🥇 Benzetacil – Saiba tudo sobre este medicamento 🤔

Olá meninas! Hoje o assunto é benzetacil. Tenho certeza que se você nunca teve que tomar, já ouviu falar sobre, não é? Pois bem, se você quer saber tudo sobre o assunto, é só ficar comigo até o final desse artigo.

O que é Benzetacil?

Benzetacil nada mais é do que um medicamento injetável que muitas pessoas já ouviram falar, mas poucas sabem do que realmente se trata. “Benzetacil” é o nome comercial usado para a veiculação de uma substância conhecida pelos especialistas como benzilpenicilina benzatina.

Como o próprio nome sugere, é um tipo de penicilina. Ou seja, é um antibiótico, aliás muito forte, diga-se de passagem, que é utilizado tanto para o tratamento de infecções e doenças causados por organismos como bactérias.

O uso desse medicamento não é dos mais confortáveis.

Por ter uma concentração muito grande da substância mencionada, o medicamento é bastante denso e tem um aspecto pastoso.

Isso sem falar que o benzetacil é um medicamento aplicado de forma intramuscular. Sendo assim, seu aspecto pastoso acaba dificultando a entrada do medicamento na corrente sanguínea. Devido esses fatores, a injeção desse medicamento provoca um grande desconforto que pode durar desde algumas horas até dias inteiros.

Existe ainda a questão do local em que esse medicamento deve ser injetado: nos glúteos ou então na região lateral da coxa (no caso de bebês de até 2 anos de idade), pois é o local mais flácido do corpo, que apresenta mais gordura e menor concentração de músculos.

O que torna o processo ainda mais difícil não é somente a aplicação do medicamento, que já é dolorosa devido à sua alta concentração de penicilina, mas também o fato de que, na hora da injeção, o paciente não pode forma alguma contrair os glúteos. Caso contrário, isso pode fazer com que a agulha se quebre e provoque uma dor ainda maior, além de fazer com que a aplicação da injeção tenha que ser repetida.

É por todos esses motivos que a aplicação da benzetacil só deve ser feita por profissionais devidamente orientados: de forma lenta e contínua, evitando dessa forma o entupimento da agulha e também procurando reduzir ao máximo a dor que o paciente irá sentir, de preferência variando o local de aplicação, caso seja necessário.

É um procedimento realmente delicado e que pode até mesmo provocar maiores danos ao corpo, caso seja feito por um profissional despreparado.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Para que serve o Benzetacil?

Ainda que seja bastante dolorido esse processo,  o benzetacil é um medicamento bastante eficiente contra diversos tipos de infecções bacterianas, como:

  • Amigdalite;
  • Faringite;
  • Laringite;
  • Doenças renais e reumáticas;
  • Infecções no aparelho respiratório;
  • Sífilis, entre outras.

Devido à sua alta eficiência, o benzetacil é apenas utilizados em casos realmente graves, nos quais a infecção já atingiu um estágio avançado e corre o risco de contaminar as outras partes saudáveis do corpo.

Além de totalmente eficiente no combate a esse tipo de infecção no corpo, o benzetacil também é muito utilizado devido à sua rápida ação no organismo. Sua ação é quase que imediata, dificilmente levando mais do que 48 horas para eliminar a infecção.

Em algumas horas, por exemplo, a ação do benzetacil já faz uma diferença considerável no combate à enfermidades de grau leve a médio, como a amigdalite. No caso de infecções mais graves, como no caso da sífilis (que não tem cura), é possível alcançar um alívio considerável nos sintomas e até mesmo reduzir o avanço dessa doença.

O que diz a Bula?

Por ser um medicamento extremamente forte e potente, a dosagem bem como a aplicação do benzetacil só podem ser feitas em locais médicos controlados. O uso desse medicamento se dá apenas em casos mais graves, e geralmente é o próprio médico quem aplica o remédio no consultório, ou então no pronto atendimento, dependendo do caso.

O benzetacil, vale ressaltar, é um antibiótico, portanto sua prescrição só pode ser feita mediante avaliação médica. A comercialização de antibióticos é estritamente controlada no Brasil, e só pode ser realizada com a retenção de uma via da receita pelo profissional.

A bula do benzetacil aponta a concentração do componente benzilpenicilina benzatina no medicamento, a posologia conforme o consenso médico e, ainda, os principais efeitos colaterais do seu uso.

Entretanto, a posologia específica é somente o médico quem pode determinar, seguindo as particulares de cada caso.

É de suma importância não arriscar e se automedicar com benzetacil.

Não apenas pela potência do medicamento, mas também pela dificuldade e os demais riscos durante a aplicação.

Além disso, vale ressaltar que o uso de benzetacil é restrito aos casos de maior gravidade, nos quais a infecção já se espalhou consideravelmente e precisa ser combatida o mais rápido possível. Na maioria dos casos, entretanto, o tratamento pode ser feito com antibióticos mais fracos, sem a necessidade do benzetacil.

Vale lembrar também que existem algumas contraindicações para o uso do medicamento. A principal delas é que pacientes que apresentem alergia a penicilina não devem usar o benzetacil. A pessoa sempre deve verificar se não tem alergia a nenhum dos componentes da benzetacil. Eles incluem citrato de sódio, povidona, edetato dissódico, propilparabeno, metilparabeno, metabissulfito de sódio e água para injetáveis.

O uso desse medicamento também não é indicado a mulheres grávidas ou lactantes, a não ser em casos de extrema gravidade. Por fim, o benzetacil não deve ser misturado com o consumo de bebidas alcoólicas. Isso irá aumentar o efeito do álcool no fígado, podendo causar sérios danos ao órgão.

Quais os efeitos colaterais?

Quando se discute os efeitos colaterais do benzetacil, o principal deles é a dor. Sim, o uso desse medicamento provoca dores intensas, principalmente no momento da aplicação. Entretanto, essa dor vai além do momento da injeção e costuma perdurar por longos períodos, que vão até em média 24 horas após a aplicação.

Entretanto, existem ainda alguns outros possíveis efeitos colaterais , listados na bula. Não é incomum que a pessoa apresente certos efeitos colaterais negativos depois da aplicação. É possível apresentar náusea, enjoo, diarreia, enxaqueca, vômito e algumas outras complicações no sistema gastrointestinal.

Além disso, também é possível a manifestação de outros sintomas como herpes e candidíase e retenção de líquidos. Existem ainda as reações cutâneas como coceiras, erupções na pele, urticária, vermelhidão, queda da pressão arterial e até laringite.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais

Para mais conteúdo, clique aqui.

Leave a Reply