baseia, principalmente, na ingestão de frutas, vegetais e produtos lácteos com baixo teor de gordura. Além disso, ela inclui gordura em quantidades moderadas e encoraja a baixa ingestão de gordura saturada e colesterol.

Esse plano alimentar também é acompanhado por uma redução significativa na quantidade de sal ingerido.

Como fazer a dieta DASH?

Começar a dieta DASH é super fácil e exige pouco trabalho para criar um plano alimentar saudável. Basta seguir algumas dicas:

  • Use condimentos, ervas e especiarias para substituir o sal dos alimentos e da mesa.
  • Procure deixar de lado as carnes defumadas, salsichas, enlatadas, processadas ou conservadas. Dê preferência a carnes magras, frango sem pele ou então peixe.
  • Sirva-se de porções moderadas durante as refeições principais e quando for fazer um lanche.
  • Evite os alimentos congelados, pratos feitos e pizzas. Fuja das sopas em pacote, dos caldos prontos e dos molhos prontos para salada. Esses alimentos geralmente estão carregados de sódio.
  • Comece o dia com um café da manhã saudável, com cereais de baixo teor de sódio e sem adição de sal.
  • Procure cozinhar o macarrão, o arroz e os outros alimentos sem acrescentar sal e prepare as refeições sempre em sua casa. Afinal, as misturas pré-cozidas contêm um alto teor de sódio.
  • Procure escolher legumes frescos ou congelados, com o rótulo e sem adição de sal.

Prefira a água em vez de refrigerantes com alto teor de açúcar.

  • Quando for comer longe de casa, retire o saleiro da mesa e evite molhos como ketchup, maionese ou outros molhos.
  • Limite o seu consumo de fast-food e alimentos processados, pois eles são ricos em sal.

Como você pode ver, basta seguir estas dicas para controlar não somente a pressão arterial e a diabetes, mas levar uma vida bastante saudável. Afinal, uma alimentação saudável favorece o seu corpo, seu coração e regula os níveis de colesterol e de glicose

A dieta DASH é uma das melhores opções no tratamento e na prevenção de diversos problemas de saúde. No entanto, também é preciso complementar essa estratégia com um estilo de vida saudável. Basta incluir atividades físicas, descanso, não fumar, reduzir o stress e evitar o álcool em excesso.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Biomac: livre-se da dor frequente nas articulações 🤔

Olá meninas! Uma das piores coisas da vida é sentir dor, não é mesmo? Ainda mais quando essa dor é constante, como no caso das pessoas que sofrem com a dor nas articulações. Isso geralmente é devido à artrite, artrose, reumatismo etc. A boa notícia é que esse problema já tem uma solução incrível, que é o Biomac. Ele é um suplemento completamente natural, que leva em sua composição os benefícios da alga marinha Lithothamnium Calcareum.

Você conhece esse produto? Já sabe de todos os seus benefícios? Então este artigo foi feito para você! É só ficar comigo até o final do texto. Dessa forma, você vai descobrir como se livrar de uma vez por todas dessas dores que tanto incomodam. E tudo isso de forma natural. Vamos lá?!

   

O que é o Biomac?

O Biomac é um complemento alimentar totalmente Natural, pois é produzido a partir da alga marinha Lithothamnium Calcareum. As algas fazem parte da vegetação existente no mar e dentre elas, existe a Lithothamnium Calcareum, que é uma incrível fonte de cálcio.

Essas algas, particularmente, são encontradas apenas nos mares da Europa, África, Alasca, Austrália, Colômbia, Europa, Filipinas, Rússia, além de algumas ilhas do Atlântico. No entanto, não é preciso nem mesmo sair da sua cidade para conseguir os benefícios dessa alga, que traz verdadeiros milagres no combate às dores.

Essa alga vem sendo usada há muito tempo para deixar o corpo mais alcalino e com mais minerais. Em forma de suplemento, ela é misturada a minerais marinhos orgânicos, especialmente cálcio, magnésio, potássio, iodo, flúor, ferro, bromo, cobalto e muitos outros.

Para que você tenha ideia dos benefícios, o Biomac traz, ao todo, 74 minerais. Tudo isso em uma simples cápsula desse produto natural. Não é incrível?!

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Quais as propriedades nutricionais do Biomac?

Os diversos benefícios que o Biomac traz provém diretamente dos seus componentes. As algas são consideradas as plantas mais antigas, de forma evolutiva. Portanto, a grande variedade de minerais que elas fornecem nem se comparam a qualquer outro vegetal. Dessa forma, a riqueza dos 74 mineiras que a Lithothamnium Calcareum tem é levada integralmente para cada cápsula do Biomac.

Além disso, vale ressaltar que as algas não absorvem tanta poluição como os os peixes, visto que elas não se desenvolvem em áreas que estejam poluídas. Portanto, isso faz do Biomac uma fonte limpa e orgânica, rica em nutrientes essenciais. Alguns desses nutrientes são:

Cálcio

Ele é o mineral que desempenha um importante papel em nosso organismo, pois é parte integrante dos ossos e dentes. É o mineral mais abundante do corpo, mas é recomendado que seja consumido em grandes quantidades. Afinal, ele é essencial para a formação dos ossos do corpo.

Magnésio

Este é um mineral do corpo humano que também está presente nos ossos. Além disso, também tem uma função reguladora, pois está envolvido em diversas reações de obtenção de energia, no interior da célula.

Ferro

O ferro é um mineral importante para a manutenção da vida, ainda que seja encontrado em pouca quantidade no corpo humano. Ele é essencial no transporte de oxigênio, juntamente ao processo de respiração celular.

Vitamina B1

As ações dessa vitamina são essenciais para todas as partes do corpo. Isso acontece porque os sistemas do corpo humano precisam da energia que provém dessa vitamina. A falta da vitamina B1, aliás, pode causar doenças que afetam o movimento, Além disso,  a coordenação motora e a função muscular se deterioram, caso não haja quantidade suficiente dessa vitamina.

Vitamina C

Esta é uma das vitaminas mais recomendadas para o consumo diário. Ela é usada principalmente para aliviar sintomas de resfriados. Além disso, ajuda a melhorar a saúde da pele, possui efeitos antidepressivos e também  previne a perda do tecido ósseo, ajudando na saúde dos dentes, ossos e cartilagens.

Vitamina PP

Também conhecida como vitamina B3 ou niacina, a vitamina PP tem um papel importante no uso de energia pelo organismo em repouso.

E vale ressaltar que estas são somente algumas das propriedades do Biomac. Somente de minerais, existem 74 elementos presentes no Biomac.

Quais os benefícios do Biomac para a saúde?

Existem diversas vantagens atribuídas ao consumo frequente do Biomac. Ao incluir este suplemento em sua alimentação, você alcançará diversos benefícios, como:

  • Eliminar as dores articulares artrose, artrite etc.

A combinação dos minerais e vitaminas, presentes em sua composição, forma uma base extra. Dessa forma, as articulações acometidas por enfermidades reumatológicas, artrose ou artrite, por exemplo, terão o necessário para se regenerarem.

  • Melhorar o sono

Quantas vezes você  já acordou no meio da noite,  sentindo o incômodo que a dor articular causa ao corpo? Ao se ver livre dessas dores, você pode voltar dormir tranquilamente. Além disso, ao repor os elementos que seu corpo necessita, o funcionamento do seu organismo será muito melhor  e ajudará você a dormir facilmente.

  • Prevenir doenças como infecções, gripes e resfriados

Ao ingerir todas as vitaminas e minerais presentes no Biomac, seu corpo estará saudável e com o sistema imunológico blindado. Dessa forma, você terá muito menos chances de desenvolver disfunções como infecções, gripes ou resfriados.

  • Não oferecer riscos à saúde

Por ser um suplemento 100% Natural e orgânico, o Biomac é facilmente absorvido pelo corpo. Vale ressaltar que as pessoas com mais de 50 anos podem ingerir tranquilamente, mesmo apresentando diabetes ou pressão alta. Além de ser um suplemento cientificamente comprovado, ele é registrado pela ANVISA e não possui efeitos colaterais.

A única ressalva é caso você porte uma doença específica, que algum dos componentes do Biomac interfira. Um exemplo disso é quando a pessoa tem alguma disfunção e precisa tomar antibiótico. Dependendo do medicamento, o cálcio que existe no Biomac pode alterar seu efeito. Nesses casos recomenda-se consultar seu médico.

Para mulheres grávidas é sempre muito benéfico, pois reforça a saúde da mãe e do bebê. Aliás, após o parto, o Biomac ainda ajuda na perda de peso. No entanto, a ingestão do Biomac deve sempre ser de conhecimento do médico.

  • Melhorar a disposição

Quando você não tem dor, consegue ter um sono verdadeiramente restaurador. Isso, com toda a certeza trará muito mais ânimo e alegria para aproveitar mais e melhor o seu dia-a-dia.

Como consumir o Biomac?

O aconselhável tomar o Biomac o antes do café da manhã, em jejum. Dessa forma o corpo pode absorver melhor todas as vitaminas e os minerais. No que re refere à quantidade de cápsulas, na primeira semana é indicado que você tome 1 cápsula ao dia, para que seu organismo possa se acostumar ao suplemento.

Depois que passar uma semana, você pode começar a tomar uma cápsula pela manhã e outra à tarde, totalizando 2 cápsulas ao dia. Por ser um complemento totalmente natural, você pode usar o Biomac pelo tempo que achar necessário.

Em quanto tempo os efeitos do Biomac podem ser notados?

Os efeitos surgem muito rapidamente! Já nos primeiros 15 dias você perceberá uma melhora. No entanto, esse tempo vai depender de quanto o seu organismo está carente dessas vitaminas e minerais.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Óleo de Peixe – O que é? Quais os seus benefícios? Saiba tudo AQUI! 🤔

Olá meninas! Estamos sempre buscando uma vida mais saudável, com mais proteínas e vitaminas, não é?  Para isso, muitas pessoas consomem mais suplementos alimentares. Eles prometem reposição dos nutrientes perdidos e alguns outros benefícios, como a perda de peso.

Um desses suplementos incríveis é o óleo de peixe. Ele é rico em vitaminas e minerais e traz benefícios não somente para a saúde, mas para o uso cosmético. Afinal, ele é capaz de melhorar a beleza, atuando de dentro para fora.

Se você procura um suplemento alimentar que te ajuda em vários aspectos, definitivamente precisa descobrir o óleo de peixe. Tenho certeza que esse artigo será de grande ajuda para você, minha amiga leitora! Quer descobrir tudo sobre esse suplemento? É só ficar comigo até o final do testo. Vamos lá?!

 

O que é o óleo de peixe?

O óleo de peixe é um tipo de gordura extraído de peixes marítimos como o salmão, o atum e o bacalhau. Ele possui diversas vitaminas e minerais em sua composição. Saiba que cada uma delas atua em diferentes partes do corpo, garantindo uma saúde de ferro.

Para você, minha amiga, ter uma ideia, o óleo de peixe contém:

  • Gorduras saturadas;
  • Gorduras poli-insaturadas;
  • Gorduras monoinsaturadas;
  • Vitaminas A, B6, B12, C;
  • Cálcio;
  • Ferro;
  • Magnésio;
  • Carboidratos;
  • Sódio.

Aliás, ele pode inclusive ajudar quando alguma delas estiver em falta, funcionando como uma suplementação ao organismo.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Quais os benefícios do óleo de peixe?

O óleo de peixe possui diversos benefícios à saúde. Ele auxilia, por exemplo, no tratamento de doenças graves, como o Alzheimer e o mal de Parkinson. Além disso, previne:

  • Doenças cardiovasculares, como ataques cardíacos e o AVC;
  • A diabetes;
  • O reumatismo;
  • E pode também reduzir a pressão arterial.

Além disso tudo, o consumo frequente de óleo de peixe:

  • Melhora as funções cognitivas;
  • Aumenta a saúde das unhas, dos cabelos e da pele;
  • E ajuda também a perder peso!

Veja agora um resumo dos seus principais componentes e os benefícios de cada um deles:

Ômega 3

O óleo de peixe é extremamente rico em ômega 3. Esse componente aumenta a saúde dos olhos, protegendo-os contra a degeneração macular (DMRI). Essa doença causa a perda do centro do campo de visão e pode acontecer tanto de forma seca (quando o centro da retina acaba se deteriorando), como na variedade úmida (na qual vasos sanguíneos com vazamentos se espalham sobre a retina).

Ao consumir o óleo de peixe, você previne, também a síndrome do olho seco. Essa é uma doença mais comum em mulheres de meia-idade ou então na fase da menopausa. Ela é caracterizada por olhos secos, avermelhados e inflamados, que se tornam bastante sensíveis à luz.

O ômega 3 presente no óleo de peixe ajuda também a fortalecer o sistema imunológico, prevenindo o surgimento de doenças mais comuns, como resfriados, tosses e gripes.

Colesterol bom

O óleo de peixe vem se mostrando bastante eficiente também na proteção do sistema cardiovascular, visto que diminui os níveis de LDL, conhecido como colesterol ruim e dos triglicérides. Além disso, ele aumenta a concentração de HDL, chamado de colesterol bom, no organismo.

Essa combinação poderosa limpa as artérias, retirando os coágulos e prevenindo algumas doenças como derrames, AVC, infartos e também arritmias cardíacas.

Colágeno

Ao consumir óleo de peixe regularmente, você estimula a produção de colágeno. Ele é o responsável por deixar suas unhas, sua pele e seus cabelos bonitos e saudáveis. O colágeno devolve a eles a força e evita que eles se tornem quebradiços e sem vida.

Serotonina

Além de todos os benefícios já vistos, o consumo de óleo de peixe ajuda ainda a aumentar os níveis de serotonina, que é o hormônio da felicidade. Quando está presente em níveis adequados, a serotonina diminui os sintomas da depressão, da ansiedade e também os ataques de pânico, além de ajudar no combate ao stress.

O que é o ômega 3 e porque ele é tão importante?

Como você pôde perceber, em boa parte desse texto eu falei sobre o ômega 3, que está presente em grandes quantidades no óleo de peixe. Mas, afinal de contas, o que é esse composto e porque ele é tão importante para a saúde?

O ômega 3 é considerado um conjunto de gorduras que são encontradas somente em alguns peixes de água fria, como o salmão, a cavala, o atum, o arenque e a sardinha. É importante frisar que o Ômega 3 não é produzido pelo corpo humano.

Ele é formado por ácidos graxos poli-insaturados, e é considerado um incrível anti-inflamatório. Além disso, ele produz uma substância benéfica ao sistema cardiovascular e ao sistema circulatório, além de ter uma ação antioxidante e de ser ótimo para a memória.

O óleo de peixe emagrece?

A resposta mais rápida para a pergunta é: sim. Ele, de fato, ajuda a emagrecer. Aliás, isso ocorre porque ele tem ação antioxidante e também é capaz de exercer controle sobre o apetite e os picos de queda de insulina.

Além disso, o óleo de peixe reduz a frequência com que a pessoa sente vontade de comer doces. Isso, com toda a certeza, ajuda no controle do peso.

Entretanto, ele não é capaz de fazer milagres sozinho. Para que o óleo de peixe te ajude no emagrecimento, você precisa adotar uma dieta equilibrada e praticar exercícios com regularidade. Por meio dessa combinação, você vai começar a perceber os resultados em até um mês!

O óleo de peixe é seguro? Tem efeitos colaterais?

Por ser um produto totalmente natural, sem conservantes nem compostos artificiais, ele pode ser usado por praticamente qualquer pessoa. Basta querer uma vida mais saudável.

Porém, como todos os produtos, ainda que naturais, o óleo de peixe tem alguns efeitos colaterais. Geralmente eles estão relacionados ao consumo excessivo dele, e podem causar problemas como diarreia, vômito e cólicas abdominais.

Como tomar o óleo de peixe?

Para que você possa aproveitar todos os benefícios que o óleo de peixe pode oferecer, é preciso usar o produto seguindo sempre a orientação do fabricante e respeitando a dosagem diária recomendada.

Portanto, o aconselhável é tomar até duas cápsulas de um grama cada, diariamente, até 20 minutos antes do almoço ou do jantar, totalizando dois gramas diários. Dessa forma você não correrá nenhum risco de efeito colateral e estará colaborando para uma vida muito mais saudável.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Óleo de Olíbano – Saiba tudo AQUI! 🤔

Ele é extremamente valioso e tem propriedades quase mágicas. O óleo de olíbano vem se mostrando extremamente eficaz no combate a diversas doenças. Indicado também para quem deseja levar uma vida mais saudável e ter o corpo funcionando de forma perfeita.

O óleo de olíbano é extraído de árvores típicas da África e da Ásia. Tem propriedades adstringentes, cicatrizantes e também anti-inflamatórias. Além disso, também é indicado para o tratamento de algumas doenças e a redução de manchas na pele. Além de todos esses benefícios, também ajuda no tratamento da depressão.

Você conhece esse óleo? Já tinha ouvido falar? E por acaso conhece todos os seus benefícios? Se qualquer uma das respostas for não, então você está no lugar certo. Para saber tudo sobre o óleo de olíbano, basta acompanhar esse artigo até o final. Vamos lá?

Para que serve o óleo de olíbano?

O óleo de olíbano pode ser usado para diversos fins devido aos seus componentes. Sua composição é extremamente rica em:

  • Vitamina C;
  • Retinoides;
  • Ácido elágico e alfa-hidroxiácidos.

Aliás, todos esses componentes, juntos, conferem uma melhora sem igual para o corpo, para a mente e também melhoram a beleza.

Além disso tudo, o óleo de olíbano possui ação adstringente e atua como um ótimo cicatrizante e anti-inflamatório. Isso ajuda a nutrir e fortalecer a pele e também o sistema imunológico, combatendo os mais diversos problemas de saúde.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Quais os benefícios do óleo de olíbano?

Justamente por apresentar diversos componentes, que agem nos mais diferentes sistemas do nosso corpo, o óleo de olíbano oferece muitos benefícios. Eles agem no corpo, na mente e também ajudam a aumentar a sua beleza. Isso faz com que você fique maravilhosa tanto por dentro quanto por fora.

Anti-inflamatório

A aplicação do óleo de olíbano é simplesmente maravilhosa para quem está passando por problemas de pele, como manchas, acnes, cicatrizes e rugas. Além disso é ótimo também para aquelas estrias recém descobertas, de aspecto avermelhado.

Cicatrizante

Sua ação cicatrizante é muito eficiente também nos processos de cicatrização do corpo. Seja ela de feridas, machucados ou até mesmo para estimular o surgimento de novas camadas de pele, quando você passa por algum tratamento de beleza, como o peeling ou a esfoliação.

Expectorante

O óleo de olíbano possui também propriedades expectorantes. Ele ajuda não somente a aliviar os problemas respiratórios, como a asma e a bronquite, mas também a expectorar os pulmões e prevenir tosses e laringites. Além disso tudo, o óleo ajuda também a reduzir o acúmulo de catarro e outras secreções, tornando sua expectoração mais fácil.

Calmante

Graças às suas propriedades calmantes e reconfortantes, ele ainda é muito utilizado na confecção de incensos. Ele também é bastante eficaz ao tratar de enfermidades que afetam diretamente as emoções, como a depressão e também a ansiedade.

Ajuda no tratamento de problemas bucais

O óleo de olíbano é extremamente eficaz também no tratamento de alguns problemas bucais. Ele alivia dores de dente, ajuda na cicatrização de feridas na boca, diminui as infecções bucais e também combate o mau hálito.

Tratamento de pele

A aplicação direta do óleo de olíbano na pele ajuda a aliviar as coceiras. Além disso, ele também hidrata a pele e devolve o viço daquelas que estão muito ressecadas e praticamente sem vida.

Devolve a vida aos cabelos

As vitaminas e minerais presentes no óleo ajudam não somente a recuperar e hidratar os cabelos secos, mas também a fortalecer a raiz dos cabelos. Assim, faz com que nasçam novos fios, mais fortes, saudáveis e com muito mais brilho que os anteriores.

Aumenta o funcionamento da sua mente

Quem anda sofrendo com a mente muito cansada ou então com dificuldades para manter a concentração e o foco, com certeza vai encontrar no óleo de olíbano um potente aliado. Esse óleo não somente ajuda a aumentar o seu foco, como também fornece aquela ajudinha necessária.

Aliás, ele aumenta a sua clareza mental, e permite também que você possa aumentar a sua produtividade no trabalho.

Ajuda no tratamento de problemas urinários

Quando diluído, o óleo de olíbano ajuda também a tratar as hemorroidas. Além disso, ele ajuda a combater também os problemas no trato urinário, prevenindo alguns problemas como a cistite e outras infecções.

Melhora o aspecto da pele

O óleo de olíbano possui propriedades que auxiliam na melhora do aspecto da pele. Ele faz isso combatendo, por exemplo, as manchas na pele que são causadas pelo sol. Além disso, clareia cicatrizes, reduz as acnes e estrias, diminui os sinais do envelhecimento precoce, e também ameniza rugas e marcas de expressão.

Como usar o óleo de olíbano?

Justamente pelo fato de possuir diversos benefícios, graças aos seus compostos, o óleo de olíbano tem diferentes formas de usar. Elas que variam, de acordo com os resultados que você pretende obter.

Um exemplo disso é quando o objetivo for fazer tratamentos de pele. Nesse caso, a recomendação é aplicar duas gotas do óleo puro sobre a região a ser tratada e massagear bastante, fazendo movimentos leves e circulares.

Outro meio de usar o óleo para o tratamento de pele é acrescentar o óleo ao seu hidratante corporal, respeitando a seguinte proporção: 6 gotas de óleo de olíbano a cada 50 ml do seu creme hidratante.

Além disso, você ainda pode diluir 20 gotas na água da banheira, para fazer uma hidratação na pele e obter resultados ainda melhores.

No entanto, se o objetivo for tratar doenças respiratórias, o ideal mesmo é diluir 2 gotas do óleo em água fervente. Depois é só fazer o processo de inalação, com a ajuda de um lençol.

Porém, se o seu objetivo for tratar o sistema urinário, basta diluir 10 gotas do produto em 2 litros de água. Depois disso é só utilizar a água para fazer um banho de assento.

O óleo de olíbano causa efeitos colaterais ou reações adversas?

Primeiramente, ao contrário de outros produtos, como os óleos sintéticos encontrados em farmácias, que contém compostos que capazes de causar alergias, o óleo de olíbano é totalmente natural. Isso faz com que seja possível utilizá-lo por praticamente qualquer pessoa,  sem oferecer nenhum risco à saúde.

Em suma, a pessoa que utilizar o óleo de olíbano não terá nenhum tipo de efeito colateral nem reações adversas. Afinal, trata-se de um produto totalmente seguro.

Existe alguma contraindicação no uso do óleo de olíbano?

Ainda que se trate de um produto seguro que não provoca efeitos colaterais nem reações adversas, esse óleo não pode ser utilizado por gestantes, pois os seus compostos são capazes de provocar abortos ou até mesmo malformações no feto.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Cisto no Ovário – Saiba TUDO aqui! 🤔

Olá meninas! Hoje vou falar sobre um assunto super importante a todas nós, mulheres: O cisto no ovário.  Esse é um problema bastante comum nas mulheres, especialmente nas mulheres que ainda estão em seu período fértil. O número de casos chega a 2 milhões por ano, aqui no Brasil. Ainda assim, esse problema causa enormes preocupações.

Um medo bastante comum das mulheres portadoras de cisto no ovário é que isso dificulte a gravidez ou até mesmo que isso as torne inférteis. No entanto, será que isso é realmente possível?

Se você quer saber a resposta dessa pergunta e esclarecer muitas outras dúvidas sobre esse problema, é só acompanhar esse artigo até o final. Vem comigo!

O que é o cisto no ovário?

O cisto no ovário é, de modo geral, uma bolsa contendo líquido que pode surgir dentro, fora ou sobre o ovário. Os cistos costumam aparecer quando existe um descontrole hormonal e isso não afeta a ovulação.

No geral, esses cistos se manifestam em mulheres na idade adulta, especialmente nas que estão entre os 20 e os 35 anos  e que tem alguma doença inflamatória pélvica ou então nas que são portadoras de endometriose.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Quais são os tipos de cistos?

Existem diversos tipos de cistos no ovário. O tipo de cisto irá influenciar nos exames necessários para o seu diagnóstico e também na forma como seu tratamento será feito. Veja agora todos os tipos:

Cisto folicular

Esse é o mais comum dentre os tipos de cistos. O cisto folicular se forma quando não existe ovulação e o folículo não libera o óculo, o que resulta na formação do cisto. Essas bolsas tem, geralmente, o tamanho máximo de 6%.

Além disso, grande parte das mulheres que possuem cistos foliculares costumam sentir dor. Para que possa ser descoberto, é necessário realizar um exame de ultrassom.

Cisto Lúteo

Esse tipo de cisto pode sofrer rompimento durante a menstruação e demorar até cerca de três meses para que possa desaparecer por completo.

Ele surge da seguinte forma: quando o folículo se rompe, o corpo passa a liberar hormônios com o intuito de preparar o corpo para que o óvulo seja fecundado. Quando isso não acontece, o corpo lúteo é descartado.

Em determinadas situações, esse corpo pode ficar cheio de sangue ou de fluído e entrar em expansão. Isso se transforma em um cisto, que pode atingir até 10 centímetros. Entretanto, esse tipo de cisto não manifesta sintomas.

Cisto hemorrágico

O cisto hemorrágico surge no ovário e pode aparecer ou desaparecer de forma natural no intervalo entre os ciclos menstruais.

De modo geral, não é preciso ser feito nenhum tratamento. Porém, quando acontecem situações graves, é preciso realizar uma intervenção cirúrgica.

Quais são os sintomas dos cistos no ovário?

Ainda que a maioria dos cistos passe despercebida, algumas mulheres chegam a sentir dores, que surgem durante as relações sexuais, além de inchaço no abdômen, dor ao ir ao banheiro e também dor pélvica.

Já em alguns outros casos, pode ocorrer uma torção ou ruptura, sangramento e também dor abdominal aguda.

Como é feito o tratamento dos cistos?

Geralmente, os cistos no ovário não necessitam de tratamento, pois desaparecem de forma natural. Só é preciso que seja feito um acompanhamento médico, até que o cisto possa ser eliminado de forma completa.

Entretanto, alguns casos necessitam de tratamento especializado, para que o cisto não cresça de forma descontrolada ou provoque até mesmo consequências mais sérias.

Portanto, pode ser recomendado que a mulher passe a tomar medicamentos anticoncepcionais, para que dessa forma possa impedir o aparecimento . Além disso, também pode se fazer necessária a realização de uma cirurgia, para que o cisto possa ser completamente removido.

Contudo, esse tipo de cirurgia é realizada somente em último caso, quando os outros tratamentos não apresentaram resultados significativos.

Como é feita a cirurgia para a retirada dos cistos no ovário?

A cirurgia para a remoção dos cistos no ovário é bastante delicada e só é prescrita em casos extremos. Ao longo desse procedimento, o médico remove apenas os cistos, sem que atinja os ovários.

No entanto,  caso seja detectada a presença de um tumor maligno durante os exames, pode ser necessária a retirada completa dos ovários, para que isso possa impedir que o câncer se espalhe para os outros órgãos saudáveis.

Cistos no ovário podem atrapalhar a gravidez?

O medo bastante comum de que os cistos no ovário tornem a gravidez mais difícil é o maior temor de se tornar infértil.

Porém, esse medo é injustificado na maioria dos casos. Afinal de contas, geralmente esses cistos desaparecem sozinhos e não há necessidade de intervenção cirúrgica.

Esses cistos provocam, no máximo, pequenos desconfortos, mas não influenciam na ovulação. É justamente isso o que faz  com que muitas mulheres convivam com os cistos por anos, sem nem desconfiar que os tem.

Em suma, os cistos podem dificultar que a mulher engravide, mas não impede que isso ocorra. Entretanto, caso a gravidez já esteja em curso, é preciso muita atenção ao tamanho do cisto, pois alguns deles podem provocar abortos.

Além do mais, os cistos considerados malignos podem colocar a vida da mãe e do bebê em risco, sendo necessário um acompanhamento médico durante todo o período da gravidez.

Qual a diferença entre cistos no ovário e ovário policístico?

Essa é uma dúvida super comum que muitas mulheres têm.  Acaba existindo uma confusão entre cistos no ovário e o quadro de ovário policístico.

Primeiramente, é importante esclarecer que se tratam de dois problemas bem diferentes. O cisto no ovário tem como principal característica uma única bolsa com conteúdo líquido. Já no que se refere à síndrome dos ovários policísticos (SOP), sua denominação é o quadro em que os ovários aumentam de tamanho e ficam repletos de bolsas contendo um material líquido ou semi-sólido.

As pessoas que tem a SOP pode sofrer, ainda, de transtornos físicos e desequilíbrios hormonais. Isso tudo pode ser tanto a causa quanto a consequência desta doença.

Além do mais, os ovários policísticos são um dos principais motivos pelos quais várias mulheres acabam tendo dificuldade para engravidar.

Como prevenir os cistos no ovário?

Para que você possa prevenir o surgimento de cistos no ovário, é preciso ir regularmente ao ginecologista, de preferência mensalmente ou, ao menos, a cada 6 meses.

Portanto, procure conversar com seu médico. Comente sobre qualquer sintoma que você venha a apresentar e faça exames regularmente. Caso você tenha endometriose ou o histórico de cistos no ovário, é recomendado o uso de anticoncepcionais regularmente. Dessa forma você poderá impedir o surgimento novos cistos.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Prisão de Ventre – Saiba AQUI tudo sobre esse distúrbio! 🤔

Olá meninas! O assunto de hoje já é bem conhecido pela maioria das pessoas: prisão de ventre. Afinal, quem já não passou ou ouviu falar de alguém que passou por uma situação assim. Sentar-se ao vaso sanitário, fazer força e não conseguir evacuar.

Essa sensação é simplesmente terrível e muito mais comum do que parece. Aliás, milhares de pessoas sofrem desse distúrbio diariamente.

Ainda que não seja uma sentença de morte, a prisão de ventre pode ser um verdadeiro incômodo. Além disso, se não for devidamente tratada, ela pode evoluir para quadros mais sérios.

Se você não sabe o que é a prisão de ventre, ou então sabe e quer aprender ainda mais sobre isso, está no lugar certo. Nesse post você vai ficar por dentro do assunto e descobrir tudo sobre esse distúrbio que acomete milhares de pessoas. É só continuar comigo até o final desse artigo. Vamos lá?

O que é a prisão de ventre?

A prisão de ventre afeta cerca de 20% da população mundial, principalmente as mulheres e os idosos. Trata-se de um problema relativamente simples, mas que pode causar enormes desconfortos.

As pessoas que sofrem desse mal, geralmente não conseguem evacuar. Ou então, quando evacuam, o processo não é completo ou, ainda, é caracterizado por fezes endurecidas. Essa condição nada mais é do que o reflexo de uma má alimentação.

Como acontece a prisão de ventre?

Quando ingerimos os alimentos, eles passam pelo sistema digestivo. Enquanto isso, os nutrientes e a água, que estão presentes nesses alimentos são absorvidos de forma progressiva pelo corpo.

O que não pode ser aproveitado nesse processo, transforma-se no bolo fecal.  Ele então é expelido para fora do corpo, com o auxílio das contrações musculares da parede do intestino.

Quando essas contrações se enfraquecem, o material que não foi digerido acaba se acumulando no intestino. Isso faz com que a água, que está ali presente, seja reabsorvida e isso torna os resíduos endurecidos.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Quais são os tipos de prisão de ventre?

Principalmente caracterizada pela dificuldade de evacuar, a prisão de ventre se diferencia em alguns tipos, que são denominados devido às suas características e aos sintomas que causam.

Prisão de Ventre Orgânica/brutal

Nesse tipo, o intestino acaba sofrendo um bloqueio mecânico devido à aderências, tumores no intestino, estreitamento do ânus ou devido a alguns processos inflamatórios.

Isso tudo ocorre quando o corpo sofre determinadas mudanças físicas. No entanto, esse tipo de prisão de ventre pode ocorrer devido ao uso de medicamentos, que favorecem a condição.

Prisão de Ventre Funcional/crônica

Nesse caso, a prisão de ventre surge devido aos maus hábitos intestinais e alimentares, distúrbios emocionais, sedentarismo, cólon irritável e também a colite espástica.

Esse tipo de problema não está associado à alterações de outras partes do sistema digestivo.

O que causa a prisão de ventre?

Primeiramente, de modo geral, a prisão de ventre está totalmente relacionada ao estilo de vida que uma pessoa leva. Ou seja, os principais motivos para desenvolver prisão de ventre são:

  • Consumir pouca água;
  • Não consumir quantidades suficientes de fibras;
  • Alimentar-se de muita proteína (principalmente consumir carne em excesso);
  • Consumir produtos ricos em amido;
  • Sedentarismo;
  • Fazer uso de alguns medicamentos que tem a prisão de ventre como efeito colateral.

Além disso, a prisão de ventre também pode aparecer devido a fatores psicológicos. Um exemplo bem comum disso é segurar a vontade de ir ao banheiro. Existem também os casos de não conseguir usar o sanitário fora de casa. Além desses fatores, sentar-se de maneira errada no vaso pode acabar piorando esse problema.

Entretanto, existem algumas doenças que acabam facilitando o surgimento da prisão de ventre, como a síndrome do intestino irritável, a diabetes e também o hipotireoidismo.

Passar grandes períodos com febre, estar com parasitas intestinais, ter diverticulite, fazer uso indiscriminado de laxantes ou então sofrer de colite também são fatores que facilitam o surgimento da prisão de ventre.

Quem tem mais chance de sofrer com prisão de ventre?

Ainda que esse problema afete praticamente todas as pessoas, nas mais diferentes idades, existem alguns grupos que  tem uma maior facilidade para desenvolver esse problema. Veja quais são eles:

Mulheres

Algumas mulheres desenvolvem a prisão de ventre durante o período menstrual. Isso se deve aos hormônios sexuais femininos. Além disso, a gravidez e a menopausa também são facilitadoras da prisão de ventre.

Durante a gravidez, o útero acaba pressionando o reto e a parte inferior do cólon. Isso prejudica a saúde do trânsito intestinal.

Além disso, as mulheres também costumam apresentar bastante timidez em usar o banheiro fora de casa. Por isso, muitas delas acabam facilitando o surgimento da prisão de ventre.

Idosos

Em relação aos mais velhos, o sedentarismo e o uso de certos remédios favorecem o quadro de prisão de ventre.

Pessoas com hipotireoidismo

Nas pessoas que apresentam hipotireoidismo, os baixos níveis do hormônio produzido pela tireoide prejudicam o movimento do intestino grosso. Isso torna a digestão mais lenta e facilita o surgimento da prisão de ventre.

Diabéticos

Diabéticos também podem sofrer com a prisão de ventre, especialmente os que não mantém seus níveis glicêmicos devidamente controlados.

Isso pode ocorrer porque a doença afeta os nervos do corpo e isso pode influenciar os estímulos recebidos pelo intestino.

Pessoas que usam alguns tipos de medicamentos

Pessoas que utilizam frequentemente medicamentos como analgésicos e antidepressivos também podem sofrer com a prisão de ventre.

Quais são os sintomas da prisão de ventre?

As pessoas que sofrem de prisão de ventre, geralmente precisam fazer um esforço excessivo para conseguirem evacuar. Além disso, os principais sintomas são:

  • Fezes ressecadas e endurecidas;
  • Sensação de evacuação incompleta;
  • Bastante dor ao evacuar.
  • Gases;
  • Indisposição;
  • Mau humor ;
  • distúrbios digestivos.

Como tratar a prisão de ventre?

O tratamento da prisão de ventre, em grande parte dos casos, não necessita do uso de medicamentos.  Geralmente é feita apenas uma mudança de determinados hábitos alimentares e de vida. Separei as principais formas de tratar a prisão de ventre, olha só:

Beba bastante líquido

Beber muita água ajuda na diminuição da frequência com que a prisão de ventre surge. Afinal de contas, 80% das fezes são compostas de água. No entanto, é muito importante tomar cuidado com o excesso de bebidas com cafeína e bebidas alcoólicas, pois elas provocam desidratação. Isso, consequentemente, pode facilmente levar a um quadro de prisão de ventre.

Consuma mais fibras

As fibras são extremamente importantes para combater a prisão de ventre, pois elas ajudam na formação do bolo fecal.

Portanto, considere aumentar o consumo de:

  • Frutas, como a ameixa e o mamão;
  • Legumes e verduras;
  • Cereais integrais, como semente de linhaça, aveia ou pão integral.

O ideal mesmo é consumir todos esses alimentos diariamente. Dessa forma você irá mobilizar o bolo fecal e combater a prisão de ventre de forma saudável.

Ademais, procure evitar:

  • Alimentos ricos em amido;
  • Alimentos processados;
  • Consumir laticínios em excesso;
  • Alimentos gordurosos ou muito apimentados;
  • Fazer dietas à base de proteínas.

Todos esses alimentos, além de apresentarem baixo teor de fibras, também irritam a mucosa intestinal e deixam o pH do intestino bastante ácido, o que acaba dificultando o seu funcionamento como um todo.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

🥇 Endometriose: Saiba AQUI tudo sobre esta doença 🤔

A endometriose é um problema muito comum entre as mulheres. Ela afeta principalmente as mais jovens e que estão em se período fértil. Ela é considerada uma doença comum, que afeta cerca de 2 milhões de mulheres anualmente no Brasil.

Suas marcas registradas são a dor e as cólicas intensas. A endometriose pode surgir depois da primeira menstruação e causar enormes danos à qualidade de vida da mulher, devido a todo esse desconforto.

Apesar de ser bastante comum, muitas mulheres não entendem o que é a endometriose e as formas de conviver ou até mesmo de tratar essa doença.

Se você não sabe o que é a endometriose, ou já sabe, mas quer aprender ainda mais, você veio ao lugar certo! É só continuar comigo até o final desse artigo para que você possa aprender tudo sobre o assunto. Vem comigo!

O que é a endometriose?

A endometriose surge quando o endométrio, que é o tecido que recobre a parte interna do útero, cresce de forma descontrolada.

Quando a gravidez não ocorre, o endométrio descama e é eliminado na menstruação. Entretanto, quando ele cresce em demasia, acaba se acumulando em outros locais do sistema reprodutor feminino, como nos ovários e nas  trompas, o que caracteriza a endometriose.

Em suma, ela é um distúrbio no qual o tecido que geralmente reveste o útero, cresce fora do útero.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Quais os tipos de endometriose?

Ainda que se caracterize pelo crescimento exagerado do endométrio, a endometriose possui tipos diferentes, que influenciam não somente a área atingida pelo tecido estranho, como também os efeitos que são provocados por essa doença. Veja agora todos os tipos:

Endometriose profunda

Esse é o tipo mais grave de endometriose. Os seus sintomas são bastante intensos e frequentes, além de acontecer a formação de nódulos que afetam o reto, os órgãos genitais e até mesmo o intestino.

As mulheres que sofrem de endometriose profunda, aliás, tem maiores chances de se tornarem inférteis, devido ao seu nível de gravidade. Além disso, acabar com os sangramentos intensos é bem difícil, o que gera muitos riscos.

Endometriose ovariana

Nesse caso, o sangue que fica alojado nos ovários a cada ciclo menstrual forma pequenos ciclos, que vão crescendo todos os meses.

Esse crescimento prejudica a fertilidade feminina.  Por esse motivo é super importante procurar as opções de tratamento rapidamente. Apesar disso, em diversos casos, não é necessário fazer a retirada dos cistos para que o problema se resolva.

Endometriose superficial

Nesse tipo de endometriose, que é o mais leve de todos, são formadas pequenas lesões na região da pélvis. Apesar de ser o tipo mais leve, seu diagnóstico é mais difícil, justamente pelo dato de atingir uma região mais superficial.

Dessa forma, boa parte das mulheres que sofrem de endometriose superficial acabam descobrindo o problema somente depois de realizar algum procedimento cirúrgico.

Apesar de não ser classificada como um tipo grave da doença, depois que for diagnosticado é preciso  o acompanhamento constante com um ginecologista.

Endometriose septo reto-vaginal

Esse tipo de endometriose é bastante raro e afeta a região localizada entre o reto e a vagina.Esse tipo é tão difícil de ser diagnosticado que ainda existem bem poucas informações sobre como o endométrio chega até esse local.

Endometriose de parede

Esse tipo de endometriose aparece geralmente depois de uma cirurgia. É caracterizado pela formação de cistos na região próxima à área onde o procedimento foi realizado.

Endometriose pulmonar ou pleural

Este também é um caso bastante raro de endometriose, no qual há o comprometimento dos vasos sanguíneos localizados no pulmão, o que gera tosse com sangue.

Quais os fatores de risco para a endometriose?

A endometriose pode surgir mais facilmente nas mulheres com casos dessa doença na família. Pesquisas realizadas recentemente apontam que em 51% dos casos de endometriose, as mulheres diagnosticadas possuíam irmãs ou mães com a mesma doença.

Além disso, existem também outros fatores que podem contribuir para o desenvolvimento dessa doença, como os ciclos menstruais irregulares, os períodos menstruais com duração maior do que sete dias, não ter passado por nenhuma gravidez ou, ainda, apresentar algum tipo de anomalia no útero.

Como a endometriose pode ser classificada?

Além de ser dividida em diferentes tipos, a endometriose também pode ser classificada de acordo com a intensidade dos seus sintomas. Eles influenciam, inclusive, na forma como ela vai ser tratada.

No caso de endometriose leve, as dores e sintomas da doença costumam ser bem fracos e suportados com facilidade. Ou seja, não é preciso o uso de medicamentos para que a doença seja controlada.

Quanto às mulheres que sofrem com endometriose moderada, geralmente é preciso o uso frequente de medicamentos, para que possam aliviar os sintomas.

Já no caso das mulheres que precisam lidar com a endometriose severa, as dores são tão intensas que nem mesmo o uso de medicamentos é capaz de resolver.

O que pode causar a endometriose?

Alguns eventos podem desencadear a endometriose, como a menstruação retrógrada. Nesse caso, o fluxo sanguíneo proveniente da menstruação percorre um caminho que acaba sendo levado às tubas uterinas, vazando para os ovários ou e até mesmo para os intestinos.

Além disso, os problemas que afetam o sistema imunológico também podem facilitar o surgimento da doença. Afinal, o organismo, que estava funcionando de forma inadequada, passa a produzir as células do endométrio em locais onde elas não deveriam estar presentes.

Quais são os sintomas da endometriose?

Quando se pensa em endometriose, o primeiro sintoma que vem à mente é a dor, e esse pensamento está super correto. Aliás, saiba que 60% das mulheres que possuem endometriose relatam cólicas menstruais intensas e frequentes.

No entanto, a doença não causa apenas cólicas muito fortes. A endometriose manifesta outros sintomas, como:

  • Dores abdominais muito fortes no período pré-menstrual;
  • Sensação constante de cansaço;
  • Sangramento intenso e abundante durante o período de menstruação;
  • Presença de nódulos ou cistos.

Além disso, pode também surgir uma sensação de dor ao urinar, constipação e dor intestinal. Além disso, náuseas e vômitos durante as crises mais intensas de dor.

A endometriose tem cura?

Infelizmente, não. Por ser um problema crônico, é necessário o tratamento por toda a vida fértil da uma mulher.

Os médicos podem também sugerir, por exemplo, alguns procedimentos cirúrgicos (se o quadro for muito grave). Ou então, o uso de alguns medicamentos para o tratamento a longo prazo.

Além disso, também pode ser necessária a utilização de analgésicos e anti-inflamatórios. Eles são usados para combater as dores frequentes. Além disso, pode ser recomendado o uso de métodos anticoncepcionais, como a pílula ou o DIU.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Colite – Saiba AQUI tudo sobre essa doença 🤔

Olá meninas! Você sabia que sentir dores na região do abdômen é algo bem comum? Sabia que isso afeta tanto os homens quanto as mulheres? Pois é. Algumas vezes, o incômodo nessa região é provocado pelo acúmulo de gases.

Já em outros casos, é a menstruação a responsável por provocar essas dores. Elas passam rapidamente e necessitam apenas do uso de analgésicos simples. Em alguns casos, somente o repouso já é o necessário para resolver esse problema.

No entanto, em outros casos, essa dor se torna algo tão frequente que pode ser um alerta de que alguma coisa mais séria está acontecendo. Saiba que uma das causadoras mais comuns é a colite.

Você já ouviu falar dessa doença? Conhece seus sintomas e sabe como tratá-la? Não? Então é só continuar comigo até o final desse artigo para aprender tudo sobre a colite.

    

O que é a colite?

A colite é uma doença inflamatória que geralmente atinge uma ou mais camadas do cólon e provoca disfunções em seu funcionamento.

Aliás, qualquer alteração no funcionamento dessa estrutura pode ser considerada um tipo de colite. Ela provoca sintomas bastante sérios, além de variar seus graus de intensidade.

Quais são os tipos de colite?

Assim como a maioria das doenças, a colite possui diferentes tipos, com sintomas diversos. Veja agora cada um desses tipos:

Colite ulcerativa

É o tipo de colite mais comum e ocorre quando o sistema imunológico de uma pessoa acaba atacando as bactérias do trato digestivo. É considerada uma doença crônica. A pessoa diagnosticada com esse tipo de colite, geralmente lida com períodos onde a doença é aguda. Mas também apresenta períodos de remissão, no qual os sintomas são poucos ou praticamente inexistentes.

As pessoas que sofrem com a colite ulcerativa costumam apresentar inflamações e ulcerações que vão desde o início do reto até a camada mais superficial do cólon. Além disso, essas pessoas apresentam constantes diarreias e dores abdominais.

Colite isquêmica

Essa doença ocorre quando o fluxo sanguíneo que deveria ir para o cólon é cortado ou restringido. Ela é provocada pelos coágulos de sangue.

Esse tipo de colite pode ser provocado por aterosclerose na região do cólon ou então outra doenças como a vasculite, a hérnia, a diabetes, o câncer de cólon, a desidratação ou então pode ser provocada pelo uso de certos medicamentos.

Essa doença ocorre com maior frequência no lado esquerdo do cólon e causa diarreia, dores abdominais, além de sangramento intestinal.

Colite provocada por infecção viral

Nesse caso, a doença é provocada por um vírus que se aloja na região do cólon e pode ser contraído por meio de relações sexuais sem uso de preservativo, transfusões de sangue ou então o contato com saliva, urina ou gotículas respiratórias.

Enterocolite

Esse tipo de colite é provocado por infecções bacterianas ou virais, por medicamentos ou até mesmo por intoxicação alimentar, e pode atingir o intestino grosso ou o delgado.

Pessoas que sofrem com a enterocolite podem apresentar diarreia, dores abdominais e febre, além de náusea e vômitos.

Colite pseudomembranosa

Essa doença se deve a um desequilíbrio entre as bactérias boas e ruins que ficam no intestino. Nesse caso, o uso de antibióticos ou de outros remédios pode eliminar as bactérias boas, o que provoca infecções.

No caso de colite pseudomembranosa, o paciente pode apresentar como sintomas a diarreia e o surgimento de placas esbranquiçadas no interior do cólon.

Colite nervosa

Esse tipo de colite é chamado também de síndrome do intestino irritável. Ela é o resultado de uma dieta pobre em fibras ou, ainda, pode ser provocada devido a um quadro de stress elevado. Ela é considerada uma doença crônica e pode piorar, de acordo com a alimentação e também durante o ciclo menstrual.

Colite microscópica

Este é um dos tipos mais raros de colite e se dá, geralmente, em pacientes com mais de 60 anos e está quase sempre associada a casos de doenças autoimunes. Ela pode provocar diversos sintomas, como diarreia aquosa, dores abdominais e cólicas, perda de peso não intencional e náuseas.

Doença de Crohn

Esta é uma doença crônica que afeta principalmente a parte inferior do intestino delgado e do intestino grosso, podendo chegar a atingir todo o sistema digestivo.

Soa causa é desconhecida e ela não tem cura. A doença de Crohn pode ser controlada, e apresenta como principais sintomas a diarreia, a dor abdominal, a febre, a fraqueza e a perda de peso. Ela é bem mais frequente em pessoas entre 20 e 30 anos.

Colite alérgica em crianças

Esse tipo de colite pode afetar crianças com menos de um ano. Ela é provocada por uma alergia ao leite de vaca ou de soja e seu surgimento é mais comum em crianças que ainda estão sendo amamentadas com o leite materno.

Colite hemorrágica

Ela é provocada por uma bactéria. No caso dessa doença, a pessoa sofre com um quadro de diarreia sanguinolenta e dor abdominal bastante intensa.

O que causa a colite?

Os fatores causadores da colite variam de acordo com o tipo de colite, embora grande parte dos casos ela seja desconhecida. Entretanto, existem algumas causas possíveis:

  • Infecções agudas e crônicas, causadas por vírus e parasitas;
  • intoxicação alimentar causada por bactérias;
  • Síndrome do intestino irritável;
  • Baixa circulação sanguínea;
  • Radiação passada para o intestino grosso.

Como é transmitida a colite?

De modo geral, a colite não é transmissível. Isso só ocorre quando ela é causada por algumas infecções virais. Nesses casos, o vírus que é o causador da doença pode ser transmitido através de relações sexuais, transfusões de sangue, saliva, fezes, leite materno, urina e também gotículas vindas das vidas respiratórias.

Quem pode desenvolver colite?

A colite é uma doença que afeta tanto homens quanto mulheres. Entretanto, ela é mais comum em pessoas com idade entre 15 e 35 anos. Ou, ainda, entre os 60 e os 80 anos.

Além disso, o fator genético também pode facilitar o surgimento dessa doença, assim como os fatores ambientais (como a poluição do ar) e algumas dietas. Os fatores emocionais, como o stress em excesso e os desequilíbrios emocionais contribuem para agravar a situação.

Quais os sintomas da colite?

No caso da colite, os sintomas variam de acordo com a extensão do problema e também do local afetado.

Entretanto, as pessoas que sofrem com essa doença podem apresentar esses principais sintomas: dilatação abdominal, dor abdominal frequente ou recorrente, fezes com sangue, calafrios, necessidade constante de evacuar, desidratação, diarreia, febre e aumento de flatulência ao longo do dia.

Como a colite é tratada?

Ainda que seu tratamento varie de acordo com o tipo de colite diagnosticada pelo médico, as principais medidas envolvem uma alimentação saudável, incluindo os probióticos , a ingestão de muita água e também o uso de medicamentos que são destinados ao combate das dores e que amenizam os sintomas.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Volkano – Saiba TUDO sobre esse termogênico natural! 🤔

Olá meninas! Hoje vou falar sobre o poder dos termogênicos, quais as vantagens e desvantagens e se realmente valem à pena. Se você não conhece o assunto, ou sabe e quer aprender ainda mais, é só ficar comigo até o final desse artigo. Vem comigo!

Como os termogênicos agem no corpo?

Os termogênicos agem de modo a queimar a gordura e inibir o apetite, oferecendo diversas vantagens para as pessoas que querem perder peso. Aliás, o consumo dos termogênicos faz com que o metabolismo se acelere. Em algumas pessoas eles agem diretamente no sistema nervoso central, impedindo ou então adiando a liberação de um hormônio chamado leptina. A leptina age no cérebro contribuindo para a saciedade e inibindo a sensação de fome. A Leptina pode ser encontrada na cafeína, na efedrina, no chá verde, nos óleos e em outros alimentos que aceleram o metabolismo.

Esses alimentos citados agem estimulando o Sistema Nervoso Central, deixando a pessoa mais alerta e em modo de ataque. Dessa forma, ocorre um maior estímulo pela ingestão dos alimentos e suplementos termogênicos.

Alimentos e complementos termogênicos

Os alimentos termogênicos apresentam a habilidade de acelerar o metabolismo do corpo, fazendo com que haja um aumento da atividade celular. Após a descoberta de todos esses benefícios, feita pelos cientistas, a indústria começou a produzir  termogênicos em cápsulas, em gel, entre outros. Em suma, são as mesmas propriedades dos alimentos que tem a cafeína como base.

No entanto, o grande problema dos termogênicos sintéticos está na quantidade de cafeína ingerida. Quando a dosagem é muito alta, ela pode levar a efeitos colaterais. São eles: insônia, dor de cabeça, agitação, falta de concentração, entre outros.

Esses alimentos não são contraindicados, afinal, para que provoque um efeito colateral é necessária a ingestão de uma grande quantidade. Existem diversos alimentos que são considerados termogênicos, como: a canela, alguns tipos de pimenta, o gengibre, o vinagre de maçã, o guaraná, o chá verde e o café.

No que se refere aos termogênicos sintéticos, é muito importante ter disposição e força de vontade. Assim você poderá seguir as instruções que irão te auxiliar durante todo o processo de perda de peso. No entanto, é muito importante lembrar que sem uma dieta balanceada você não chega a lugar algum.

Primeiramente, lembre-se que sem a prática de atividades físicas, os termogênicos não farão nenhum efeito. Aliás, nesse caso, eles podem até mesmo proporcionar mais malefícios do que benefícios à sua saúde.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Quais a quantidade ideal de termogênico?

As dosagens deverão ser feitas de acordo com as informações do rótulo do produto. Isso é fundamental para que você possa obter os resultados que tanto almeja.

Para perder peso usando os termogênicos é preciso também fazer exercícios e ter uma dieta equilibrada. Ainda que você comece a consumir termogênicos para perder peso, o seu corpo precisará se exercitar e também precisará de uma alimentação adequada, para que tenha a energia necessária e os resultados possam surgir. É preciso bastante cuidado para que não haja um efeito sanfona.

O horário ideal para fazer uso do termogênico é antes do treino. Dessa forma o corpo começa a se aquecer e estará melhor preparado para queimar aquela gordura indesejada durante a sua série de exercícios.

O que é o Volkano?

O Volkano é um gel termogênico, que é aplicado diretamente na pele limpa e seca antes de iniciar os treinos. Para removê-lo, basta tomar banho. Ele é muito mais eficaz que as cápsulas de suplementos, pois ele aumenta a atividade das células e também a temperatura corporal durante os treinos. Além disso, facilita o suor, o que aumenta ainda mais a quantidade de calorias perdidas ao longo dos exercícios. Volkano acelera os resultados dos treinos com ingredientes que possuem ação cientificamente comprovada. O melhor de tudo é que pode ser usado tanto por homens quanto por mulheres.

Como ele é usado?

Basta aplicar Volkano na pele limpa e seca, sem esfregar, antes de começar os seus exercícios.

Quais os benefícios do Volkano?

  • Aumenta a temperatura corporal durante os treinos;
  • Ajuda na queima de gorduras;
  • Diminui a retenção de líquidos e o inchaço;
  • Melhora significativamente a hidratação da pele;
  • Aumenta a quantidade de suor durante o exercício;
  • Provoca uma diferença da temperatura corporal, para emagrecer ainda mais;
  • Tem como foco a perda de peso e a queima de gorduras em poucas semanas;
  • Aumenta a disposição do corpo e também a energia para treinos mais intenso.

Quais os malefícios dos Termogênicos

Os malefícios, em grande parte das vezes, ocorrem por dois motivos: ou a dosagem ingerida foi muito maior do que o indicado, ou o tipo de organismo da pessoa que está usando-o é inadequado. A dosagem deve sempre ser de acordo com a especificação da embalagem do produto.  Sua escolha deve ser baseada na rotina da pessoa e em como o seu metabolismo funciona.

Em quanto tempo surgem os resultados?

O aumento de temperatura corporal e do suor são notados de forma nítida na mesma hora em que você usa o produto. A redução de gordura varia de pessoa para pessoa, afinal, cada organismo é único e tem sua própria maneira de reagir aos estímulos que recebe. No entanto, após algumas semanas é garantido que haverá resultados.

Volkano causa algum feito colateral?

Não. O Volkano foi dermatologicamente testado e aprovado pela ANVISA, e não causa nenhum tipo de efeito colateral. Entretanto, se você notar alguma reação diferente, descontinue seu uso e, caso os efeitos persistirem, procure um médico.

Quais as contraindicações de Volkano?

Não existe nenhuma contraindicação.  Entretanto, se você possui alguma doença, alergia ou uma forte sensibilidade na pele, é aconselhável realizar uma consulta com seu médico antes de começar a usar o Volkano.

Onde posso comprar o Volkano?

Se você pretende comprar esse termogênico, saiba que ele é vendido somente no site oficial. Dessa forma, você compra com segurança e comodidade, sem precisar sair de casa. Basta acessar o site e conferir as ofertas disponíveis no site.

Vale lembrar que o site oficial oferece 3 opções de ofertas para que você possa escolher a ideal para você. O pagamento pode ser feito através do cartão de crédito ou então de boleto bancário.

O tempo de entrega varia de acordo com o local em que você reside. No momento em que o pagamento é confirmado, Ao comprar uma das ofertas,  você ganha a garantia absoluta. Basta comprar o produto e testar por até 3 meses. Caso você não note nenhum resultado satisfatório nesse período de tempo, basta enviar um e-mail ao fabricante e solicitar seu reembolso.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Truvada – Saiba TUDO sobre este medicamento 🤔

O que é HIV?

O HIV é uma sigla em inglês para o Vírus da Imunodeficiência Humana, que é o causador da AIDS. O vírus age infectando o sistema imunológico, que é responsável por defender o corpo de doenças.

Nos dias atuais, ter HIV e ter AIDS não significam a mesma coisa. Muitas pessoas são portadoras do vírus HIV, no entanto, não apresentam os sintomas nem chegam a desenvolver a AIDS. Entretanto, é necessário muito cuidado, pois, mesmo sem ter AIDS, a pessoa pode transmitir o HIV.

Ainda não existe cura para o HIV, mas atualmente já existem ótimos medicamentos para reduzir a progressão dessa doença. Esses remédios diminuíram significativamente o número de mortes, no entanto, não é um tratamento fácil e é muito importante tomar diversos cuidados.

Qualquer pessoa corre o risco de ser infectada pelo HIV, pois ele pode ser contraído:

  • Através do sexo vaginal sem camisinha;
  • Através do sexo anal sem camisinha;
  • Através do sexo oral sem camisinha;
  • Através do uso da mesma seringa por mais de uma pessoa;
  • Através da transfusão de sangue contaminado;
  • Através da mãe infectada, que pode transmitir para o filho durante a gravidez, no parto ou na amamentação;
  • Através do uso de instrumentos que podem furar ou cortar a pele que não estejam esterilizados.

Vale lembrar: É muito importante fazer o teste frequentemente e nunca fazer sexo sem proteção.

Como ocorre o desenvolvimento da doença?

O HIV evolui para Aids quando não é feito o tratamento e a imunidade do corpo diminui gradativamente. Mesmo sem que haja o aparecimento dos sintomas, o vírus continua se multiplicando e atacando as células de defesa do corpo. As medicações de combate à AIDS têm a função de impedir a evolução da doença para aids.

Uma pessoa pode estar com HIV, sendo soropositiva, e não apresentar um comprometimento do sistema imunológico, podendo viver normalmente sem manifestar sintomas ou chegar a desenvolver a AIDS.

Sintomas

Grande parte das pessoas apresentam sintomas com os de resfriado cerca de um ou dois meses depois da exposição. Essa fase primária, ou aguda, pode perdurar por algumas semanas e é bastante perigosa. Afinal, ela pode acabar não recebendo a devida atenção e a carga viral nesta fase é bem alta, de modo que o vírus começa a se espalhar facilmente. No entanto, após esse período, os sintomas podem simplesmente desaparecer por anos antes do HIV poder ser diagnosticado.

Alguns sintomas mais comuns em pessoas infectadas com o vírus a pouco tempo:

  • Febre, mal-estar e tosse;
  • Manchas vermelhas pelo corpo;
  • Aumento dos linfonodos, ou ínguas;
  • Dores de cabeça, nos músculos e articulações;
  • Problemas na pele;
  • Calafrios com dor de garganta;
  • Úlceras na boca ou na parte genital;
  • Diarreia.

Caso você apresente estes sintomas e ainda não tenha sido diagnosticado, é preciso procurar um médico o mais rápido possível e solicitar um exame.

Como são feitos os testes?

Primeiramente, saiba que existem diversos tipos de teste capazes de detectar a presença do vírus no organismo. São eles:

Testes convencionais: primeiramente é colhida uma amostra do sangue em busca de anticorpos contra o HIV. Se for encontrado algum anti-HIV no sangue, então é necessário a realização de um teste adicional.

Teste rápido: ele funciona da mesma forma que o teste convencional, no entanto, o resultado sai no mesmo dia. O tempo estimado para o resultado é de 30 minutos até 2 horas depois do exame.

Fluído oral: essa é uma nova modalidade de testagem, na qual a amostra é coletada do fluido da boca, das gengivas e da mucosa da bochecha, através de uma haste coletora. O resultado sai em 30 minutos.

Testes confirmatórios: nesse caso são feitos exames Western Blot, o Teste de Imunofluorescência indireta para o HIV-1 e o Imunoblot.

Tratamento

Primeiramente, quando é iniciado o tratamento, é preciso estar ciente de que ele não pode ser interrompido sem motivo grave e que as medicações devem ser tomadas exatamente na forma que foram prescritas. Se for feito de forma irregular, o tratamento irá falhar e fazer com que surjam vírus ainda mais resistentes.

Os medicamentos agem de diversas formas durante os ciclos de multiplicação do HIV, para que possam evitar novos vírus e a destruição das células imunológicas. Ademais, existe uma medicação para cada fase do ciclo, de modo a garantir que o tratamento seja mais eficaz. Ainda não há nenhuma medicação que seja capaz de destruir os vírus existentes.

Conheça o Truvada

Truvada é um medicamento destinado à prevenção e tratamento do HIV e da AIDS. O uso deste medicamento tem aumentado exponencialmente, pois ainda existem muitas pessoas que continuam a fazer sexo sem camisinha. Se uma pessoa fizer sexo com uma pessoa soropositivo sem usar preservativo, ela deve ir ao posto de saúde mais próximo, o mais rápido possível, para que possa conseguir o Truvada e fazer o uso do medicamento.

No entanto, não há 100% de certeza de que o Truvada irá bloquear a multiplicação desse vírus no organismo. A única forma realmente eficaz na luta contra o HIV/AIDS é com o devido uso da camisinha. O Truvada age impedindo que o vírus se multiplique pelo resto do corpo. Isso permite que a pessoa não fique de fato infectada e possa seguir sua vida normalmente, sem o risco de ter o vírus ou então passar o vírus para outras pessoas.

O Truvada contém em sua fórmula Emtricitabina e Tenofovir disoproxil, que possuem propriedades antirretrovirais. O Truvada é bastante indicado para pessoas com alto risco de contaminação, como parceiros de pessoas soropositivas, médicos, enfermeiros, dentistas, profissionais do sexo e pessoas que trocam de parceiros com bastante frequência ou então que usam drogas injetáveis.

O Truvada deve ser uma última opção, e não uma forma de prevenção. É preciso estar sempre atento.

Quais os efeitos colaterais do Truvada?

Ele pode causar:

  • Dor de cabeça;
  • Tontura;
  • Vômito;
  • Gases;
  • Diarreia;
  • Náusea;
  • Inchaço;
  • Coceira da pele;
  • Dores no estômago;
  • Urticárias;
  • Cansaço extremo;
  • Muita dificuldade de dormir;
  • Confusão mental;
  • Infarto.

Quais as contraindicações do Truvada?

Este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos, pessoas com alergia à emtricitabina, ao tenofovir disoproxil fumarato ou a outros componentes da sua fórmula. Já no que se refere à gestantes ou lactantes, pessoas que tenham problemas ou doenças nos rins ou fígado, hepatites crônicas de tipo B ou C, pessoas obesas, pessoas com diabetes, colesterol alto ou maiores de 65 anos, essas pessoas precisam de orientação médica.

Truvada  no SUS

Desde o mês de maio de 2017, o SUS fornece esse medicamento para as pessoas dos grupos de risco. Basta ir a um posto de saúde, fazer o cadastro e aguardar a liberação do medicamento. Entretanto, o SUS reforça que a melhor garantia contra a AIDS é sempre o uso da camisinha.

Fazer a compra desse remédio não é fácil, pois a distribuição é feita pelo SUS e, além disso, ele não é  comercializado no Brasil. Entretanto, existem farmácias online em que é possível encontrar o Truvada.

Como tomar?

A maioria dos médicos recomenda, para o caso dos adultos, uma combinação com outros medicamentos. A dosagem e o tempo de tratamento devem ser prescritas por um médico. Porém, normalmente, é indicado tomar 1 comprimido ao dia.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Sibutramina – Saiba tudo sobre este medicamento 🤔

Um dos medicamentos mais utilizados pelas pessoas que sofrem com a obesidade é o Sibutramina. Isso ocorre porque ele aumenta a sensação de saciedade, o que ajuda a evitar a ingestão de alimentos em excesso e também a aumentar a termogênese, facilitando a perda de peso. Ele é um remédio forte, que pode apresentar alguns efeitos colaterais e que deve ser usado estritamente mediante orientação médica.

O Sibutramina não deve ser usado unicamente como emagrecedor. Ele deve apenas ajudar na perda de peso, combinado a exercícios físicos e a uma alimentação saudável. O Sibutramina age diminuindo o apetite e dando a sensação de saciedade por um tempo maior. Ele ajuda também em problemas como o colesterol alto, diabetes, hipertensão, entre outros.

Como surgiu o Sibutramina?

No começo, o Sibutramina era usado como antidepressivo. Ocorre que o medicamento não surtiu grande efeito no tratamento dessa doença, entretanto, causou efeitos no cérebro que fizeram os pacientes sentirem menos fome. Isso levou à redução da quantidade de alimento ingerido.

Os seus efeitos estão ligados a mudanças na interação entre os neurônios responsáveis pela noradrenalina, serotonina e dopamina. Isso acaba interferindo na função que o cérebro comandou a princípio. Devido a esse tipo de efeito, o medicamento passou  a ser indicado para o tratamento de obesidade nas pessoas que não conseguem diminuir o índice de massa corporal para os níveis adequados para o corpo ou que possuem alguma outra doença.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

O que é obesidade e quais os tipos?

A obesidade nada mais é do que o acúmulo de gordura no corpo que se deve ao excesso de calorias ingeridas durante a alimentação. Ela pode levar a uma série de outras doenças, como diabetes tipo 2, doenças do coração, pressão alta, artrite, apneia e derrame. Ao consumirmos mais calorias do que gastamos, o nosso peso aumenta. Em suma, tudo o que comemos e todas as atividades que praticamos influenciam diretamente nesse quadro.

Tipos de obesidade

A obesidade pode ser classificada em diversos tipos. Veja:

Homogênea:

Nesse tipo de obesidade a gordura é distribuída de forma homogênea no corpo: tanto braços, quanto nas pernas e no abdômen.

Andróide:

Esse tipo de obesidade é mais comum nos homens, ou então nas mulheres depois da menopausa. Ocorre um acúmulo maior  de gordura na região do abdômen e também no tórax. isso faz com que aumentem os riscos de doenças cardíacas.

Ginecóide:

Esse é o famoso formato de pera e é mais presente nas mulheres. Isso ocorre devido a um acúmulo de gordura concentrado nas nádegas, no quadril e nas coxas. Nesse caso, aumenta-se as chances de desenvolver artrose e varizes.

Classificação por IMC (Índice de Massa Corpórea)
IMC 1: entre 25 e 29,9 kg/m² = Sobrepeso
IMC 2: entre 30 e 34,9 kg/m² = Obesidade grau I
IMC 3 – Entre 35 e 39,9 kg/m² =Obesidade Grau II
IMC 4 += 40 kg/m² = Obesidade Grau III.

Quais são os fatores de risco?

Genética:

Os genes, aliás, podem afetar a quantidade de gordura que o corpo armazena e como ela é distribuída. A genética é responsável pela eficiência na hora de transformar os alimentos em energia e pela forma como ocorre a queima de calorias durante a prática de exercícios físicos.

Estilo de vida familiar:

Caso um ou ambos os seus pais biológicos possuam problemas de peso, o risco de obesidade aumenta consideravelmente. Isso porque os integrantes de uma família, geralmente têm os mesmos hábitos alimentares.

Inatividade:

Se uma pessoa não for muito ativa, a queima de calorias acaba sendo menor. Enquanto levarmos um estilo de vida sedentário, será bem fácil ingerir mais calorias

Má alimentação:

Ter uma dieta rica em calorias, fast-food e bebidas hipercalóricas, eventualmente levará ao sobrepeso.

Doenças:

Existem algumas doenças que são responsáveis por causar a obesidade, como a síndrome de Prader-Willi e Cushing, entre outras.

Medicamentos:

Alguns medicamentos podem causar igualmente o ganho de peso, caso não sejam compensados por meio de dieta ou atividade.

Idade:

Conforme envelhecemos ocorrem mudanças nos nossos hormônios e a quantidade de músculos no corpo diminui.  Portanto, se não houver um controle do que se come, provavelmente, a pessoa certamente ganhará peso.

Gravidez:

Durante a gravidez, a mulher costuma ganhar bastante peso. Algumas mulheres têm dificuldade para perder o peso que ganharam na gestação, conforme o tempo vai passando. Pois saiba que esse ganho acaba contribuindo para a obesidade.

Tabagismo:

Parar de fumar, para algumas pessoas, pode causar um ganho de peso que leva à obesidade. Entretanto, para outras pessoas, o oposto acontece: ocorre uma perda significativa de peso.

Insônia:

Não dormir o tempo suficiente ou dormir demais também pode alterar os hormônios que aumentam o nível de apetite.

Quais os efeitos colaterais desse medicamento?

O Sibutramina pode causar sobretudo:

  • Dores de cabeça;
  • Prisão de ventre;
  • Boca seca, ansiedade;
  • Mudança no paladar;
  • Aumento da pressão;
  • Constipações;
  • Dores musculares;
  • Insônia;
  • Náuseas;
  • Tonturas;
  • Aumento do suor;
  • Alterações de humor;
  • Palpitações;
  • Aumento do batimento cardíaco;
  • Desmaios rápidos;
  • AVC;
  • Enjoo;
  • Vômitos;
  • Prisão de ventre;
  • Convulsões;
  • Dormências;
  • Rinite;
  • Sinusite;
  • Entupimento do nariz;
  • Inflamações na garganta.

Importante: O uso de Sibutramina pode levar ao surgimento de graves problemas cardíacos, sendo até mesmo proibido em alguns países, pois pode causar taquicardia, infarto ou até derrame.

É indicado para emagrecer?

Sozinho, o Sibutramina geralmente não traz resultados satisfatórios. Ou seja, deve ocorrer uma mudança alimentar para que haja uma dieta mais saudável e balanceada, com a prática regular de exercícios físicos. Ademais, esse medicamento só de deve ser usado sob indicação médica, haja visto os danos que ele pode causar ao organismo.

Quais as suas contraindicações?

Ele é contraindicado para quem já possui histórico de diabetes tipo 2, somado a outro fator de risco, como a hipertensão ou o colesterol alto. Pessoas que possuem doenças cardíacas, distúrbios como anorexia nervosa ou bulimia, gestantes, lactantes, pessoas com doenças do coração, glaucoma, dependentes químicos, crianças menores de 12 anos, pessoas que têm convulsões, com rins ou fígado que não trabalham adequadamente, pessoas com problemas mentais e também pessoas que fazem uso de medicamentos como descongestionantes nasais, antidepressivos, antitussígenos ou supressores do apetite.

O Sibutramina precisa de receita?

Sim. Para usar sibutramina é preciso ter uma receita médica em mãos e adquirir apenas os produtos vendidos nas farmácias.

Ele é vendido em forma de cápsulas e pode ser comprado na forma de genérico, com os nomes de Reductil, Biomag, Nolipo, Plenty ou Sibus.

Posso comprar pela internet?

Não. Você nunca deve comprar o Sibutramina no mercado informal. Primeiramente, porque é um remédio que precisa de receita médica. Em segundo lugar, os efeitos colaterais são extremamente perigosos. Aliás, os medicamentos que são vendidos fora de farmácias ou drogarias licenciadas são completamente ilegais.

Caso você precise perder peso, consulte um médico para sanar suas dúvidas e escolher a melhor forma de se tratar.

Qual deve ser a dosagem?

O modo de usar o Sibutramina, dependerá totalmente da orientação do médico. De modo geral, é recomendado tomar 1 comprimido pela manhã, junto do café da manhã. Dessa forma você evita os efeitos colaterais, ao invés de tomar o medicamento em jejum.

Primeiramente, se for usado seguindo as orientações médicas, o Sibutramina pode, sim, levar a bons resultados com bastante segurança.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Autismo – Saiba tudo sobre este transtorno 🤔

O autismo é um transtorno que se dá no desenvolvimento do sistema nervoso e prejudica a capacidade de interagir e de se comunicar, originando danos à linguagem e sociabilidade do indivíduo. Esse transtorno também recebe o nome de Transtorno do Espectro Autista (TEA), porque, como você verá adiante, existem diferentes graus e níveis de autismo, distribuídos dentro de um espectro. O autismo uma doença considerada comum, que afeta cerca de 150 mil pessoas por ano, aqui no Brasil.

O problema dessa doença envolve o preconceito que seus portadores sofrem. Os pacientes vítimas do autismo também sofrem nas mãos da sociedade, que estimula todo o tipo de discriminações devido à falta de informação. Visto que a enfermidade se manifesta desde a infância, essa questão também envolve a falta de preparo das escolas e creches. Existem diversos relatos de crianças autistas que sofrem bullying na escola por parte de seus próprios colegas. Todos nós sabemos que esse tipo de marginalização gera profundos traumas na psique de uma pessoa, muitas das vezes de forma irreversível.

Ainda não existem pesquisas conclusivas sobre qual é a causa do autismo. Alguns ponderam sobre as questões genéticas e hereditárias da doença, outros, no entanto, apontam uma disfunção no próprio sistema cerebral. Contudo, não existem conclusões precisas em nenhum dos dois lados. Isso leva a uma ignorância geral em relação a esse transtorno, o que consequentemente acaba agravando o problema do preconceito e também dificultando as pesquisas sobre os melhores métodos de tratamento e de uma eventual cura para esta doença.

Quais as características do Autismo?

Como visto anteriormente, o autismo é um transtorno que se manifesta desde o período da infância. A criança com autismo apresenta, sobretudo, dificuldade em socializar com as crianças de sua idade. No entanto, nem toda falta de sociabilidade pode ser relacionada diretamente a um quadro autista.

Muitas vezes, existe apenas uma grande timidez relacionada à personalidade da criança. É super importante procurar uma opinião médica antes que você chegue a um diagnóstico por conta própria. Os profissionais responsáveis pelo diagnóstico são os psicólogos e os psiquiatras.

Se você reconhecer alguns dos sintomas de autismo em seu filho ou filha, é importantíssimo levar a criança a um atendimento médico o quanto antes. Quanto mais cedo houver a confirmação do diagnóstico, mais chances a criança terá de levar uma vida saudável e ser um membro ativo na sociedade. Tudo isso é parte de um processo médico, que deve ser começado o mais cedo possível. Dessa forma, as chances de uma maior sociabilidade e comunicabilidade da criança serão bem maiores. Existem diversos casos que apontam para essa possibilidade. Tudo se inicia com o diagnóstico.

Quais os sintomas do autismo?

Primeiramente, é sempre muito importante se atentar aos sintomas e, caso a criança demonstre um ou mais deles, ela deve ser levada o quanto antes a um profissional da área.

Os sintomas do autismo abrangem o aspecto da comunicação e da sociabilidade da criança. Existem vários graus desse transtorno, e cada pessoa manifesta o autismo de diferentes formas. É preciso muita atenção para os seguintes comportamentos na sua criança:

  • Dificuldade em se relacionar com as outras pessoas, muitas vezes não conseguindo manter uma conversa ou o contato físico (abraços, beijos etc.);
  • Dificuldades na alfabetização, como quando a criança não consegue ler, escrever, desenhar. Em suma: quando não é capaz de se expressar de forma adequada utilizando os meios gráficos e verbais comuns;
  • Repetição de padrões de comportamento, como reorganizar brinquedos de forma constante, repetição de palavras, sons ou palmas com muita frequência;
  • Ataques de fúria, stress e raiva em situações de frustração de expectativas (por exemplo quando os brinquedos e objetos estão fora daquele padrão desejado, ou quando a criança é forçada a interagir com as outras).

Vale sempre lembrar que  é essencial saber a distinção entre esses sintomas em sua criança da mera timidez ou traços de uma personalidade mais introspectiva. Ademais, ignorar esses sintomas, ou então tratá-los com indiferença, como se fossem “frescura”, certamente irá piorar ainda mais a situação da criança e atrapalhar no tratamento.

Quais os graus de Autismo?

Existem três graus diferentes do autismo, sendo eles:

O primeiro nível, que é o menos grave, no qual a criança pode apresentar algumas dificuldades para interagir socialmente, no entanto sem prejuízo de comunicação, cuja funcionalidade irá depender da relação que a criança tem com a pessoa que está interagindo. Alguns outros traços de comportamento incluem inflexibilidade, dificuldades para estudar, dificuldade de planejamento e desorganização geral.

O segundo nível já traz alguns sintomas mais graves. A criança com autismo desse grau apresenta mais dificuldades para interagir socialmente, e não consegue interagir mesmo quando recebe apoio. Seu comportamento é ainda mais inflexível. As crianças com autismo nesse grau não lidam bem com mudanças que vão contra seus sistemas de organização pessoal. Além disso, costumam apresentar repetições mais frequente em seus comportamentos.

Já o terceiro grau é o mais grave desse espectro. Nesse grau de autismo, a criança tem sua comunicabilidade totalmente prejudicada. Essas crianças vivem de forma isolada das outras, abominam contato físico e tem um comportamento extremamente repetitivo.

Como é feito o tratamento do autismo?

Primeiramente, tudo de inicia pelo respeito à condição da criança. O tratamento não progredirá se for feito baseado em preconceito e ignorância. É fundamental respeitar a maneira de ver as coisas de seu filho ou filha autista. Caso ele/ela evite contato físico, é melhor não insistir, pois isso poderá agravar ainda mais a interatividade social da criança. Procure aceitar as orientações médicas de coração aberto, acompanhando sempre o tratamento de perto e colocando em prática tudo o que o profissional de saúde solicitar, de modo a criar um vínculo saudável com a criança. Dessa forma a criança também irá criar um vínculo saudável com a sociedade.

Antes de mais nada, é preciso entender que o autismo se manifesta de maneiras diferentes em cada indivíduo. Cada criança autista, portanto, tem um jeito de interagir e de se comunicar com as pessoas e o mundo ao seu redor. É muito importante que os pais se empenhem para entender esse comportamento em sua criança, para que possam ter uma boa relação com ela.

É muito importante destacar a seguinte informação: autismo não tem cura. O tratamento, no entanto, visa atacar os principais sintomas dessa doença e diminuí-los na medida do possível. A intervenção médica é principalmente psicológica, valendo-se cada vez menos de remédios à medida que o tratamento for progredindo. Outro ponto que é bem importante frisar é que os pais também devem fazer acompanhamento psicológico, tanto quanto a criança. Para que possam aprender a lidar com a situação da forma mais apropriada.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

 

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Labirintite – O que é? Sintomas e Tratamento – Saiba TUDO aqui! 🤔

Olá meninas! O assunto de hoje é labirintite. Se você não sabe o que é, ou então sabe quer aprender ainda mais, é só ler esse artigo até o final. Vem comigo!

O que é labirintite?

A labirintite é um distúrbio que se caracteriza por uma inflamação na parte interna do ouvido, onde afeta os nervos que fazem a ligação dessa estrutura com o cérebro. Devido a essa proximidade com o cérebro, que é o órgão mais essencial do corpo humano, a labirintite é considerada um distúrbio bem séria e que afeta grande parte da população.

Além de prejudicar a audição, esse distúrbio também provoca episódios de vertigem e tontura. A explicação disso se deve ao fato de que a labirintite atinge a estrutura do vestíbulo, que é um conjunto de órgãos internos do ouvido, responsável por detectar movimentos corporais. Por esse motivo, uma vez que essa estrutura se compromete, ocorre o desequilíbrio corporal.

Essa estrutura também é muito conhecida como labirinto, daí a origem do nome desse distúrbio. O labirinto transmite informações ao cérebro acerca da posição do corpo por meio do movimento do líquido que está presente no interior dessa estrutura óssea.

O diagnóstico desse distúrbio é bastante problemático, pois os sintomas corriqueiros da labirintite não se limitam apenas a ela, podendo demonstrar outros quadros clínicos. Em grande parte dos casos, no entanto, a labirintite desaparece do mesmo jeito que apareceu: de uma hora para outra. O organismo se cura da inflamação e, com isso, a labirintite vai embora.

Se os sintomas persistirem por longos períodos de tempo, no entanto, um médico deverá ser consultado. Alguns medicamentos ajudam a controlar os sintomas mais sérios. Nos casos mais graves de labirintite, pode ser necessário realizar uma terapia de reabilitação vestibular. A função dessa terapia é fazer com que o equilíbrio e a saúde auditiva melhorem.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Qual a causa da labirintite?

A labirintite, como o próprio nome indica, é originada por uma inflamação na estrutura do labirinto. Essa inflamação se deve a uma infecção, em geral resultante de um resfriado ou uma gripe. Devido a isso, costuma-se que não existe nenhum fator hereditário relacionado à labirintite.

Contudo, a labirintite pode, de fato, ter uma conexão com fatores genéticos, mas somente em casos de extrema gravidade. Alguns exemplos são: o contato direto com componentes químicos fortes ou radioativos, distúrbios raros e outras ocorrências também improváveis.

Vale ressaltar que não existe uma causa única para a labirintite. A medicina, no entanto, relaciona a ocorrência da labirintite com diversos fatores de risco, geralmente relacionados a hábitos de vida comuns do ser humano.

A inflamação pode ser contraída devido à ação de organismos estranhos, como os vírus ou bactérias. Ou, ainda, ser causada por fatores emocionais e psicológicos, comumente relacionados a picos de stress e ansiedade.

Os principais fatores de risco para desenvolver labirintite incluem:

  • Consumo excessivo de substâncias como álcool, tabaco, café e determinados medicamentos;
  • Hábitos alimentares inadequados;
  • Altos níveis de ácido úrico, colesterol ou triglicérides;
  • Hipertensão;
  • Diabetes;
  • Idade avançada.

Como resultado disso, um dos principais meios de prevenir a labirintite é ter uma dieta saudável e balanceada. Aliás, manter uma dieta equilibrada  ajuda tanto na prevenção quanto no tratamento dessa condição. Uma dica muito valiosa é evitar o consumo em excesso de bebidas alcoólicas, doces, frituras gordurosas e carboidratos.

Quais os sintomas da Labirintite?

O sintoma mais conhecido desse distúrbio é a sensação de vertigem, que ocorre de uma hora para outra. No entanto, caso o quadro se agrave, existem outros sintomas que podem se manifestar.

Entre esses sintomas mais graves, podem ocorrer:

  • Enjoos;
  • Vômitos;
  • Sudorese excessiva;
  • Sensação constante de desequilíbrio;
  • Zumbido;
  • Audição prejudicada e sensivelmente diminuída;
  • Complicações no sistema gastrointestinal;
  • Queda de cabelo;
  • Perda da audição (apenas nos casos gravíssimos).

Como é feito o tratamento da Labirintite?

Primeiramente, antes de iniciar o tratamento propriamente dito, é necessário ter um diagnóstico médico confiável de que você apresenta esse distúrbio.

Como já frisei anteriormente, vale relembrar que os sintomas característicos da labirintite não são exclusivo dela, podendo sinalizar outra enfermidade. Por isso, caso haja de suspeita de labirintite, procure sempre uma segunda opinião médica, além da realização de uma bateria de exames, para confirmar, de fato, o diagnóstico.

Isso é bem importante porque, geralmente, os medicamentos para tratar a labirintite tem fortes ações no organismo. Os efeitos colaterais dos medicamentos podem provocar ainda mais complicações, além dos sintomas inicialmente sentidos, como excesso de tremor nas mãos.

Portanto, o tratamento desse distúrbio só pode ser realizado com a medicação prescrita por um profissional de saúde, depois de uma avaliação criteriosa.

Quando ocorre o influxo de bactérias, é comum o médico prescrever o uso de antibióticos, que devem sempre ser ministrados com muita cautela. No caso de uma infecção viral, eles costumam ser destruídos de forma autônoma e sem necessidade de interferência, sendo necessários apenas remédios para controlarem os sintomas.

De modo geral, o corpo tende a resolver a labirintite natural e autonomamente. Portanto, o procedimento comum do médico é acompanhar o caso do seu paciente, tratando os sintomas e também aguardando a resposta do organismo.

Quando o organismo não reage de forma espontânea, o médico recorre à prescrição de alguns medicamentos mais fortes, como corticoides, anti-histamínicos, além de uma série de sedativos. Vale ressaltar que esses remédios possuem diversos efeitos colaterais e só podem ser tomados de forma estritamente controlada por um profissional da área.

O que fazer em casos de crise de labirintite?

Primeiramente, é fundamental que o paciente procure manter a calma e a serenidade durante as crises. Evite agitar o corpo de forma abrupta, pois isso poderá piorar a crise. Em seguida, procure se apoiar em algum encosto (pode ser uma cadeira, um sofá etc.) e aguarde até que haja o desaparecimento dos sintomas.

Se você não tiver como se sentar, procure fixar o olhar em um ponto específico. Essa técnica geralmente ajuda a recobrar um pouco do seu equilíbrio. Não hesite e busque ajuda para que você possa encontrar um local calmo até que os sintomas desapareçam.

Como já mencionei, a labirintite é um distúrbio que pode ter graves e duradouros sintomas a longo prazo, caso não seja tratada de forma adequada.

A medicação deve sempre ser adequada para a gravidade do caso, conforme ocorre a recuperação ou não do corpo de forma independente. Não use remédios por conta, pois o risco de uma surdez é muito grande!Procure sempre um médico para que possa ter o diagnóstico, bem como a prescrição correta.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Polifenóis – O que são? Saiba todas as suas vantagens! 🤔

Todos buscamos uma melhor qualidade de vida, para que possamos ter uma vida mais saudável e duradoura, certo? Aliás, um dos pontos mais importantes a serem levados em conta é a alimentação. Não é possível levar uma vida saudável sem que você tenha uma alimentação balanceada, rica em todos os nutrientes necessários. Portanto, uma alimentação correta faz verdadeiros milagres no o seu dia a dia. Ela melhora o bem-estar, a animação e confere aquele sentimento de corpo descansado e revigorado. Afinal, como podemos almejar uma vida de boa qualidade, se levamos uma dieta inadequada, composta de hábitos alimentares nada saudáveis?

Para falar a verdade, a falta de uma dieta devidamente balanceada causa uma série de danos à saúde do corpo. Primeiramente, de não receber os nutrientes que precisa para a manutenção das atividades diárias, o corpo precisará gastar mais energia do que tem. Isso produz aquela conhecida sensação de cansaço constante. No entanto, vale lembrar também que, caso você se exceda do outro lado, consumindo alimentos ricos em gordura ou transgênicos, isso irá prejudicar igualmente a sua saúde, fazendo com que você ganhe muito peso e viva com uma constante sensação de mal-estar.

Para não viver com esse constante incômodo, basta evitar os dois extremos. Como dizia Aristóteles, a virtude está na moderação. Com toda a certeza isso vale também para a alimentação. Nessa busca constante por uma vida mais saudável, o que você não pode deixar faltar na sua dieta são os polifenóis.

O que são os polifenóis?

Com certeza você já ouviu falar dos polifenóis. Segundo a definição da química orgânica, os polifenóis são substâncias que contém uma ou mais hidroxilas ligadas a um anel aromático. Os polifenóis são encontrados em abundância nas plantas, como cacau e também em diversas ervas medicinais. Existem vários estudos que apontam uma correlação direta entre os benefícios para a saúde do nosso organismo e o consumo dos polifenóis na alimentação diária.

Dente vários dos seus benefícios e propriedades terapêuticas, pode-se citar o estímulo da ação antioxidante no corpo, o que combate os radicais livres. Além disso, a ingestão de polifenóis também garante um estoque maior de energia armazenada no corpo. Saiba que isso é de suma importância para as pessoas que sofrem os efeitos negativos dos hábitos alimentares ruins, como o cansaço e o desânimo constantes. Muitas vezes, uma simples mudança na dieta pode resolver o problema de uma vez por todas, sem grandes esforços. Aliás, o consumo dos polifenóis é bastante indicado para as pessoas que querem emagrecer e precisam de uma quantidade maior de energia para que possa praticar atividades físicas.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Para que servem os polifenóis?

Entre as principais vantagens que eles trazem, pode-se considerar em primeiro o já mencionado ganho de energia para o corpo, que contribui de forma direta  para o aumento da disposição diária. Além disso, outra função extremamente importante dos polifenóis inclui também a já citada contribuição para que o corpo tenha uma ação antioxidante. Aliás, os polifenóis são vistos como um tipo de antioxidante natural.

Ademais, não se pode deixar de mencionar sua atuação na prevenção de determinadas doenças, como o câncer, a diabetes e a osteoporose. Os polifenóis também trazem benefícios para a dieta de pessoas que sofrem de doenças cardiovasculares. Por último, mas não menos importante, os polifenóis são ótimos aliados de quem quer perder peso e precisa de mais disposição e energia para que possa realizar atividades físicas.

Quais são os alimentos ricos em polifenóis?

É possível alcançar toda essa lista de benefícios simplesmente consumindo alimentos ricos em polifenóis. Ou então, até mesmo consumindo suplementos alimentares, como detalharei melhor no próximo e último tópico desse artigo. Por terem uma variação muito grande em sua classificação, podendo ser diferenciados em mais de 500 tipos distintos, os polifenóis estão presentes em grandes quantidades de alimentos. Isso significa que não é preciso fazer uma mudança radical na sua alimentação para que você possa incluir esses nutrientes na dieta. Aliás, muito deles, provavelmente, você já consome e não tem nem noção disso.

Os principais alimentos que são extremamente ricos em polifenóis são:

  • Amora;
  • Ameixa;
  • Alcachofra;
  • Chocolate amargo ou meio amargo;
  • Maçã;
  • Iogurte de soja;
  • Diversas nozes;
  • Espinafre;
  • Cebola roxa;
  • Farinha de linhaça.

Existem também alguns temperos que contêm grandes quantidades de polifenóis. São eles:

  • Cacau em pó;
  • Cúrcuma;
  • Orégano mexicano desidratado;
  • Cravo da Índia.

Finalmente, existem ainda algumas bebidas  que são ricas em polifenóis. São elas:

  • Café;
  • Chá verde;
  • Vinho tinto.

Conheça o VITAL 4K

Se a sua mudança na dieta não se mostrar suficiente, você também pode optar pelo consumo de um suplemento alimentar. Existem diversas alternativas no mercado. No entanto, vou deixar a dica de um deles a você, minha amiga leitora: o VITAL 4K.

Primeiramente, o VITAL 4K é um suplemento feito com uma fórmula totalmente natural e rica em polifenóis. O suplemento age a fim de estimular o organismo, pois fornece um aumento da energia e, como consequência disso, aumenta a disposição para que você possa realizar tranquilamente as atividades de seu dia a dia. Posso citar como efeito colateral positivo a ação oxidante dele, que é extremamente benéfica ao corpo. Isso porque estimula a perda de peso de forma natural e, portanto, totalmente segura.

Ele é feito à base de cafeína e taurina, e também é rico em vitaminas e minerais. Além disso, tem a vantagem de não conter açúcar nem glúten. O VITAL 4K é um produto que vem em pó e é indicado para o preparo de um composto líquido, que vem no sabor morango e cranberry.

Cada pote do suplemento tem 300 gramas e ele rende, em média, 60 porções.

O VITAL 4K só pode ser adquirido em seu site oficial.  A notícia ainda melhor é que você tem preços promocionais comprando mais de uma unidade e o frete dele é gratuito para todo o Brasil. Além disso, esse suplemento também tem uma garantia de satisfação, no período de 30 dias. Esse é o prazo para que você possa pedir o reembolso do dinheiro que investiu, caso o resultado não te agrade nesse período. Ou seja, você só tem vantagens, afinal, não tem nada a perder com essa incrível garantia. Mas eu tenho certeza que você vai sentir os resultados do VITAL 4K muito antes de terminar esse período.

Existem vários depoimentos de clientes super satisfeitos. Várias mães relatam um aumento enorme de energia, que agora pode ser gasta brincando com os filhos e também indo para a academia.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Como identificar e tratar a dor de garganta 🤔

Olá meninas! Com o friozinho chegando, vem também aquele incômodo na garganta, não é? No artigo de hoje vou falar tudo sobre esse mal e como tratá-lo de forma eficaz.

Seja devido a uma gripe, um resfriado ou até mesmo à mudança do clima, a dor de garganta surge e pode se tornar bastante incômoda. Em algumas pessoas, isso ocorre com uma frequência bem maior do que com outras pessoas.

Quais as causas para o surgimento da dor de garganta?

As dores de garganta podem surgir tanto nas crianças quanto nos adultos. As razões para que isso aconteça geralmente se devem a inflamações das amígdalas, da faringe ou então da laringe.

A consequência dessa inflamação é a dificuldade para engolir, febre, dores de cabeça, indisposição, vômitos e até mesmo o inchaço, que é provocado por bactérias ou vírus. No entanto, de modo geral, esse quadro melhora no período de uma semana.

Já nos casos mais graves, quando a febre não abaixa ou então o paciente não consegue nem mesmo tomar água ou se alimentar, é importante procurar a ajuda médica. Existem também algumas outras causas para o surgimento da dor de garganta. São elas:

  • As gripes e resfriados;
  • Quadros de laringite ou faringite;
  • Amigdalite e inflamação da epiglote;
  • Casos mais raros de doenças sexualmente transmissíveis, como a clamídia e a gonorreia, também podem causar dor de garganta.
  • Dores de ouvido e garganta juntas, podem indicar um problema no ouvido médio. Nesse caso um otorrinolaringologista deve ser consultado.
  • Dor de garganta frequente: isso pode significar que o seu sistema imunológico está enfraquecido. Nesse caso é extremamente necessário uma dieta com mais nutrientes, para que você possa fortalecer o sistema de defesa do seu corpo.

Prevenção e tratamento das dores de garganta

Uma forma bastante simples de evitar as dores de garganta é evitar locais fechados com muitas pessoas reunidas e pouca ventilação natural.

É bastante normal que no inverno e com o clima seco a garganta pareça um pouco seca e passe aquela sensação de estar arranhando. Lembre-se de sempre lavar muito bem as mãos e, se possível, desinfetá-las com álcool gel. Seja ao andar de ônibus, depois de usar o banheiro, quando voltar para casa, é fundamental higienizar bem as mãos. Vale lembrar que também é super importante higienizar muito bem os alimentos e objetos com os quais você se alimenta.

Além disso, o consumo de alimentos ricos em vitamina C ajudam a prevenir e combater dores de garganta, resfriados e gripes.

Nos casos de dor de garganta de origem bacteriana (quando você consegue enxergar pontinhos brancos, que são placas de pus), o tratamento é geralmente feito à base de antibióticos e anti-inflamatórios, que devem ser prescritos por um médico.

Remédios caseiros para dor de garganta

Nos casos de dor de garganta de origem viral, não existe nenhum medicamento específico contra ela, visto que não terá efeito algum. No entanto, os gargarejos caseiros com água, sal, vinagre ou bicarbonato de sódio, se mostraram bem eficazes nesses casos.

Aliás, fiz uma lista com alguns tratamentos que você pode fazer em casa para aliviar a dor de garganta. Mas, caso não se resolva em uma semana, procure um médico, ok?

  • Gargarejo com água morna, limão e sal:

Basta fazer gargarejos 4 ou 5 vezes por dia usando água morna, suco de limão e um pouquinho de sal. Isso vai ajudar na desinflamação da sua garganta.

  • Chá de gengibre:

Corte e descasque cerca de 5 gramas de gengibre fresco em formato de cubos e coloque em 500 ml de água fervente. Espere o chá esfriar e beba ao longo do dia. O gengibre é um ótimo remédio natural, que ajuda na desinflamação e desinfecção da sua garganta.

  • Dente de alho:

Basta triturar um dente de alho e mastigá-lo. O alho tem propriedades naturais anti-inflamatórias e curativas.

  • Pastilhas que tenham mentol, hortelã e ação refrescante, irão te ajudar a aliviar a dor de garganta.
  • Tome 2 colheres de mel junto com 5 gotas de própolis. Isso vai aliviar a dor de garganta e desinflamá-la.
  • Junte 6 gramas de casca de romã a 150 ml de água fervente. Espere até que esfrie e beba duas vezes por dia.
  • Comer chocolate amargo alivia a dor. Ele possui flavonoides, que são conhecidos como anti-inflamatórios naturais. O cacau, por  possuir um tipo de gordura boa, lubrifica a garganta e ajuda a diminuir a dor.
  • Chá de orégano e limão

Em um recipiente, acrescente três colheres de sopa de orégano a um pouco de água fervente. Coe o chá, e acrescente o suco de um limão. Espere até que fique morno e beba.

  • Vinagre de maçã com água morna:

Ajuda a desinflamar e amenizar a dor de garganta.

  • Bicarbonato de sódio com água:

Basta aquecer uma xícara de água, meia colher de chá de sal e meia colher de bicarbonato de sódio. Em seguida, faça um gargarejo com a mistura, sem engolir, assim que a água estiver morna.

  • Mastigar alguns cravos na boca

Isso também poderá aliviar a dor na garganta, devido ao eugenol, que é o óleo que está presente no cravo. Ele é antibacteriano e não é prejudicial à saúde, caso engolido.

Seja qual for o tipo da dor de garganta, é recomendado consumir alimentos gelados, como sucos e sorvetes. Isso irá ajudar a aliviar o incômodo e a inflamação do local.

Em alguns casos, é necessário a cirurgia de remoção das amígdalas, par que se possa cortar pela raiz a infecção.

Vale lembrar que a inflamação e infecção dos sisos também pode contaminar a garganta e provocar a inflamação do local.

Aliás, as infecções e inflamações dos dentes devem ser tratadas de forma adequada, para não espalhar as bactérias para outros órgãos no corpo, como o coração, pulmão e cérebro. Essas bactérias podem causar sinusite e, em casos mais graves, podem causar uma infecção generalizada que leva ao óbito.

Para evitar isso, recomenda-se visitas regulares ao dentista. Além disso, esses casos devem sempre ser acompanhados do uso de antibióticos, para tratar e combater as bactérias.

Pode parecer até improvável, mas uma única bactéria ou vírus invisíveis a olho nu, podem causar graves problemas à saúde, caso não sejam diagnosticados e tratados de forma adequada.

Gengivas e dentes sangrando com frequência, surgimento de pus, febre baixa, secreção saindo do nariz, dores de cabeça constantes, diminuição do olfato, mal-estar, além de crescimento desregulado dos dentes também merecem atenção extra.

Caso a infecção ou inflamação não passem, procure um médico. Afinal, podem surgir diversos tipos de doenças no ouvido, nariz e garganta. Essas doenças, por sua vez, podem resultar em infecções e inflamações as quais somente um otorrinolaringologista pode diagnosticar e tratar de forma adequada.

Aliás, se o problema for frequentemente nas amígdalas, considere uma cirurgia de remoção o quanto antes. Principalmente nas crianças, pois a sua capacidade de cicatrização é maior e mais rápida.

Vale lembrar também que é preciso evitar as bebidas quentes, como café, leite e chás. Afinal, elas podem atrapalhar a produção das defesas do corpo.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Suco de couve – Benefícios à saúde! 🤔

Olá meninas! Hoje o artigo é super saudável. A couve é super versátil, cheia de nutrientes e também ajuda quem quer emagrecer. Da mesma forma que os outros vegetais de folhas verdes, a couve fornece grandes quantidades de vitaminas e minerais. Eles são fundamentais para o bom funcionamento do nosso organismo. Além de ser saborosa,  a couve tem poucas calorias, traz saciedade e diversos nutrientes.

As folhas verdes

Grande parte das folhas verdes são perfeitas para fornecer nutrientes com poucas calorias. Elas são uma ótima fonte de cálcio, que é livre de gordura e também é facilmente absorvida.

As folhas verdes são uma excelente fonte de vitamina A, na forma de betacaroteno. Aliás, elas protegem contra o câncer, doenças cardíacas, catarata e outras doenças. Isso se deve às suas propriedades antioxidantes,o que faz com que o sistema imunológico mantenha-se em forma.

Muitas delas são ricas em magnésio e ácido fólico, o que auxilia na saúde dos ossos e do coração. O ácido fólico, por sua vez, oferece benefícios adicionais. Ele ajuda na produção de glóbulos vermelhos, bem como nas atividades do cérebro. Além disso,  reduz os níveis de homocisteína do sangue, mantendo o corpo protegido de fraturas ósseas.

Você sabe o que são os fitonutrientes?

Primeiramente, saiba que os fitonutrientes, também chamados de fitoquímicos, são um grupo de nutrientes que trazem melhoria no sistema imunológico. Além disso, possuem ação anti-inflamatória, antiviral, antibacteriana, e antioxidante, reparando dessa forma o tecido das células.

A couve possui fitonutrientes carotenoides que cuidam da visão, prevenindo a degeneração das células responsáveis pela visão. Isso sem falar que também são antioxidantes, ajudam a repor as vitaminas C e E e também produz mais energia para o corpo.

Quais os benefícios da Couve?

Inegavelmente, a couve traz diversos benefícios à saúde! Separei uma lista com os principais deles:

  • Ela é excelente no combate ao colesterol, visto que possui a maior capacidade de redução dos níveis de colesterol de todos os vegetais geralmente consumidos.
  • A couve é rica em vitamina K. Isso faz com que beneficie os ossos, o sistema nervoso, a coagulação do sangue e também aumente a massa óssea e ajude os pacientes com a doença de Alzheimer.
  • Previne o câncer, pois seus compostos contêm enxofre. Isso impede a proliferação do câncer de pulmão, colorretal, de mama e de próstata, em diferentes estágios.
  • Combate a diabetes, pois suas fibras diminuem os níveis de glicose. Para diabéticos tipo 2, melhora os níveis de lipídios e de insulina no sangue. A couve também é rica em ácido alfa-lipóico, que diminui os níveis de glucose e aumenta significativamente a sensibilidade à insulina.
  • As fibras que ela possui ajudam a manter a quantidade de água no intestino e previnem as constipações, promovendo a regularidade e mantendo o sistema digestivo saudável.
  • As folhas de couve são ótimas para a pele e o cabelo, pois apresentam muita vitamina A.  Ela produz o sebo que mantém a hidratação das células. A couve é importante, também, para o crescimento e a renovação de todos os tecidos corporais. Isso inclui os da pele e do cabelo. Já a vitamina C ajuda a produzir e manter o colágeno na pele, enquanto o ferro atua na prevenção à queda de cabelo.
  • O ácido fólico presente na couve possui a função de produzir novas células. Além disso, diminui o risco de problemas cardíacos e o surgimento de lábio leporino nos bebês.
  • Limpa o organismo de toxinas nocivas.

O suco de Couve

O suco de couve vem sendo cada vez mais utilizado em dietas para perder peso. Afinal, ele é um dos melhores desintoxicantes para corpo, pois tem o poder de eliminar toxinas e gordura do organismo, sendo uma rica fonte de vitaminas e minerais.

Seu suco é “detox”, ou seja, é um suco que ajuda a desintoxicar o organismo. Aliás, o suco de couve também ajuda na perda de peso. Além disso, é super fácil de ser preparado, barato, rico em fibras e vitaminas do complexo B, que regulam o funcionamento do intestino.

Receitas de suco de couve

Primeiramente, é importante frisar que o indicado é que os sucos sejam tomados pela manhã, em jejum, e sem utilizar nenhum tipo de adoçante.

Suco de couve com laranja

Ingredientes: 2 laranjas, 2 folhas de couve, mel, 1 l de água

Modo de preparo: Lave as folhas e retire os talos. Corte as laranjas em rodelas e retire as sementes. Bata no liquidificar por 30 segundos e coe.

Suco de couve com limão

Ingredientes: 1 folha de couve, ½ limão, 1 l de água

Modo de preparo: Lave bem as folhas e retire os talos, coloque a couve no liquidificado com o suco de limão, acrescente a água e bata todos os ingredientes. Use mel, caso deseje adoçá-lo.

Suco de couve com cenoura

Ingredientes: 4 folhas de couve, 2 cenouras, 2 l de água, mel

Modo de preparo: Lave as folhas de couve e pique a cenoura. Bata tudo no liquidificador com a água e adoce a gosto.

Suco de couve com laranja e gengibre

Ingredientes: 1l de água, 1 folha de couve manteiga, suco de 3 laranjas, 2cm de gengibre, mel

Modo de preparo: Bata no liquidificador a couve manteiga, sem o talo, junto com o suco de 3 laranjas, o gengibre picado e a água. Adoce com mel se desejar.

Suco de couve com limão e hortelã

Ingredientes: 250 ml de água, 2 folhas de couve manteiga, o suco de 1 limão, folhas de hortelã, mel

Modo de preparo: Bata os ingredientes no liquidificador e adoce se quiser.

Suco de couve com cenoura, maçã e limão

Ingredientes: 3 folhas de couve, 4 cenouras, 2 maçãs, 2 limões, mel

Modo de preparo: Coloque a couve, as cenouras e a maçã picadas no liquidificador e acrescente o suco de limão. Adoce se quiser.

Suco de couve e pepino

Ingredientes: 5 folhas de couve, 3 maçãs, 1 limão, 1 pepino, mel

Modo de preparo: Lave os ingredientes, tire os talos da couve, pique a maçã, corte o pepino em rodelas depois de descasca-lo e esprema o limão. Coloque tudo no liquidificador e bata. Adoce se quiser.

Suco de couve com melancia

Ingredientes: 3 fatias de melancia, 2 folhas de couve,1 colher de gengibre ralado, 1 colher de linhaça triturada, 250ml de água.

Modo de preparo: Retire o talo da couve, acrescente os demais ingredientes e bata tudo no liquidificador.

Suco de couve com melancia e açaí

Ingredientes: 2 fatias de melancia 1 folha de couve, 1 colher de açaí, 1 limão, 1 colher de gengibre ralado.

Modo de preparo: Retire o talo da couve, retire o suco do limão, junte com o açaí e o gengibre ralado. Bata tudo e adoce com mel, se desejar.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Conheça as indicações e efeitos colaterais da Losartana 🤔

O que é Losartana?

Losartana é um medicamento que funciona para combater problemas de pressão arterial. É um medicamento fácil de encontrar em farmácias e drogarias, e que tem um valor acessível, que se aproxima de R$10,00.

Contudo, é possível encontrar variações do valores de estabelecimentos para estabelecimento. Via de regra, cada caixa do Losartna contém 15 comprimidos.

Entretanto, a forma de tomar desses medicamento devem seguir a risca as orientações na bula.

Como funciona o Losartana?

A ação do Losartana acontece principalmente nos vasos sanguíneos, e age diminuindo a resistência para fazer com que o sangue flua com mais facilidade. Portanto, melhora significativamente a circulação do sangue.

E é exatamente isso que faz com que a pressão arterial permaneça estável. Afim de atingir o efeito máximo da medicação é muito importante usar o medicamento nos horários certos.

A sua ação, enfim, demora de 3 e 6 semanas para que os pacientes consigam perceber os efeitos.

Como posso iniciar o tratamento com o Losartana?

Primeiramente antes de começar o tratamento com Losartana é importante consultar a opinião do seu médico. Contudo, o fabricante, através da indicação da bula, aconselha o início do tratamento com 50 mg ao dia.

Via de regra a manutenção do tratamento varia entre 25 a 100 mg, entretanto qualquer medicamento deverá ser usado apenas com orientação do seu médico especialista. Apenas ele poderá verificar as condições de saúde.

Portanto, não respeitar essa orientação poderá colocar em risco a efetividade do tratamento e a saúde do paciente.

Quais são os efeitos colaterais de Losartana?

A maior parte dos medicamentos sempre podem vir a causar algum tipo de efeito colateral. Isso é algo realmente esperado quando consumimos qualquer que seja a substância.

Da mesma forma, no caso da Losartana foram verificados os seguintes efeitos colaterais: dor peitoral, cansaço, fraqueza, anemia, diarreia, dores na região das costas, sensação de ter contraído gripe e bronquite.

Portanto, se  ao iniciar o tratamento você perceber algum desconforto que pareça estar fora do normal vá par ao médico! Apenas ele poderá te ajudar a identificar os sintomas.

É importante dizer que sempre que iniciar um novo tratamento, ao surgir qualquer sintoma o paciente deverá estar atento.

Veja aqui: Como Tratar a Diabetes Gestacional?

Quais são as contraindicações da Losartana?

Da mesma forma que os efeitos colaterais, Losartana tem contraindicações. Não é indicado para mulheres gestantes ou lactantes não devem fazer o uso desse medicamento em nenhuma hipótese.

O cuidado nesse período da vida da mulher é redobrado, pois além do organismo estar passando por inúmeras transformações, muitas substâncias podem ser repassadas ao bebê através do sangue e do leite.

Então há muita vigilância sobre qualquer tipo de medicamento administrados por mulheres grávidas, uma vez que tudo que ela ingere pode afetar negativamente a geração do feto ou o desenvolvimento do bebe que mama.

Se houver qualquer suspeita de gravidez antes do início do tratamento, não hesite em fazer um teste de gravidez, o mais seguro é o teste de sangue.

Se uma gravidez foi descoberta após o início do tratamento, pare imediatamente a administração do medicamento e marque uma consulta o quanto antes com seu médico ginecologista ou obstetra.

Losartana e o Câncer

Alguns estudos científicos apontaram uma contribuição do uso do Losartana em pacientes que estão em tratamento de câncer de mama e de pâncreas.

O estudo apontou que o Losartana atuou como um facilitador da dilatação dos vasos sanguíneos localizados próximos ao local do tumor, fazendo com que a ação da quimioterapia fosse mais eficaz nessa região.

Ainda serão necessários mais estudos para comprovar esses benefícios, mas a comunidade científica já atua na observação do tratamento combinado para que possa comprovar ou não essa ajuda.

Todas as notícias de auxílio no tratamento ao câncer são feitas com muita responsabilidade e cuidado para não nutrirem falsas esperanças as pessoas que lutam contra essa doença.

Por isso é preciso a realização de estudos sérios e que realmente comprovem a melhoria no tratamento. Sempre questione a comprovação científica de qualquer informação que poderá comprometer sua saúde de alguma forma.

Informações gerais para os pacientes

É sempre importante ressaltar a importância de acompanhamento médico antes de administrar qualquer tipo de medicamento.

As informações que constam na bula são baseadas em casos mais comuns, ou seja, não possuem informações suficientes para levar em conta as condições individuais de cada paciente.

Nunca faça automedicação e não aconselhe ninguém a fazer, essa atitude pode prejudicar tratamentos e colocar em risco a saúde das pessoas.

Outra questão importante é a responsabilidade na administração do Losartana, o paciente deverá seguir rigorosamente as indicações do seu médico.

Se por acaso vier a esquecer de tomar, calma!

Se por acaso houver superdosagem entre em contato com seu médico sem hesitar. Sempre carregue consigo informações sobre as medicações que você ingere, pois além dos efeitos colaterais comuns podem surgir outros.

Em casos de acidentes, essas informações poderão auxiliar na decisão médica mais assertiva para garantir sua saúde

Como todo medicamento, o Losartana deverá ser guardado em local adequado, longe do alcance de crianças, com abrigo do sol e sem umidade.

Não consuma medicamentos que possuírem o lacre de segurança violado ou danificado.

Portanto sempre compre em farmácias e drogarias que você confia. Nunca aceite remédio de outras pessoas pois a eficácia da ação do Losartana não depende apenas do remédio, mas das suas condições.

Bula e Informações

Para informações sobre opções genéricas desse medicamente consulte um médico especialista. Só substitua medicação se seu médico indicar.

A bula com as principais informações sempre estará dentro da caixa, mas se por algum motivo ela for extraviada, consulte a bula na internet.

Busque por informações do laboratório fabricante para garantir fidelidade da informação.

A manutenção da saúde também está atrelada a uma boa alimentação e à prática de exercícios físicos regulares.

Com ajuda do seu médico monte um programa de exercícios que poderão contribuir para a circulação sanguínea e se alimente de maneira saudável. Comunique seu médico sobre o histórico de saúde dos seus familiares próximos.

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Cirurgia de catarata: O que é? Como funciona? Saiba TODAS as informações! 🤔

Você sabia que a catarata é a primeira causadora de cegueira no mundo? Pois é, o assunto de hoje é coisa séria. Ela não pode ser curada com nenhum medicamento e só pode ser removida com cirurgia. Aliás, as intervenções cirúrgicas costumam ser bem rápidas e eficazes. Em cerca de quinze minutos, tudo é resolvido e sua visão fica clara novamente.

A cirurgia proporciona a recuperação de uma visão normal e ainda melhor do que há muito tempo.

O que é e como surge a catarata?

Como eu disse lá em cima, a catarata é a primeira causadora da cegueira no mundo. Mesmo que seja tratável por meio de operação, é um problema de escala mundial. 50% das pessoas que ficaram cegas, no mundo todo, tem como principal fator a catarata.

Existem diversos tipos de cataratas, sendo o mais comum e habitual a catarata relacionada à idade. Ela surge com o a idade.

Existem alguns outros tipos de catarata, como:

  • Catarata congênita, em crianças;
  • Catarata pós-traumática;
  • Catarata resultante de uma doença ocular;
  • Catarata resultante de uma doença sistêmica geral;
  • E até mesmo catarata induzida por uso de drogas, ainda que esse caso seja mais raro de ocorrer.

Em suma, a catarata ocorre quando o cristalino do olho vai ficando opaco, o que impede a entrada da luz, que, afinal, é o que faz com que as pessoas enxerguem.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Sintomas da Catarata

  • Visão embaçada;
  • Visão com brilho;
  • Visão turva (sensação de vista borrada);
  • Forte sensibilidade à luz (chamado de fotofobia);
  • Dificuldade nas atividades do dia a dia.

A catarata não pode ser tratada com medicamentos

Como eu disse lá no começo, não existe nenhum medicamento que trate a catarata, até então. Foram feitos diversos estudos por longos períodos, mas ainda nada foi encontrado. A única solução é, de fato, recorrer à cirurgia. Mas não há motivo para nervosismo: o procedimento é simples e bem rápido. Além disso, após a cirurgia, você vai notar sua visão totalmente renovada.

Como funciona a catarata?

A cirurgia de catarata é feita utilizando um laser e a chamada facoemulsificação. São feitas, então, incisões no olho para que seja introduzida uma cânula no globo ocular, que é ligada a um equipamento que visa aspirar e diluir a catarata.

Atualmente, os médicos estão trabalhando com lentes muito pequenas, com somente dois milímetros de comprimento.  Como são autovedantes,  não exige suturas.

Além disso, existem muitos benefícios. As lentes intraoculares evoluíram,  e com isso tem cada vez mais melhorado sua qualidade ótica.

A função da lente é focar. Até uma década atrás, eram utilizadas lentes unifocais, ou seja, permitiam apenas a melhora na visão de longe. Se a pessoa precisasse ler ou enxergar algo mais perto, era preciso usar óculos.

Hoje em dia só se trabalha com lentes multifocais, ou seja, para perto e longe. Além disso, ainda existem lentes trifocais, que ajudam a visão em distâncias intermediárias, como enxergar o computador, por exemplo.

Recomendações para quem irá fazer cirurgia de catarata

Uma cirurgia de cataratas sem complicações normalmente não leva mais de 10 minutos para ser finalizada. Entretanto, logo após a cirurgia, a pessoa deve descansar em uma área específica para recuperação, até que, devido ao efeito da sedação ou anestesia, deixe de se sentir atordoada. De modo geral, a recuperação pode levar entre 30 minutos e uma hora.

Além disso, a pessoa precisa de um acompanhante para levá-la em casa após a cirurgia.  Além disso, é preciso usar óculos escuros na viagem de volta. Dessa forma, a pessoa estará protegendo os olhos da luz em demasia.

Se, assim que chegar em casa, a pessoa se sentir sonolenta ou cansada, é aconselhável descansar na cama por algumas horas. Seguindo a recomendação do cirurgião de catarata, você já pode remover o tampão que foi colocado no olho algumas horas depois do procedimento.

A medicação pós-operatória é muito simples, também.  Geralmente é prescrito um antibiótico ou anti-inflamatório.

Vale lembrar que, após a cirurgia, nos dias subsequentes, a pessoa pode sentir o olho mais seco. Portanto, o recomendado é utilizar um lubrificante ocular, que pode ser adquirido em qualquer farmácia.

Qual é o tempo de recuperação depois da cirurgia de catarata?

Se, ao remover o tampão do olho você ainda perceber a visão opaca ou embaçada, não se assuste. Pode levar algum tempo até que seu sistema ocular se adapte à nova lente que foi inserida.

Durante esse período de adaptação, algumas pessoas relatam que enxergam as linhas retas de forma ondulada ou distorcida. Se isso acontecer, deve passar em no máximo uma hora.

Além disso, também é bastante normal apresentar vermelhidão no olho operado, ou então, notar maior presença de vasos sanguíneos. Isso se deve à cirurgia e irá desaparecer dentro de poucos dias.

Se você recebeu uma injeção de anestesia na pálpebra, também pode apresentar uma aparência de hematoma no local, como se fosse um olho roxo. Isso também deve desaparecer dentro de poucos dias.

Muitos pacientes alegam ter a visão normalizada algumas horas após a cirurgia de catarata. No entanto, cada pessoa reage de uma maneira diferente e pode ser necessário até uma semana ou duas antes de conseguir enxergar o mundo ao seu redor de forma nítida e aguçada.

Geralmente, você terá uma consulta de acompanhamento com o médico cirurgião de catarata no dia seguinte à realização do procedimento, para se assegurar de que não haverá complicações. Se você não notar qualquer melhoria na visão ou então se você sentir dor nos olhos ou um desconforto grande nos dias seguintes à cirurgia, você deve informar seu médico o mais rápido possível. Dessa forma, ele poderá tomar todas as providências necessárias para que você volte a ter uma visão cristalina.

Às vezes, algumas pessoas afirmam que sentem os olhos secos ou então uma aspereza ocular depois do processo de cirurgia de catarata. No entanto, essas sensações devem diminuir à medida que o olho cura e se recupera do procedimento.

A recuperação total da cirurgia de catarata geralmente se dá em cerca de um mês, quando o olho já estiver totalmente curado. É muito importante consultar um oftalmologista ao menor sinal de problema ocular. Pode ser que não seja nada demais, no entanto, quanto antes o problema for diagnosticado, melhor será a forma de curá-lo.

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Leucemia: O que é, tipos e tratamento 🤔

O câncer é, com certeza, uma das piores doenças que afetam as pessoas. Além de ser também aquela que gera mais medo, afinal de contas, alguns tipos são uma sentença de morte. Além de ser uma doença que impõe muito sofrimento.

Existe um tipo de câncer que requer bastante atenção e deixa as pessoas bastante inseguras. Principalmente porque algumas pessoas desconhecem a sua gravidade. Esse tipo de câncer é chamado de Leucemia.

Você sabe precisar quando uma pessoa apresenta leucemia? Sabe como pode lidar com esse problema? Não? Então fique tranquila. Eu criei esse artigo justamente para dar a você, minha amiga leitora, um norte. Acompanhe a postagem até o final e saiba tudo sobre o assunto.

O que é leucemia?

A leucemia é um tipo de câncer maligno. Ele começa afetando a medula óssea, que é onde as células sanguíneas são produzidas.

Os leucócitos (chamados de glóbulos brancos) são afetados e passam a se reproduzir de forma descontrolada, causando todos os sinais e sintomas que caracterizam a Leucemia.

A leucemia é dividida em duas categorias. A primeira é a mieloide. Nesse caso, as estruturas afetadas são a célula-tronco mieloides. Isso pode afetar granulócitos, basófilos, monócitos, eosinófilos ou eritrócitos.

A segunda categoria é chamada de linfoide, na qual os linfócitos é que são afetados.

A leucemia pode, também, ser classificada dependendo da velocidade em que as células doentes se dividem. Quando essa divisão ocorre rapidamente, caracteriza-se como leucemia aguda. No entanto, se a divisão for lenta, é provável que o diagnóstico seja de leucemia crônica.

No caso da leucemia crônica, a doença se desenvolve lentamente. As células cancerígenas se desenvolvem de forma semelhante às estruturas normais. Isso permite que os pacientes,ainda que doentes, possam manter certas funções normais do seu organismo.

A leucemia aguda evolui de forma rápida, afetando os blastos (células jovens que ainda não se formaram completamente). Isso acaba comprometendo todas as funções e incapacita o organismo de se defender das infecções.

Quais os tipos de leucemia?

A leucemia apresenta quatro tipos. Cada um deles tem características diferentes e afeta um determinado público. Veja quais são os tipos:

  • Leucemia mieloide aguda

Esse tipo pode aparecer em qualquer pessoa, entretanto, ela geralmente se desenvolve com mais frequência nas pessoas com mais de 65 anos.

É caracterizada pela produção de glóbulos brancos imaturos. Ou seja, produz células de defesa que não conseguem proteger o organismo contra a ação dos vírus e bactérias.

Esse tipo de leucemia tem de ser combatido rapidamente. Afinal, se desenvolve rapidamente e inclusive pode bloquear a formação dos demais componentes do sangue, como as plaquetas e os glóbulos vermelhos.

  • Leucemia mieloide crônica

Nesse tipo de leucemia, a parte afetada é a medula óssea. Ele é mais frequente em pessoas em torno de 50 anos.

Durante a leucemia mieloide crônica, os glóbulos brancos são prejudicados, resultando em estruturas com anormalidade genética. No entanto, essa doença apresenta um alto percentual de cura. Sete entre dez pessoas conseguem se ver livres dela completamente.

  • Leucemia linfoide aguda

Esse é um dos tipos de câncer mais comuns nas crianças. Ela é uma doença não hereditária e que apresenta um alto índice de cura. A cada dez crianças diagnosticadas, nove se curam completamente.

Nesse tipo de leucemia, as células-tronco encarregadas de desenvolver os componentes do sangue adoecem, dificultando o combate a infecções, hemorragias ou, ainda, a oxigenação do corpo.

  • Leucemia linfoide crônica

Esse tipo de doença afeta, mais frequentemente, pessoas que tem mais de 50 anos. Não é considerada uma enfermidade hereditária. Ela é adquirida por hábitos ao longo da vida.

Diferentemente das outras formas de leucemia, o tipo linfoide crônico apresenta casos nos quais um tratamento não se faz necessário. Ele deve ser feito somente quando os glóbulos brancos passam a se desenvolver de forma descontrolada, perdendo funções.

Quais os fatores de risco?

Ainda que as causas exatas de um câncer como a leucemia não sejam conhecidas, existem certos fatores de risco que acabam favorecendo o seu aparecimento.

Um deles é quando ocorrem certas doenças do sangue, como a mielodisplasia e também neoplasias mieloproliferativas.

Pessoas que sofrem com doenças genéticas, como anemia de fanconi, neurofibromatose ou então a Síndrome de Down, apresentam maiores chances de acabar desenvolvendo algum dos tipos listados de leucemia.

A exposição a produtos químicos derivados do benzeno também eleva as chances de desenvolver leucemia. Além disso, se a pessoa já tiver feito algum tratamento prévio com radioterapia ou quimioterapia, ou então tiver sido exposta à radiação ionizante, pode apresentar um dos tipos de leucemia citados.

Quais os sintomas da leucemia?

Primeiramente, uma pessoa portadora de leucemia pode apresentar hemorragias, infecções e também anemias. Isso se deve ao dano na produção de plaquetas, glóbulos brancos e glóbulos vermelhos.

Entretanto, o crescimento descontrolado de células como os linfócitos desencadeia diferentes sintomas. Um exemplo disso é a síndrome anêmica, que surge devido à produção de eritrócitos na medula óssea.

A diminuição das plaquetas pode ainda resultar na síndrome trombocitopênica, causando pequenas hemorragias.

Ademais, a queda dos leucócitos normais pode fazer com que surjam os seguintes problemas: febre, língua dolorida, infecções frequentes, aftas, sudorese excessiva durante a noite e gânglios linfáticos bastante inchados.

Além disso, pessoas com leucemia podem apresentar dores nos ossos, aumento do tamanho do baço, dores nas articulações, problemas relacionados aos órgãos, além de dores no esterno.

De que forma a leucemia é tratada?

Como eu esclareci em algumas partes desse artigo, a leucemia, em vários casos, tem cura. No entanto, para possa ser feito o tratamento ideal, é necessário saber qual tipo de leucemia a pessoa está enfrentando.

No entanto, de modo geral, as pessoas diagnosticadas com leucemia têm a quimioterapia e a radioterapia à disposição para combater esse problema. Além disso, também podem ser feitos a terapia biológica ou então o transplante de células tronco.

Aliás, é se suma importância esclarecer que o tratamento da leucemia é feito em fases. A primeira parte do tratamento é feita até que a doença entre em estágio de remissão completa. A cura surge então com o uso de poliquimioterapia.

Após esse primeiro momento, o tratamento da leucemia vai variar de acordo com o tipo. Ele pode levar menos de um ano ou então até dois anos. Tudo irá depender do tipo e da gravidade da doença.

Ser diagnosticado com leucemia é algo bem difícil, mas saiba que o problema pode sim ser enfrentado e vencido!

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 MixGreen funciona mesmo?- (LEIA ISSO ANTES DE COMPRAR) 🤔

Olá meninas! Hoje o conteúdo é para vocês que estão buscando um  emagrecimento saudável, e que decidiram que é mais do que hora de mudar a sua vida! Só leia se você estiver determinada a fazer algo por si mesma. Afinal, a mudança sempre começa na nossa mente, não é?

Se você chegou aqui para saber se Mixgreen é uma enganação, eu tenho algo muito sério para dizer: você chegou no lugar certo! E já adianto que não, Mixgreen definitivamente não é uma enganação!

Já chega de comer aquela lasanha à bolonhesa, ou então se acabar naquela torta hiper gordurosa de frango. E  sabe aqueles salgados fritos da panificadora? Nem pensar!

Existe um novo marco chegando na sua vida e o nome dele é: Mixgreen!

Esse composto de nutrientes, aliado a uma dieta balanceada fornecerá a você toda a força que você precisa para sua perda de peso e ainda vai te proporcionar uma melhora significativa na sua saúde.

Além de ser rico em vitaminas, Mixgreen é totalmente saboroso e bem nutritivo. Sem contar que você não precisa ficar picando legumes, couve e nenhum outra chá: basta misturar o composto na água ou no leite e está pronto! Com esse simples gesto você estará perdendo o peso que precisa, ao mesmo tempo em que nutre o seu corpo e melhora a sua qualidade de vida.

Aposto que você ficou interessada né? É só ficar comigo até o final desse artigo que eu vou te contar tudo sobre esse produto que está fazendo o maior sucesso ao redor do mundo.

Quais benefícios ao tomar o Mixgreen?

São inúmeros os benefícios que você irá proporcionar ao seu organismo  fazendo o consumo diário de Mixgreen. No entanto, os principais benefícios notados ao consumir o Mixgreen são:

  • Maior energia e disposição para executar as tarefas diárias;
  • Uma desintoxicação de forma completa do seu organismo;
  • Renovação da saúde dos cabelos, unhas e pele;
  • Alívio e combate aos sintomas do stress;
  • Dá ao corpo as vitaminas e minerais que são fundamentais para a saúde;
  • Proporciona um emagrecimento de forma saudável;

E além de todos esses benefícios, o Mixgreen é super fácil de preparar e consumir. Aliás, ele pode ser preparado em qualquer lugar, pois não precisa de liquidificador. Olha como é prático! Agora não tem mais desculpas para deixar de seguir uma rotina saudável.

 

O Mixgreen funciona, mesmo?

Com toda a certeza! Ele apresenta os mesmos benefícios que um detox natural, além de fazer com que o seu organismo ganha um fortalecimento a mais contra os males dessa vida moderna.

Além disso, pesquisei e encontrei facilmente depoimentos de milhares de pessoas ao redor do mundo, que contaram como sofreram verdadeiras transformações em suas vidas depois de consumir Mixgreen, olha só:

Qual a composição de Mixgreen?

Primeiramente, você precisa saber que o Mixgreen é totalmente natural. Em suma: todos os componentes e vitaminas que você pode encontrar em vegetais, legumes, frutas e outros alimentos, estão concentrados em doses ideais para você dentro do Mixgreen.

Separei alguns componentes da fórmula do Mixgreen para mostrar para você, minha amiga:

  • Chlorella: é pura vitamina B12;
  • Spirulina: possui qualidades desintoxicantes, antioxidantes e anti-inflamatórias;
  • Maca Peruana: Melhora a saúde do coração e deixa o seu sistema imunológico blindado, por conter ômega 3;
  • Coco em Pó: Ajuda no transporte de alimentos, vitaminas e minerais ao longo da sua corrente sanguínea;
  • Vitaminas e minerais: essenciais para se manter sempre saudável;
  • Limão: estabiliza os níveis de açúcar no sangue;
  • Grama de Trigo: uma pequena porção apresenta muito mais valor nutricional que os vegetais.

Para quem é indicado o Mixgreen?

Não existe nenhuma contraindicação para o uso de Mixgreen, pois ele é um produto 100% natural.

Entretanto, é sempre importante consultar um médico antes de tomar no caso de mulheres grávidas ou lactantes, afinal, as mudanças que o corpo sofre nessa fase da vida podem influenciar os cuidados do bebê.

Mas, de modo geral, homens e mulheres podem consumir o Mixgreen sem medo e perceber gradualmente a gigantesca melhora na saúde não apenas física, mas também psicológica.

E como o Mixgreen deve ser consumido?

É super simples:basta adicionar 10g do produto em 250ml de água ou leite e tomar uma vez por dia! O mais indicado é que você tome ele pela manhã e em jejum. Assim você irá melhorar ainda mais a absorção dos nutrientes pelo organismo.

Qual o valor do Mixgreen?

A pergunta que eu te faço é: quanto você acredita que vale a sua saúde? Pois é, eu tenho certeza que para você ela não tem preço, não é? Para te auxiliar nesse processo de restauração da sua saúde, consegui com o fabricante um link com um desconto especial para você, minha amiga leitora.

É só clicar no link que eu vou deixar aqui embaixo, que você será redirecionada para o site oficial, já com o desconto aplicado. Lembrando que quanto mais quantidades você compra, maior é o desconto:

Mixgreen tem alguma garantia?

Com certeza! Só uma empresa de total confiança como Mixgreen consegue oferecer um produto com um preço acessível, de muita qualidade e, caso você ache que ele não está fazendo o efeito desejado (o que eu acho bem improvável), você recebe seu dinheiro de volta e sem burocracia.

Isso em um prazo de 30 dias a partir da data de compra, certo? Mas eu tenho certeza que vai funcionar muito bem e mudar sua vida para melhor!

Onde devo comprar o Mixgreen?

Fico muito feliz em saber que decidiu adquirir esse produto incrível. Quero deixar um aviso importante: o Mixgreen só é vendido no site oficial e em nenhum outro lugar. Alguns sites como Mercado Livre, OLX ou similares acabam ofertando, mas muito cuidado, porque os produtos não são confiáveis.

Além de se tratarem de falsificações, você ainda corre o risco de consumir um produto extremamente prejudicial à sua saúde!

O Mixgreen só pode se responsabilizar pelos produtos que são vendidos no site oficial. Vou deixar aqui embaixo o link que consegui com o fabricante, garantindo um desconto maravilhoso para você:

Mas corre aproveitar, porque eles me informaram que o link não ficaria muito tempo no ar, ok?

Agradeço imensamente por ter dedicado seu tempo lendo esse conteúdo. Tenho certeza que vai ser de grande ajuda para você, que busca um emagrecimento de forma saudável, sem ter que apelar para dietas malucas que te matam de fome.

Mixgreen funciona e vai te ajudar não somente a alcançar um corpo e uma saúde como nunca antes, mas também irá deixar sua autoestima nas alturas!

Você merece ser a sua melhor versão. Sua nova vida está a um clique de distância! Vou ficando por aqui, e qualquer dúvida é só deixar aqui nos comentários que eu respondo rapidinho, certo?

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Coletor Menstrual: vejas as vantagens de abandonar o absorvente! 🤔

Olá meninas! Hoje vim falar sobre um assunto que nós, mulheres, já conhecemos de cor: a menstruação. Um dos acontecimentos que mais nos causam alterações é a menstruação. Geralmente associadas a mudanças de comportamento, períodos mais agressivos, nervosos, a menstruação, em muitos casos, abranda os seus efeitos quando comemos chocolate. No entanto, para algumas mulheres, saborear esse doce não faz diferença alguma.

Mas, como temos que enfrentar a menstruação todos os meses, o uso de absorvente é imprescindível. Afinal, não queremos acarretar em mais problemas, como roupas manchadas e constrangimento, não é?

O grande problema de utilizar absorventes é que eles nem sempre são ideais. Em muitas mulheres, os absorventes acabam causando extremo desconforto. Algumas de nós até são alérgicas aos absorventes convencionais.

Pensando em todas essas dificuldades, foi criado o coletor menstrual. Ele dura bastante tempo, é reutilizável e a melhor parte é que não provoca nenhum tipo de alergia, além ser super higiênico.

Muitas mulheres já decidiram aderir ao coletor menstrual e se você ainda não conhece e quer saber tudo sobre ele, fique por aqui e leia esse artigo até o fim!

Nele você vai saber tudo sobre o funcionamento dele, qual a média de preço, além de saber se a utilização é realmente melhor ou não. Vem comigo!

O que é o coletor menstrual?

O coletor menstrual é uma alternativa que foi criada para substituir a utilização dos absorventes. Ele é feito com materiais como silicone e borracha, portanto, pode durar por um período de até 10 anos.

Muitas mulheres decidiram deixar o absorvente de lado e passaram a usar o coletor. Principalmente porque eles são considerados bem mais higiênicos, não provocam desconforto ou alergia, e podem ser reutilizados. Isso faz com que ele seja a opção mais econômica.

Ele tem o formato de um copinho e possui tamanhos diferentes. A variação de tamanho foi pensada para que o coletor possa se adaptar perfeitamente ao corpo de cada mulher. Além de ter sido criado para proporcionar o máximo de conforto, ele é totalmente maleável. Isso ajuda muito na hora de introduzi-lo no canal vaginal, pois não causa nenhum tipo de desconforto.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Como utilizar o coletor menstrual?

O coletor menstrual deve ser utilizado diretamente no canal vaginal, da mesma forma que os absorventes internos. A grande diferença é que não causa nenhum desconforto e não provoca nenhum tipo de alergia. Sem contar que  é muito mais fácil de retirar.

No entanto, durante as primeiras vezes usando, pode ser que a mulher, por não ter a prática, não consiga introduzi-lo de forma correta. Não tem nenhum problema, saiba que isso é totalmente normal. Foi justamente pensando nisso que eu trouxe várias dicas que vão te ajudar a colocar o coletor sem maiores dificuldades.

Primeiramente, antes de utilizar o coletor, você deve lavar bem as mãos, para só depois poder pegar no produto. Assim você evita passar qualquer tipo de impureza para ele. Com o coletor em mãos, você vai dobrá-lo, fazendo com que ele fique no formato de um “C”. Em seguida, fique em uma posição que te deixe confortável para que possa colocar o coletor.

Você precisa relaxar os músculos da vagina, pois dessa forma o coletor poderá ser introduzido sem maiores dificuldades. Comece inserindo a parte arredondada, afinal, é ela que ficará no seu canal vaginal, de modo a coletar sua menstruação.

Dica: Para ter certeza que o coletor foi inserido corretamente, você pode pegar a haste de retirar, que fica embaixo, e tentar girar o copinho lentamente e com bastante leveza. Se você conseguir fazer isso com facilidade, é a confirmação de que ele está no lugar certo e na posição correta. Dessa forma, pode ficar tranquila que o coletor não irá causar nenhum incômodo.

Como retirar o coletor menstrual?

Ao utilizar o coletor menstrual, ele pode ficar no canal vaginal por um período de até 12 horas. No entanto, os médicos recomendam que ele seja esvaziado de 8 em 8 horas. Isso se deve ao fato de que cada coletor tem uma capacidade de 30 ml. Tudo vai depender da intensidade do seu fluxo menstrual. Caso tenha um fluxo grande, pode ser que você tenha que esvaziá-lo até mesmo antes desse período de 8 horas.

Para que você possa retirar o coletor, o mais indicado é que você vá ao banheiro e sente-se no vaso sanitário.  Em seguida basta puxar o coletor pela sua haste. Vale ressaltar que ele deve sempre ficar voltado para cima, dessa forma você irá evitar quaisquer respingos. Depois disso, você deve esvaziar o coletor e higienizá-lo bem, pra que possa voltar a usá-lo.

Como higienizar o coletor menstrual?

Antes de começar a higienização do seu coletor menstrual, você deve lavar super bem as suas mãos. Feito isso, basta usar água e sabão neutro. Tem também a opção de utilizar produtos antissépticos, pois eles podem ajudar a evitar o surgimento de doenças e infecções.

Qual é o preço do coletor menstrual?

O preço pode variar de acordo com a marca e o modelo que você for comprar. No entanto, para te deixar informada sobre a média de valores, ele pode ser encontrado por volta de R$ 80,00. Isso em um kit que vem com 2 coletores.

Pode ser que você se assuste com o preço, mas vale lembrar que pagando um valor só, o coletor pode durar até 10 anos. Ou seja, a economia é gigantesca! Pensa só no tanto de absorvente que a gente usaria nesse período e no quando a gente gastaria. Nem se compara, né?

Quais as vantagens de usar um coletor menstrual?

As vantagens que a maioria das mulheres que usam o coletor menstrual sempre frisam são as seguintes:

  • Não causa alergia nem irritação;
  • Não deixa nenhum cheiro;
  • Mantém o canal vaginal úmido;
  • É higiênico;
  • É fácil de ser colocado e não provoca nenhum desconforto;
  • Pode ser utilizado na piscina e nas atividades físicas, sem risco de vazamentos.

Além disso, os absorventes podem deixar substâncias químicas no seu organismo, o que não ocorre com o coletor. Isso sem falar que é uma atitude super ecológica.

Quais as contraindicações no uso do coletor menstrual?

Ainda que seja um produto aprovado pela maioria das mulheres, o coletor menstrual não é indicado:

  • Para mulheres que acabaram de ter um bebê;
  • Para as mulheres que são virgens;
  • Para mulheres que possuem alguma deformidade anatômica no sistema reprodutor, como o septo vaginal.

Se você tiver alguma dúvida em relação à utilização do coletor menstrual, é indicado que consulte um médico, para que possa esclarecer todas as dúvidas.

Sei que de primeira não é um investimento barato, mas, pensando a médio prazo, tenho certeza que você vai notar a economia e todos os seus benefícios.

Dica importante: A maioria dos coletores menstruais, ao serem introduzidos, fazem uma selagem à vácuo, para que possam evitar a passagem do fluxo menstrual. Para que você possa removê-lo sem sentir nenhum desconforto, é preciso tirar esse vácuo que se forma. Para isso, basta dar um leve beliscão na parte inferior do coletor. Tenho certeza que essa dica vai ser de grande ajuda!

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

🥇 Tratamentos caseiros para dor de garganta 🤔

Olá meninas! Hoje trouxe um assunto que, tenho certeza, faz parte da rotina de muita gente, ainda mais com esse inverno: a dor de garganta. A causa desse problema pode ser devido a um quadro infeccioso ou inflamatório, ou então, pode até mesmo ser a resposta do organismo a algum tipo de irritação.

É um mal-estar bem comum e pode atingir com mais facilidade as pessoas que acabam forçando a voz sem tomar os devidos cuidados. Isso sem falar nas pessoas que ficam  expostas à friagem, o que é um prato cheio para a dor de garganta.

Ademais, a intensidade da dor de garganta varia muito e ela pode atingir também as pessoas que estão com a imunidade baixa. Os tratamentos tradicionais incluem antibióticos, anti-inflamatórios e analgésicos. No entanto, as dores de garganta mais simples podem ser tratadas até mesmo em casa.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Quais os melhores tratamentos caseiros para dor de garganta?

Pesquisei muito sobre esse assunto e trouxe uma listinha de tratamentos caseiros que são eficazes para casos leves de dor de garganta. Contudo, vale lembrar que só devem ser usados como único tratamento se a dor for leve e você não tiver febre. Caso contrário, além desses tratamentos, é preciso também procurar um médico, clinico geral ou otorrinolaringologista. Assim você poderá cuidar melhor da sua garganta e se curar rapidamente. Vamos à lista!

Gengibre

  • O gengibre é um ótimo remédio natural que atua como anti-inflamatório e combate alguns vírus. Você deve fazer o seu chá usando o gengibre fatiado. Ele é forte, então é bem importante adoçá-lo um pouco, de preferência com mel, que é um antisséptico natural.

Alho

  • Além de muito indicado para os incômodos na garganta, o alho é muito eficaz e não precisa ser consumido em forma de chá: você pode chupá-lo. Ele é muito eficiente porque tem um composto bactericida chamado alicina;

Cravo-da-Índia

  • Outro produto que é naturalmente antisséptico é o cravo-da-índia. Ele deve ser mastigado até que perca o seu sabor, mas não deve ser engolido. Além de atuar no combate de bactérias, o cravo também reduz a dor de garganta, pois tem um leve efeito anestésico;

Nebulização

  • Algumas vezes, o motivo da dor de garganta é o clima seco, especialmente quando se está no outono ou no inverno. Para umidificar as vias aéreas você pode preparar uma nebulização de eucalipto. É só ferver um pouco de água e acrescentar algumas folhas lavadas de eucalipto, ou então algumas gotas de essência dessa planta. Em seguida, você deve respirar esse vapor e passar algumas horas sem se expor a nenhum tipo de friagem. O mais indicado é fazer essa nebulização de eucalipto à noite, preferencialmente um pouco antes de dormir;

Chás

  • Se a dor de garganta for leve, você pode apostar em um chá de camomila, pois essa planta tem função analgésica. Esse chá vai ser suficiente se a dor for causada por irritações. Caso se trate de inflamação ou infecção, o chá diminuirá a dor, mas ainda assim será necessário tomar o remédio convencional;
  • A raiz de alcaçuz é incrível e traz os mesmos benefícios que o gengibre. Dessa forma, o seu chá também é capaz de aliviar a dor de garganta. O chá deve ser feito com lascas de canela, meia xícara de camomila desidratada, alcaçuz seco e cravos. Vale lembrar que esse chá deve ser tomado morno;

Gargarejo

  • Os gargarejos são receitas caseiras bastante conhecidas por grande parte das famílias e podem ser feitos com bicarbonato de sódio ou então com uma mistura de sal e água morna. Caso você prefira a opção do bicarbonato, basta usar meia colher de chá e a mesma medida de sal. O gargarejo deve ser feito três vezes ao dia. Você pode fazer o mesmo gargarejo sem o bicarbonato, caso prefira, também três vezes ao dia;
  • O limão e o mel não estão nos componentes das pastilhas e sprays para garganta sem razão: eles fazem com que essa área não fique mais dolorida. Antes de ir dormir, prepare meia xícara de água morna e acrescente uma colher de suco de limão e uma colher de mel. É só misturar bem e fazer o gargarejo.
  • Outra receita caseira utilizando mel é o mel com vinagre de maçã. Essa mistura vai fazer com que o pH da garganta fique equilibrado. Basta juntar uma colher de mel a uma colher de vinagre de maçã em uma xícara com água morna.

Como evitar a dor de garganta?

Você pode diminuir a ocorrência das dores de garganta, além de evitar que ela tenha muita intensidade. Uma das formas de prevenir é manter-se sempre hidratada. O quadro de desidratação facilita o aparecimento das dores de garganta. Você deve evitar também a fumaça do cigarro e, obviamente, não ser fumante. Procure não forçar a sua voz, manter as mãos sempre limpas; evitar friagem; não respirar somente pela boca, além de evitar ambientes com ar condicionado.

É verdade que certas profissões precisam fazer uso frequente da voz, como os locutores, os professores, os palestrantes, entre outros. Se esse for o seu caso, é imprescindível que você tome ainda mais cuidado com a sua garganta. No entanto, é só tomar bastante água ao longo do dia, além de comer maçãs e romãs regularmente.

Em relação a “não respirar pela boca”, o motivo disso é que a entrada de ar constante deixa a garganta ressecada, facilitando também a entrada de agentes poluidores no local. Basta fazer um teste: quando você respira pela boca por um longo período, a garganta fica ressecada e chega até mesmo a doer. Sem falar que leva um tempo considerável para que a saliva a hidrate novamente.

Infelizmente, as pessoas que apresentam problemas respiratórios tendem a ficar com o nariz entupido e, por isso, respiram pela boca. Portanto, É importante manter o nariz o mais livre possível. Uma das maneiras é fazer uso de descongestionantes; entretanto, ele deve sempre ser receitado por um especialista.

Outras informações importantes

As pessoas que sofrem de refluxo gástrico também precisam dar maior atenção às suas gargantas. Essa condição, eventualmente, leva o suco gástrico para a região e sua acidez pode provocar uma dor de garganta. Uma dica é se deitar apenas duas horas após a última refeição. Ou, caso não tenha esse tempo, você deve comer algo bem leve, além de buscar a orientação de um gastroenterologista.

Durante os meses mais secos do ano, é indispensável manter o ar mais úmido em casa. Para fazer isso, é só recorrer a um umidificador de ar ou então deixar uma bacia com água nos cômodos. Na hora de dormir, uma dica bem útil, é deixar uma toalha úmida na cabeceira ou próxima à cama.

Para não forçar a voz, evite os gritos. Quando notar que a garganta está irritada, é fundamental mantê-la hidratada e ficar o máximo possível em silêncio, ou então falando num tom baixo. Caso contrário, você irá forçar a sua voz e deixar a garganta propícia à dor ou inflamação.

Quando a dor de garganta se torna perigosa?

De modo geral, a garganta se recupera em até uma semana, ainda que se trate de uma infecção. Portanto, uma dor que não desaparece mesmo com a medicação pode indicar uma condição mais séria, como algum problema nas amígdalas. Também é muito importante retornar ao médico caso você tenha dificuldade para engolir ou para respirar, além de febre. Somente um profissional saberá exatamente o que deve ser feito e de que forma diagnosticar corretamente o problema.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 7 Sinais que Indicam que Você está no Período Fértil 🤔

Mulher sofra né amiga? É namorado que pisa na bola, é família que cobra da gente por qualquer coisa, é a barriguinha que engorda sem a gente nem ver. E como se não bastasse, a gente tem que cuidar até do nosso ciclo menstrual.

Se os homens tivessem que fazer isso por apenas um único dia eles iriam saber o que é bom!

As coisas até são simples, mas quanto o assunto é identificar a hora da ovulação em seu ciclo menstrual pode ser um pouco mais difícil! Por isso, se você sempre se confunde com isso, este texto vai te ajudar a saber quando está ovulando.

Como funciona o ciclo menstrual?

O ciclo menstrual começa no primeiro dia em que se tem a menstruação e dura 28 dias quando o ciclo é regular. Embora em algumas mulheres possa ter uma duração menor ou maior.

Durante esses 28 dias, você passa por duas fases principais: a fase folicular e a fase lútea cada um ocorre a da cada 14 dias.

Na folicular é quando acontece a menstruação, a pré-ovulação em que o ovário produz estrogênio necessária para amadurecer o ovulo. Durante este processo, o sangue revestimento uterino engrossar no caso de haver um embrião.

A fase lútea é a fase final do ciclo menstrual e também tem a ovulação e o pré-menstrual o útero está preparado para iniciar um novo ciclo.

Você deve saber que a fase lútea sempre tem a mesma duração, independentemente do número de dias que dura o seu ciclo menstrual.

O que é ovulação?

A ovulação é o momento em que no ovário, o folículo se rompe e libera o óvulo para as trompas de Falópio, de modo que lá é fertilizado e a gravidez ocorre.

Portanto, é a fase do ciclo de maior fertilidade.

A ovulação ocorre entre 24 e 48 horas, dependendo de como o seu ciclo é.

Entretanto tem o efeito da ovulação 4 dias antes, durante a pré-ovulação e 4 dias depois, por isso também há fertilidade durante esses dias.

Como saber quando você está ovulando?

Há as diferentes maneiras de saber quando a ovulação está ocorrendo ou os diferentes sinais que podem indicar isso. Veja alguns deles:

Saiba a duração do seu ciclo menstrual

Se você está se perguntando como saber quando você está ovulando, a primeira coisa a fazer é identificar a duração do seu ciclo menstrual.

Entretanto,  contar o número de dias que decorre desde o primeiro dia da menstruação até o último dia antes de voltar a menstruar outra vez não é tão simples.

Se a duração do seu ciclo menstrual for de 28 dias, a ovulação ocorrerá entre os 14 e 15 dias do período menstrual. Então, se você está procurando engravidar, estes são os dias perfeitos para tentar.

Portanto lembre-se que em qualquer caso, que os 4 dias antes e 4 dias após a ovulação também são férteis.

 

Considere a fase lútea

Primeiramente pegue a data da sua última menstruação e conte 14 dias, independente de seu ciclo ser regular ou não e essa será uma época fértil.

Agora, observe os dias que passaram desde o início do ciclo até o dia marcado. Entretanto, leve em consideração esse número de dias para calcular seu próximo período.

Entenda os sinais do fluxo vaginal

Este é um dos sintomas mais confiáveis para saber se você está em um período fértil.

Entretanto, durante a ovulação, o fluxo muda e, 12 horas antes de o óvulo ser libertado, se torna mais abundante, pegajoso, branco e a cor pode ser transparente ou branca.

Como tudo o que acontece no corpo tem um motivo, o fluxo que é liberado na ovulação toma essa consistência para ajudar o espermatozoide a alcançar o óvulo e fertilizar.

Portanto, como você sabe quando está ovulando? Basta observar o “liquido” originário da vagina.

Aumento do desejo sexual

Primeiramente é importante dizer que muitas mulheres se excitam mais, devido à mudança hormonal que está ocorrendo no corpo naquele momento, o desejo sexual aumenta.

Portanto, se você sentir que seu apetite sexual está no limite, provavelmente se encontrará em um período de ovulação.

Algumas dores

Sentir alguma dor na parte inferior da barriga pode ser uma maneira de saber se você está em um período fértil, porque elas apenas ocorrem em um ovário que está funcionando.

Entretanto, algumas mulheres também podem sentir dor, sensibilidade ou formigamento nos seios também.

Meça a temperatura corporal basal

Primeiramente é importante dizer que talvez você seja daquelas mulheres que tem diferentes tipos de período todos os meses. Durante a ovulação, a temperatura do corpo aumenta, então você notará uma diferença de pelo menos 1ºC.

Registre os seus próprios padrões

Embora o ciclo menstrual funcione da mesma forma em todas, cada mulher é um mundo diferente. E cada uma pode experimentar apenas alguns dos sintomas, assim como muitas outras podem não experimentar nenhum deles.

Em qualquer caso, é ideal registrar seus próprios padrões para entender melhor os efeitos que o ciclo menstrual tem sobre você e a relação que você tem com sua feminilidade.

Mesmo mudanças de humor podem ser indicadores de que você está em período fértil ou outros fatores que só você pode reconhecer.

Como aumentar sua fertilidade

Se você ainda quiser engravidar existe algumas dicas para melhorar sua fertilidade como:

– Não carregue seu celular no bolso da calça, pois as ondas eletromagnéticas afetam especialmente as glândulas reprodutivas,

– Evite produtos que tenham substancias hormonais que interfiram no bom funcionamento dos hormônios do período fértil na medida do possível. Por isso prefira produtos de origem orgânica.

– Bebidas excitantes em excesso como o café pode favorecer as alterações no seu nível de estresse. Isso afeta a fertilidade.

– Plantas que impulsionam a fertilidade das mulheres que tenham progesterona, fitoestrógenos, ou ação reguladora do seu sistema hormonal também ajudam.

– Fuja do estresse, entre outras coisas, ele pode alterar o ciclo ovariano.

– Tabaco, o álcool e outras drogas afetam a fertilidade que é um sinal de seu corpo está saudável.

– Previna e trate DSTs

Tudo o que você precisa é ter um pouco de calma. As coisas vão se encaixar na sua cabeça, então leia e releia este artigo até entender ele por completo.

Desta forma você estará sempre muito segura dos seus períodos e não ficará preocupado com nada que não seja importante.

Veja este vídeo que separamos para te ajudar com este cálculo:

Para voltar ao menu inicial, clique aqui.

🥇 Tratamentos caseiros para melhorar a gordura no fígado 🤔

Olá meninas! Hoje trouxe um assunto bem interessante: a gordura no fígado. Muitas pessoas podem apresentar esse problema sem nem saber. Reserve uns minutinhos do seu dia para ler essa postagem e saiba tudo sobre isso.

A presença de gordura no fígado também é conhecida como esteatose hepática. Ainda que seja ocasionada devido à herança genética, ela também pode ser potencializada caso você tenha hábitos inadequados. A gordura no fígado pode ser controlada com o uso de remédios tradicionais, uma alimentação balanceada e também com alguns medicamentos caseiros, que você conhecerá a seguir.

Antes de abordar os tratamentos caseiros mais eficazes, vale ressaltar que nenhum o acompanhamento médico é fundamental aos pacientes hepáticos, e não deve ser abandonado de modo algum. As receitas caseiras, baseadas na alimentação, são apenas um complemento do tratamento tradicional. Em suma, o tratamento caseiro deve ser um complemento, e não a única forma de tratamento.

Quais os sintomas da gordura no fígado?

O grande problema dessa doença hepática é que ela é silenciosa e não apresenta muitos sintomas.  Os sintomas se apresentam apenas em casos em que haja inflamação no órgão. De modo geral, o sintomas mais comum é a dor no lado direito. No entanto, existem outros indícios de que há gordura no fígado, como:

  • Obesidade: as pessoas com gordura no fígado costumam ganhar peso, especialmente na barriga. Também é possível que o restante do corpo não mude, dando a impressão de barriga saliente;
  • Tremores musculares ou diminuição da musculatura também são sinais gordura no fígado;
  • Cansaço sem motivo e, por vezes, não ser apenas físico;
  • Mudanças de cor: as alterações no fígado, inclusive o acúmulo de gordura, fazem com que a pele e a urina mudem de cor. Em relação à pele, ela pode ganhar uma cor amarelada. Essa condição é chamada de icterícia.

Tratamentos caseiros para a gordura no fígado

É de conhecimento de todos nós que os alimentos têm a capacidade de melhorar nossa saúde. Se levarmos uma dieta balanceada, é possível reduzir a ocorrência de doenças e até mesmo curá-las. Separei várias receitas que eu encontrei enquanto pesquisava sobre o assunto. Tenho certeza que elas serão de grande ajuda. Dá uma olhada nas receitas que eu separei:

Chá de cardo-mariano

É só usar duas xícaras de água e 2 colheres de semente de cardo-mariano. Depois que a infusão estiver pronta, você deve deixar ela descansando por 15 minutos. É recomendado tomar esse chá meia hora antes de cada refeição, para potencializar seu efeito.

Chá de alface

Basta ferver um litro de água e esperar a água amornar. Em seguida, é só misturar cinco folhas de alface na água morna. O preparo demora entre 5 e 10 minutos e esse chá pode ser tomado ao longo do dia e de diversas formas, inclusive gelado.

Chá de carqueja

Será preciso 1 litro de água e 20 folhas de carqueja bem picadas. A infusão leva 10 minutos para ficar pronta e dura somente 24 horas. Esse é um chá que tem de ser refeito diariamente.

Chá de alface com maçã

Separe as cascas de uma maçã, 1 xícara de água e 1 folha de alface. Deixe as cascas de maçã e a alface em infusão na água por 10 minutos. É indicado tomar o chá quando estiver morno. Procure não preparar grandes quantidades de chá de alface com maçã, pois ele só pode ser tomado na hora em que for preparado.

Chá de chapéu-de-couro

Deixe em infusão 20 folhas de chapéu-de-couro em 1 litro de água. Esse chá deve ser tomado 3 vezes por dia.

Chá de cebola

Basta 1 litro de água e 4 cebolas grandes. As cebolas devem ser cozidas por 10 minutos e esse chá pode ficar na geladeira por até um mês. Vale lembrar que deve ser tomado apenas quantidades pequenas ao dia.

Suco de lima da Pérsia

Adicione no liquidificador 100 ml de água e uma lima da Pérsia cortada em pedaços, sem remover a casca. Você deve tomar esse suco por 21 dias, sempre em jejum.

Todas essas ervas mencionadas podem ser compradas em feiras livres ou em casas especializadas em ervas. No caso de serem colhidas, é fundamental saber se houve dedetização recente naquela área.

Quais as causas da gordura no fígado?

Geralmente a pessoa engorda quando apresenta algum problema hepático, mas vale ressaltar que a obesidade também pode ser um fator causador da gordura no fígado. Além disso, existem certos remédios que podem alterar a função desse órgão e facilitar o acúmulo de gordura. Alguns deles são: a aspirina, os asteroides e antibióticos do tipo tetraciclina.

Pessoas que costumam beber em excesso tendem a desenvolver gordura no fígado. Aliás, alguns podem acreditar que não têm esse risco por não serem alcoólatras, mas basta beber regularmente para ser um alvo em potencial da gordura no fígado.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Cuidados com a alimentação

Além dos chás que beneficiam o fígado e diminuem a sua gordura, também é necessário também adotar certas mudanças alimentares, começando por não beber qualquer bebida alcoólica. Aliás, é recomendada moderação com o azeite de oliva: de preferência, uma colher de café.

Vale também apostar em fibras. Elas são importantes para que o fígado se mantenha saudável, mas não devem ser consumidas em excesso. Você pode encontrar fibras em diversas frutas e outros produtos naturais, além de biscoitos dietéticos.

Não é preciso que você deixe os alimentos gordurosos totalmente de lado. No entanto, eles não podem ser consumidos todos os dias. Se alimentar constantemente de pizzas, queijos amarelos e outros alimentos gordurosos contribui para o acúmulo de gordura hepática.

Por outro lado, é super importante que as pessoas que apresentam problemas no fígado consumam uma quantidade maior de produtos naturais. Dentre eles os legumes, a carne branca, frutas e verduras. Além disso, é muito importante beber água várias vezes ao longo do dia.

Outras precauções

Primeiramente, você evitar doenças hepáticas com a prática regular de exercícios, para que possa manter sempre o peso ideal. Também é importante não exagerar no açúcar e nos produtos industrializados. Além disso, é sempre importante manter o acompanhamento com um nefrologista.

É interessante que todos façam exames hepáticos uma vez por ano. Caso você tenha parentes com gordura no fígado, é ideal acompanhar com maior frequência.

Se você sentir dores no lado direito e apresentar outros sintomas mencionados, é essencial que vá rapidamente ao pronto-socorro. É provável que o médico solicite o TGO. Esse exame é feito para conferir a quantidade dessa enzina presente no órgão. Algumas pessoas podem até mesmo ficar internadas.

Vale lembrar que não existe cura para o fígado gorduroso, mas é possível ter uma boa qualidade de vida. Basta seguir o tratamento indicado pelo seu médico e unir a ele os tratamentos caseiros que eu listei aqui. Além disso, uma prática constante de exercícios ajuda a melhorar a saúde de modo geral.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Opções naturais para tratar a ansiedade 🤔

Olá meninas! Hoje eu trouxe um assunto bem importante e que, tenho certeza, está presente em nossa rotina: O transtorno de ansiedade. Ele está na lista das doenças psiquiátricas mais conhecidas e, infelizmente, é uma das mais diagnosticadas. Esse é um quadro em que a pessoa sente constante medo, se preocupando com situações hipotéticas que, aliás, podem nunca vir a acontecer.

No entanto, é muito importante diferenciar o transtorno de ansiedade da ansiedade normal. Diferente do transtorno, no caso de ansiedade normal, a pessoa pode ficar apreensiva por causa de alguma situação pontual, como um encontro, uma entrevista de emprego, uma viagem, entre outras. Porém, o transtorno de ansiedade desperta uma preocupação com algo inexistente: a pessoa pode ficar com medo de perder o emprego, de ter um mal súbito, de perder algum familiar ou ente querido sem que haja qualquer motivação para  que aquele medo surgisse.

Um médico psiquiatra é quem faz o diagnóstico do transtorno de ansiedade e o controle desse transtorno é feito com o uso de medicamentos chamados de ansiolíticos. Contudo, muitas opções naturais podem ajudar quem está enfrentando a ansiedade, ainda que não sejam eficazes sozinhas. Vale ressaltar a importância de um acompanhamento psiquiátrico, que deve ser feito com seriedade e seguido à risca.

Opções naturais para aliviar o transtorno de ansiedade

Incluir carnes magras na dieta é uma boa opção, devido a uma substância que elas contêm: a taurina. O seu benefício é fazer com que o neurotransmissor chamado de Gaba funcione melhor e, por conseguinte, faça com que a sensação de ansiedade seja inibida. ótimas opções de carnes magras são o frango e também as variedades de peixes.

Ainda que os carboidratos sejam vistos como vilões do aumento de peso, eles são ótimos para o transtorno de ansiedade. Basta consumir com moderação para que não afete seu peso.  O motivo de eles serem indicados é que os carboidratos aumentam a disposição, visto que é transformado em açúcar em nosso organismo. Ótimas opções são a batata, a massa, o pão, o mel, a aveia e o arroz.

Pessoas que sofrem com o transtorno de ansiedade precisam tornar o consumo de frutas um hábito, principalmente limão, kiwi, laranja, abacaxi, morango e acerola. Essas frutas diminuem no organismo os níveis de cortisol, que é diretamente associado ao stress.

Além disso, também é indicado consumir bastante maçã, visto que ela promove bem-estar e é rica em vitamina B1, B6, zinco, selênio e outras substâncias benéficas à saúde. A serotonina, que é um hormônio associado ao prazer, pode ser estimulado com o consumo de banana. Pode ser comendo a fruta natural ou em forma de vitaminas ou sobremesas.

Os ovos e os laticínios são alimentos maravilhosos para abrandar o quadro do transtorno de ansiedade. O motivo disso é que eles contêm um aminoácido chamado de triptofano, que estimula a produção de serotonina e, dessa forma, ajuda a melhorar o humor.

Finalmente, é aconselhável também o consumo de chocolate. A maioria das pessoas relaciona o chocolate à alegria. Esse alimento realmente ajuda a diminuir os níveis de ansiedade. Entretanto, ele precisa ser 70% de cacau ou mais. Dessa forma, você estará ingerindo menos gordura e mais chocolate puro, estimulando a serotonina. Procure optar sempre por chocolate amargo e consumir por volta de 30 g diariamente.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Quais os sintomas do transtorno de ansiedade?

Diversas áreas podem ser afetadas quando a pessoa desenvolve esse transtorno. Alguns dos sintomas mais comuns da ansiedade são:

  • Respiração curta;
  • Irritabilidade;
  • Falta de concentração;
  • Boca seca;
  • Ataque de pânico;
  • Dificuldade para dormir;
  • Cansaço;
  • Falta de ar;
  • Hipervigilância;
  • Pensamentos indesejados;
  • Tremedeira, dentre outros.

Muitas pessoas que apresentam esse transtorno podem acabar em hospitais se não realizarem o controle da doença de forma adequada. Isso ocorre porque a condição psiquiátrica faz com que elas acreditem que estão sofrendo de algo físico. Um exemplo são casos em que a pessoa sente falta de ar devido à ansiedade e pode ter uma crise tão séria que precise ser levada ao hospital. Geralmente, a crise desaparece e o médico não encontra nenhum indício físico de doença. Sendo assim, ele prescreve calmantes ou então ansiolíticos, visto que o mal não é físico, mas psicológico.

Alimentos que não devem ser consumidos

Alguns alimentos devem ser evitados, caso a pessoa sofra com transtorno de ansiedade, pois fazem com que os sintomas aumentem. Os principais deles são os que contêm cafeína. A cafeína é um estimulante, portanto impede que a pessoa consiga relaxar. A cafeína tende a deixar a pessoa em alerta constante. Isso faz com que ela fique ansiosa e desenvolva preocupações desnecessárias, com cenários hipotéticos.

Quais as formas de tratamento?

O consumo dos alimentos que foram indicados nesse artigo é apenas uma forma de deixar o tratamento psiquiátrico mais completo. Portanto, não se deve usar apenas a alimentação como forma de tratamento! Os tratamentos à base de remédios não devem ser ignorados de forma alguma.

Além de ansiolíticos, os médicos também podem prescrever antidepressivos, inibidores seletivos de serotonina e também tratamentos para dor neuropática. É totalmente aconselhável abandonar o fumo e também diminuir o máximo possível o consumo de bebidas alcoólicas, visto que esses dois fatores são agravantes do quadro.

A prática de esportes é outra forma complementar para que se diminua o transtorno de ansiedade. Ao realizar atividades físicas, o organismo produz mais serotonina, ainda mais quando é um exercício que a pessoa goste.

Para as pessoas que não tem preferência por nenhum esporte ou então não querem frequentar uma academia, a solução é começar a fazer caminhadas ao ar livre. Caminhar três vezes por semana é bastante eficaz no aumento dos níveis de serotonina. Procure dar preferência a lugares arborizados, onde mais pessoas estejam praticando atividades físicas.

O tratamento do transtorno de ansiedade conta também com terapia, que pode ser em grupo ou mesmo individual. Geralmente a terapia é feita de forma semanal. Além de focar no combate do problema em si, é também um momento em que a pessoa pode falar dos seus sentimentos, progressos, das suas recaídas e receber o apoio necessário do terapeuta, para que se sinta amparada e possa seguir em frente.

Consumo de chás

O consumo frequente de chás calmantes também é bastante positivo no combate à ansiedade . O chá de mulungu é um ótimo exemplo. Para prepará-lo, basta deixar sua casca em infusão. Além de combater a ansiedade, ele também melhora o sono.

O chá de maracujá também é bastante eficaz para combater o transtorno de ansiedade, além de ser muito saboroso. É preciso ferver as suas folhas, que podem ser encontradas em lojas de produtos naturais. Vale lembrar que não se deve tomar mais de duas xícaras de chá de maracujá durante o dia, visto que ele provoca sonolência.

Outra boa escolha, aliás, é o chá de melissa, que é feito a partir das flores de erva-cidreira. A sua contraindicação é para quem costuma ter pressão baixa. Sua vantagem é que ele não provoca sono, fazendo apenas com que a pessoa se sinta mais relaxada.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Micose nas unhas – Causas e Tratamentos 🤔

Olá meninas! Hoje trouxe algo que é bastante comum, mas que geralmente acabamos não comentando. Isso faz com que a gente não busque uma solução e só agrave as coisas: a micose. A Onicomicose é um dos nomes da conhecida micose, que é uma infecção causada pela proliferação de fungos. Esses fungos pertencem a um grupo chamado de dermatófitos, que causam outras infecções, como nos pelos do corpo e na pele. Um outro exemplo disso são as frieiras.

Existem outros fungos que também causam micose na unha, como as leveduras. De modo geral, elas causam onicomicose nas unhas das mãos e os dermatófitos  são os responsáveis por provoca a onicomicose nas unhas dos pés.

A onicomicose é uma doença bastante comum, cujo sintoma costuma ser mais estético do que clínico. Geralmente nota-se o escurecimento e o engrossamento das unhas. No entanto, é possível sentir dor, desconforto e  até mesmo ocorrer o apodrecimento da unha.

Quais os tipos de Onicomicose?

Existem diversos tipos, mas os mais comuns deles são:

  • Onicomicose subungueal proximal

São menos comuns e se parecem com a subungueal distal. A diferença é que ela começa pela área da cutícula e se estende em direção à ponta das unhas. Ela ocorre geralmente em pessoas imunossuprimidas, sendo mais comum em pessoas que possuem o vírus HIV.

  • Onicomicose subungueal distal

É o tipo mais comum de micose, onde a infecção começa pela ponta da unha. Começa com o dedão, levando a uma descoloração esbranquiçada, amarelada ou de coloração castanha na ponta ou nas laterais da unha. Ela se estende até à cutícula e em alguns casos, a unha costuma até mesmo cair.

  • Onicomicose superficial branca

É mais comum em crianças. Ela causa o aparecimento de manchas esbranquiçadas na unha, geralmente mais perto da cutícula. Se não for feito o tratamento adequado, as manchas se espalham por toda unha, que se tornará áspera e quebradiça.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

As unhas

As unhas são células mortas, formadas principalmente por queratina, que é diferente da queratina presente na superfície da pele e dos cabelos.

As unhas começam a se formar já no útero. Cada uma tem uma raiz, na base da dobra com a cutícula. As células das unhas são formadas e acumulam camadas de queratina no seu interior. A função das unhas é cuidar das partes externas dos dedos e ajudar nos movimentos, como pegar pequenos objetos. Além de ter um papel fundamental na sensibilidade dos dedos.

É muito importante saber que as unhas podem servir como indicadores de como anda a sua saúde. Quaisquer mudanças na coloração, no formato, na velocidade de crescimento ou na espessura podem ser sinais de doenças na tireoide, diabetes, psoríase, baixa imunidade, HIV, uso de drogas imunossupressoras, além de problemas de circulação das pernas. Portanto é super importante estar atenta a elas sempre.

Como nos contagiamos com a micose?

O tipo de fungo que causa a micose é encontrado, quase sempre, em ambientes úmidos e quentes, que oferecem o ambiente propício para o seu crescimento. um exemplo disso são os banheiros, chuveiros e piscinas. Por esse motivo não é nada recomendável ficar descalça nesses locais.

O contato com o fungo, geralmente, não é o suficiente para contrair micose. Ela se desenvolve quando há algum tipo de lesão entre a unha e a pele. Desse modo o fungo consegue entrar por baixo da unha. Além disso, é preciso mais de uma exposição da pele para que o fungo da micose possa se multiplicar e atingir novas áreas.

O contágio é mais comum nas unhas dos pés, visto que elas geralmente ficam mais expostas do que as mãos a locais úmidos com fungos. Calor, sombra e umidade é o que um fungo necessita para que possa se proliferar.

Os dedos dos pés são a parte do corpo mais distante do coração. Por esse motivo, não costumam ser bem vascularizados. Isso torna mais difícil para os anticorpos chegarem com facilidade às unhas dos pés.

As unhas contaminadas geralmente apresentam manchas brancas ou amarelas, e também podem assumir uma aparência espessa e se tornarem facilmente quebradiças e deformadas.

Sintomas da micose

  • Alterações na aparência das unhas, seja na espessura ou na coloração;
  • Infecções secundárias;
  • Espessamento das unhas;
  • Unhas quebradiças;
  • Unhas distorcidas.
  • Unhas opacas e sem brilho.
  • Escurecimento das unhas.
  • Mau cheiro nas unhas.

Micose dói?

As micoses na unha geralmente não costumam causar dor. No entanto, é possível que isso aconteça em casos bem avançados do problema.

A Micose de unha é contagiosa?

Sim. A micose pode ser transmitida de uma pessoa para outra, no entanto, é pouco provável que isso aconteça. Compartilhar objetos usados para cortar ou lixar as unhas pode se tornar um meio de transmissão. Portanto, procure higienizar muito bem esses objetos antes e depois do uso.

Diagnóstico

Os sintomas da onicomicose são parecidos com lesões na unha causadas por determinadas doenças, como psoríase, eczemas, traumas, líquen plano, deficiência de ferro, entre outras.

O fato é que metade das lesões na unha não são causadas por essa doença. Há alguns casos em que não basta só olhar para descobrir se o paciente possui onicomicose ou não.

Nesses casos, é preciso provar que existem fungos antes de começar o tratamento antifúngico. Uma raspagem na unha deve ser feita, para que seja colhida uma amostra para fazer exames à procura de fungos.

Micose tem cura?

Sim.  O fungo que causa a micose pode ser exterminado com o uso de remédios antifúngicos e também de tratamentos caseiros. No entanto, é preciso ser paciente, visto que o tratamento é um pouco demorado.

Quais os tratamentos?

A micose de unha acaba sendo difícil de ser tratada devido ao crescimento lento e do pouco fluxo sanguíneo na região. Nos últimos anos, os tratamentos tem melhorado cada vez mais, com a introdução de medicamentos orais que se mostraram mais efetivos.

O tratamento para micose nas unhas pode ser feito com o uso de remédios específicos que devem ser receitados por um médico, como o Fluconazol e o Itraconazol.

No entanto, existem tratamentos tópicos, com aplicações de pomadas ou esmaltes como o Loceryl, Micolamina, Fungirox, entre outros. Além disso, existem tratamentos feitos com laser de raios infravermelhos.

Por fim, também, existem alguns tratamentos naturais que já se provaram bastante eficazes.

Quais os tratamentos caseiros?

Esses tratamentos podem ser feitos quando você não tem tempo ou dinheiro para consultar um médico. Podem também ser feitos junto com o uso de medicamentos que você esteja tomando para esse problema.

  • Suco de limão

Um bom método é deixar as unhas afetadas pela micose de molho no suco de limão por alguns minutos.

  • Óleo de melaleuca

Basta misturar uma gota desse óleo com uma colher de outro óleo, como o de soja ou de oliva. Em seguida, é só aplicar nas unhas afetadas.

  • Vinagre de maçã

Junte uma colher de bicarbonato de sódio a meio copo do vinagre de maçã. Em seguida, é só deixar as unhas afetadas pela micose de molho nesta mistura por alguns minutos.

Caso opte por fazer esses tratamentos caseiros, procure fazê-los diariamente, por um período de uma a duas semanas.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

🥇 Alimentos que aumentam a pressão arterial 🤔

Olá meninas! O assunto hoje é pressão arterial.

Se você, minha amiga, deseja levar uma vida mais saudável, deve aprender a cuidar da saúde com bons hábitos alimentares somados a uma rotina de exercícios físicos. É muito importante evitar os alimentos que prejudiquem o nosso corpo, como aqueles carregados de sódio.

O nosso corpo possui um sistema circulatório fechado. Quando ocorre o aumento da pressão, os vasos sanguíneos se dilatam e o sangue fica preso. Isso geralmente ocorre quando o organismo retém muito sal e água. Isso gera uma dificuldade na auto-regulação e as artérias começam então a ficar mais comprimidas do que o normal. Essa incapacidade de auto-regular a pressão arterial é o que faz com que a hipertensão surja.

As pessoas que não têm o hábito de cuidar da pressão podem desenvolver doenças cardíacas, renais, aneurisma, derrames cerebrais, alterações na visão ou  até mesmo um AVC.

Se o seu sangue não circula da forma correta, as artérias e veias acabam perdendo a sua flexibilidade. Por isso é tão necessário manter as medicações sob controle e ter uma alimentação balanceada.

Quais os sintomas da pressão alta?

De modo geral, a hipertensão é uma doença silenciosa. Algumas pessoas apresentam sintomas, enquanto outras não os apresentam de maneira alguma. De qualquer forma, separei uma lista com os principais sintomas:

  • Enjoos;
  • Tonturas;
  • Dores na nuca;
  • Dificuldade para respirar;
  • Visão embaçada;
  • Memória fraca;
  • Desorientação;
  • Dificuldade de raciocinar;
  • Dores no peito.

Índice de pressão arterial em adultos

Pressão arterial normal: pressão sistólica deve ser menor que 120 mmHg e a pressão diastólica menor que 80 mmHg.

Pré-hipertensão: pressão sistólica entre 120 e 129 mmHg ou então a pressão diastólica menor que 80 mmHg.

Hipertensão estágio 1: pressão sistólica entre 130 e 139 mmHg ou pressão diastólica entre 80 e 89 mmHg.

Hipertensão estágio 2: pressão sistólica acima de 140 mmHg ou pressão diastólica acima de 90 mmHg.

Crise hipertensiva: pressão sistólica acima de 180 mmHg ou pressão diastólica acima de 110 mmHg.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Confira agora uma lista com os alimentos que devem ser evitados pelos hipertensos:

Sal

O sal está presente em boa parte das nossas refeições diárias e em diversos alimentos. Especialmente os industrializados, como os congelados e enlatados, que possuem uma grande quantidade de sódio em sua composição.

O sódio juntamente com a água provocam um aumento na quantidade de sangue que circula através do nosso organismo. Vale lembrar que isso ocorre com pessoas que já possuem uma predisposição para o aumento da pressão arterial.

Não é indicado o consumo de mais de cinco gramas de sal por dia.

Açúcar refinado

Esse é um dos maiores vilões para o aumento da pressão arterial. O açúcar ajuda a acumular e criar gordura em nosso corpo. A metabolização do açúcar aumenta a possibilidade da pessoa desenvolver obesidade.

Álcool

O álcool é um grande estimulante para o aumento da pressão arterial. Se o consumo for excessivo, pode aumentar ou provocar a hipertensão. Ainda que você beba esporadicamente, mas em grandes quantidades, pode desenvolver hipertensão arterial.

Molhos prontos

Qualquer molho industrializado é prejudicial à saúde, pois eles possuem grandes quantidades de sódio em sua composição. Isso compromete a capacidade dos rins em eliminar o excesso de água e causa a retenção de líquidos na pressão sanguínea.

Café, chás e refrigerantes

A cafeína aumenta muito a pressão sanguínea, pois pode liberar cortisol e adrenalina em excesso . Isso faz com que a pressão aumente. Vale lembrar que um erro bastante comum é acreditar que apenas o café possui grandes quantidades de cafeína. Refrigerantes e até mesmo chás, sejam eles naturais ou não, levam a cafeína em sua composição. Portanto, é preciso ter cuidado com o consumo destas bebidas.

Frituras

Essa é uma péssima opção para quem tem ou quer prevenir a hipertensão. A gordura em excesso também provoca o aumento da pressão.

Pizzas congeladas

Grande parte dos alimentos que são vendidos congelados acabam sendo prejudiciais à saúde. No entanto, a pizza é a pior de todas, visto que possui uma grande quantidade de sódio. A junção de queijo, carnes curadas, molho de tomate e pão, tornam exorbitante a quantidade de sódio ingerida.

Batatas fritas

Esse é um alimento amplamente consumido no Brasil e no mundo. A batata frita pode ser preparada de diversas formas, no entanto, como geralmente são encharcadas de óleo cheio de gorduras trans, podem levar à obesidade e hipertensão. Além disso, outro fator de risco é que elas sempre são servidas com grande quantidade de sal.

Chocolate

O chocolate com alta concentração de cacau (70%, por exemplo), se for consumido de forma moderada é ótimo para manter a pressão mais baixa. No entanto, o consumo excessivo de chocolate pode causar o aumento da pressão arterial devido à teobromina, que tem alto teor de gordura.

Por isso é importante escolher um chocolate que possua alta concentração de cacau, pois é o mais puro e com menor índice de gorduras prejudiciais.

Bebidas industrializadas

As bebidas industriais geralmente possuem grandes quantidades de açúcar. Isso, além de poder levar à obesidade ou excesso de peso, também pode aumentar a pressão arterial.

Carnes em geral

As carnes são, normalmente, bastante gordurosas e preparadas com muito sal. O quadro só piora quando consumimos carne em excesso, pois estamos aumentando os níveis de colesterol.

Comida chinesa

Na culinária chinesa, a maior parte dos alimentos utilizados na comida são arroz, trigo, soja e crustáceos. Além disso, pode conter vegetais como o brócolis, abobrinha, repolho chinês entre outros.

No entanto, essa culinária possui uma quantidade razoável de sódio, sendo a maior parte presente no tradicional molho de soja. O sal presente nesse molho proporciona um grande aumento de sódio no sangue, em curto período de tempo.

Biscoitos

Biscoitos e bolachas possuem uma grande quantidade de sódio, visto que ele atua como conservante do produto.

Sopas industriais

As sopas em pó têm uma enorme concentração de sódio. O ideal é sempre comprar os ingredientes e fazer a sopa você mesma. Assim você gatante uma alimentação saudável e evita o excesso de sódio.

Adoçantes

Boa parte das pessoas utilizam os adoçantes pensando que esta opção é totalmente saudável, mas a verdade é bem diferente. Eles são uma grande fonte de sódio, visto que são os mesmos que as indústrias acrescentam em outros produtos.

Macarrão Instantâneo

O famoso miojo é um verdadeiro risco à saúde. Os temperos que vem junto com o macarrão possuem 89% mais sódio do que uma pessoa adulta necessita. É uma verdadeira bomba de sódio. Portanto, quando bater aquela preguicinha de preparar algo, repense a opção do miojo se você quer se manter saudável.

Alimentos em conserva

Para que os alimentos possam ficar conservados, é necessário que seja utilizada uma grande quantidade de sal. Dessa forma, o sal impede a decomposição rápida desses alimentos. Portanto, procure consumir esses alimentos em conserva com bastante cautela.

Alguns outros cuidados

Além desses alimentos citados, existem outros que também contribuem para o aumento da pressão arterial, quando consumidos em excesso. Todo excesso é prejudicial e não irá te ajudar na manutenção adequada da sua pressão arterial. Sendo assim, evite todo e qualquer excesso na alimentação.

O ideal é incorporar à sua dieta os alimentos naturais, grelhados, refogados, cozidos. Além de produtos desnatados, frutas, verduras, legumes e reduzir o uso do sal.

Vale lembrar também a importância de consumir menos açúcar, temperos prontos, alimentos industrializados, bebidas alcoólicas e, se possível, deixe de fumar, ou reduza o consumo.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

🥇 Alimentos para baixar a pressão 🤔

O que é pressão alta?

A pressão alta é uma doença bastante comum, que atinge cerca de 2 milhões de brasileiros por ano. Ela faz com que o sangue circule com maior pressão do que o normal. É fundamental mantê-la controlada sempre, pois o aumento da pressão pode causar problemas cardiovasculares e levar à morte. Quando o quadro de pressão alta é diagnosticado logo no começo, pode ser tratado rapidamente.

O maior vilão por trás do aumento da pressão arterial é o sódio. No entanto, reduzir o consumo de sódio para baixar a pressão arterial nem sempre resolve.

Nesse caso é indicado incluir alimentos que ajudam a baixar a pressão, pois, além de possuir pouca quantidade de sódio, também fornecem bons índices de cálcio, magnésio e potássio.

Separei uma lista com os alimentos mais indicados para baixar a pressão arterial. Dessa forma, você poderá levar uma vida mais saudável trazendo ainda mais sabor às suas refeições!

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Frutas

  • Banana

o consumo de banana baixa a pressão arterial e também ajuda a repor as energias que você gasta. Além disso também diminui a sensação de stress. A banana é uma fruta muito versátil e pode ser usada em diferentes tipos de refeições, tanto nos pratos salgados quanto nas sobremesas.

  • Abacate

Só a metade de um abacate já possui uma alta presença de minerais e gorduras saudáveis para o coração. Esses minerais e gorduras boas também melhoram a saúde como um todo. O abacate pode ser utilizado em receitas doces e salgadas, desde amassadinho no prato com um pouco de açúcar, até o delicioso guacamole.

Um abacate também pode ser misturado a saladas, molhos, mousses de abacate ou até mesmo shakes.

  • Kiwi

Essa fruta fornece cálcio, magnésio e potássio em uma quantidade ideal para o dia a dia. De moro geral, pode ser encontrado durante a maior parte do ano.

Além de baixar consideravelmente a pressão, o kiwi possui uma boa quantidade de vitamina C. Aliás, o Kiwi é ainda mais poderoso do que as laranjas na quantidade de vitamina C. Pode ser usado para fazer pratos doces e salgados, bem como sucos, sorvetes e saladas de fruta.

  • Uva-passa

Apesar de geralmente ser consumida apenas em época natalina, a uva passa é indicada para os hipertensos. Ela reduza pressão arterial devido aos antioxidantes que são encontrados na casca da uva. O consumo ideal é uma colher de sopa de uva-passa diariamente.

  • Pêssegos e nectarinas

Um pêssego ou nectarina tem a quantidade certa de cálcio, magnésio, e potássio para uma pessoa. Fatias de pêssego fresco são deliciosas. Os pêssegos podem ser congelados, assim como as nectarinas, e podem ser usados para fazer sucos, vitaminas, ou até mesmo acompanhar outras refeições.

Verduras e legumes

  • Pimentão Vermelho

Um copo com pimentão vermelho equivale a 1% de cálcio, 4% de magnésio, e 9% de potássio. Você pode armazenar o pimentão vermelho na geladeira por até 10 dias. Procure mantê-lo sempre seco, mas sem deixar que ele desidrate. O pimentão vermelho pode ser congelado, para que possa ser usado futuramente.

Uma dica é deixá-lo já picado em cubinhos e congelado. Dessa forma fica bem mais fácil de usar em suas receitas. Esse é um legume que vai super bem em diversas receitas, como sopas, arroz, carnes, molhos de tomate e omeletes.

  • Beterraba

A beterraba é uma forte aliada no tratamento da pressão alta, pois diminui a pressão do coração, quando ele se contrai. Ela pode ser consumida cozida, em saladas, bolos e sanduíches, crua ou cozida. Seu suco também é uma ótima opção e pode ser usado como corante em bolos e doces.

  • Couve

A couve pode ser consumida crua ou cozida. Em qualquer uma das opções ela continuará fornecendo bons níveis de cálcio, magnésio e o potássio necessários para o dia-a-dia. A couve é muito consumida, pois tem uma grande quantidade de antioxidantes que ajudam a proteger as células.

O ácido alfa-linolênico, que está presente nela, é uma ótima fonte de gorduras que atuam como anti-inflamatório.

  • Brócolis

O brócolis é rico em cálcio, magnésio e potássio na quantidade ideal para o dia-a-dia. Ele é uma ótima fonte de fitonutrientes que ajudam a combater o câncer. Por possuir uma grande quantidade de fibras, o brócolis é um alimento importante, que sacia e diminui a sensação de fome.

Ele pode compor saladas ou até mesmo ser servido acompanhando carnes, massas ou molhos.

Peixes

  • Salmão

O salmão contém grandes quantidades de potássio. Além disso, possui diversos elementos benéficos à saúde, como ácidos graxos, ômega 3, etc. Eles ajudam a estabilizar o colesterol no sangue, diminuindo as chances de desenvolver doenças cardiovasculares.

  • Tilápia

Uma porção de 113 g irá fornecer boas porcentagens de magnésio e potássio na quantidade ideal para o dia. A tilápia tem um sabor suave e pode ser encontrada o ano todo nas versões fresca ou congelada. Ela pode ser assada ou cozinhada com temperos que realcem ainda mais o sabor.

Esse peixe apresenta níveis super baixos de toxinas ambientais e é uma ótima escolha sustentável.

Sementes

  • Sementes de girassol

Elas baixam a pressão arterial e são uma grande fonte de magnésio. No entanto, é importante frisar que as sementes de girassol devem ser consumidas sem sal, visto que sua finalidade é baixar a pressão. As sementes podem ser usadas em saladas, em iogurtes ou com quinoa.

  • Soja

Essa é mais uma incrível fonte de potássio, que pode incorporar as mais diversas receitas com diferentes temperos. Altamente nutritiva, a soja pode ser consumida de diversas formas saudáveis.

  • Oleaginosas

As nozes, amêndoas e avelãs ajudam muito a baixar a pressão arterial, pois apresentam uma grande concentração de polifenóis e ácido alfa linolênico. Procure fazer um mix delas e consumir pequenas porções ao longo do dia. Isso tornará sua saúde ainda melhor.

Demais alimentos

  • Chá-verde

Ele possui os polifenóis que são os principais agentes indicados no combate à pressão alta. No entanto, pessoas muito sensíveis à cafeína ou outros elementos que compõem o chá verde devem evitá-lo. Especialmente se for consumido à noite, visto que a cafeína presente nele pode fazer com que a pessoa perca o sono.

  •  Lombo de porco

O lombo de porco é benéfico para quem sofre de hipertensão. No entanto, é muito importante escolher um corte magro, com pouca gordura.

O ideal é comer o lombo cozido em uma panela de pressão ou assada no forno, com alguns condimentos.

  • Iogurte natural

Ele possui uma boa fonte de cálcio, magnésio e potássio.  Pode ser consumido em qualquer hora e qualquer refeição. Além disso, pode ser acrescentado a ele sementes ou granola, para deixar essa opção ainda mais saudável.

  • Feijão branco

Duas colheres cheias de feijão branco fornecem a porcentagem ideal de cálcio, magnésio e potássio.

O feijão branco tem muito destaque entre os vegetarianos, sendo cozido e usado nos principais pratos da dieta dos brasileiros.

  • Chocolates

O chocolate possui elementos chamados de flavonoides. Eles formam o óxido nítrico, que dilata os vasos sanguíneos, o que ajuda o coração a se manter saudável sempre.

  • Batata doce

Meia batata doce com casca proporciona quantidade necessária para um dia. A batata doce possui um elevado teor das vitaminas A, C, E e vitaminas do complexo B, que são essenciais para a pele e para a formação do colágeno.

A batata doce pode ser usada em saladas ou acompanhando os pratos principais.

  • Clara de ovo

Não tem nada de colesterol e também ajuda a acabar com as enzimas que estreitam os vasos sanguíneos. Ela age como os medicamentos usados por hipertensos.

No entanto, vale ressaltar que não deve ser consumida em excesso, pois pode acabar prejudicando os rins. É uma questão de equilíbrio.

Espero que tenha gostado dessa lista que separei. Tenho certeza que agora você pode incorporar alguns desses alimentos à sua dieta e torná-la ainda mais saudável, nutritiva e saborosa.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Fast Bronze Funciona mesmo?→ Anvisa, Bula, Preço e Onde Comprar! 🤔

Olá! Se você cansou de procurar soluções de bronzeamento que não funcionam e só te fazem gastar tempo e dinheiro esse artigo é para você!

Existem diversas pesquisas atualmente que apontam o câncer de pele como o tipo mais comum no Brasil e no mundo.

Muitas pessoas, ao buscarem o tão desejado bronzeado, acabam se expondo ao sol de forma inadequada, e acabam sendo vítimas do câncer de pele, que, apesar de ser o tipo mais comum, pode ser fatal.

Além disso, os bronzeamentos feitos em clínicas especializadas nem sempre são efetivos. Além do valor exorbitante, o procedimento é feito com pigmentos que, por vezes, não refletem o tom de pele da pessoa. Isso faz com que o bronzeamento fique com um ar totalmente artificial e até mesmo alaranjado.

Conheça agora um sucesso mundial de vendas, aclamado em mais de 63 países e que chegou recentemente ao Brasil, para revolucionar os métodos de bronzeamento tradicionais: Fast Bronze.

 

O que é Fast Bronze?

O Fast Bronze é um autobronzeador em spray. Diferente dos bronzeadores em formato de loção, este autobronzeador em spray permite uma aplicação muito mais uniforme e sem manchas.

Sua embalagem possui 100 ml e rende até 4 aplicações, sendo que uma aplicação dura até 1 semana.

As vantagens não param por aí: além de não manchar a pele, também não mancha a roupa, pois ele não leva nenhum pigmento em sua composição. O FastBronze foi desenvolvido a partir de uma nanotecnologia que faz com que a pele desenvolva a melanoidina. O resultado disso é um bronzeamento perfeito e uniforme.

Qual a composição do Fast Bronze?

O princípio ativo do FastBronze é a razão do seu sucesso. Ele tem em sua composição uma substância chamada de dihidroxiacetona, ou simplesmente DHA. Ela reage com os aminoácidos que estão presentes nas células superficiais da pele. Isso resulta na produção da melanoidina.

Basicamente, a DHA deixa o bronzeado com uma aparência totalmente natural e faz com que a coloração fique completamente uniforme.

As chances de manchar a pele são praticamente nulas, desde que as orientações da embalagem sejam seguidas corretamente.

 

Quais as vantagens do Fast Bronze?

Além de não precisar sair de casa, gastar tempo ou dinheiro com viagens, o FastBronze facilita sua vida, levando praticidade a algo que antes demandava esforço e persistência para ficar horas debaixo do sol esperando conseguir alguma marquinha que fosse.

Além disso, o FastBronze oferece diversas outras vantagens, como:

  • Fácil de usar. Por ser um spray, não deixa as mãos grudentas;
  • O bronze se mantém por uma semana. Algumas loções bronzeadoras requerem uso diário, ou a cada dois dias, além de sair no chuveiro;
  • A pele fica com um bronzeado natural. Esqueça aquela aparência alaranjada de um bronzeado mal feito;
  • Pode ser usado no corpo e no rosto, pois sua textura é leve e nada oleosa;
  • Dermatologicamente testado. Isso faz com que seja totalmente seguro e sem risco de efeitos colaterais;
  • Ajuda a disfarçar as celulites, estrias e varizes mais superficiais;
  • Não sai no banho, depois de esperar as 8 horas pós aplicação.

Com todas essas vantagens você terá uma pele bronzeada o ano todo, sem fazer esforço algum!

 

Fotos e depoimentos de quem usou o Fast Bronze

 

Muitas pessoas tiveram as suas vidas revolucionadas com o FastBronze. Chegou a hora de repensar o que você sabe sobre bronzeamento artificial. Confira agora alguns depoimentos de pessoas que experimentaram o FastBronze e veja o que elas acharam:

 

Como aplicar o Fast Bronze?

Seguindo esses passos simples, não tem erro. Você vai ganhar um bronzeado maravilhoso:

  • Tome um banho e, se possível, esfolie a pele. Dessa forma você elimina as células mortas e melhora a absorção do produto;
  • Em seguida você deve aplicar o spray em todas as partes do seu corpo, ou então, apenas nas partes que você deseja bronzear. Caso deseje ficar com marquinha, é só usar o biquíni ou fita. Vale lembrar que o bronzeador não manchará nenhuma peça.
  • Você só precisa aguardar 3 minutos. Depois desse tempo, você está livre para se vestir e fazer as suas atividades normalmente;
  • É importante esclarecer que o bronzeado não é instantâneo. Depois de 3 horas o bronzeado será revelado naturalmente.
  • Espere por volta de 8 horas para tomar banho. Assim você garante a durabilidade do seu bronze. Depois dessas 8 horas pode se banhar normalmente, sem medo.

Pronto! Agora você está preparada para ser a melhor versão de si mesma com um bronze maravilhoso.

Quais os cuidados ao usar Fast Bronze?

Ele é um produto aprovado pela ANVISA, por isso é completamente seguro e não provoca nenhum efeito colateral. Vale ressaltar também que o FastBronze é dermatologicamente testado, logo, está livre de causar qualquer tipo de alergia.

Apenas em alguns casos específicos deve ser tomado um cuidado maior:

  • Se você estiver grávida ou amamentando, procure o seu médico antes de começar o uso;
  • Não se exponha ao sol usando somente o FastBronze, pois ele não substitui o uso de protetor solar;
  • Não aplique o FastBronze sobre a pele ferida ou irritada.
  • Aguarde de 24 a 48h para utilizar o FastBronze se tiver passado por uma sessão de depilação, para que a pele tenha tempo de se estabilizar.

 

O FastBronze possui garantia?

Sim! Aliás, a empresa se preocupa tanto com o consumidor e confia a tal ponto nos resultados que trabalha com a política de reembolso.

Se você comprar o produto, utilizar da forma correta e não sentir nenhuma diferença (o que é bem pouco provável), basta enviar um e-mail que você receberá o ressarcimento do valor total da sua compra.

Sem perguntas nem complicações. Simples e rápido.

Quanto custa e como faço para comprar o Fast Bronze?

Primeiramente, é super importante frisar que o FastBronze só pode ser comprado através do site oficial.

Existem pessoas mal-intencionadas que acabam vendendo um produto falsificado alegando ser o FastBronze, em sites como OLX e Mercado Livre. Nunca compre desses sites, pois o produto, além de uma falsificação, pode até mesmo causar irritações à sua pele.

No site oficial, o produto pode ser adquirido com um ótimo custo benefício. Na compra de duas ou mais unidades o desconto é progressivo e você consegue um desconto de até 34%!

Além disso, existem diversas formas de pagamento, sendo a melhor delas o cartão de crédito, onde você pode parcelar sua compra em até 12 vezes!

A entrega é feita em até 7 dias úteis após a aprovação do pedido, podendo chegar até mesmo antes do prazo.

 

O Fast Bronze realmente vale à pena?

Definitivamente sim! Além de ser um autobronzeador super fácil de aplicar e oferecer uma gama enorme de vantagens e benefícios a você, o FastBronze faz muito mais.

Depois de se olhar no espelho com aquele bronzeamento dos sonhos, com toda a certeza sua autoestima vai ficar lá em cima! Você merece o melhor sempre. Nada como uma pele bronzeada para valorizar ainda mais a beleza do seu corpo e te fazer sentir ainda mais sexy e desejada.

Tudo isso no conforto da sua casa, sem precisar passar horas debaixo do sol.

Ter uma pele linda e bronzeada o ano todo agora ficou ainda mais fácil, com o FastBronze!

Clique no link abaixo e prepare-se para uma experiência única de bronzeamento:

 

 

🥇 Cuidados que se deve ter com a moleira do bebê 🤔

Olá meninas! Hoje vim falar sobre os cuidados com a moleira do bebê. Tenho certeza que esse post será muito útil para as minhas amigas mamães de primeira viagem.

Os cuidados com um recém-nascido vão bem além de comprar roupinhas, fraldas, berço, etc. Uma das partes mais sensíveis do bebê é a moleira.

O que é a moleira?

É aquela parte macia, flexível e alta da cabeça do bebê. Ela pode ser facilmente sentida quando apalpamos com as mãos. No entanto, existe a segunda parte da moleira, que os pais não notam. Essa parte é chamada de fontanela pelos médicos.

A maior preocupação dos pais de primeira viagem é importante, mas não deve ser excessivo. A moleira tem a finalidade de proteger a cabeça do bebê. Afinal, quando o bebê nasce, o seu crânio ainda não se formou por completo.

Os ossos geralmente ainda estão moles e imaturos. Por esse motivo, na hora do parto, ao passar pelo canal vaginal, o cérebro do bebê acaba ficando protegido, pois é uma parte flexível.

Assim, ao nascer e à medida que a criança vai crescendo, o cérebro tem mais espaço para se desenvolver.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Observações importantes aos pais

Por vezes os pais se preocupam quando o bebê chora excessivamente, ou mesmo enquanto dorme.  A moleira costuma pulsar rápido ou devagar. Alguns chegam até mesmo a levar o filho no pediatra por causa disso.

No entanto não é motivo para se preocupar em excesso. Afinal, isso é completamente normal e comum em todos os recém-nascidos. Deve ser dado maior atenção em casos em que aparecerem outros sintomas como febre, ou então se a pulsação da moleira for intensa.

Motivos de preocupação

Os pais devem realmente se preocupar caso:

  •  A moleira estiver inchada ou levantada: se estiver acompanhada de febre, pode ser um quadro de meningite. O pediatra deve ser consultado de forma imediata.
  •  Se a moleira estiver afundada: se for acompanhada de diarreia, pode indicar desidratação no bebê.
  •  Fechamento precoce da moleira: a moleira do bebê não pode fechar antes que a criança complete seis meses. Caso isso ocorra, ela pode apresentar algum problema congênito. Em alguns casos, é preciso até mesmo recorrer a cirurgia.
  •  Demora para fechar a moleira: geralmente esse acontecimento costuma indicar um quadro de hidrocefalia.

O tempo normal para que a moleira feche é quando os ossos do crânio do bebê se encaixam de forma correta e se juntam em uma parte só. Isso ocorre entre dos 11 aos 15 meses, visto que esse é o tempo que o cérebro dos bebês leva para crescer cerca de 10 centímetros.

Problemas na moleira

Cranioestenose: essa é uma situação onde a moleira se fecha antes do tempo normal. Isso acaba gerando deformidades no crânio da criança, visto que o cérebro acaba sem espaço para crescer. Além disso, a cranioestenose, também pode causar lesões neurológicas.

Normalmente isso ocorre mais em meninos do que em meninas. Em cerca de 2.000 nascimentos, ocorrem três casos de cranioestenose. O tratamento para esta situação é feito somente através de cirurgia.

Plagiocefalia Posicional: essa é uma deformidade que faz com que o crânio fique assimétrico. Geralmente sua causa se deve ao posicionamento do bebê no útero, de um parto demorado ou então uma gravidez gemelar.

Braquicefalia: nesse caso a cabeça do bebê adquire um comprimento maior que o normal. Isso faz com que ela fique mais pontuda em cima e achatada na região inferior.

Escafocefalia: nesse quadro, a cabeça da criança é mais longa e desproporcionalmente estreita.

Em alguns casos, a assimetria pode desaparecer com o tempo, mas os cuidados devem ser tomados, evitando que esta perdure para sempre. É super importante não deixar o bebê deitado numa mesma posição com a cabeça, por muito tempo.

Cuidados importantes

É super importante que os pais não pressionem a moleira do bebê com tiaras, faixas ou acessórios (no caso de meninas), pois isso pode marcar a cabecinha dos bebês.

Um detalhe importante a se observar é que na região da cabeça, normalmente os bebês são mais quentes. Mas nada para se preocupar: isso é sinal de saúde. Caso o bebê não tenha essa característica, um pediatra também deve ser consultado.

Por isso, os pais devem sempre estabelecer uma relação de confiança com o pediatra, assim como empatia e proximidade. Dessa forma podem sempre tirar as dúvidas, por mais pequenas e insignificantes que possam parecer.

Aconselha-se que as pesquisas em busca de um bom pediatra comecem no segundo trimestre de gravidez, pois a mãe está disposta fisicamente. Dessa forma, assim que você encontrar um profissional adequado para o filho,você não precisará se preocupar a medida que a data do nascimento vai chegando.

No caso de existirem muitas opções de pediatras na cidade, a mãe e o pai pode pedir referências aos parentes e amigos próximos. No caso de os pais terem um plano de saúde, é sempre necessário que consultem a relação de médicos da cobertura do plano para verificar qual deles poderá melhor atender o seu bebê.

Vale lembrar também…

Os cuidados valem tanto para os pequenos, quanto para a mãe. E isso tem que começar bem antes do bebê nascer. A mãe deve fazer o pré-natal de forma correta, fazendo os exames de ultrassom e também verificando sempre a saúde do (a) filho (a).

É super importante que o pai também se cuide, alimentando-se de forma correta, informando-se sobre os procedimentos pós-parto da mãe. Além disso, vale se inteirar sobre como será a rotina com o bebê, como o seu sono, vacinação, frequência de consultas ao pediatra, itens do quarto da criança que precisa comprar, entre outras coisas.

Os dois podem e devem participar de todos os cuidados com o bebê, especialmente a própria mãe. Aliás, nos primeiros dias ou meses, ela vai estar debilitada por conta do processo do parto. Além disso, vale levar em conta também a baixa repentina dos hormônios, o cansaço e amamentação. Que, aliás, pode ou não ser dolorida e difícil. É super importante considerar o bem-estar de todos os moradores da casa. Dessa forma, certamente a criança crescerá forte, equilibrada, saudável e muito  feliz.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Dieta Ravenna: perca peso com a mente 🤔

Olá meninas! Hoje eu trouxe uma dica muito legal. Você já ouviu falar da Dieta Ravenna?  Ela é uma forma de alimentação hipocalórica que ajuda a alcançar o peso ideal. Essa dieta tem como base não comente a nutrição, mas também os pilares da psicologia e da medicina.

Nas últimas três décadas, muitas pessoas conseguiram uma perda de peso inacreditável ao frequentarem os diferentes centros do Dr. Máximo Ravenna. Além disso, esses pacientes conseguem manter o peso mesmo depois de anos. Esse fator é o que de fato garante a eficácia nessa forma de se alimentar.

O que é dieta Ravenna?

Alguns anos atrás, o psicólogo argentino Máximo Ravenna desenvolveu um método semelhante à maneira pela qual outras áreas lidam com vícios, como o cigarro, álcool ou jogos de azar. Vendo de perto, o psicólogo afirma que essas doenças não são tão diferentes assim da compulsão que as pessoas tem em relação à comida.

A metodologia dessa dieta considera as razões psicológicas que faz com que a maioria das pessoas não consiga perder peso. Trata-se, portanto, de uma terapia que considera as pessoas com excesso de peso como viciados em alimentos, que tem recaídas e problemas para superar essa compulsão.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Como funciona a dieta Ravenna?

Primeiramente, a pessoa precisa estar ciente do seu excesso de peso e aceitar que a solução depende apenas dela mesma. A partir desse primeiro passo fundamental, alguns princípios básicos passam então a ser trabalhados:

  • Corte: nessa primeira etapa a pessoa precisa cortar os excessos e a compulsão nas refeições, bem como diminuir o número de refeições diárias.
  • Medida: Diminuindo o tamanho das porções a cada refeição e encontrar uma medida adequada.
  • Distância: como o próprio nome sugere, consiste em tomar distância dos excessos, por meio de certas ações.

Limite de calorias por dia

Seguindo a Dieta Ravenna, o consumo diário é reduzido a 600 calorias! Mas pode ficar tranquila, amiga, você não vai ficar morrendo de fome. Aliás, o grande segredo para que a dieta Ravenna funcione é que a mente precisa ser trabalhada constantemente: desde a sua manutenção básica, passando pelo comportamento alimentar até chegar no comportamento da pessoa em todos os âmbitos.

O que precisa ser feito é mentalizar que alguém que costuma ingerir 4.000 ou até mesmo 5.000 calorias diárias consegue reduzir para 500. Sabe por quê? Porque quanto mais a pessoa come, mais ela vai precisar comer. Quanto mais temos, mais queremos. Seguindo essa mesma linha de pensamento, quanto menos comemos, menos vamos querer comer.

Primeiramente, deve ficar claro para você que a dieta Ravenna é uma dieta de baixa caloria, mas que você pode optar por limitar as calorias a 600, 800 ou até 1000. Tudo isso vai depender do que você considera o peso ideal para o seu corpo.

Amiga, sabe qual é a melhor notícia? O tempo que o corpo leva para se adaptar. Aposto que você deve ter imaginado que levaria semanas para o seu corpo se acostumar. Saiba que o tempo que leva para que seu corpo se ajuste a uma alimentação de 600 calorias por dia é de 24 a 48 horas!

O principal é manter sua mente focada para não consumir nada acima da meta. Quer um exemplo? Quando você vai ao restaurante e tem uma cestinha de pães. Sabe por que eles estão lá? Porque o pão aguça o apetite!

Sim, existem diversos alimentos que estimulam o seu apetite. É por isso que, logo no começo, você precisa retirar as farinhas da sua alimentação.

Trabalhando o emocional na dieta Ravenna

Você precisa mostrar à sua mente que você pode e vai emagrecer sem precisar  passar por uma cirurgia. Sem ter que tomar quaisquer cápsulas. Saiba que você é dona de seu comportamento em relação à comida e que a comida não precisa ser comida por você naquela hora. Trabalhe sua mente e volte a acreditar na sua autoestima.

Não se sobrecarregue com o estigma de que uma pessoa gorda não pode voltar a ser magra. A pessoa gorda já foi magra e quer voltar a ser o que ela já foi. Para isso, você precisa passar por uma fase de manutenção. Uma ótima alternativa é participar de grupos para pessoas que estejam com o mesmo problema.

Os viciados em comida precisam consultar um terapeuta?

Você precisa estar perto de alguém que viva na pele os mesmos problemas que os seus. Pode ser um terapeuta ou mesmo um grupo que apoie seu emagrecimento. Muitas vezes uma pessoa gorda acaba se deprimindo pelo seu passado. Por isso mesmo encontrar grupos de pessoas com os mesmos problemas será de grande ajuda.

Com um terapeuta, o objetivo é acabar com o prazer que uma pessoa obesa almeja por meio da comida e que a leva a transgredir a dieta. Essa pessoa aprende a repensar a alimentação e a considerar as consequências de uma refeição inadequada.

Comer menos não apenas reduzirá a saciedade e o apetite, como também vai estimular diferentes neurotransmissores, para que você se sinta mais feliz, melhore seu sistema imunológico e gere mais endorfinas.

O que se come na dieta Ravenna?

O principal fator da Dieta Ravenna é entender que as farinhas são um perigo para a sua dieta, portanto, evite-as a todo custo. Os carboidratos possuem uma substância que gera insulina, e isso faz com que, ao invés de saciar, te deixa ainda com mais fome.

Os alimentos nos quais se essa forma de alimentação se baseia são:

  • No café da manhã: cereais, frutas, algumas fatias de peru ou iogurte.
  • – No lanche: Mussarela, peru, 1 iogurte + 1 cítrico ou pêra.
  • Nas Refeições e jantares: 1 prato (sobremesa) de legumes e tomate (cru e / ou cozido) com 1 colher de chá de azeite, além de poder varias entre os seguintes alimentos:
  • Sal moderado
  • Vinagre ou limão
  • Carne sem pele
  • 1 filé de pescada grelhada
  • 1/2 lata de cavala natural
  • 1 omelete de queijo francês
  • 1 bife de carne grelhada
  • Laticínios: queijo magro
  • Clara do ovo.
  • Carnes sem gordura
  • Frango sem pele, grelhado ou assado
  • Peixe fresco ou embalado na hora
  • Vegetais crus ou cozidos, sozinhos ou em preparações como saladas, assados, puré, como guarnição, etc.
  • Frutas
  • Métodos de cozimento: cozidos, assados ou grelhados.
  • Água mineral com ou sem gás.
  • Sucos e refrigerantes sem açúcar.
  • Café, chá e infusões.

Saiba que depende apenas de você obter o corpo ideal. Mentalize isso e saiba que dizer adeus às farinhas é o primeiro passo. Você consegue, tenho certeza!

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Você conhece o ômega 3? Saiba tudo aqui! 🤔

Olá meninas! Hoje vou falar sobre um assunto bem bacana que vai ajudar a manter a sua saúde.

Você sabia que algumas gorduras são essenciais para que nosso organismo funcione de forma adequada? Essas gorduras específicas fornecem ao organismo os elementos que ele precisa para executar tarefas complexas. Algumas delas nosso corpo produz por conta própria.

No entanto, algumas delas só são obtidas quando consumimos determinados alimentos. Esse é o caso do ômega 3. Considerado uma “gordura boa”, o ômega 3 só é obtido com a ingestão, por exemplo, de peixes de águas profundas.

Além de ser essencial para o bom funcionamento do corpo, o ômega 3 também protege o corpo de doenças e inflamações. Além, também, de limpar estruturas importantes, como as veias e as artérias.

Tenho certeza que você já deve ter ouvido falar no ômega 3. Mas será que você conhece todos os benefícios que ele traz à sua saúde? Esse post é para você, minha amiga, que já ouviu falar, mas não conhece todos os benefícios do ômega 3.

Pesquisei muito sobre o assunto e trouxe para você diversas informações. Depois de ler, tenho certeza que você vai fazer questão de incluir o ômega 3 na sua rotina.

O que é ômega 3?

O ômega 3 é uma gordura poli-insaturada, que quando ingerida traz inúmeros benefícios ao nosso corpo. Ele faz parte do grupo dos ácidos graxos e se divide em três tipos diferentes: o ALA (ácido alfa-linolênico), o EPA (ácido eicosapentaenoico) e o DHA (ácido docosa-hexaenoico).

Para que serve o ômega 3?

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Como eu disse anteriormente, o ômega 3 é essencial para manter o bom funcionamento do seu corpo. Para você ter ideia da importância desse componente, ele é imprescindível para ajudar no trabalho dos receptores, que estão na parte externa das células.

O ácido graxo que é o ômega 3 ajuda a produzir hormônios responsáveis pelo controle da contração e do relaxamento das paredes das artérias. Além disso, esses hormônios estão relacionados também a questões ligadas ao metabolismo, coagulação e processos inflamatórios.

Quais os benefícios do ômega 3?

Quando as pessoas pensam em ômega 3, a primeira coisa que vem à mente é a sua capacidade de proteger o coração de infartos, controlando o nível de colesterol no sangue e ajudando a dissolver as placas de gordura das artérias.

Mas, além disso, você sabia que essa gordura poli-insaturada tem muitos outros benefícios que nem todos conhecem? Separei vários benefícios para que você conheça, olha só:

Ajuda a perder peso

  • Um benefício bastante desconhecido do ômega 3 é a sua capacidade de auxiliar na perda de peso. Isso ocorre porque esse ácido graxo ajuda a combater processos inflamatórios, e esses eventos acabam desequilibrando o controle da fome e da saciedade.
  • Além disso, esses processos inflamatórios podem, ainda, fazer com que seu corpo se torne mais resistente à insulina. Isso acaba criando novos depósitos de gordura no corpo, devido ao excesso de açúcar no sangue, além de favorecer a retenção de líquidos.
  • Quando a pessoa consome muitos alimentos ricos em ômega 3, ou utiliza suplementos ricos nesse composto, ela ajuda a manter esses processos inflamatórios sob controle, fazendo com que o corpo funcione muito melhor.
  • Essas gorduras boas são digeridas de forma lenta pelo corpo, o que dá uma sensação de saciedade muito maior.

Controle da diabetes

  • Consumir ômega 3 regularmente também ajuda a manter equilibrados os níveis de glicose no organismo, visto que esse composto reduz a quantidade de insulina que é liberada no organismo, o que faz com que o açúcar existente no organismo seja reduzido.
  • Essa quantidade também se torna menor quando a pessoa está em jejum. Isso evita os picos glicêmicos que podem dar mais fome ou então desestabilizar a taxa de glicemia de quem tem diabetes.

Acelera o metabolismo

  • Essas gorduras boas que compõem o ômega 3 estimulam a queima de gordura, pois deixam o metabolismo mais acelerado. Além disso, fazem com que o corpo use mais energia para realizar os seus processos essenciais.

Previne o surgimento do câncer

  • Os ácidos graxos que estão presentes no ômega 3 previnem o aparecimento de certos tipos de câncer, como o de mama, de próstata e de intestino. Essa gordura boa pode, inclusive, impedir que a doença (no caso de já ter se instalado) evolua para um quadro de metástase e acabe atingindo outras partes do corpo.

Possui ação anti-inflamatória

  • O ômega 3 ajuda também a impedir o surgimento de diversos processos inflamatórios, como os que surgem nas articulações e causam problemas como a artrite reumatoide. Além disso, também previne outras doenças, como o lúpus, a psoríase e a doença de Crohn, que é caracterizada por um processo inflamatório do intestino.

Evita a depressão

  • O ômega 3 também é muito eficiente no combate à depressão, graças a ação de ácidos graxos que mantém estáveis os níveis da dopamina. Além disso, estimula o crescimento dos neurônios no córtex frontal e melhora o fluxo de sangue no cérebro.
  •  O consumo regular de ômega 3 também potencializa o efeito dos ansiolíticos e antidepressivos tradicionais, melhorando até mesmo os sintomas do transtorno bipolar.

Melhora a função cognitiva

  • O consumo regular de ômega 3 melhora a função cognitiva, pois mantém o funcionamento do cérebro a pleno vapor. Além disso, previne, também, o risco de desenvolver doenças degenerativas, tais como o mal de Parkinson, a doença de Alzheimer, e a esclerose múltipla. Também atua na prevenção do surgimento de dificuldades de aprendizagem.

Regula a pressão arterial

  • Limpando as artérias das placas de gordura, o ômega 3 ajuda a prevenir o risco de hipertensão arterial. Isso ocorre porque ele afasta completamente o excesso de pressão sobre veias e artérias.

Protege a retina

  • Finalmente, o ômega 3 é excelente também para a saúde dos olhos. Seus compostos protegem a retina e também previnem doenças e lesões que levariam à perda da visão.

Como obter o ômega 3?

O ômega 3 é uma das gorduras boas que não pode ser produzida por nosso corpo. Para conseguir essa substância, você deve ingerir certos alimentos que contém quantidades suficientes desse composto.

O ômega 3 pode ser obtido nos peixes de água fria (arenque, sardinha, salmão, atum, bacalhau, linguado e pescadinha). Também nas oleaginosas (nozes, pistache, avelãs e amêndoas), arroz selvagem, óleo de canola, semente de chia, linhaça, couve e camarão.

Além dos alimentos, existem outras opções para quem não consegue ter uma alimentação rica dessa forma. Justamente para esse público foi criado o suplemento de ômega 3. As cápsulas contém a quantidade ideal de ômega 3 que o corpo precisa e devem ser ingeridas todos os dias, seguindo a prescrição do seu médico.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Womax Plus Funciona? → Anvisa, Bula, Preço e Onde Comprar! 🤔

Olá meninas! Hoje eu vim falar sobre um assunto super comum nos dias de hoje: o esforço que nós, mulheres, fazemos para perder peso. Sei bem que perder peso nem sempre é algo fácil de se conseguir. Na verdade, é o extremo oposto, na maioria das vezes.

Nesse post vou falar tudinho sobre a minha experiência com o Womax Plus e se ele funciona ou não. Afinal, você sabe que sou super sincera, né?

Para certas pessoas, é algo simples, talvez devido à predisposição genética. Ou então devido à sobra de tempo e dinheiro para conseguir alcançar esse objetivo. No entanto, para outras pessoas, é bem diferente. A maioria acaba não tendo nem tempo nem dinheiro para conseguir coisas milagrosas. Outras, talvez, prefiram não se arriscar nas cirurgias.

Minha trajetória

Para mim, particularmente, emagrecer nunca foi algo muito simples. Não só pela falta de tempo (trabalho, faculdade, família, etc.), mas também pela predisposição genética, que sempre foi o motivo de eu brigar com a balança.

Em suma, tudo colaborava para que eu ganhasse peso diariamente. Passei boa parte de minha vida tentando alcançar o peso ideal, mas nada funcionava. Eu passava o dia pesquisando formas saudáveis de emagrecer. Tentei dietas malucas que me deixaram doente, exercícios, e nada.

Até que, inesperadamente, conheci o Womax Plus. Uma amiga me apresentou e disse que para ela tinha funcionado quase como mágica. Pesquisei sobre ele, conferi o Reclame Aqui e vi que a reputação era muito boa.

Resolvi então dar uma chance e fazer meu pedido. Confesso que mas primeiras semanas não senti resultado, mas depois da 4ª semana a diferença foi incrível.

Eu quase chorei de alegria quando completei 12 semanas usando o Womax Plus. O motivo? Eu tinha conseguido eliminar 24 kg! Sério, eu nem acreditei. Finalmente, depois de tentar as coisas mais malucas, eu consegui meu tão sonhado peso ideal.

Foi isso que me fez criar esse post aqui no blog. Eu transformei a minha vida e quero que você também possa fazer o mesmo com a sua!

Quando entrei em contato com o fabricante, falei da minha experiência e do meu blog. Como eles adoraram, criaram um link exclusivo para que eu publicasse aqui no blog. Assim você, minha amiga leitora, pode aproveitar todos os benefícios com um descontinho maravilhoso! Vou deixar o link aqui embaixo:

Ah! Eles me falaram que esse link não vai ficar disponível por muito tempo, então é bom aproveitar o quanto antes!

O que é o Womax Plus?

O Womax Plus é um produto totalmente natural, feito com ingredientes rigorosamente selecionados. Esses ingredientes não só contribuem para o funcionamento correto de todo o metabolismo, como também ajudam a eliminar aquelas gorduras indesejadas.

Em suma:

  • O Womax Plus protege e nutre seu corpo com ingredientes que fazem seu corpo funcionar bem;
  • Além disso, também acelera o seu metabolismo e elimina as tão indesejadas gorduras localizadas de forma fácil.

Aliás, essas são só algumas das inúmeras vantagens proporcionadas. Cheguei a usar vários cremes e géis redutores de medidas, mas foi tudo sem sucesso.

O motivo foi bem simples: meu médico disse que não adiantava eu tentar tratar a gordura localizada de fora para dentro. Disse que eu tinha que procurar algum remédio em forma de cápsulas. Somente dessa forma eu conseguiria eliminar meus quilos extras de forma eficaz e saudável.

Não é a toa que esse produto virou um sucesso na internet. É muito comum ver discussões e enquetes no Facebook sobre esse produto. Isso sem falar do tanto de celebridades que usaram e aprovaram o produto, como a atriz Solange Couto.

Como foi a minha experiência com o Womax Plus?

Como eu falei lá em cima, eu consegui eliminar 24 KG com o Womax Plus. Isso foi quase um milagre. Não sou de ficar fazendo propaganda de produto, não, mas eu faço questão de recomendar esse, porque de fato funciona.

E quando eu digo que mudou, foi radical mesmo. Antes de começar com o Womax Plus, minha rotina era quase desumana. Afinal, eu tinha que me virar nos 30 para conseguir dar conta de trabalho, faculdade, casamento. Eu tenho só 1,65 m de altura e pesava 85 kg.

Para você ver como o fator genético acaba afetando. Com a minha torina e a correria eu deveria ser um palito! Mas nada me fazia emagrecer nem um quilinho que fosse.

Penei muito até achar o Womax Plus. Aderi a várias dietas. Uma delas me deixava morta de fome o dia todo, o que só aumentou meu stress e minha vontade de comer. Era tampar de um lado para descobrir o outro. Um verdadeiro beco sem saída.

Finalmente, depois do Womax Plus consegui meus tão sonhados 61 kg. Aliás, minha autoestima foi nas alturas e isso me fez um bem que você não imagina. Vou deixar aqui o link com desconto que eu consegui para você, minha amiga leitora:

Womax Plus no Reclame Aqui

Claro que eu, desconfiada que sou, fui logo procurando o Womax Plus no Reclame Aqui. Queria estar totalmente segura para fazer a compra, afinal, valorizo meu dinheiro. Fiquei de boca aberta quando vi que não tinha nenhuma reclamação desse produto.

Esse foi o último teste para eu finalmente dar uma chance para o Womax Plus, e também uma nova chance para mim mesma. Separei para você alguns depoimentos de pessoas que também usaram o Womax Plus, olha só:

Depoimentos do Womax Plus

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Qual o tempo de entrega do Womax Plus?

Sei que essa é uma dúvida super comum quando a gente vai comprar algo. Aliás, foi a minha dúvida também. me surpreendi positivamente com o tempo de entrega. Recebi o produto super rápido!

No site oficial a informação é de que a entrega pode levar de 5 a 10 dias úteis em média. Mas tudo depende do estado ou cidade onde você reside. Mas posso garantir que a entrega é sempre bem rápida.

Afinal, Womax Plus funciona mesmo?

Primeiramente quero agradecer pelo tempinho que você dedicou lendo até aqui, Sei que com a nossa correria fica difícil parar para ler uma postagem assim.

Posso te garantir que o Womax Plus funcionou, e muito, para mim e para muitas amigas minhas. Caso tenha alguma dúvida sobre o produto, pode deixar aqui nos comentários que eu vou ter o maior prazer em responder.

Vou deixar novamente o link com desconto que consegui direto com o fabricante:

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Power Blue Expand Funciona? → Anvisa, Bula, Preço e Onde Comprar! 🤔

Olá meninas! Hoje eu trouxe um depoimento de uso de um produto masculino e vou deixar aqui o depoimento na íntegra. Tenho certeza que vai ser de grande ajuda! Ah, depois quero que me conte o que achou nos comentários, ok?

Depoimento recebido por e-mail na íntegra:

Eu nunca poderia nem imaginar que um produto para massagear o pênis pudesse fazer tantas maravilhas! Isso mesmo, maravilha é a única definição que eu consigo para definir como foi minha experiência depois que comecei a usar continuamente e da forma correta o Power Blue Expand.

Eu estava geralmente passo por muitas situações de stress no meu trabalho e eu achei que não tinha tanto problema assim. Até que isso começou a afetar meu desempenho na cama. Passei por momentos super constrangedores com a minha mulher. Foi então que decidi procurar algo que pudesse me ajudar.

Não foi fácil, isso eu posso garantir. Além do constrangimento, ainda cheguei a usar produtos que não faziam o menor efeito. Em suma: gastei tempo e dinheiro até encontrar algo que de fato valesse à pena.

Depois que comecei o uso do Power Blue Expand, notei que minha mulher tem sido muito mais realizada no sexo. O melhor foi que não precisei passar por nenhum tipo de processo invasivo, como cirurgia. Esse produto, além de ser super potente, também é gostoso de passar. Aliás, você pode inclusive pedir para que a sua parceira faça isso para você. No entanto, vale lembrar que você tem que respeitar o tempo mínimo, para que a ação do Power Blue Expand possa acontecer.

Nesse texto que estou te mandando, vou comentar sobre esse produto, onde comprar (vou deixar também o link do site oficial onde realizei minha compra) e também vou dar uma dica muito boa de um exercício que é bem tranquilo e fácil de fazer, para que você possa fortalecer as suas ereções diariamente.

Conheça tudo sobre esse produto incrível que melhorou 100% meu casamento e tenho certeza que vai mudar o seu também. É só fazer o uso conforme indicado pelo fabricante e aconselho a fazer uso por um mês, para que você consiga alcançar todos os resultados que o produto oferece.

O que é Power Blue Expand?

Power Blue Expand é um gel massageador que ajuda a aumentar o tamanho e a espessura do pênis apenas alguns dias depois de começar a usar. Ele age de maneira totalmente diferente dos outros produtos do mercado, pois não se trata de cápsulas.

Ele é um gel de aplicação local, portanto age diretamente no órgão. Isso faz com que seu efeito surja muito mais rapidamente e de forma mais potente.

O produto é totalmente hipoalergênico, ou seja, não causa nenhum tipo de alergia, pois sua fórmula é totalmente natural. Pode ser usado diariamente, sem risco algum.

Quais os principais benefícios?

  • Melhora no funcionamento do pênis: O Power Blue Expand não somente aumenta o pênis, como também possibilita manter a ereção por mais tempo. Além disso, seu uso reduz drasticamente problemas de ejaculação precoce. Dessa forma você e sua parceira conseguirão mais prazer por muito mais tempo.
  • Aumenta a testosterona: Sua fórmula aumenta o nível de testosterona no organismo, o que aumenta significativamente o desejo sexual. Além disso, as ereções ganham mais potência e duração. Depois do seu uso, você poderá fazer uma verdadeira maratona sexual com a sua parceira.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Como usar o Power Blue Expand?

Basta aplicar uma quantidade que você julgue suficiente diretamente no pênis ereto e então massageá-lo. O creme pouco a pouco aumentará seu pênis em até 5 cm. Para aumentar ainda mais os resultados, o fabricante indica que o gel seja aplicado 30 minutos antes das relações. Assim você garantirá não apenas o aumento do comprimento, mas também da espessura.

Em quanto tempo os resultados acontecem?

  • Em até 2 semanas:

Depois de utilizar por 2 semanas você notará algumas diferenças na ereção. Além do aumento de cerca de 1,5 cm no tamanho. Somado a isso, a sensibilidade do pênis terá aumentado em 2 vezes;

  • Em até 3 semanas:

Aumento do pênis em até 3 cm. Além disso, você sentirá uma diferença na espessura.

  • Em até 4 semanas:

ocorrerá o aumento de até 5 cm. Além de orgasmos prolongados, muito mais sensibilidade e espessura consideravelmente maior.

Power Blue Expand tem efeitos colaterais?

Não. Essa é a melhore parte! Por ter uma composição natural, não existem possibilidades de efeitos colaterais. Ele pode, inclusive, ser utilizado pela maior parte das pessoas.

As contraindicações geralmente são apenas para as pessoas que já possuem alguma doença que envolva o órgão. Fora essa questão,  não existem restrições de uso.

Exercício para melhorar as ereções

  • Teste da toalha

Esse é um procedimento muito comum entre os homens e totalmente simples de ser feito. Geralmente é feito  como desafios ou brincadeira. No entanto, realmente ajuda muito a manter a firmeza durante as ereções.

Na hora do banho, com o pênis ereto, é só colocar uma toalha sobre ele e tentar movimentar. Procure fazer esse exercício diariamente. Ainda que pareça algo bobo,  esse exercício irá fortalecer bastante o músculo do pênis.

Como fazer as repetições: faça no mínimo 3 repetições com 10 movimentos.  Quando se acostumar com o exercício, troque por outras toalhas que sejam mais pesadas.

Exercício físico

A prática de exercícios físicos é muito importante para que seu corpo se mantenha saudável, pois deixa o coração mais forte para bombear o sangue. Dessa forma, a circulação sanguínea do corpo todo melhora.

Quando deixamos o corpo mais quente e agitado, as ereções melhoram. Isso porque a prática torna o fluxo do sangue bem maior para irrigar os corpos cavernosos. Ao utilizar essa força, a ereção ocorre de maneira mais rápida e muito mais forte.

Depoimentos de uso

Antes de comprar o Power Blue Expand, eu li bastante a respeito. Fiz uma vasta busca no Reclame Aqui e em sites similares para verificar possíveis reclamações.  Por fim, para minha surpresa, não encontrei absolutamente nenhuma reclamação!

Vi que muitas pessoas estavam elogiando e falando dos resultados incríveis que tinham conseguido com o uso do Power Blue Expand. Pois bem, resolvi dar um voto de confiança e isso mudou minha vida para sempre!

Vou anexar nesse e-mail alguns depoimentos de pessoas que usaram:

Como comprar o Power Blue Expand?

É super simples, basta clicar no link que eu vou deixar aqui embaixo. Você será redirecionado para o site oficial do produto, para que possa comprar com total segurança. Lá no site você vai encontra a descrição completa do produto entre outras informações adicionais.

Geralmente lá no site eles oferecem alguns descontos e promoções para que adquire mais de uma unidade. Sempre vale muito à pena conferir!

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Zumbido no ouvido – Saiba como se livrar deste incômodo 🥇

Olá meninas! No post de hoje eu vou falar sobre um incômodo que muita gente apresenta, mas nem sempre acabam tratando e o quadro se agrava: o zumbido no ouvido.

Muita gente ouve alguns ruídos em seu ouvido, ainda que o ambiente esteja em completo silêncio. Geralmente, esse barulho incessante parece vir de dentro da cabeça e pode acompanhar uma leve tontura. Algumas vezes ocorrendo nos dois ouvidos simultaneamente, outras vezes apenas em um.

Isso se chama zumbido no ouvido e qualquer pessoa pode desenvolver essa condição, sendo bem mais comum em adultos. Ainda que seja bastante incômodo, saiba que são diversos os fatores que podem causá-lo, mas que isso tem solução.

Peço uns minutinhos do seu tempo, minha amiga, para que leia esse post até o final. Assim, você vai aprender tudo sobre esse mal que aflige muitas pessoas e o que fazer para revertê-lo.

Quais são os sintomas?

Sei que vai soar bem óbvio afirmar que o principal sintoma é um tipo de barulho dentro do canal auditivo, certo? No entanto, esse barulho se apresenta de forma diferente para cada pessoa: para algumas, ele é mais alto e não dá um minuto de sossego, estando sempre presente; para outras pessoas, o zumbido pode acontecer com intervalos e ter um som mais baixo, quase imperceptível.

Geralmente, as pessoas que tem zumbido no ouvido também relatam ouvirem cliques, como quando estalamos os dedos, além de sons musicais: nesse caso, é bem comum que o quadro não tenha a ver com problemas auditivos, mas com distúrbios de fator psicológico. A pessoa pode notar o zumbido nos dois ouvidos ao mesmo tempo, ou então perceber de um lado, e depois de outro.

O que provoca essa condição?

As razões para o zumbido no ouvido são muito distintas. Por isso separei algumas delas:

  • Traumatismo na cabeça;
  • Doença de Ménière;
  • Bebida em excesso;
  • Colesterol elevado;
  • Problemas no osso do ouvido;
  • Excesso de cera;
  • Problemas na articulação da mandíbula;
  • Problemas psiquiátricos;
  • Pressão alta,
  • Problemas de circulação;
  • Perda de audição devido à idade.

Existem ainda outras causas possíveis para a sensação de zumbido no ouvido, como tumores, problemas metabólicos, lesões no pescoço, ouvir música muito alta, mudança no metabolismo, entre outros.

Por fim, vale ressaltar que existem alguns remédios cujo uso por tempo prolongado podem apresentar zumbido no ouvido. São eles os oncológicos (vincristina e mecloretamina), aspirina em excesso, antidepressivos (sertralina e fluoxetina), além de antibióticos (eritromicina, vancomicina, poliximina B e neomicina).

O indicado é sempre recorrer a um bom otorrinolaringologista para que possa diagnosticar corretamente.

Relação entre o zumbido no ouvido e o psicológico

Distúrbios de ansiedade também podem causar os zumbidos no ouvido. Mesmo que a causa se origine de um problema psiquiátrico, fato é que o sintoma é físico e que pode debilitar a pessoa. Portanto é muito importante um acompanhamento psiquiátrico.

Além do mais, as pessoas que apresentam zumbido no ouvido por motivos físicos, também podem acabar desenvolvendo ansiedade: justamente por ficarem em alerta para perceber se há algum zumbido ou não, essas pessoas desenvolvem ansiedade. Algumas, inclusive, chegam a um ponto em que costumam não saber mais quando é só uma impressão e quando estão realmente ouvindo o barulho nos ouvidos.

Em suma, essa condição pode trazer diversos danos psicológicos à pessoa. Aqueles que sentem tontura juntamente com o zumbido, tendem a ficar inseguros em sair de casa. Nesse caso, a pessoa pode desenvolver a síndrome do pânico ou até mesmo se tornar depressiva.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Qual o tratamento adequado?

O tratamento pode ser feito com o uso de ansiolíticos. Eles servem para que a pessoa fique menos ansiosa e, dessa forma, reduzem o zumbido que é causado pela ansiedade. Se a pessoa tem pressão alta ou outra condição que afete o ouvido, também precisará ser tratada. Afinal, é super importante levar uma vida saudável.

As pessoas que apresentam esse problema auditivo devem evitar álcool, café, produtos que contenham cafeína, cigarros e edulcorantes artificiais. Se o zumbido tem como origem a perda auditiva, pode ser necessário o uso de um aparelho auricular. Quando a causa é a circulação sanguínea, o médico pode prescrever vasodilatadores.

Existe uma terapia que é bastante funcional para o zumbido no ouvido: a terapia do som. Nessa terapia a pessoa recebe estímulos auditivos leves e o objetivo é fazer com que a sensibilidade diminua. É importante frisar que a pessoa não vai ter a audição diminuída, apenas o incômodo por causa desse tipo de som contínuo e baixo, geralmente constante.

A cura total é possível, mas os tratamentos geralmente são combinados e, quando a pessoa abandona os bons hábitos, há chances de o zumbido voltar. Uma pessoa que se recuperou totalmente do zumbido, mas que deixa de dormir adequadamente, pode voltar a ter barulhos no ouvido. O tratamento mais recomendado é o Programa Restauração auditiva.

Como prevenir o zumbido nos ouvidos?

As pessoas podem evitar esse problema auditivo de diversas formas, sendo uma delas a retirada da cera excessiva. É indicado usar o cotonete uma vez por semana, e vale frisar que ele precisa ser passado de maneira leve: nunca force o cotonete para dentro do ouvido. Além de correr o risco de se machucar, isso pode levar a cera para áreas mais profundas.

Também é indicado não usar fone de ouvido por muitas horas seguidas. Para as pessoas que adoram ouvir música o dia todo, vale a pena tirar o fone de tempos em tempos e deixar o ouvido livre e o som tocando de forma ambiente. Aliás, um fator muito importante também é cuidar com o volume. Quando se ouve música alta com frequência, você corre o risco de danificar seu canal auditivo. Isso pode fazer com que você comece a ouvir zumbidos nos ouvidos.

Ademais, é muito importante evitar o uso excessivo de aspirina. O zumbido nos ouvidos é o seu principal efeito colateral. Se você tem dores com muita frequência, a dica é sempre procurar um especialista ao invés de se automedicar.

Existem tratamentos naturais?

Sim! Saiba que muitos alimentos podem diminuir ou até mesmo acabar com o zumbido no ouvido. No entanto, é preciso ingeri-los de forma regular. O abacaxi não somente favorece a circulação sanguínea como também combate as inflamações.

A ginkgo biloba, aliás, é outro composto que melhora o sistema circulatório, inclusive do ouvido. Geralmente, ela é comercializada em cápsulas e pode ser facilmente encontrada em farmácias ou nas casas de produtos naturais.

O alho é um analgésico e traz conforto para quem apresenta zumbido no ouvido. Ele precisa ser ingerido cru e a pessoa pode mastigá-lo ou colocá-lo em saladas, torradas, etc. Não utilize ele assado ou cozido, visto que ele só tem propriedades se consumido cru.

Ademais, existem outros produtos naturais que combatem o zumbido: mirra, raiz de bardana, casca de pimenta malagueta, raiz-amarela e folhas de espinheiro.

Uma mistura de mel e gengibre também favorece o ouvido. Ela é usada para cuidar da garganta, uma região que é conectada ao ouvido. Os resultados são excelentes. Você deve ferver uma colher de mel em uma xícara de água com pedaços de gengibre. É só tomar algumas colheres de chá durante o dia.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 SlimCaps funciona de verdade? [DESCUBRA AQUI] 🤔

Olá, você está procurando o melhor produto para a perda de peso, não é mesmo?

Foi justamente pensando nisso que eu decidi escrever esse artigo. Ao longo dele eu vou fazer uma comparação dos dois melhores produtos para emagrecer que usei: o SlimCaps e o Womax.

Esses dois são produtos completamente naturais em sua composição e também são os mais famosos atualmente. Já adianto que essa fama toda não é sem motivo. Os dois produtos fizeram efeito em mim, mas um deles realmente superou todas as minhas expectativas.

Ao pesquisar sobre a obesidade, para escrever este artigo, eu confesso que os números me deixaram chocada. O número de pessoas que sofrem de obesidade é de aproximadamente 700 milhões de pessoas ao redor do mundo! O pior de tudo é que dentre todos esses números, 25 milhões de casos ocorrem aqui, no Brasil.

Aliás, esses 25 milhões representam 18,5% da população do país. 85% das pessoas com obesidade, sofrem de outras complicações como:

  • Pressão alta;
  • Dores nas articulações dos joelhos;
  • Dores nas articulações dos tornozelos;
  • Alto índice de colesterol;
  • Doenças vasculares.

Essas complicações listadas acima representam apenas alguns dos riscos que as pessoas acima do peso podem correr. São diversas doenças e complicações originadas desse problema. Aliás, problema esse que vem aumentando cada vez mais com o passar do tempo.

Isso sem falar nos casos cirúrgicos. A estimativa de pessoas que recorrem a cirurgias vem aumentando assustadoramente:

Só em 2017 foram realizadas 105.642 mil cirurgias bariátricas!

E esses números só aumentam com o passar do tempo. É claro que para que a pessoa tome a decisão de realizar uma cirurgia bariátrica, é porque não conseguiu eliminar o excesso de peso de nenhuma outra forma. O procedimento tem suas restrições e em alguns casos a pessoa tem que tomar remédios e repor vitaminas para o resto da vida.

Voltando a falar dos produtos que eu testei: o SlimCaps e o Womax:

Esses dois produtos são completamente naturais e os mais famosos da atualidade. E, como eu disse, né, eles estão fazendo muito sucesso e por ótimas razões.

Um bom exemplo disso é que é muito comum você achar diversos debates e discussões sobre esses dois produtos em sites e em grupos de emagrecimento no Facebook e no Whatsapp.

Enfim, o SlimCaps e o Womax  são realmente os melhores. Aliás, para ser bem sincera, foram os únicos que realmente fizeram algum efeito.  No entanto, como apenas um rei pode ser coroado, no caso dos emagrecedores naturais vale a mesma regra.

Ou seja: apenas um deles pode ser coroado como o melhor.

Eu tenho certeza absoluta que esse artigo, além de te ajudar muito, também vai fazer com que você poupe tempo e dinheiro. Afinal de contas, eu precisei testar esses dois produtos para ter certeza de qual deles é o melhor. Portanto, o período necessário para conseguir comprovar os resultado foi um pouquinho demorado.

Por isso, quero fazer um pedido especial: procure ler atentamente o conteúdo e, se possível, deixe seu celular no silencioso e também feche as outras abas da internet. Fazendo isso, tenho certeza que esses 5 minutos de leitura podem realmente transformar a sua vida. Afinal, sei bem que emagrecer não é uma tarefa nada fácil de ser realizada. Eu mesma já sofri muito com o meu excesso de peso, e não quero de jeito nenhum que você tenha de passar por isso.

Justamente por isso eu quero te ajudar a descobrir se o SlimCaps funciona ou então se o Womax é a sua melhor opção. Vamos lá?

Já adianto que vou começar falando do primeiro produto que eu comprei e consegui testar, que foi o SlimCaps.

O que é SlimCaps?

Esse produto foi o primeiro que eu cheguei a comprar e testar. Na época eu ainda estava pesquisando muito sobre alguma coisa que pudesse me ajudar a emagrecer de forma saudável. Eu já tinha pesquisado outros produtos, mas confesso que não me passaram nenhuma confiança, até que achei o SlimCaps.

Pelo fato de ser um produto 100% natural, eu resolvi comprar. É isso mesmo: se você ainda não conhece, saiba que esse produto é de fato natural, ou seja, todos os ingredientes que foram usados na sua fórmula são de origem natural. Convenhamos que isso é um benefício e tanto, visto que não é um produto cheio de conservantes e ingredientes desconhecidos.

Depois de pesquisar exaustivamente, eu decidi fazer o meu pedido e então fiz o teste desse produto durante 4 semanas. Quero deixar bem claro que eu segui o tratamento exatamente como indicado pelo fabricante. Passado esse período de quatro semanas eu tinha eliminado cerca de 4,5 kg. O resultado era realmente positivo, mas confesso que eu ainda queria mais.

Meu marido costuma falar que  eu sou uma dessas pessoas difíceis de agradar, e ele realmente tem razão. Eu fiquei feliz de ter perdido esses quilinhos, é claro, mas eu queria perder ainda mais.

A verdade é que eu queria eliminar ainda mais medidas, para chegar no peso ideal.

Quero deixar bem claro que esse produto de fato me ajudou a emagrecer. No entanto, levando em conta a minha experiência, os resultados foram muito bons, mas eu queria algo ainda melhor.

O resumo da ópera é que, no meu caso, o produto não atendeu completamente as minhas expectativas. Confesso que elas eram bem altas e a culpa é toda minha rsrs. Quero deixar claro que esse foi o meu teste com o produto, e que cada pessoa tem um organismo diferente, que reage de diferentes formas. Pode ser que você adquira esse produto e ele te faça perder ainda mais peso do que eu, por que não?

Ficou curiosa? Quer saber se o Womax me fez perder mais medidas do que o SlimCaps? É só continuar aqui comigo, acompanhando esse artigo até o final, combinado?

                 

O que é Womax?

O Womax Também é um produto completamente natural e foi o segundo produto que eu testei. Isso foi logo depois que eu terminei o teste com o SlimCaps.

O Womax é um complemento alimentar em forma de cápsulas, que oferece ao seu corpo um emagrecimento realmente rápido, seguro e saudável. Por ter uma composição rica em fibras, o Womax promove também uma maior saciedade.  Isso faz com que o seu cérebro acredite que já está satisfeito, evitando dessa forma que você busque comida a todo instante e engorde cada vez mais.

Ele é 100% natural e também é extremamente rico em vitaminas. Essas vitaminas são responsáveis por promover a saúde do seu corpo como um todo, aumentando consideravelmente a disposição que você precisa para o seu dia a dia.

Eu pesquisei e vi que ele parecia ser ainda mais completo e notei que muito mais pessoas estavam apostando nele. Isso foi o que realmente me fez dar uma chance ao Womax de uma vez por todas.

Qual a composição do Womax? (BULA)

O Womax é um produto totalmente natural, e leva em sua composição os seguintes ingredientes:

  • Goji Berry: Um excelente ajudante para quem deseja emagrecer, pois contém alta concentração de fibras, que ajudam na saciedade, e diminui o apetite. Além disso atua na diminuição da compulsão por doces e é extremamente rico em vitamina C, que auxilia na queima de gordura durante a prática de exercícios físicos.
  • Cafeína: tem o papel de termogênico, acelerando o metabolismo.
  • Chá verde: É um poderoso ingrediente que trabalha na diminuição da retenção de líquidos, pois tem ação diurética.
  • Vitaminas B6 e B12: As vitaminas B6 e B12 melhoram a forma como o metabolismo lida com as gorduras;
  • Óleo de Cártamo: Além de auxiliar na queima da gordura existente, é também uma ótima fonte de energia.

Minha experiência com Womax

Segui o tratamento à risca no período de 4 semanas – O mesmo período em que testei o SlimCaps – e os resultados que eu tive foram muito diferentes e me surpreenderam muito mais do que eu esperava.

Depois desse período de 4 semanas eu já tinha eliminado 8 kg!

A diferença foi realmente inacreditável em comparação ao produto anterior.

Eu vi vários outros depoimentos, para confirmar se outras pessoas tinham conseguido resultados tão bons quanto os meus e, o que me deixou ainda mais surpresa: os resultados eram muito parecidos.

Então, levando em conta o meu teste e os depoimentos que eu vi, o Womax funcionou de forma melhor e proporcionou resultados bastante parecidos entre as pessoas que usaram.

Como eu já disse, eu consegui perder 8 kg em 4 semanas tomando o Womax.

No entanto, não foi só isso. Eu consegui esse resultado apenas nas primeiras 4 semanas. Depois disso eu continuei com o tratamento e consegui alcançar resultados ainda melhores!

Por isso mesmo eu resolvi comprar o Womax e com ele eu perdi 11 kg em 5 semanas.

E em aproximadamente 10 semanas eu já tinha conseguido perder um total de 17 kg.

Resumindo: eu passei de horríveis 75 kg para maravilhosos 58 kg.

E o Grande Vencedor é…

Se você leu até aqui, tenho certeza que sabe quem, afinal de contas, foi o ganhador, não é mesmo?

Se você votou no Womax, acertou em cheio!

Eu tive a oportunidade de testar esses dois produtos e também fui conferir a reputação e o depoimento de ambos os produtos, mas o Womax funciona melhor que o SlimCaps e que qualquer outro produto dessa categoria.

Se uma amiga minha me pedisse a indicação de um produto para emagrecimento, com toda a certeza eu indicaria o Womax.

Além disso, eu consegui um link exclusivo para você, que é leitora do meu blog! Clicando nele você consegue fazer a compra do seu Womax com um desconto incrível, olha só:

BOTAO Womax

Mas aproveite, porque o fabricante me disse que esse link não vai ficar muito tempo no ar!

Como o Womax funciona?

O Womax age acelerando o metabolismo de forma intensa. Esse processo acelera a perda de calorias e, como consequência, aumenta cada vez mais a queima da gordura corporal.

Além disso, quando as cápsulas são digeridas no estômago, elas formam uma espécie de gel, que mantém o estômago preenchido por um tempo bem maior, fazendo com que a fome diminua consideravelmente.

Além de ajudar a controlar o seu apetite, você passará a consumir menos calorias do que o normal, devido à sensação de saciedade. Isso também vai ajudar muito a manter sua alimentação saudável, pois o uso de Womax irá inibir aquela vontade de comer doces fora de hora.

Quais os benefícios do Womax?

O Womax oferece diversos benefícios a você e a sua saúde. Separei uma lista com os principais deles:

  • Ajuda emagrecer;
  • Inibe o apetite no dia-a-dia;
  • Diminui a fome;
  • Os benefícios ao organismo começam já no primeiro dia de uso;
  • Acelera o metabolismo para que passe a queimar gordura rapidamente;
  • Tem ação desintoxicante no corpo todo;
  • Aumenta a energia e disposição;
  • Reduz a gordura localizada;
  • Possui uma fórmula completa e com vários aminoácidos;
  • Retarda o envelhecimento da pele por efeitos externos;
  • Controla ansiedade de forma natural;
  • Inibe a absorção de gordura dos alimentos.

Além desses benefícios que podem ser calculados, existem alguns outros que são incríveis, como:

  • Dá maior disposição no dia a dia para resolver os problemas;
  • Mais paciência para superar os obstáculos da sua vida e da família;
  • Muito mais força de vontade que as outras pessoas que estão sempre cansadas;
  • Uma vida sexual mais ativa, o que faz com que você se sinta ainda mais completa;
  • Menor chance de desenvolver doenças cardíacas;
  • Ter menos chance de desenvolver diabetes;
  • Diminui as chances de desenvolver alguns tipos de câncer, pois você estará cuidando diretamente da sua saúde.

Para quem o Womax é indicado?

O Womax é indicado para todas as pessoas que querem perder peso de forma saudável, e que possuem dificuldade em alcançar essa meta. Por qualquer motivo que seja, mas principalmente para as pessoas que possuem um metabolismo lento, afinal, isso dificulta o processo de perda de peso.

O produto vai fazer com que seu metabolismo acelere e funcione de forma  muito mais rápida e saudável. Com isso você irá perder o peso muito mais facilmente.

Womax e Anvisa

Por ser um produto feito a partir dos melhores ingredientes selecionados e completamente naturais, o Womax é um produto que foi testado e aprovado pela ANVISA. Portanto, seu uso não apresenta nenhum tipo de risco, pelo contrário, irá fazer com que você fique ainda mais saudável.

A única restrição é quanto a gestantes, lactantes e pessoas alérgicas a crustáceos. Nesses casos específicos, é aconselhado consultar o seu médico antes de começar a utilizar o Womax.

Womax no Mercado Livre

Não recomendo que você compre o Womax no Mercado Livre, OLX, ou sites similares. A única forma de adquirir o Womax com total segurança é através do site oficial. Esses outros sites, em grande parte dos casos, oferecem falsificações do produto que, além de não fazer nenhum efeito, ainda oferecem sérios riscos à saúde.

Para comprovar que o produto que você comprou no site oficial é original, confira estes detalhes:

Womax no Reclame Aqui

Ao fazer uma extensa pesquisa sobre esse produto pela internet, fiquei muito surpresa ao notar que não havia nenhum tipo de reclamação do Womax no Reclame Aqui. Pelo contrário, em todos os sites que eu li sobre esse produto, ele é sempre muito elogiado. As pessoas realmente comprovam os resultados, e agora eu também!

 

 

Depoimentos de quem usou o Womax

Além do meu caso de sucesso, eu trouxe outros casos para você dar uma olhada.

Pode conferi-los logo abaixo:

Como adquirir o Womax ?

Para garantir o seu Womax é muito simples. Basta clicar no link promocional que eu vou deixar aqui embaixo. Depois disso, você será redirecionada para a página oficial do produto, para que possa efetuar a compra já com o desconto aplicado, de forma totalmente segura e prática.

Depois que acessar o site,  você só precisa escolher a quantidade que você deseja e fazer o seu pedido. Lembrando que quanto maior a quantidade, maior vai ser o seu desconto!

Feito isso é só aguardar a entrega na sua casa, sem esforço nenhum. Geralmente a entrega leva de 5 a 10 dias úteis, dependendo do Estado em que você reside. Mas no meu caso chegou antes de completar esses 10 dias, foi super rápido.

Womax vale mesmo à pena?

Primeiramente eu agradeço de coração a você, minha amiga, por ter lido até aqui e dedicado seu tempo com esse artigo. Sei que é muito difícil parar, com a correria do dia-a-dia. Mas eu tenho certeza que esses minutinhos vão mudar a sua vida.

O Womax funcionou perfeitamente comigo e com muitas outras pessoas, assim como eu mostrei ali em cima nos depoimentos. Aliás, também tem muitos artistas que usaram e aprovaram o Womax.

Para responder rapidamente a pergunta: SIM. Vale muito à pena. E eu não digo  que funciona somente pelos diversos benefícios que eu notei no meu corpo, mas principalmente no bem que fez à minha autoestima.

 

 

Eu tinha virado a maior inimiga do meu espelho de casa quando estava bem acima do peso. Já não sabia mais o que fazer para perder peso e confesso que estava até mesmo considerando uma cirurgia. Foi quando conheci o Womax e tive minha vida melhorada completamente.

Hoje em dia sou apaixonada pelo meu corpo e espero, de todo o meu coração, que você sinta o mesmo em relação ao seu corpo. Se você não sente, agora já sabe o que fazer. A mudança só depende de você e está a um click de distância. Você merece o melhor que a vida tem a oferecer, com um corpo na medida certa!

 

Para voltar ao início do artigo, clique aqui https://www.mulherk.com.br/slimcaps-funciona/

🥇 Combatendo a Obesidade de forma Saudável 🤔

Olá meninas! Hoje trouxe um assunto bem interessante e que, tenho certeza, vai ser de grande ajuda: o combate à obesidade. Você sabia que no Brasil, a cada cinco pessoas, uma está acima do peso?

É claro que, quando falamos sobre obesidade, temos que lembrar de todas as complicações que podem surgir devido a ela. Os problemas da obesidade abrangem diversos campos, como:

  • Físico: diabetes, doenças respiratórias, doenças cardiovasculares, problemas nas articulações, além de problemas digestivos, entre outros;
  • Psicológico: baixa autoestima, depressão, ansiedade, distúrbios alimentares, etc.;
  • Sociais: isolamento da sociedade, discriminação no local de trabalho entre outros.

Quais as maneiras de combater a obesidade?

Em primeiro lugar, você precisa saber se faz parte dos grupos de risco. Procure descobrir se há casos de obesidade na sua família, desde pais até irmãos, tios, avós.

Vale frisar também que não basta ter apenas a predisposição genética para que você apresente obesidade. É preciso que você tenha maus hábitos alimentares, não pratique exercícios, etc. Enfim, são diversos os fatores que contribuem para o surgimento da obesidade.

Procure calcular o seu IMC e, se possível, meça a circunferência da sua cintura. Lembre-se que o mais importante de tudo é levar uma vida saudável para viver mais e melhor. Portanto, antes de mais nada, responda às perguntas que eu irei fazer:

Por que eu quero perder peso e melhorar minha forma física?

Não existe motivação melhor ou pior para perder peso. Ninguém além de você tem o direito de julgar ou invalidar quaisquer que sejam suas razões. Vale desde motivos mais gerais, como a perda de peso para evitar problemas de saúde, como os que eu citei lá no começo, até a vontade de emagrecer para caber em um determinado vestido. Sua motivação é você quem faz!

As duas razões são legítimas e você, mais do que ninguém, deve encorajar a si mesma. A motivação é fundamental para que você possa continuar o seu caminho, mesmo que algumas coisas não saiam conforme o planejado. No entanto, não se coloque para baixo nem se aterrorize para conseguir alcançar o seu objetivo. Essa nunca é a melhor opção. Principalmente se for com crianças. A motivação sempre deve ser maior do que qualquer recriminação.

Algumas vezes, acaba sendo ainda mais eficaz manter o foco na aptidão física, querendo melhorar a sua saúde, seus músculos, sua resistência, do que na perda de peso em si. Afinal, começando uma academia ou exercícios para melhorar suas condições físicas, certamente fará com que, como consequência, você perca peso.

Na maioria das vezes isso também ajuda nos seus sentimentos mais subconscientes, te ajudando a se manter motivada e focada sem desistir.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

O que posso mudar na minha dieta?

Muitas pessoas acabam deixando a maior parte do foco no que mudar em sua dieta, o que comer e o que não comer para ter sucesso na perda de peso. Não existe uma resposta específica para essa questão, afinal, cada organismo reage de uma forma diferente. Você precisa começar uma autoavaliação: seja crítica e avalie seus hábitos alimentares.

Para ajudar, você pode separar um caderno para isso: anote nele tudo o que você comer durante o dia e qual a quantidade aproximada. Dessa forma você poderá avaliar de forma mais impessoal seus hábitos de alimentação e perceber as falhas. Outra dica é planejar menus para o dia ou para a semana. Dessa forma você pode variar a comida durante os dias de semana sem cair naquela mesmice.

Existem diversos vídeos na internet ensinando a fazer menus saudáveis sem ter de abrir mão da carne, por exemplo, nem de uma guloseima uma vez ou outra. É claro que qualquer coisa em excesso faz mal. Você não pode viver só de junk food, mas também não precisa viver só de salada. As duas coisas farão mal e te deixarão com falta de vitaminas no corpo.

Além disso, você pode consultar um endocrinologista e um nutricionista para avaliar seus hábitos e se reeducar. A escolha de mudar tem que ser feita por você. Isso tem que ser uma decisão inteiramente sua, tudo o que eu posso fazer é te ajudar por meio dessas dicas.

Vale ressaltar que não existe uma dieta perfeita para todos. Como eu disse, cada corpo é diferente e também reage de forma diferente.

Procure mudar seus hábitos alimentares aos poucos, e não de forma radical. Insira novos alimentos aos poucos, substitua alguns outros, até que você consiga alcançar uma refeição que julga equilibrada.

Que atividade física devo escolher?

O importante não é a quantidade de esforço que você vai precisar fazer em cada exercício. Não é necessário começar algo exótico, como escalada, ou stand up paddle. O que importa mesmo é começar!

Primeiramente, você tem que escolher uma atividade que respeite sua condição física e de saúde. É preciso dosar o peso que as articulações irão receber, para não sobrecarregá-las. Se você tem pressão alta ou diabetes, pode conversar com seu médico sobre as atividades físicas mais aconselháveis.

Comece aos poucos, para que você respeite o ritmo do seu corpo, mas também para que ele vá se acostumando ao ritmo dessa nova atividade física. É claro que no começo podem surgir alguns incômodos ou dores, afinal, seu corpo estava acostumado ao sedentarismo e vai reclamar dessa mudança. Cabe a você dosar para que essa mudança seja feita de forma gradual, mas constante.

Você pode começar com pequenas caminhadas, pode andar de bicicleta ou então começar praticando pequenas corridas no seu bairro. Vale lembrar que muitas atividades que são feitas em grupo, como aeróbica ou dança, são excelentes, pois o apoio de outras pessoas irá te incentivar a continuar focada nos seus objetivos. Se prefere atividades ao ar livre, você pode sair para nadar, por exemplo, correr em um parque, fazer aulas de spinning, lembrando sempre de respeitar a carga máxima indicada pelo profissional.

Existem diversas atividades as quais você pode começar para combater a obesidade. Procure algo que você realmente goste, ou então, se ainda não descobriu nada, tente alguma delas! Se você não gostar pode parar e tentar uma outra! O importante é continuar sempre em frente, buscando sempre uma vida com saúde e disposição!

Confira o vídeo que separamos para você sobre o assunto:

Para mais conteúdo, clique aqui.

🥇 Renova 31 Funciona → Anvisa, Bula, Preço e Onde Comprar 🤔

Olá meninas! Nesses últimos meses várias pessoas vieram me perguntar “Ka, esse colágeno hidrolisado tipo 3 e 1 funciona mesmo? Você já testou o Renova 31?”.

Sou sempre muito sincera com as minhas análises e sempre sigo à risca os tratamentos conforme indicado. Afinal, não tenho como dar minha opinião se não usar certinho como o indicado. Enfim, decidi usar e vou contar como foi a minha experiência.

Vale lembrar que eu fiz o tratamento com o Renova 31 durante 3 meses. Por isso, se você está pensando em comprar esse produto, não recomendo que faça isso antes de ler minha análise. Prometo que vai ser bem esclarecedora!

O que é Renova 31? 

O Renova 31 é um poderoso colágeno hidrolisado do tipo 3 e 1, que vem no formato de cápsulas.

Atualmente o Renova 31 é considerado a melhor solução.  Inclusive, é recomendado por médicos e dermatologistas no tratamento da flacidez, rugas e celulites.

Eu conheci o Renova 31 depois que uma amiga minha me contou que estava eliminando as celulites com um produto natural em cápsulas.

Na hora, fiquei meio cética, mas super curiosa. Afinal, que mulher não gostaria de se ver livre, de uma vez por todas, das terríveis celulites? Fui logo fazendo uma entrevista e foi então que ela me falou mais sobre o Renova 31.

Pesquisei na internet o produto e os benefícios. Depois desse dia, uma enxurrada de anúncios começou a tomar conta das redes sociais. Toda hora eu via um anúncio do produto no Facebook e decidi pesquisar a fundo sobre esse composto. Afinal, além de ser desconfiada, sei valorizar meu dinheiro.

Afinal, acabei descobrindo que a composição do Renova 31 é a mais eficaz para combater as celulites e li diversos artigos, como esse aqui mesmo, falando super bem desse produto. Decidi comprar para testar e ver no que dava. Comprei logo 3 potes.

A compra foi super tranquila, o site é totalmente seguro e a entrega foi bem rápida.

Recebi os potes em apenas 5 dias úteis. Já no dia seguinte comecei a tomar, seguindo as recomendações exatamente como estava no rótulo.

Renova 31 1 pote

Minha experiência com o Renova 31

Para falar a verdade nos primeiros 15 dias não percebi nenhuma diferença e comecei logo a desconfiar do produto. Achei que ele não acabaria coisa nenhuma com as celulites e que minha amiga estava doida.

No entanto, eu me enganei. Depois do primeiro mês fui notando a diferença que aumentava cada vez mais e depois desses 3 meses de tratamento eu tinha ficado completamente livre das celulites.

Aliás, entrei em contato com o fabricante contando minha experiência e dizendo que eu tinha um blog. Consegui um desconto maravilhoso para você, minha leitora. É só clicar no link que vou deixar aqui embaixo para comprar o seu já com o desconto aplicado:

Renova 31 funciona mesmo? 

Inegavelmente funciona. O Renova funciona super bem porque a sua composição é rica em vitaminas C e E, contém substâncias que aceleram a produção do colágeno, o que garante uma pele mais saudável e bonita. As cápsulas não só deixam a pele mais bonita, como também auxiliam na prevenção de gordura localizada, celulite e flacidez, fazendo com que a circulação sanguínea e a flacidez melhorem.

O poder antioxidante do Renova 31  combate principalmente a formação de radicais livres no organismo, inibindo a absorção de toxinas e ainda elimina as impurezas que podem prejudicar o aspecto “casca de laranja” da pele.

É recomendado para você que:

  • Tem aquele aspecto de casca de laranja na pele;
  • Apresenta flacidez;
  • Deseja uma pele mais bonita e saudável;
  • Deseja eliminar as rugas;
  • Deseja fortalecer as unhas e os cabelos;
  • Deseja ser mais feliz e ter muito mais autoestima.

Olha só os depoimentos que eu separei para você:

Quais os efeitos colaterais?

Nenhum. É isso mesmo, o Renova 31 não possui nenhum efeito colateral, pois  sua composição é 100% natural e não dá margem a nenhum efeito adverso. Esse produto é destinado ao público feminino e pode ser usado por qualquer pessoa, sem medo.

No caso de gestantes ou lactantes, crianças menores de 12 anos, idosas, pessoas com doenças pré existentes ou que fazem uso contínuo de algum medicamento, é aconselhável consultar seu médico antes de começar o uso. Além disso, ele não contém glúten.

Bula e como tomar

A indicação de uso do Renova 31 é duas vezes ao dia, sendo uma cápsula pela manhã e outra à noite, antes das refeições. A recomendação é utilizar o produto ininterruptamente por 3 meses. Algumas pessoas já veem resultado com 2 semanas de uso, outras acabam demorando mais tempo. 

É importante entender que cada organismo é único e reage de forma diferente.

Cada frasco contém 60 cápsulas, portanto, você precisa adquirir 3 unidades para ter o seu tratamento completo. Vale ressaltar, inclusive, que não se deve utilizar dosagens maiores que a recomendada pelo fabricante.

Veja alguns depoimentos que separei para você:

Se você é daquelas que tem que ver para crer, eu te entendo porque também sou assim. Por isso trouxe depoimentos de pessoas que utilizaram e aprovaram, assim como eu, o Renova 31:

depoimento renova31

depoimento renova 31

Renova 31 no Reclame Aqui:

Ao procurar as reclamações sobre o Renova 31 no Reclame Aqui, fiquei muito surpresa de perceber que não havia nenhuma!

Algumas amigas minhas compraram o Renova 31 no Mercado Livre e na OLX e não obtiveram resultados, por se tratar de falsificações. Por isso é super importante comprar apenas no site oficial!

Para que você possa comprar de forma segura e confiável, vou deixar aqui embaixo o link direto para o site do Renova 31:

RENOVA31 ANVISA:

O Colágeno hidrolisado Renova 31 tem aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária para ser comercializado no Brasil, portanto, é um produto certificado e com seus resultados comprovados.

Como adquirir meu Renova 31?

Assim que acessar o site, é só escolher a quantidade de potes (quanto mais potes você comprar, mais barato fica) e clicar no botão: “Comprar Agora”.

Em seguida, é só preencher seus dados corretamente e efetuar o pagamento. Outro detalhe importante: é aconselhável fazer a compra no cartão de crédito, pois, além de ser bem mais seguro, o tempo de processamento é bem menor e você receberá o produto em casa muito mais rapidamente.

Depois do Renova 31 minha autoestima ficou nas alturas! Agora já não tenho mais vergonha de usar aqueles vestidos mais curtos e me sinto bem mais leve. Sei que você também quer transformar a sua vida. Esse é só o primeiro passo!

Para mais conteúdo, clique aqui!

🥇 Como curar hemorroidas rápido com remédios caseiros 🤔

Olá meninas! Esse post é para a gente falar de um assunto delicado: as hemorroidas. Não se costuma falar muito sobre essa situação, mas é super mais comum do que você imagina. Aliás, você sabia que metade da população do mundo sofre de algum sintoma ligado a hemorroidas? A estimativa é que 10% das pessoas que sofrem e não procuram tratá-las, terão que realizar uma cirurgia para se livrar delas. É de assustar, né?

Por isso é muito necessário ficar por dentro do assunto e saber não apenas o que é, mas também como curá-las, para que que você possa se livrar desse incômodo de uma vez por todas.

O que são hemorroidas?

As hemorroidas são veias varicosas, que acabam se distendendo dentro do ânus. Essas veias são revestidas com válvulas que fazem com que o sangue flua em apenas uma direção, que é de volta ao coração.

Se uma pressão excessiva for aplicada nessas válvulas, o sangue pode acabar indo em outra direção, ou então ficando estagnado em um lugar só. Se essas veias estiverem cheias de sangue e forem localizadas no ânus, resultarão em hemorroidas.

As paredes inflamadas dessas veias são muito frágeis e, por isso, mais propensas a ruptura e sangramento. O sangue estagnado acaba formando coágulos, que costumam causar bastante dor e, em casos graves, uma cirurgia pode ser necessária.

Imagem relacionada

Como saber se tenho hemorroidas?

Devido aos sintomas irritantes, Essa é uma condição bastante fácil de detectar:

No caso das hemorroidas internas:

  • Coceira na área ao redor do ânus
  • Dor na área do reto, principalmente em maiores períodos sentada;
  • Você pode ver sangue tanto no papel higiênico quanto nas fezes, além de  sentir dor durante a evacuação.

Já as hemorroidas externas têm como sintoma principal o inchaço. Além disso, você perceberá a aparência de um caroço próximo ao ânus.

Saber identificar qual o tipo de hemorroida que você tem é super importante. Dessa forma você poderá iniciar o tratamento mais adequado.

Como eliminar as hemorroidas internas com remédios caseiros?

Pesquisei bastante sobre esse assunto e separei para você algumas dicas. São bastante simples e você pode fazer os procedimentos em casa, o que é ainda melhor.

  • Banhos de Assento para Hemorroidas

Esse é um método muito efetivo, pois ele atua não apenas como um anti-inflamatório, mas também como um sedativo.

Você irá precisar dos seguintes ingredientes:

  • 2 litros de água fervente;
  • 1 colher de sopa de hamamélis;
  • 1 colher de sopa de cipreste;
  • 3 gotas de óleo essencial de limão;
  • 3 gotas de óleo essencial de alfazema.

Misture os ingredientes na água fervente. Coe bem a água e preencha pelo menos 10 cm da bacia ou local onde será feito o banho de assento. Aguarde a água amornar e por fim sente-se, lembrando que suas nádegas e genitais precisam ficar encobertos pela água.

A posição adequada é com os joelhos levantados, a fim de que você exponha melhor a área do ânus à água. Mantenha nessa posição por cerca de 15 minutos ou até que a água esfrie por completo.

  • Aloe Vera, ou babosa:

É bem provável que você certamente conheça essa planta. Saiba que ela tem inúmeros benefícios, e é considerada o remédio caseiro perfeito para aliviar os sintomas de hemorroidas, como a coceira, o inchaço e a queimação. Antes de usar, você deve ter certeza de que não apresenta nenhum tipo de alergia à babosa.

Pegue uma folha de babosa, remova cuidadosamente os espinhos e lave bem. Use uma colher a fim de remover a polpa e por fim aplique o líquido ao longo do dia diretamente nas hemorroidas. Aliás, a área a ser aplicada deve ser higienizada com bastante cuidado antes de cada aplicação.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Alimentação ricos em fibras

As hemorroidas quase sempre surgem quando há prisão de ventre.O consumo de fibras é essencial para combater a prisão de ventre. Uma dieta com um alto teor de fibras irá ajudar a eliminar as fezes de forma muito mais fácil. Afinal, ficarão mais macias e não irão ferir a parede do ânus na evacuação.

Quais os alimentos mais ricos em fibras?

Frutas: Ainda que não apresentem os níveis de fibra dos cereais, todos os frutos possuem muita fibra, especialmente a maçã, laranja, kiwi, banana, figo, morango e pera.

Legumes: Eles são alimentos ricos em fibras (grão de bico, lentilhas, soja, feijão, etc.). A saber, entre todas as leguminosas, as que possuem maior valor de fibras são: o grão de bico e feijão.

Frutos secos: Eles são muito ricos em fibras, além de contribuírem também para gorduras saudáveis. O ideal é consumir de forma natural, sem acrescentar sal nem fritar.

Grãos integrais: É o grupo de alimentos que fornece a maior quantidade de fibra. A aveia é a mais indicada, pois é a que tem a maior quantidade de fibra solúvel.

Remédios naturais para hemorroidas externas

A natureza está sempre ao nosso alcance e oferece opções incríveis para as mais diversas enfermidades. Nela você encontra igualmente diversos remédios para a cura das hemorroidas. Para o caso das hemorroidas externas, existem muitos remédios naturais que ajudam no combate.

Resultado de imagem para hemorroidas

Quais os remédios naturais para curar hemorroidas externas?

  • Alho: O alho atua como um antibacteriano natural, aliás, é um dos melhores que existem. A maneira de usar é na forma de supositório. O alho irá combater todas as bactérias existentes, evitando uma infecção. Pegue um dente de alho e faça três cortes pouco profundos, no entanto, tome cuidado para que o alho permaneça inteiro. Lubrifique com gel de aloe vera e use como supositório 3 ou 4 noites seguidas.
  • Tomate Maduro: Divida um tomate ao meio e aplique com pressão sobre o esfíncter anal. Assim como o alho, o tomate é outro antibacteriano natural, que garantirá a limpeza do local.
  • Batata: Ajuda a desinchar hemorroidas. Corte um pedaço de batata no formato de um supositório e utilize durante a noite. Isso ajudará a reduzir as inflamações internas e externas. Além disso, tratá bastante alívio.
  • Cenoura e Beterraba: Você deve descascar esses dois legumes e ralar, em seguida esmague e coloque um pouco de água, para  que forme uma pasta. Em seguida, aplique sobre a área inflamada no reto usando uma gaze. Isso ajuda a reduzir a inflamação e reduzir a coceira em questão de minutos.
  • Óleo de linhaça: Com óleo de linhaça é possível reduzir a inflamação. Você precisa mergulhar um pedaço de algodão no óleo e, em seguida, aplicar diretamente na área afetada.
  • Alho, louro e cravo: Esses 3 componentes têm excelentes propriedades anti-inflamatórias e curativas.

Você deve levar 3 dentes de alho, 3 cravos, 2 folhas de louro e meio litro de água. Aqueça a água até que esteja fervendo, e então coloque os cravos, os dentes de alho e o louro. Deixe ferver por cerca de trinta minutos e deixe descansar por 15 minutos.

Passado o tempo, com uma peneira, coe bem a preparação. Quando o líquido estiver frio, mergulhe uma bola de algodão e coloque como uma compressa na região.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

🥇 Ventosaterapia – Saiba tudo sobre esse tratamento 🤔

Esses dias eu li sobre um tratamento que era feito séculos atrás e que voltou a ser bastante procurado, chamado de Ventosaterapia.

Ele serve para melhorar a circulação no corpo, amenizar algumas dores e muito mais.

Esse tratamento é caracterizado por manchas vermelhas que ficam nas costas depois de cada sessão: o lado bom é que elas desaparecem logo e os resultados dessa terapia são sempre muito elogiados.

Como o próprio nome diz, ela é feita com a aplicação de ventosas, ou seja, é um tratamento que utiliza a sucção da pele para que você obtenha resultados.

Para conseguir fazer isso, o especialista aplica nas costas do paciente um tipo de copo diferenciado: é ele que vai formar o vácuo e, consequentemente, a sucção da pele.

Como consequência, há o aumento de tamanho dos vasos sanguíneos, o que proporciona maior circulação de sangue, e diminui vários tipos de dores.

Contraindicações

Esse tratamento não deve ser feito por pessoas que estejam passando por algum tipo de tratamento oncológico.

Devido à alteração que ocorre nos vasos sanguíneos, ele acaba criando maiores condições para que, as células do câncer, migrem para outros órgãos.

A técnica também não é recomendada para quem tem histórico de convulsões, está com fraturas na área de aplicação da Ventosaterapia.

Entretanto, para quem possui varizes nem para quem apresenta distúrbios hemorrágicos e trombose.

Existem alguns outros casos em que a terapia com ventosas não é indicada:

  • Como em locais que estejam infeccionados;
  • Durante a gravidez;
  • Quando a pessoa tiver com febre;
  • Quando a pessoa tiver hemofilia e também tromboflebite.

Existem ainda situações nas quais a Ventosaterapia pode não apresentar muitos resultados, ou ainda ter um número alto de reações adversas, como depois de praticar exercícios físicos.

Quando a pressão alta não estiver sendo tratada e nos locais em que não houver bastante músculos. Nesses casos, as pessoas até podem se submeter à ventosaterapia, mas é preciso que um médico autorize a prática.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Equipamentos para realizar a Ventosaterapia

Em alguns casos, esse tratamento é feito utilizando copos de vidro, com uma pequena vela acesa no seu interior.

A vela irá sugar o oxigênio daquele copo e a partir desse ponto você começará a notar a sucção na sua pele.

Outro método, considerado o mais utilizado, é o que utiliza uma ventosa de silicone, e nesse caso a vela não é utilizada.

O terapeuta só precisa apertar esse copo antes de inseri-lo na pele: o silicone comprimido vai fazer com que ocorra o vácuo.

Existe ainda a técnica de ventosa eletrônica que algumas clínicas usam. Ela consiste no uso de copos ligados a uma máquina que realiza o processo se sucção.

É eficaz contra a celulite?

Sim, pois a aparência de buracos pode ser perceptivelmente neutralizada com a técnica da Ventosaterapia e isso se deve à melhora na circulação.

Se o sangue da região das pernas e do bumbum estiver circulando melhor, a tendência é que as inflamações que causam a famosa celulite fiquem bem menos visíveis.

Por isso mesmo a Ventosaterapia vem sendo cada vez mais oferecida em clínicas estéticas.

Marcas roxas

Vale ressaltar que a Ventosaterapia não é um dos tratamentos mais indolores.

Muitas pessoas sentem incômodos enquanto a pele está sendo sugada e, ao final das sessões, a região fica dolorida durante quase uma semana.

Além da pele dolorida, as manchas roxas também são consequência desse tratamento.

O local onde a ventosa foi aplicada ganhará uma coloração arroxeada de hematoma.

Para que você possa diminuir esses efeitos, é indicado tomar banho morno logo depois da Ventosaterapia.

Entretanto, ajuda se fizer aplicação de óleo de rosa mosqueta, que você pode comprar em qualquer farmácia.

O banho morno vai amenizar a dor e o óleo de rosa mosqueta vai ajudar a neutralizar as manchas roxas que ficam no local de forma mais rápida.

Os terapeutas possuem algumas técnicas para evitar esses efeitos colaterais e uma delas é movimentar de forma constante as ventosas.

Assim, elas sugam áreas diferentes da pele e isso evita grande parte das dores posteriores em uma região específica.

Se o paciente prefere não ter as marcas roxas depois do tratamento, pode solicitar que seja feito dessa forma ao terapeuta.

Relação com o sono

A pressão que as ventosas fazem acabam relaxando os músculos, o que é essencial para uma boa noite de sono.

Dessa maneira, pessoas com altos níveis de stress costumam fazer a Ventosaterapia como alternativa para as massagens.

Isso é o que as deixam mais calmas e tendo noites mais tranquilas.

Os problemas de ordem muscular também podem ser tratados com a Ventosaterapia.

Algumas pessoas que tiveram lesões e estão em fase de recuperação ou então que precisam prevenir algumas  dores, podem desfrutar dessa técnica chinesa.

É o que ocorre muito comumente entre os nadadores: como eles precisam evitar cãibras e desgastes, essa terapia entra como parte da sua preparação.

Devido ao relaxamento que a técnica proporciona, alguns pacientes acabam utilizando esse tratamento somente pela sua condição psicológica.

Quanto tempo dura o tratamento?

A duração comum de uma sessão de Ventosaterapia geralmente não passa de 15 minutos, mas a regularidade com que devem ser feitas vai depender da condição do paciente.

Entretanto, normalmente, o tratamento é feito durante dois meses, com uma sessão por semana.

Aliás, algumas outras partes do corpo podem receber as ventosas. Além  do uso mais comum, nas costas, elas também podem ser inseridas no peito ou nas coxas.

Onde fazer a  Ventosaterapia?

Muitas clínicas particulares oferecem a Ventosaterapia como opção, mas os pacientes precisam ser criteriosos. Esse é um tratamento dolorido e que, se não for realizado de forma correta, pode até causar bolhas de sangue.

Sendo assim, quem procura pelo tratamento com ventosas deve sempre pesquisar a reputação da clínica, além de avaliar se o profissional realmente demonstra conhecer efetivamente a técnica.

Portanto é importante conferir se o ambiente é adequado em questões como higiene e conforto.

Antes de começar a Ventosaterapia, é muito importante questionar o especialista sobre quaisquer recomendações adicionais.

Esse profissional por sua vez precisa questionar o paciente sobre a sua condição de saúde.

Antes de aceitar as aplicações,  ele deve saber se o paciente possui anemia, se a pessoa está menstruada, se ela sofre de algum tipo de alergia, se ela tem úlcera.

Todas essas condições não são indicadas para a aplicação da Ventosaterapia.

Se o profissional não fizer esse tipo de pergunta, ele não conhece a Ventosaterapia a ponto de saber suas contraindicações.

Nesse caso, sugiro que procure um outro profissional.

Curso para Ventosaterapia

Primeiramente, a aplicação das ventosas é uma forma super comum de tratamento, principalmente em quem pratica esportes.

Por isso, assim, é super natural que cada vez mais profissionais queiram ser aptos a realizar essa técnica. Para isso existe um curso específico para Ventosaterapia.

Alguns dos tópicos desse curso abordam assuntos como: a forma correta de deslizar a ventosa pelo abdômen, técnicas de deslizamento, ventosa seca nas costas.

Bem como a Medicina Tradicional Chinesa e suas interpretações, indicações e contraindicações da terapia, ventosa seca nos membros inferiores, interpretação de ventosas, procedimentos da Ventosaterapia e muitos outros tópicos.

Entretanto, quem domina essa técnica pode fazer atendimento em casa, desde que tenha os copos apropriados para a sucção ou a máquina.

Portanto sempre leve em consideração o histórico de saúde do paciente.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Para mais conteúdo, clique aqui.

You cannot copy content of this page